Martin Schonauer – A ANUNCIAÇÃO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

unic

Na cultura medieval, o unicórnio aparece relacionado à Virgem Maria, fecundada pelo Espírito Santo. Ele é o símbolo da penetração do divino. (Yone de Carvalho, PUC-SP)

Esta pintura do alemão Martin Schonauer é conhecida como A Caçada Mística do Unicórnio Representando a Anunciação, e remete à visita do anjo Gabriel a Maria, para avisá-la de que fora escolhida como a mãe do Salvador. Ao contrário de outras representações do tema, o encontro entre a Virgem Maria e o arcanjo Gabriel ocorre ao ar-livre, num campo relvado, estando os personagens acompanhados de diferentes raças de cães e apenas um unicórnio.

Pelo título e pela posição do unicórnio junto à Virgem, vê-se que é o animal mais importante na cena. Isto porque a caça do unicórnio, animal mitológico, é muitas vezes usada para representar a vinda de Cristo ao mundo, através de uma virgem. Ele teve vários significados ao longo dos tempos, mas ficou mais conhecido como símbolo de pureza e da castidade, sendo tido como um ser forte e puro, que só uma virgem pode capturar.

O arcanjo Gabriel, o mensageiro, é tido na pintura como um caçador com seus cães. Ele traz na mão direita uma flecha e na esquerda um berrante, instrumento feito de chifre de boi, usado na caça, para orientar os cães. Mas de seu berrante sai a saudação à Virgem, escolhida para ser a mãe de Jesus. E o unicórnio, ao ser caçado, quando os cães correm em sua direção, encontra proteção nos braços da Virgem. Embora tradicionalmente seja representado com a cor branca, aqui é mostrado na cor marrom.

Na parte superior da composição, no centro do quadro, Deus Pai está envolto em uma nuvem de raios luminosos que se direcionam à Virgem Maria. Sob os raios, aparece uma criança carregando uma cruz, simbolizando a Paixão de Cristo. Uma pomba branca, representando o Espírito Santo, parece tocar a cabeça de Maria com seu bico.

A matilha, que acompanha o arcanjo Gabriel, personifica as virtudes cristãs. E, ao mesmo tempo, os cães podem denotar a busca de misericórdia, paz e a compreensão da verdade divina.

Ficha técnica
Data: 1489
Técnica: Médio de óleo no painel
Dimensões: de 51 × 57 cm
Localização: atual Museu Pushkin, Rússia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *