Mit. – PERSEU E MEDUSA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Recontado por LuDiasBH

mad123

Perseu nasceu da união de Júpiter com Dânae, filha de Acrísio, rei de Artos. Apesar de ter o deus dos deuses como pai, sua sorte foi determinada por um oráculo, que predisse a seu avô materno que ele seria morto por seu neto. No intuito de ver-se livre de tal profecia, Acrísio enclausurou mãe e filho dentro de uma arca, lançando-a ao mar. Mas tal objeto foi encontrado por um pescador, que libertou seus prisioneiros e levou-os ao rei Polidectes que os recebeu com extrema alegria. E ali os dois passaram a viver. Mas anos depois, o reino daquele rei tão hospitaleiro viu-se ameaçado por um terrível monstro.

Medusa, que fora antes uma belíssima jovem, mas que na sua arrogância quisera competir com a beleza da deusa Minerva, sendo, como castigo, despojada de sua formosura e tendo os cabelos transformados em serpentes, era um monstro aterrador, que afligia e aniquilava aquele reino. Perseu, já adulto, foi encarregado de enfrentá-la. Porém, deveria ter muito cuidado, pois o aspecto da dita era tão horripilante que qualquer ser vivente, que a olhasse, seria transformado em pedra. E para que não restassem dúvidas sobre tal verdade, sua caverna era circundada por corpos de homens e mulheres petrificados, que, inadvertidamente, contemplaram-na, sem falar nos de inúmeros animais.

A deusa Minerva ajudou Perseu a combater o monstro que ela dera vida, enviando-lhe seu escudo. E o deus Apolo emprestou-lhe suas sandálias aladas. E foi munido de tais apetrechos que Perseu aproximou-se de Medusa, enquanto ela se encontrava num profundo sono, juntamente com suas cobras. Ele olhava apenas para a imagem dela refletida no escudo. E, num único golpe, decepou-lhe a cabeça, ofertando-a à deusa Minerva.

Nota: A Cabeça de Medusa, obra de Peter Paul Rubens e Frans Snyders

Fontes de Pesquisa
Mitologia/ Thomas Bulfinch
Mitologia/ LM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *