Modigliani – NUA SENTADA EM UM DIVÃ

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

menino123456

Figura extraordinária e arrebatadora a de Modigliani! No decorrer de sua existência desordenada, esse pintor-escultor conseguiu produzir nus maravilhosos e retratos não menos talentosos. (C. Coguiot)

Agora compreenderemos melhor o porquê uma arte preocupada principalmente pela figura humana deva atender antes de tudo ao nu, assim como a razão de que este tenha constituído o problema mais apaixonante da arte clássica de todas as épocas. Não somente é o melhor veículo transmissor de tudo aquilo que na arte corrobora e acrescenta de maneira imediata o sentido da vida, mas é também em si mesmo o objeto mais significante do mundo dos homens. (Bernard Berenso, Os Pintores do Renascimento, 1954)

A composição denominada Nua Sentada em um Divã, também conhecida como A Bela Romana, é uma obra do pintor italiano Amedeo Modigliani. Ela faz parte das 50 pinturas mais famosas do mundo.

Uma sedutora mulher morena, envolta num fino lençol branco, que lhe cobre uma mínima parte do corpo, está sentada sobre um divã, com as pernas cruzadas, estando a esquerda sobre a direita. Seus pés não estão à vista. O forte vermelho do fundo põe em evidência seu corpo alongado e a pele rosada. A cabeça inclinada para a sua esquerda, põe em destaque seus olhos amendoados, sob finas sobrancelhas. A boca vermelha e o bico do seio rosado transmitem grande sensualidade.

Modigliani era conhecido pelos seus nus alongados, como mostra o pescoço da mulher e as proporções de seu corpo, que não condizem com a realidade. Este quadro faz parte de uma série de nus pintados pelo artista, entre 1916 e 1917, e, que causou sensação na Paris daquela época, ao ser exibida, pelo fato de mostrar pelos púbicos.

Esta pintura foi vendida em 2010, em Nova York, atingindo uma cifra fabulosa, um preço recorde para uma obra do artista. O que é uma ironia, pois durante a sua vida, Amedeo Modigliani teve que conviver com o pouco caso da crítica e do mercado por sua pintura. O mais paradoxal é que, logo após a sua morte, aos 35 anos de idade, os colecionadores arrebataram suas obras, dando-lhe a atenção que não lhe dispensaram em vida. Sua pintura, dona de formas sinuosas e estilizadas, possui uma elegância ímpar. Embora o pintor tivesse tido uma existência dramática, sua obra repassa pureza formal, perfeição e calma.

Ficha técnica
Ano: 1917
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 100 x 60 cm
Localização: coleção particular

Fontes de pesquisa
Modigliani/ Abril Coleções
http://www.nytimes.com/2010/11/03/arts/design/03auction.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *