Mondrian – DUNA

Autoria de LuDiasBH

duna

A composição Duna é uma obra do artista holandês Piet Mondrian. Ela faz parte de sua obra inicial, ainda na Holanda, portanto, anterior à fase parisiense. Na época, o pintor fez uma série de paisagens de Domburg, cidade holandesa, e das dunas vizinhas.

Mondrian, nesta pintura, já evidencia a sua preocupação com o rigor da composição, que apresenta um número mínimo de linhas e o comedimento em relação à cor. O monte de areia movediça, formado pela ação do vento, é uma parte da natureza contemplada pelo artista. Trata-se de uma observação naturalista, embora abstrata, ou seja, tirada da realidade visível. É possível perceber, portanto, que já existe uma abstração do objeto observado no trabalho do artista holandês.

A composição mostra uma linha levemente ascendente da duna, que ocupa grande parte da tela, sem que se possa ver onde ela começa ou termina. Uma faixa de luz colorida de cor laranja ladeia a parte superior da duna, assim como uma área à direita e outra à esquerda. Ao fundo, à esquerda, vê-se uma pequena faixa do mar lilás. Abaixo da duna encontra-se um espaço azul matizado, com luzes de cor alaranjada. O céu, um retângulo azul, levanta-se majestoso sobre a duna e o mar.

Esta obra mostra a simplicidade buscada pelo pintor, tanto nas linhas, quanto nas cores claras. Mas com esta pintura, Mondrian melindrou a crítica holandesa da época, que não viu nele talento nenhum.

Ficha técnica
Ano: c. 1910
Técnica: óleo em lona
Dimensões: 130 x186 cm
Localização: Coleção particular

Fonte de pesquisa
Gênios da pintura/ Abril Cultural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *