Munch – A VOZ

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

O norueguês Edvard Munch (1863 – 1944) era o segundo filho do casal Christian Munch e Laura Catherine. Seu pai era um médico tradicional, muito devoto,  moralista e castrador. O artista perdeu sua mãe, aos 30 anos de idade, vitimada pela tuberculose, assumindo a tia Karen Bjolstad, irmã dela, o controle da família. Aos 16 anos de idade, Munch matriculou-se para estudar engenharia, mas um mês depois deixou o curso para estudar pintura. Aos 26 anos o pintor fez sua primeira viagem a Paris, onde expôs o quadro A Criança Doente, ocasião em que perdeu o pai. E três anos depois fez a sua primeira exposição individual em Christiania, onde expôs 110 obras, atraindo o interesse de alguns compradores. Foi influenciado pelo trabalho de Vincent van Gogh e Paul Gauguin.

A composição A Voz, também conhecida como Sonho de uma Noite de Verão, é um trabalho do artista que eliminou de sua pintura tudo aquilo que não era essencial, de modo que os sentimentos pudessem ser ampliados ao máximo. Assim como acontece em toda a sua obra, esta também mostra um grande isolamento humano. A mulher aqui representada está visivelmente solitária e triste. Tais sentimentos são ainda mais realçados em razão do ambiente onde ela se encontra.

A personagem usa um vestido branco e traz os braços para trás. Ereta, ela encara o observador. A mata de esparsos pinheiros por trás dela parece reverberar toda a sua angústia. Ali tudo parece quieto, remoto e triste. O sol da meia-noite do verão nórdico é visto no céu. Dele desse uma coluna de luz pálida e misteriosa que se projeta na água, onde avança um barco branco.

Ficha técnica
Ano: 1893
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 88 x 108 cm
Localização: Museu de Arte, Boston, EUA

Fontes de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *