Munch – PUBERDADE

Autoria de LuDiasBH

PUBERDADE

A composição Puberdade, do artista norueguês Edvard Munch, apresenta uma garota que chegou à puberdade. Sentada nua sobre uma cama, com lençol e travesseiro brancos, tendo ao fundo uma parede avermelhada, ela se encontra num espaço diminuto.

A cama onde a mocinha encontra-se não é vista na sua totalidade, tendo sido excluídos a cabeceira e os pés da mesma. A temática do quadro só apresenta o essencial, sendo centralizada na horizontal, constituída pela cama, e na vertical, composta pela garota.

A menina-moça está de frente para o observador e de costas para a parede. Apesar de nua, ela não se mostra frágil e tampouco alude ao despudor. Suas mãos entre as pernas indica que ela encobre suas partes pudicas. A sua tosca e disforme sombra, à sua esquerda, parece refletir apenas a sua longa cabeleira.

Segundo o próprio Munch, a sombra está ligada à recordação do passado e das muitas mortes (mãe, irmã, avô, pai) vivenciadas por ele na família e, que deixaram profundas impressões no seu psiquismo. Ou seja, a imensa sombra negra da mocinha é também um reflexo de seu futuro, que não tardará a recair sobre ela, embora agora se mostre tão jovenzinha. É o seu desabrochar aliado ao futuro desconhecido, que trará muitos sofrimentos. Seus olhos abertos e, aparentemente espantados, e o cruzar dos braços sobre a região pélvica são ao mesmo tempo uma combinação de angústia e sexualidade.

Ficha técnica
Ano:1985
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 151,5 x 110 cm
Localização: Nasjonalgalleriet, Oslo, Noruega

Fonte de pesquisa
Munch/ Editora Paisagem

4 comentários sobre “Munch – PUBERDADE

    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário
      Pelo rostinho meio assustado da garota, passa essa impressão sim.
      Você está ficando cada vez mais perito em analisar obras.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Fernanda Rosa

      Acredito que possa ser também sinônimo de abusos, que aconteciam muito naquela época, e infelizmente até hoje. Ele então está, através dessas imagens, tentando se opor a isso.

      Fernanda, seu e-mail está incorreto.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Fernanda

        É um grande prazer receber a sua visita e o seu comentário.

        Uma obra de arte está sempre aberta a novas ideias. E é muito interessante o que você levanta, pois a mulher foi tolhida e sofreu abusos durante todos os tempos. Realmente poderia ser essa também a projeção do artista.

        Volte sempre para visitar-nos.

        Abraços,

        Lu

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *