O GAROTINHO DOWN E O CÃO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

down

Em certas situações, comporte-se como uma criança e aja como um cão.
(Parte que veio escrita no videoclipe)

Meus amados leitores, este videoclipe literalmente levou-me às lágrimas. E tenho a certeza de que a maioria de vocês, ao vê-lo, fará como eu, pois é impossível ver tanta ternura por parte de um animal, sem se comover. Desde que iniciei o Vírus da Arte & Cia., tudo que vejo de belo experimento uma imensa vontade de dividir com vocês. Sinto-me como a hospedeira que quer dar o melhor de si àqueles que chegam à sua casa. Vocês são meus visitantes mais diletos!

Este videoclipe joga diante de nossos olhos o quão maravilhosa é a amizade que liga um garotinho com Síndrome de Down a um animal. Normalmente, as crianças possuem esse dom maravilhoso de se comunicarem com os animais. É a pureza encontrando a inocência, sem nenhum tipo de barreira, num mundo que se torna paraíso, ainda que por alguns instantes, o que, infelizmente, não é de longe a regra geral, pois vimos, recentemente, uma mãe incitar seu filhinho de três anos a maltratar um filhotinho de poodle, a ponto de jogá-lo na parede e o bichinho cair desmaiado. O bicho homem sabe ser mau, quando quer.

O grande cão parece perceber a fragilidade do menininho em suas limitações. Ele o olha com um carinho que salta nos nossos olhos e, com ternura, delicadamente, toca-o sem que o machuque, levando em conta a diferença de tamanho entre os dois. Em nenhum momento o cão se impõe. Seus movimentos são pausados e cuidadosos. Apenas vai se aproximando lentamente do garoto, fazendo gracinhas para lhe chamar a atenção, ganhar confiança, ou talvez para lhe dizer que é um amigo que jamais lhe fará mal, até que pressente o momento exato de uma aproximação mais calorosa.

O menininho, a princípio temeroso, vai se entregando ao contato com o animal que mais parece um pai encorajando o filhinho a brincar, a aceitar o afago e o grande amor que tem para lhe oferecer. O pequenino, aos poucos, vai entendendo a conversa silenciosa travada entre eles, até que se entrega por completo ao amigo. O ápice do encontro entre o animal e o pequenino humano acontece quando se unem num abraço afetuoso. Aí o coração da gente desaba de tanto afeto pelos dois.

Nós, gente grande, temos muito a aprender com os animais. Quiçá este videoclipe mude o modo como certas pessoas veem os bichos, nossos companheiros de planeta, e passem ter por eles mais admiração, respeito e amor.

Parabéns ao criador do videoclipe!

16 comentários sobre “O GAROTINHO DOWN E O CÃO

  1. Pedro Rui

    Lu
    Fiquei emocionado; o lavrador trata o menino como se fosse seu filho, cuidado que o cão tem para com o menino é sem palavras;vê-se s o amor,é maravilhoso ver um amor tão puro.

    Para mim, todos os meninos desde muito pequenos deveriam ter um animal perto deles, pois os animais ensinam a dar e ter afetos. Eu vi e revi.

    Obrigada Lu por me trazeres coisas belas.

    Abraços Lu

    Rui Pedro

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      O dois são muito fofinhos.
      Eu também não me canso de ver o vídeo.
      A gente sente até vontade de chorar, diante de tanta emoção.

      Você escreveu uma coisa muito, mas muito importante mesmo:

      “Para mim, todos os meninos desde muito pequenos, deveriam ter um animal perto deles, pois os animais ensinam a dar e ter afetos.”

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  2. Edward

    LuDias

    Adorei o texto e o vídeo. Realmente, é emocionante. O vídeo mostra que o mais importante na vida é sempre o amor. E o animal tem este sentimento, demonstrando-o em todos os seus gestos. É um exemplo para refletir e muito.

    Perdemos, nesta semana, a Rabatacha (o nome foi dado pela Cidinha), uma Rottweiler que era dócil, calma e meiga. Ao ver o vídeo, não pude resistir emocionar-me, lembrando da cachorra maravilhosa que acabamos de perder, por insuficiência renal. Foi uma semana muito sofrida, mas sempre iremos nos lembrar dela. Os animais podem amar. E se os amamos, podem acreditar, eles nos amam!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed

      Este vídeo emociona-me profundamente.
      Chego às lágrimas, sempre.
      Penso que todo se comovem com ele.
      Que relação linda entre o garoto e o cão!

      Sinto muito pela Rabatacha, mas esses bichinhos possuem um tempo muito curto de vida.
      Meu amigo também perdeu sua poodle e está inconsolável.
      Dê o meu abraço a Dix.

      Fiquei feliz com o seu retorno.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Patricia

    Ei Lu!

    Este video é lindo . Revê-lo e abrir o coração e ter esperança que o bicho homem um dia aprenda a amar simplesmente por amar.

    Bjos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Pat

      Temos muito a aprender com os animais, sobretudo o amor aos diferentes.
      O vídeo é um achado, é verdade!

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Thais

      Os animais são seres maravilhosos.
      É uma pena que não sejam respeitados pela maioria dos homens.
      O mundo seria diferente, mesmo.

      Beijos,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Nós não avaliamos o quanto há de bom nos animais.
      Este cão mais parece um pai paciente e carinhoso.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  4. Matê

    Conhecia, mas é bom rever e se emocionar diante
    de tamanha sensibilidade.Pureza de um,ternura de outro.
    Abraço
    Matê

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Matê

      A gente não cansa de ver coisas como esta.
      Pureza e ternura fazem uma boa dupla.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  5. Indiagestao

    O cão é um verdadeiro anjo. O menino com Down ainda não está preparado para se socializar com animais, seria melhor que ele tivesse um brinquedo macio que pudesse abraçar assim como outros recursos terapéuticos.

    Abraços

    Sandra

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Sandra

      O cão parece totalmente ciente de suas ações.
      O menininho, em alguns momentos, parece ter medo do animal, mas o seu abraço sela a amizade entre os dois.
      Os médicos aconselham o contato dessas crianças com animais.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *