Pieter Bruegel, o Velho – PROVÉRBIOS HOLANDESES
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH
prohol
A composição denominada Provérbios Holandeses é uma pintura do artista Pieter Bruegel, o Velho, em que ele faz a ilustração de mais de uma centena de provérbios holandeses e expressões idiomáticas, sendo muitos deles usados até os dias de hoje. A base para a pintura, assim como a de todo pensamento medieval, foi a Bíblia. O pano de fundo do quadro é a moral da época. E o artista, que era muito religioso, exercia em seus quadros a função de alertar as pessoas em relação ao pecado, responsável por levá-las para o inferno.

Em razão dos inúmeros provérbios e expressões idiomáticas, podendo alguns ter múltiplas interpretações, citarei apenas alguns:

1- A mulher de vestido vermelho (cor da luxúria), ao centro, cobre o marido com uma capa azul (cor da inocência), para que ele não veja que está sendo enganado.
2- Ao mesmo tempo, a mulher de vermelho é observada por duas fofoqueiras, atrás dela, estando uma sentada.
3- Um homem de chapéu vermelho, ajoelhado dentro de uma cobertura de teto azul, com duas velas na mão, acende uma vela para Deus e outra para o diabo.
4- O homem que tosa dois quietos carneiros alude à necessidade de ser paciente como um carneiro.
5- O homem que joga rosas para os porcos ensina que não se deve atirar pérolas aos porcos.
6- O homem com uma pá fechando um buraco, mostra que é inútil agir depois do problema ocorrido.
7- O homem que traz um caldeirão nos braços tenta trazer a luz para o dia, ou seja, age inutilmente.
8- Dois cães brigando por um osso revelam que é inútil brigar por uma mesma coisa, pois nunca se chegará a um consenso.
9- Numa das janelas, vê-se um casal que se segura pelo nariz, significando que eles têm um ao outro pelo nariz, ou seja, que se traem mutuamente.
10- Próximo a essa mesma janela, um homem com roupa vermelha joga fora cartas de baralho. Simboliza que os tolos jogam fora as melhores oportunidades.
11- O globo azul virado de cabeça para baixo significa que o mundo está de ponta cabeça.
12- O homem de vermelho, acima do globo, significa que ele caga para o mundo, ou seja, não liga para nada.

Chama em especial a atenção, o modo como o pintor consegue agrupar tão grande número de diminutas e complexas cenas, culminando na criação de uma única cena de rua. Mais uma vez, Bruegel passa-nos a impressão de que observava tudo de cima.

Ficha técnica
Ano: 1559
Técnica: óleo sobre madeira
Dimensões: 117 x 163 cm
Localização: Gemäldegalerie, SMPK, Berlim, Alemanha

Fontes de pesquisa
1000 obras-primas da pintura europeia/ Editora Könemann
http://cargocollective.com/spreekwoorden/o-quadro-de-pieter-bruegel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *