Rubens – O RAPTO DE GANIMEDES

Autoria de LuDiasBH

ORADEGA

A composição denominada O Rapto de Ganimedes é uma obra do pintor barroco Peter Paul Rubens, o mais importante de todos os pintores flamengos do século XVII. Ele tinha na mitologia um de seus principais temas.

Rubens retrata o momento em que Ganimedes, o príncipe troiano, é raptado por uma águia negra, na qual Zeus metamorfoseara-se, para aproximar-se do jovem por quem se apaixonara perdidamente. De frente para o observador e com a cabeça voltada para a esquerda, a águia, nas nuvens, com suas grandes asas abertas, carrega o jovem para o Monte Olimpo, morada dos deuses.

Ganimedes, nu, com um manto vermelho a cobrir-lhe a púbis, apoia-se na asa direita da ave. Ele tem a cabeça voltada para a esquerda, acompanhando a mesma direção da cabeça da águia. O jovem recebe de Hebe, a deusa da juventude, uma bebida num cálice de ouro, um sinal de que a ajudará a servir o néctar dos deuses, tornando-se seu ajudante nessa tarefa.

Uma segunda cena acontece à esquerda, na parte superior, mostrando os deuses reunidos no palácio de Zeus, em torno de uma mesa, no Olimpo, sendo servidos por pequenos cupidos, lugar para o qual será levado o jovem raptado.

Conta o mito que Zeus (Júpiter) ao ver Ganimedes, um príncipe troiano, quedou-se de amores por ele, quando esse cuidava do rebanho do pai. O deus dos deuses, que sempre fora liberal quanto ao sexo, logo tratou de arrumar um meio para aproximar-se do mortal. Como tinha o poder de metamorfosear-se naquilo que bem quisesse, Zeus tomou a forma de uma águia, e raptou o moço, possuindo-o, em pleno voo, tamanha era a sua cupidez. E, mesmo tendo conhecimento do ciúme doentio de sua esposa Hera (Juno), levou o belo para o Olimpo. Ali, Ganimedes passou a servir o néctar dos deuses, bebida responsável pela imortalidade desses.

Alguns dizem que o jovem Ganimedes tomou o lugar da deusa Hebe, outros que apenas tornou seu ajudante. Ele passou depois a fazer parte da constelação de Aquário, ali colocado por Zeus.

Curiosidades
• Segundo Platão, o mito de Ganimedes foi inventado pelos cretenses com a finalidade de legitimar as relações eróticas entre homens e meninos.
• Xenophon, ao contrário, dizia que o mito simbolizava a superioridade do espírito em relação à carne.

Ficha técnica
Ano: 1611-1612
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 203 x 203 cm
Localização: Palácio Schwarzenber, Viena, Áustria

Fontes de pesquisa
Rubens/ Editora Taschen
http://www.liechtensteincollections.at/en/pages/artbase_main.asp?module

2 comentários sobre “Rubens – O RAPTO DE GANIMEDES

  1. Edinaldo

    Lu
    Ontem no manifesto você me deu seu cartão, e eu me apaixonei pelo seu blog. Vou divulgar, você é maravilhosa. No tumulto nao te dei muita atenção diante da euforia que estava com manifesto tão maravilhoso, me desculpe, estou orgulhoso de você, vou acompanhá-la sempre pelo blog.

    Beijos

    Edinaldo Soares
    (Advogado)

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Edinaldo

      Se dentre todos os cartões distribuídos eu tiver o retorno apenas do que lhe dei, já terá valido a pena. Sinto-me imensamente agradecida pelo seu carinho e generosidade. Sou eu quem se sente maravilhada com a sua presença neste blog, presença essa que tanto irá enriquecê-lo. Este blog é ainda recém-nascido (fez 3 anos o mês passado), mas já se encontra em todo o Brasil, presente em mais de 160 países. Não sei se observou, mas ele possui 30 categorias diferentes, todas voltadas para a arte (cinema, livros, pintura, arte urbana e mitologia) e a cultura (incluindo aqui saúde mental, vida saudável, arte de viver, causas humanitárias, etc).

      Amiguinho, seus amigos serão recebidos com muito carinho. Estamos unidos não só pela arte e pela cultura, mas pela crença num país mais humano, igualitário e justo. É bom saber que existem homens como você no campo da Justiça.

      Um beijo no coração,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *