UM GAROTINHO MUITO ESPECIAL

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

goresp

Ian é um garotinho falante, de cabelos dourados, rostinho redondo e olhos claros que captam tudo em derredor. Extremamente gentil e carinhoso, ainda nos seus cinco aninhos, pôs-se a me ensinar muitas coisas sobre a natureza e a vida, num português impecável para a sua idade, enquanto os adultos presentes entranhavam numa animada conversa. Ian e eu éramos carta fora do baralho na conversa, por isso, resolvemos, como Alice no País das Maravilhas, buscar o nosso próprio cantinho. E foi assim que recebi as mais sábias lições de minha vida, que ora tenho o prazer de dividir com meus leitores.

  • Quem gosta dos animais não pode comer carne de nenhum deles, pois matar um animal é muita maldade, embora pernilongo a gente possa matar, porque ele pica as pessoas. O escorpião também pode matar, pois ele fica escondido em toda parte e é muito venenoso.
  • O piolho de cobra parece um ferrinho enferrujado, mas quando a gente mexe no ferrinho, fica parecendo uma lagarta, mas não é uma lagarta. O piolho de cobra não fica na cabeça da cobra, todo mundo precisa saber, para não fazer confusão. É preciso tomar muito cuidado, quando vir um bichinho desses, pois ele é muito mau.
  • A ararinha azul está acabando no nosso planeta. Quem tiver um animal em casa, tem que fechar todas as portas e janelas, para não pegarem o animalzinho e ele entrar em extinção. É preciso ter muito cuidado. Não adianta depois ficar chorando porque ele entrou em extinção.
  • Acreditem! Na Disney, onde foi quando era pequeno, eles vendem bichos em extinção: grilo, escorpião, mosca e abelha. Eles tinham um buraquinho na barriga. Deviam estar todos mortos, mas ele não tinha certeza.
  • Na sua casa, possui três cachorros: Filhinha, Neném e Elisinha. Seus cachorros adoram-no, menos a Neném que não gosta de carinho. Ela corre dele para não receber carinho. Mas a Filhinha adora cafuné. Ele não sabe se todas as pessoas tratam bem os animais, mas ele, Naldo (pai) e a Mamis (mãe) gostam muito: “A gente amamos os três cachorrinhos”. Um cãozinho seu foi atropelado. Ele não se lembra, se ele era menino ou menina. E outro morreu de doença que mata.
  • Os dinossauros estavam vivendo tanto que caiu uma pedra muito grande, alguns falam que era um meteoro que matou todos eles, mas ele não tem certeza disso. Nessa era, a gente… as pessoas moravam em cavernas. E, quando caiu a pedra, a Terra foi mudando, mudando e foi virando Terra de muitas e muitas pessoas. Mas os dinossauros nunca mais voltaram, porque eles ficaram em extinção, mas outros animais apareceram. É preciso protegê-los para que não aconteça o mesmo que aconteceu aos dinossauros. A Terra sem os animais seria muito feia e triste. Ninguém iria gostar.
  • Perto de sua escola ele viu homens cortando algumas árvores. Só sobraram uns círculos com umas bolinhas. É bem provável que eles estão cortando as árvores para fazer boliche, pois é com madeira que se faz boliche.
  • As pessoas que maltratam os animais e as plantas são pessoas más. Quando alguém arranca uma flor, a planta e a flor choram baixinho, mas ninguém escuta. Elas choram de verdade no coração. Quando a gente encontra um homem maltratando a natureza tem que falar assim: – Homem, vai embora daqui, senão a natureza vai acabar e a gente não vai ter árvores e bichos e tudo vai ficar muito triste.
  • A água é importante porque ela hidrata nosso corpo. A gente pode tomar pequena água, média água ou grande água, como quiser. Mas se ficar muito tempo sem tomar água, a gente morre e vai ficar num caixote. Ele descobriu isso num livro de múmia. E é tudo verdade!
  • Quando alguém joga lixo na rua ou na água, precisa chamar a polícia, pois o lixo causa muitas doenças. Tudo tem que ficar muito limpo.
  • Quem passa hidratante no corpo não fica velho, não deixa o sol queimar o corpo e não morre nunca. Por isso, ele tem um creme hidratante gigantesco, mas não pense que chega até o céu. Se você deixar de passar o creme um dia só não tem problema, mas não pode se esquecer de passar depois. Quando um creme acaba, já tem que ter outro para passar. Isso é muito importante, sabiam? O seu bisavô morreu, quando ele estava pequeno. Ele morreu porque não passou creme hidratante. Ele acha que agora ele mora no céu.

Depois de toda a explanação, Ian resolveu voltar às suas peripécias: correu pela grama, brincou com as duas cadelinhas, foi até o riacho e pôs seu igloo (feito de plástico) na cabeça, procurando um lugar propício. Mas nenhum lugar servia para ele se acomodar. Era na verdade um pequeno e sábio nômade, muito, mas muito fofo.

Nós, sempre que possível, devemos reservar um tempo para conversar com as crianças. Elas são capazes de nos revelar um mundo cheio de encantamento e sabedoria, na sua ingenuidade. Obrigada, pequeno Ian, por me ensinar coisas tão maravilhosas. Com certeza, não irei me esquecer do hidratante, pois não quero ficar velha nunca.

2 comentários sobre “UM GAROTINHO MUITO ESPECIAL

  1. Ana Lucia

    Lu,criança é um barato, mesmo! Uma vez eu entrevistei uma que engatinhava nas letras e falei – ah é, você sabe tudo? Pois escreva meu nome – Ana. Ela escreveu e colocou um til no primeiro A. Eu lhe perguntei: por que você botou isto? Ela respondeu em bom tom: ‘é claro seu nome não é Ána e sim Âna.). Quer lógica do erro mais bem explicada? Grande abraço.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Aninha

      Mas que raciocínio teve a garotinha…
      Fiquei abismada.
      Crianças são fantásticas.
      É uma pena que cresçam e emburreçam… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *