Mestres da Pintura – MASACCIO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

  mas1    mas

Pintei, e minhas pinturas eram como a vida; dei a meus personagens movimentos, paixão, alma. (Masaccio)

O pintor italiano Tommaso de Giovanni (1401 – 1428) encontra-se entre os grandes nomes responsáveis pelo Renascimento italiano. O apelido de Masaccio (significa “desastrado”) que ganhou quando ainda era criança, acompanhou-o durante a sua curtíssima existência de vinte e oito anos incompletos. Nascido em Florença — o berço da arte na Itália — o pintor trouxe grandes novidades para a pintura: personagens realistas desenhados com traços sólidos, o uso inovador da perspectiva linear (técnica em que o artista pode criar a impressão de profundidade tridimensional numa superfície plana) e aérea e efeitos de luz e tons. Apesar de morrer tão jovem, ele provocou uma grande revolução na arte pictórica.

Masaccio iniciou sua arte fazendo uso do estilo gótico, mas dele foi se afastando em busca de um estilo mais naturalista e real. Foi grandemente influenciado pelas esculturas de Donatello. É tido por muitos como um elo entre a pintura revolucionária de Giotto e o esmero de Michelangelo. Foi um dos primeiros pintores a produzir suas obras de acordo com as regras matemáticas de Brunelleschi que ensinou os artistas como parecer que os objetos diminuem de tamanho à medida que se afastam do observador.

Quando se compara o trabalho de Masaccio com o do genial Giotto, não resta a menor dúvida de que é ele é o herdeiro direto do grande mestre, ainda que cem anos separem os dois. Observando a Madona de Todos os Santos de Giotto, obra criada em cerca de 1310 e a Madona e o Menino no Trono, de Mosaccio, obra criada em cerca de 1426, é possível ver como a segunda composição conserva o mesmo estilo do grande Giotto, sem, contudo, imitá-lo.

Masaccio foi o percursor do estilo renascentista italiano, ao pintar os afrescos da Capela Brancacci da Igreja Santa Maria del Carmine, entre 1425 e 1426, que serviram de influência e inspiração para que Michelangelo pintasse seus afrescos na Capela Sistina. Enquanto ele revolucionava na pintura, Filippo Brunelleschi fazia a mesma coisa na arquitetura e Donatello na escultura. Donato Bramante, Michelangelo Buonarroti e Rafael viriam a aperfeiçoar, no século IV, o trabalho dos três extraordinários artistas que os antecederam.

Masaccio é considerado o primeiro grande pintor italiano depois do genial Giotto e o primeiro mestre da Renascença italiana. Ele conseguiu compreender o avanço de Giotto na pintura — iniciado no final da Idade Média — e tornou tal conhecimento compreensível a todos. Influenciou profundamente a arte da Renascença, pois, segundo Vasari, seus afrescos eram estudados pelos pintores preocupados em dominar a arte da tridimensionalidade.

Dentre os afrescos pintados por Masaccio na Capela Brancacci encontram-se:

  • A Expulsão do Paraíso – Três séculos após sua criação, o Grande Duque da Toscana exigiu que fossem colocadas folhas para esconder a nudez das figuras, mas nos anos de 1980 as folhas foram retiradas e o quadro restaurado. Tal pintura serviu de inspiração para Michelangelo.
  • O Pagamento do Tributo – Representa a história de São Pedro e o coletor de impostos. A importância da obra está na caracterização de Jesus como uma figura humana, com a mesma altura dos apóstolos, uma rejeição à perspectiva hierárquica que marcou a arte bizantina.
  • São Pedro Curando Doentes com sua Sombra – afresco sobre a vida de S. Pedro.
  • A Ressurreição do Filho de Teófilo – outro afresco sobre a vida de São Pedro.

Nota: ilustrando este texto estão Afrescos da Capela Brancacci da Igreja Santa Maria del Carmine, criados entre 1425 e 1426 e o retrato de Masaccio.

Fontes de pesquisa:
Grandes artistas/ Sextante
A História da Arte/ E. H. Gombrich
Os pintores mais influentes do mundo/ Girassol

4 comentários em “Mestres da Pintura – MASACCIO

  1. Mara

    Lu
    Sempre agradeço por ter um site de arte assim: excelente, e a que posso recorrer.

    Excelente material didático, objetivo e informativo. Parabéns!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mara

      São pessoas como você que me incentivam a buscar o maior número de informação possível. Como sabe, os livros de arte em nosso país são caríssimos e incompletos, sendo necessário buscar um pouquinho em diversas fontes para complementar um artigo.

      Será sempre um prazer contar com a sua presença e comentário. Repasse o endereço deste espaço para seus amigos e colegas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Renato Sebastiani

    O apelativo “Masaccio” não lhe foi conferido por ter sido um jovem “desastrado”, mas sim pela forma displicente como conduzia sua própria vida e pelo pouco caso que fazia dos bens materiais. Por não se preocupar em reclamar os pagamento por suas obras, vivia praticamente como indigente pelas ruas. Masaccio é uma corruptela depreciativa do nome Tommaso.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Renato

      Agradeço a sua visita e o seu comentário com tais informações. Será sempre um prazer recebê-lo neste espaço.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *