TRANSTORNOS DE ANSIEDADE MAIS COMUNS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A ansiedade é comum a todos os seres humanos. Trata-se de uma reação natural de seu organismo e faz parte do instinto de sobrevivência: “lutar ou fugir”. Quando passageira e em razão de algum acontecimento estressante, ela o ajuda a ficar mais alerta através da liberação dos hormônios do estresse, sem lhe causar danos. Contudo, quando a sensação de apreensão ou pavor é de longa duração e sem nenhuma causa aparente traz efeitos ruins para o corpo e a mente.

É muito comum que pessoas com ansiedade também desenvolvam depressão, pois ambas as doenças estão interligadas, sendo o problema de saúde mental que mais cresce em todo o mundo. Segundo pesquisas médicas, a ansiedade pode ser tanto a causa como o sintoma da depressão.

Muita gente nunca ouviu falar do transtorno afetivo sazonal (TAS) – um tipo de depressão que ocorre no inverno, quando os dias ficam mais curtos e há menos incidência de luz solar. As pessoas que vivem em lugares frios, ao contrário das que vivem nos trópicos, são as maiores vítimas. A razão disso, acreditam alguns estudiosos, está no fato de a falta de sol diminuir os níveis de serotonina – substância cerebral importante na regulação do humor – e também na redução da preciosa vitamina D tão importante para o funcionamento do organismo.

Tipos de Transtornos mais comuns:

TAG – o chamado transtorno de ansiedade generalizada está ligado à preocupação excessiva. A pessoa fica ansiosa a maior parte do tempo.

ATAQUES DE PÂNICO – sintoma comum dos transtornos de ansiedade. É um turbilhão de medo avassalador que acontece repentinamente. Uma de suas características mais comuns é a hiperventilação (respiração rápida). Pode durar de dois minutos a cerca de meia hora.

FOBIAS – medo irracional de uma situação, ou animal ou objeto, sendo que um tipo de fobia pode levar a outro. As pessoas ansiosas podem desenvolver fobias com mais facilidade. As mais comuns: 1. Agorafobia – medo de sair de um ambiente em que se sentem seguras para um espaço diferente; 2. Claustrofobia – medo de espaços fechados, mesmo quando não houver perigo algum; 3. Fobia Social – medo de qualquer situação que envolva encontrar-se com pessoas, preocupando-se com a opinião delas; 4. Fobia de Sangue – medo de ver sangue, de tomar injeções, fazer exames de sangue, etc.; 5. Fobia simples – medo de animais (aves, insetos, etc.) ou objetos específicos (botões, pontes, telefones, etc.).

TOC – o chamado transtorno obsessivo-compulsivo apresenta-se nas formas de obsessões e compulsões. A obsessão trata-se de um pensamento repetitivo e involuntário, enquanto a compulsão diz respeito a uma ação física repetitiva. As compulsões também podem estar relacionadas com a repetição de palavras, frases ou orações. Dentre as causas que podem ocasionar o TOC, acredita-se que as pessoas perfeccionistas estejam mais suscetíveis a desenvolver tal doença.

TDC – o transtorno dismórfico corporal é semelhante ao TOC. A pessoa possui a autoimagem distorcida, mostrando muita preocupação com o que considera um defeito em seu corpo, embora os outros nem notem. Olham com frequência o espelho para verificar sua aparência, sempre preocupada com seu aspecto exterior, o que acaba lhe causando ansiedade social e depressão. Tal distúrbio pode levar a transtornos alimentares como a bulimia ou a anorexia.

TEPT – o chamado transtorno por estresse pós-traumático é uma condição mental causada por um acontecimento traumático. A pessoa traumatizada vê-se revivendo o fato, durante semanas, meses ou anos, por meio de lembranças inesperadas que surgem como flashbacks, alucinações ou pesadelos. São vitimadas por ansiedade intensa, ataques de pânico, depressão, distúrbios do sono, etc. Algumas pessoas, se não tratadas, serão incapazes de levar uma vida normal.

Nota: a ilustração é A Bebedora de Absinto, obra de Pablo Picasso.

Fonte de Pesquisa
50 coisas que você pode fazer para controlar a ansiedade – Wendy Green

4 pensou em “TRANSTORNOS DE ANSIEDADE MAIS COMUNS

  1. Ana Paula Autor do post

    Boa noite
    Comecei a tomar o escitalopram de 20 mg hoje, estou me sentindo estranha com queimação no estômago , e meia agitada. É normal ficar assim ?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana Paula

      Seja bem-vinda a este cantinho. Sinta-se em família.

      Amiguinha, todos os antidepressivos trazem efeitos adversos, mas que passam em torno de três semanas. Fique tranquila. Vou lhe enviar uns textos para ajudá-la a compreender melhor seu tratamento.

      Responda-me:
      1. Por que está tomando antidepressivos?
      2. É a primeira vez que faz uso deles?
      3. Você foi diagnosticada com qual transtorno?

      Beijos,

      Lu

      Responder
  2. Fabiane Marins

    Oi, Lu!
    Como sempre seus textos estão me ajudando na minha caminhada; hoje é o quinto dia de uso do escitalopran, os efeitos colaterais ainda existem, só que estou mais calma por saber que vão passar. Não vejo a hora de sair da cama e ser feliz como sempre fui.

    Gratidão.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Fabiane

      Estou ansiosa para receber um comentário seu dizendo que saiu da cama e está cada vez melhor. Saiba que estarei sempre ao seu lado. Continue me dando notícias.

      Beijos,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *