ARTRITES E HÁBITOS DE VIDA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz

bi6631

O dia 30 de outubro é o dia da luta nacional de combate ao reumatismo. Entenda-se por reumatismo toda doença que acomete as articulações, podendo também ocorrer em vários outros órgãos do nosso corpo. São mais de cem doenças que englobam esta categoria. Portanto, vou me deter a uma em específico que é a artrite reumatoide, doença que pode ser incapacitante em vários casos.

Quem sofre do problema sabe da dor que apresenta, quando está em atividade, que é dependente de um processo inflamatório. Toda inflamação causa a famosa tríade: dor, calor e rubor (vermelhidão). Portanto, sendo uma doença de cunho inflamatório, se a pessoa adotar uma melhora nos hábitos alimentares, certamente irá melhorar também sua qualidade de vida. A alimentação pode contribuir para melhorar ou piorar os sintomas. Existem alimentos que favorecem a inflamação e outros que a combatem.

Cuidados com a dieta

Não há qualquer dúvida quanto ao fato de a dieta alimentar ter uma influência importante no desenvolvimento e na evolução dos sintomas da artrite. A dieta ocidental padrão consiste em abusos de alimentos refinados que são pró-inflamatórios, ou seja, favorecem a inflamação. Quais são esses alimentos pró-inflamatórios?

  • Açúcar,
  • sal,
  • alimentos refinados (tudo que vem da farinha branca),
  • carnes vermelhas,
  • embutidos, enlatados, etc.

Hidratação do corpo

Infelizmente, esses são os ingredientes comuns na maioria dos alimentos industrializados e, principalmente, nas redes de “fast-food“. Uma pessoa que tem a doença sabe que se abusar, por exemplo, do consumo de carnes vermelhas e/ou processados irá ter os sintomas piorados, mas não sabe o porquê. Acontece que quando consome esses alimentos, ela irá aumentar a produção de uma substância chamada ácido aracdônico que “ataca” as articulações. Em contrapartida, alimentando-se de peixe, estará consumindo mais ômega 3, que é naturalmente anti-inflamatório. Está aí a diferença.

O primeiro passo para se combater a doença deve ser o de aprimorar a dieta alimentar, eliminando ou reduzindo os alimentos citados acima. A base nutricional deve ser do tipo integral, que exclua açúcar, o excesso de sal e alimentos processados, e inclua mais peixes, vegetais e frutas, de preferência alimentos orgânicos ao máximo possível. Deve-se também beber quantidade adequada de água (não devemos nos esquecer de que mais da metade do nosso corpo compõe-se de água), evitando-se estados de desidratação. É muito difícil se desenvolver artrite em organismos bem hidratados. Muitos pacientes melhoram (e muito) suas condições clínicas a partir do momento que se reidratam convenientemente.

Fazendo alterações em nossos hábitos de consumo nutricional, podemos melhorar os sintomas da artrite, com consequente melhora da qualidade de vida, inclusive, reduzindo o uso de drogas anti-inflamatórias. O pai da medicina, Hipócrates, disse:

Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio“.

2 comentários sobre “ARTRITES E HÁBITOS DE VIDA

  1. Edward Chaddad

    Prezado doutor

    Tenho muita atração por matérias tão úteis para a nossa saúde. E fico feliz, em constatar, em cada sua publicação, que minha alimentação (pelo menos depois dos 40 anos) está correta, diante dos ensinamentos maravilhosos que VS. nos tem passado.

    Muito obrigado!
    Edward

    Responder
  2. LuDiasBH Autor do post

    Dr. Telmo

    Conheço pessoas que sofrem de artrite.
    É uma doença que causa muita dor, além das deformações.
    E, como sempre, uma boa alimentação faz a diferença.

    Abraços,

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *