MULHER COM SOMBRINHA  (Aula nº 83 B)
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A composição denominada Mulher com Sombrinha, também conhecido como Madame Monet e o Filho, ou O Passeio, ou ainda como Camille e Jean na Colina, está entre os quadros mais famosos do pintor impressionista Claude-Monet. Sua primeira mulher Camille e seu filho Jean servem de modelo para a composição. O mais incomum é que ambos são vistos de baixo para cima, além do grande espaço que a esposa ocupa na composição. O dia está maravilhosamente ensolarado e o céu cheio de nuvens brancas, passando ao observador uma sensação de tranquilidade e frescor, pois luz e brisa parecem ultrapassar os limites da tela.

O pequeno Jean, bem distante da mãe, aparece mais ao fundo, à esquerda, com seu chapeuzinho redondo e com suas mãozinhas nos bolsos, como se a sua presença fosse apenas acidental, sendo a mãe a personagem mais importante da cena. Embora seus traços sejam apenas esboçados, ele se mostra bastante sério, mantendo um olhar distante. A vegetação cobre-lhe quase que metade do corpo, enquanto ele parece focar algo distante.

A presença do vento na pintura pode ser percebida através do esvoaçar das vestes de Camille e do dobrar da vegetação. Seus pés não são vistos, pois estão encobertos pela relva e flores. Mesmo assim, Camille mostra-se vaporosa e parece flutuar, levada por sua sombrinha delicada, mas firme, postada à direita de seu corpo. Seu olhar parece dirigir-se ao observador. O efeito luminoso no quadro é perceptível através do delicado resultado dégradé colorido da sombra que a sombrinha de interior verde joga sobre o corpo da modelo, e as sombras espalhadas pela vegetação, onde se fundem vários tons de verde e o amarelo de pequenas flores. Vários matizes estão refletidos no vestido volateante de Camille, assim como os diferentes azuis do céu.

Observando o céu e a relva, notamos que o artista usou longas e rápidas pinceladas, principalmente ao pintar as nuvens, como se não tivesse tempo a perder, se quisesse captar aquele momento, pois a presença do vento ainda torna as nuvens mais fugidias. O vento agita a roupa da modelo, assim como seu véu, balança a sombrinha, dobra a vegetação e brinca com as nuvens. Monet em seu quadro dá um show de luz, cor e brisa, transmitindo ao observador todas essas sensações visuais. E é isso que faz de O Passeio, Mulher com Sombrinha, um resumo do Impressionismo e um dos quadros mais belos do grande mestre.

Doze anos após a pintura em que Camille e Jean serviram de modelo (e sete anos após a morte de Camille), Monet voltou ao mesmo tema, só que dessa vez sem a presença de um garoto. Suzanne Hoschedé, uma das filhas de sua companheira Alice, serve de modelo. Com ela, fez duas composições: Ensaio de Figura ao Ar Livre, Voltada à Direita e Ensaio de Figura ao Ar Livre, Voltada à Esquerda. Mas a natureza presente nesses quadros não nos passa a mesma leveza e o mesmo frescor sentidos na observação da pintura de Camille e Jean. Também não existe a mesma expressividade vista no rosto da esposa. As obras são incomparáveis.

Ficha Técnica:
Ano: 1875
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 100 x 81 cm
Localização: Nattional Gallery of Art, Washington, Estados Unidos

Fonte de Pesquisa:
Claude Monet/ Coleção Folha
Grandes Mestres da Pintura/ Editora Abril
Monet/ Editora Taschen
Monet/ Editora Girassol

4 comentaram em “MULHER COM SOMBRINHA  (Aula nº 83 B)

  1. Adevaldo R. Souza

    Lu

    Maravilhosa pintura de Claude-Monet: Mulher com Sombrinha. Chamou a minha atenção a exterioridade da luz que domina toda a cena com intensidade, como na obra de Almeida Júnior chamada “Caipira Picando Fumo”. As características de explorar a luminosidade e a natureza são comuns no Realismo e no Impressionismo?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      Trata-se de uma das pinturas mais conhecidas do artista. É muito linda. É interessante você compará-la, no que diz respeito à luz, com a obra realista “Caipira Picando Fumo” de Almeida Júnior. Os artistas realistas procuram retratar a pintura com o maior realismo possível. É como se fosse uma fotografia do original. Quando o tema está iluminado, eles captam a luz com a maior naturalidade possível. Os impressionistas por sua vez procuram pintar o tema levando em conta a luminosidade do ambiente. Para eles o elemento principal é a captação da luz.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Hernando Martins

    Lu

    Essa obra do pintor Claude Monet é uma das mais importantes do impressionismo francês.Com muita leveza ele consegue retratar sua mulher e filho num passeio ao ar livre numa colina belíssima. A impressão que se tem é que mulher e filho ficaram parados para que Monet captasse aquele momento descontraído. Através de pinceladas soltas, com cores vibrantes e céu ensolarado, ele conseguiu dar movimento aos personagens,através dos reflexos e sombras,características peculiares ao Impressionismo. De certa forma é uma maneira do artista valorizar a natureza em todos os seus aspectos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Realmente trata-se de uma das obras mais belas e conhecidas do Impressionismo francês. É mesmo admirável a leveza com que o artista retrata os dois personagens. A posição em que ele coloca as figuras também é algo fantástico. Os impressionistas valorizavam muito a natureza.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.