Botero – A CASA DE MARIDUQUE
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

a casma

Na juventude de Fernando Botero, a cidade de Medellin era mais conhecida pelos alegres estabelecimentos situados na zona da prostituição. Dentre eles encontravam-se A Casa de Mariduque que serviu de inspiração para a obra acima e A Casa de Ana Molina.

Podemos observar que todas as figuras da composição são volumosas. Diante da pergunta feita a Fernando Botero, questionando-o sobre o porquê de pintar figuras gordas, ele respondeu: “Não, eu não pinto pessoas gordas.”. O que o artista quer dizer é que ele possui um estilo próprio, o de pintar todas as coisas volumosas, quer sejam pessoas, animais ou objetos.

Na pintura acima, tudo é volumoso: as pessoas, o gatinho (ou gatão), a vassoura, a banana jogada no chão, os cigarros espalhados, os pernilongos, etc. A arrumadeira assume um tamanho menor, talvez para mostrar que nada tem a ver com a cena que se desenrola, sendo apenas uma senhora (ou senhorita) de família a trabalhar no local.

Embora rechonchudas, com gigantescas ancas, as mulheres possuem os seios atrofiados. Há somente uma figura masculina na tela, possivelmente embriagada, deitada debaixo da cadeira da única mulher nua da composição, que traz uma manta florida nos joelhos.

Ficha técnica
Ano: 1970
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 180 x 186 cm
Localização: Coleção particular

Fonte de pesquisa
Botero/ Taschen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *