Caravaggio – RAPAZ COM CESTO DE FRUTAS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571 – 1610) nasceu no calmo povoado de Caravaggio, próximo à cidade de Milão e cujo nome acabou por incorporar-se a seu nome. Também existe a hipótese de que o pintor tenha nascido em Milão. Era filho de Fermo Meresi, arquiteto e decorador de Francisco Sforza – duque de Milão e marquês da pequena Caravaggio – e de Lucia Aratori. Aos cinco anos de idade vivia em Milão – cidade ocupada pela Espanha –  com seus pais. Além das tensões geradas pela ocupação estrangeira, a fome e a peste também se faziam presentes. Em razão da peste a família do futuro pintor retornou ao povoado de Caravaggio que também acabou sendo alcançado pela doença que ceifou a vida do pai, do avô e do tio do garoto. Lucia, a mãe, optou por permanecer ali com os filhos, distanciando-se do fanatismo religioso e da violência política que se espalhavam por Milão.

A composição Rapaz com Cesto de Frutas é uma obra do artista que se encontra entre os grandes pintores de todos os tempos, sobretudo pela sua capacidade de inovação, guiada por sua audácia e originalidade. Esta pintura é um autorretrato de Caravaggio de quando ele tinha um pouco mais de 20 anos.

O rapaz, segurando uma enorme cesta de vime cheia de diferentes frutas e algumas folhas, sobressai do fundo neutro da tela, ocupando o centro da composição. Um jato de luz banha seu corpo, dando-lhe mais volume e projetando suas espáduas. Dois cones de sombra projetam-se à esquerda e à direita, como se fossem asas escuras. Por se tratar de uma pintura da juventude do artista, ainda não se encontra impregnada pelo tenebrismo caravaggesco que tanto viria a influenciar inúmeros pintores europeus na primeira metade do século XVII.

Não apenas a figura humana é representada sob um agudo senso de observação  quanto o cesto com as frutas e folhas. Diversas texturas são apresentadas com grande realismo: carne humana, o vime, pele dos pêssegos, uvas e romãs, assim como as diferentes folhas. Caravaggio foi sem dúvida alguma um dos primeiros a dignificar as naturezas-mortas, gênero até então desprezado na pintura.

Ficha técnica
Ano: 1593/94
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 70 x 67 cm
Localização: Galleria Borghese, Roma, Itália

Fonte de pesquisa
Galleria Borghese/ Os Tesouros do Cardeal
1000 obras-primas da pintura europeia/ Köneman

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *