Domenico Veneziano – MADONA E O MENINO…

Autoria de LuDiasBH

maecoms

A composição Madona e o Menino com Santos é uma obra do pintor italiano Domenico di Bartolomeo, mas conhecido por Domenico Veneziano (c. 1400-1461), um dos principais inovadores da pintura no início do Renascimento, na cidade italiana de Florença. Exerceu influência sobre o artista Andrea Mantegna. Foi aluno de Gentile da Fabriano e trabalhou com Pisanello. Seu trabalho, caracterizado pelo uso da perspectiva e da cor, traz influência de Benozzo Gozzoli. Foi contemporâneo de Fra Angelico, Lorenzo Ghilberti e de Fra Filippo Lippi, sendo que seus primeiros trabalhos mostram a influência desses pintores.

Esta pintura é tida como a obra-prima do artista, na qual ele usa conhecimentos de perspectiva e arquitetura de sua época. Trata-se de um dos primeiros trabalhos do tipo, sem molduras internas e sem um fundo dourado. O cenário apresenta três arcos ogivais, com colunas e nichos em forma de concha. No piso, feito de losangos nas cores rosa, amarelo e verde-claro, num fundo branco, e na base do trono, o artista fez uso da perspectiva geométrica, renovação que passou a fazer parte da arte italiana.

O retábulo, pintado para o altar principal da Igreja Santa Lúcia de Magnoli, apresenta a Madona, sentada em seu trono de mármore, trazendo no colo, nu e de pé, seu Menino.  Num plano inferior ao trono, da esquerda para a direita, estão quatro santos: São Francisco, lendo e meditando; São João Batista, apontando para a Virgem e seu Menino, em cujo rosto retratou-se o pintor; São Zenóbio, abençoando; e Santa Luzia, ofertando sua salva e palma do martírio. Cada um deles encontra-se muito bem definido dentro de seu espaço, carregando seu respectivo atributo. São Zenóbio, padroeiro de Florença, ao contrário dos outros, está ricamente paramentado. Sua roupa e mitra são ornadas com pedras preciosas, pérolas, placas de ouro e esmalte.

As cores da pintura são delicadas, assim como a presença da luz vinda de cima, do pátio a descoberto, onde se encontra um jardim, como mostram os ramos e frutos de três laranjeiras e o céu azul. A luz da manhã, clara e difusa, mas inclinada, como comprova a sombra atrás da madona, entra por cima e espalha-se por todo o ambiente. A maneira como a luz foi projetada, acentuando os perfis, realçando formas, roupas e auréolas marginadas por ouro, é o elemento mais inovador desta obra.

Obs.: O friso deste retábulo foi desmembrado e partes dele encontram-se hoje nos museus de Washington (São João no Deserto), Cambridge (Milagre de São Zenóbio, Anunciação) e Berlim (Martírio de Santa Luzia).

Inscrição latina no degrau: “A obra de Domenico Veneziano. Ó Mãe de Deus, tende misericórdia de mim. Amém.”.

Ficha técnica
Ano: 1445
Técnica: têmpera e óleo sobre madeira
Dimensões: 209 x 213 cm
Localização: Galleria deglu Uffizi, Florença, Itália

Fontes de pesquisa
A Enciclopédia dos Museus/ Mirador
http://www.wga.hu/html_m/d/domenico/venezian/4magnol.html
https://www.britannica.com/biography/Domenico-Veneziano
http://www.uffizi.org/artworks/santa-lucia-de-magnoli-altarpiece-by-veneziano/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *