Mestres da Pintura – CANALETTO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Uma das marcas do estilo de Canaletto são os desenhos que ele cria com luz e sombra. Uma parte surpreendentemente grande do panorama está na sombra, mas o que o olho fixa são suas áreas luminosas. O pintor se delicia nesse infindável jogo de luz, com limites definidos de luminosidade e sombra. (Robert Cumming)

O pintor e gravador italiano Canaletto (1697 – 1768), cujo nome de batismo era Giovanni Antonio Canal, era filho do pintor e cenógrafo Bernardo Canal – seu primeiro mestre – e de Artemisia Barbieri. Era também tio do pintor Bernardo Belloto. O seu interesse inicial foi a cenografia, trabalhando como pintor de cena teatral, tendo feito uma viagem de estudo a Roma. Foi influenciado pelos artistas Giovanni Paolo Panini e Luca Carlevarijs – esse último especializado em pinturas de vedute (vistas)   – pintando o cotidiano da cidade e de sua gente.

Canaletto (pequeno Canal) tornou-se muito conhecido por suas paisagens venezianas, embora tenha pintado também visões imaginárias, sendo que muitas vezes o real e o imaginário não apresentassem uma demarcação nítida. Ele possuía uma observação aguçada da realidade aliada ao exímio uso da perspectiva, junto a um profundo grau de sensibilidade. Além de fazer uso desse tripé, o artista conseguia matizes atmosféricos através do jogo de luzes e sombras e por usar um colorido diferenciado do céu. Em muitas de suas obras ele agregava cenas de gênero – o que dava mais vida às suas telas.

O artista foi para a Inglaterra, onde permaneceu durante 10 anos, pintando paisagens inglesas (vedute). Executou inúmeras vistas do rio Tâmisa e também de casas de campo. Contudo, ele não logrou muito êxito por lá e sua viagem não lhe rendeu o esperado sucesso financeiro. Só lhe restou voltar a Veneza, onde suas paisagens venezianas eram altamente admiradas. Mas mesmo em sua terra, o artista acabou caindo no esquecimento. Morreu sem ter conseguido o reconhecimento merecido na Itália.

Segundo alguns estudiosos da obra do artista, ele fez uso da câmera escura, (instrumento óptico através do qual os raios solares passam, refletindo a imagem que se deseja pintar), o que lhe possibilitava fazer desenhos mais precisos, ao reproduzir proporções e perspectivas, isso porque os detalhes arquitetônicos de seus trabalhos eram extremamente evidentes e detalhados. Porém, os desenhos ou meros esboços deixados pelo artista sugerem que ele tomava notas ao ar livre e, em seu estúdio, usava réguas e bússolas para aperfeiçoá-los.

Canaletto foi um importante pintor de vistas ou “vedutista”, tornando-se muito famoso. As vistas de Veneza – terra natal do artista – eram muito procuradas pelos turistas que iam visitar a Itália da época. As pinturas, gravuras ou desenhos topográficos recebiam o nome de “vedute” (vistas em italiano). Canaletto era um dos mais importantes pintores deste quesito. Dentre seus alunos estavam Bernardo Belloto, Francesco Guardi, Michele Marieschi, Gabriele Bella, Giuseppe Mortti, dentre outros.

Fontes de pesquisa
1000 obras-primas da pintura europeia/ Köneman
Arte em Detalhes/ Robert Cumming
Wikipédia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *