QUANDOS OS HOMENS USAVAM CHAPÉUS

Autoria de LuDiasBH

qohuc

Se chapeleiro era quem fazia chapéus, chapeleira não era seu feminino, mas a caixa onde o objeto era mantido com todo cuidado. Chapelaria era o lugar específico onde eram vendidos e o ato de cumprimentar tirando o chapéu recebia o nome de chapelada. Toda casa comercial ou não, assim como repartições públicas, possuíam um móvel chamado porta-chapéus, onde descasava o artigo, por um tempo determinado, pois não se podia usar tal ornamento no interior desses locais, sob pena de ferir a etiqueta. Em filmes antigos é possível ver as madamas carregando suas caixas com chapéu. Eles eram dos mais diferentes tipos, seguindo a moda de cada época.

O fato é que houve um tempo em que todas as pessoas usavam chapéus, desde as mais humildes às grã-finas. A foto acima foi tirada em Nova York, em 1939. É impossível visualizar ali alguém que esteja sem chapéu. O que me faz imaginar como tinham serviço os chapeleiros. Também imagino que a queda de cabelo deveria ser uma constante, principalmente nos homens, pois seus chapéus cobriam toda a cabeça, ao contrário dos das mulheres. Os pobres fios capilares ficavam sempre sufocados por tal adorno, reclamando por um pouco de sol ou por uma brisa. Como tudo muda!

Fonte da fotografia:
http://noticiastln.com/23-fotos-historicas-muy-raras-que-te-dejaran-sin-palabras/

2 comentários sobre “QUANDOS OS HOMENS USAVAM CHAPÉUS

  1. Edward Chaddad

    LuDias

    Há tempo para tudo, máxime na moda e na necessidade. E o chapéu teve seu tempo. Ainda existem pessoas que os usam. Hoje há muito chapéu de palha, principalmente na zona rural, em virtude do trabalho exposto ao sol. Agora temos mais bonés, boinas, etc.

    O chapéu, tanto para o homem, como para a mulher, tornavam-nos muito elegantes. Basta olhar as fotos antigas, você notará o estilo e os padrões que davam charme às pessoas. Sou do tempo do chapéu. Na década de 50, o chapéu ainda reinava como moda importante. Ah, por sinal, o meu saudoso pai tinha uma loja que vendia chapéus para homens. Havia os chapéus Ramenzoni e Prada, as marcas de que eu me lembro. A diversidade de modelos era impressionante. E o movimento para aquisição deles era grande. Porém, o tempo foi passando e os chapéus foram desaparecendo.

    Fiquei contente com este texto: falar em chapéu é lembrar de meu pai e da sua intensa alegria, mostrando os exemplares que vendia, máxime, é claro, quando concluía um negócio.

    Abraços

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Edward

      Sempre que vejo uma foto com tanto chapéu assim, ponho-me a lembrar de meu sogro, cujo sonho era que as pessoas voltassem a usar chapéu, para ele montar uma loja (apenas devaneio). Também falava das inúmeras marcas que havia usado. Com tamanha incidência solar nos dias de hoje, urge que as pessoas, homens e mulheres, voltem a usar chapéus. Na Europa ainda se usa muita boina e gorros. Aqui predominam os bonés, entre os jovens.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *