RANKING – MAIS 100 BONS FILMES / DRAMA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Moacyr Praxedes
dec
Vários amantes do Cinema escolheram os melhores filmes de todos os tempos do gênero Drama, dando-lhes uma nota de 1 a 10, conforme explica o blog Melhores Filmes:

Para chegar a esta lista de filmes, foi realizada uma pesquisa minuciosa com livros de cinema, em sites e revistas internacionais especializadas, e levou-se em consideração também a premiação em festivais e críticas em importantes veículos mundiais. A cada filme, foi atribuída uma nota, de acordo com a média formulada a partir da pesquisa inicial e do peso que cada obra contém na história do cinema mundial. (http://melhoresfilmes.com.br/generos/drama)

Ranking / Filme / Diretor

101º – Branca de Neve e os Sete Anões  (Walt Disney)
102º – O Decálogo  (Krzysztof Kieslowski)
103º – Tudo Sobre Minha Mãe  (Pedro Almodóvar)
104º – Doze Homens e uma Sentença  (Sidney Lumet)
105º – Os Melhores Anos de Nossas Vidas  (William Wyler)
106º – Trono Manchado de Sangue  (Akira Kurosawa)
107º – Depois do Vendaval  (John Ford)
108º – Narciso Negro  (Michael Powell)
109º – Rebecca  (Alfred Hitchcock)
110º – Oharu – A Vida de uma Cortesã  (Kenji Mizoguchi)
111º – Umberto D  (Vittorio De Sica)
112º – Fúria Sanguinária  (Raoul Walsh)
113º – Deus e o Diabo na Terra do Sol  (Glauber Rocha)
114º – Gandhi  (Richard Attenborough)
115º – A Primeira Noite de um Homem  (Mike Nichols)
116º – Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas  (Arthur Penn)
117º – A Caixa de Pandora  (Georg Wilhelm Pabst)
118º – Intolerância  (D.W. Griffith)
119º – O Bebê de Rosemary  (Roman Polanski)
120º – Aguirre – A Cólera dos Deuses  (Werner Herzog)
121º – Vidas Secas  (Nelson Pereira dos Santos)
122º – Jejum de Amor  (Howard Hawks)
123º – O Grande Ditador  (Charles Chaplin)
124º – Lacombe Lucien  (Louis Malle)
125º – Alexandre Nevski  (Sergei Eisenstein)
126º – O Salário do Medo  (Henri-Georges Clouzot)
127º – O Alucinado  (Luis Buñuel)
128º – Tempo de Viver  (Zhang Yimou)
129º – A Greve  (Sergei Eisenstein)
130º – Diário de um Pároco de Aldeia  (Robert Bresson)
131º – Close Up  (Abbas Kiarostami)
132º – Eclipse  (Michelangelo Antonioni)
133º – Desejos Proibidos  (Max Ophüls)
134º – A Conversação  (Francis Ford Coppola)
135º – Berlin Alexanderplatz  (Rainer Werner Fassbinder)
136º – Glória Feita de Sangue  (Stanley Kubrick)
137º – Hiroshima, Meu Amor  (Alain Resnais)
138º – Pacto Sinistro  (Alfred Hitchcock)
139º – Grandes Esperanças  (David Lean)
140º – Ser ou Não Ser  (Ernst Lubitsch)
141º – Paisá  (Roberto Rossellini)
142º – Operação França  (William Friedkin)
143º – Assim Caminha a Humanidade  (George Stevens)
144º – Cidade de Deus  (Fernando Meirelles)
145º – Um Sonho de Liberdade  (Frank Darabont)
146º – Frankenstein  (James Whale)
147º – O Franco Atirador  (Michael Cimino)
148º – O Mundo de Apu  (Satyajit Ray)
149º – As Invasões Bárbaras  (Denys Arcand)
150º – O Homem Que Não Vendeu Sua Alma  (Fred Zinnemann)
151º – Lanternas Vermelhas  (Zhang Yimou)
152º – Juventude Transviada  (Nicholas Ray)
153º – Rede de Intrigas  (Sidney Lumet)
154º – A Árvore dos Tamancos  (Ermanno Olmi)
155º – O Piano  (Jane Campion)
156º – Como Era Verde Meu Vale  (John Ford)
157º – O Jogador  (Robert Altman)
158º – Farrapo Humano  (Billy Wilder)
159º – Platoon  (Oliver Stone)
160º – A Noite Americana  (François Truffaut)
161º – Vidas Amargas  (Elia Kazan)
162º – Patton – Rebelde ou Herói?  (Franklin J. Schaffner)
163º – Julgamento em Nuremberg  (Stanley Kramer)
164º – Trainspotting, Sem Limites  (Danny Boyle)
165º – Os Imperdoáveis  (Clint Eastwood)
166º – Gritos e Sussurros  (Ingmar Bergman)
167º – A Cadela  (Jean Renoir)
168º – O Segredo das Jóias  (John Huston)
169º – Amargo Pesadelo  (John Boorman)
170º – Obsessão  (Luchino Visconti)
171º – Breaker Morant  (Bruce Beresford)
172º – Cais das Sombras  (Marcel Carné)
173º – Jean de Florette  (Claude Berri)
174º – O Vento Será Tua Herança  (Stanley Kramer)
175º – Segredos e Mentiras  (Mike Leigh)
176º – Milagre na Rua 34  (George Seaton)
177º – A Pequena Loja da Rua Principal  (Ján Kadár)
178º – A Mulher Faz o Homem  (Frank Capra)
179º – Um Rosto na Multidão  (Elia Kazan)
180º – Vítimas da Tormenta  (Vittorio De Sica)
181º – Hannah e Suas Irmãs  (Woody Allen)
182º – A Fraternidade É Vermelha  (Krzysztof Kieslowski)
183º – Barry Lyndon  (Stanley Kubrick)
184º – O Exorcista  (William Friedkin)
185º – A Um Passo da Eternidade  (Fred Zinnemann)
186º – Terra em Transe  (Glauber Rocha)
187º – A Nave da Revolta  (Edward Dmytryk)
188º – A Mulher da Areia  (Hiroshi Teshigahara)
189º – Cinzas e Diamante  (Andrzej Wajda)
190º – Festa de Família  (Thomas Vinterberg)
191º – O Medo Devora a Alma  (Rainer Werner Fassbinder)
192º – Neste Mundo e no Outro  (Michael Powell)
193º – O Inimigo Público  (William A. Wellman)
194º – Minha Querida Dama  (George Cukor)
195º – Inverno de Sangue em Veneza  (Nicolas Roeg)
196º – Perdidos na Noite  (John Schlesinger)
197º – O Pianista  (Roman Polanski)
198º – O Nascimento de uma Nação  (D.W. Griffith)
199º – Fuga do Passado  (Jacques Tourneur)
200º – A Última Sessão de Cinema  (Peter Bogdanovich)
Vejam também RANKING DOS 100 MELHORES FILMES / DRAMA

2 comentários sobre “RANKING – MAIS 100 BONS FILMES / DRAMA

  1. Edward Chaddas

    Moacyr

    Gostei muito de a Fraternidade é Vermelha. Muito menos pela triologia em si, mas pelas cores, pela fotografia, e pelo vermelho, que é a cor da paixão.
    Não sei por que Platoon está aí. Muita guerra, pouca compaixão, solidariedade e amor.
    Parabéns pelo excelente trabalho, este e os anteriores.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed

      Esses rankings refletem apenas a opinião de um grupo.
      Por isso, aparecem filmes que não estão de acordo com o nosso gosto.
      Também não gosto de certos dramas muito violentos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *