Rembrandt – TEMPESTADE NO MAR DA GALILEIA
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

temag

A composição denominada Tempestade no Mar da Galileia é uma obra do pintor holandês Rembrandt. O artista retrata uma cena bíblica, contida no Novo Testamento.

Segundo a Bíblia, principal livro dos cristãos, Jesus saiu com seus discípulos pelo mar da Galileia, quando foram surpreendidos por uma tempestade. Apesar do perigo, o Mestre dormia tranquilamente. Ao ser acordado, em razão do medo vivido pelos apóstolos, recriminou-os, chamando-os “Homens de pouca fé”.

Na sua tela, Rembrandt mostra o momento em que a procela irrompe sobre o barco que leva Jesus, os doze apóstolos e mais uma pessoa (o pintor insere seu autorretrato), num total de 14 homens, dividindo-os em dois grupos. As ondas tempestuosas levantam a popa da embarcação, onde cinco apóstolos tentam conter as velas, formando o primeiro grupo. Um deles segura uma vela em volta do mastro, pois o cordame que a prendia foi arrebentado pela fúria da natureza. Jesus, vestindo uma túnica de cor azul-escuro, e trazendo um halo em torno da cabeça, encontra-se no grupo da proa, envolto por sete homens, sendo que um deles toca-o para acordá-lo. Um dos apóstolos, com camisa vermelha e mão na testa, passa mal e vomita na amurada da embarcação. Outro, com camisa verde (autorretrato do pintor) e mão no chapéu, parecendo olhar para o observador, segura na corda do mastro.

O mastro, com uma bandeira com uma cruz na ponta, direciona para o ângulo superior direito da tela, enquanto a verga aponta para os ângulos superior esquerdo e inferior direito, dividindo a composição em dois triângulos, se completarmos com uma linha imaginária. O triângulo da direita comporta o céu com suas nuvens escuras e pesadas e parte do mar, enquanto o da esquerda contém a onda volumosa que ameaça o barco.

Mais ao longe, uma luz amarelada, como um laivo de esperança, alumia metade do barco e as beiradas das nuvens.

Curiosidade
Em 18 de março de 1990, a pintura acima foi roubada por ladrões disfarçados em policiais. Eles invadiram o Museu Isabella Stewart Gardener, em Boston, Massachusetts, EUA, e roubaram-na, juntamente com doze outros trabalhos. As pinturas nunca foram encontradas, sendo esse o maior roubo de arte da história. Os quadros vazios das pinturas ainda estão pendurados na sua localização original, à espera de serem recuperados.

Ficha técnica
Ano: 1633
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 160 x 128 cm
Localização: Paradeiro desconhecido desde o roubo no Museu Isabella Stewart, 1990

Fontes de pesquisa
Degas/ Cosac e Naify
http://www.wikiart.org/en/rembrandt/christ-in-the-storm-1633
http://www.gardnermuseum.org/collection/artwork

2 comentários sobre “Rembrandt – TEMPESTADE NO MAR DA GALILEIA

  1. Edward

    LuDias

    O quadro é, de fato, maravilhoso tanto quanto foi maravilhosa a mensagem que nos legou. Todas as pessoas dotadas de muita sensibilidade poderão encontrar nele o barco de salvação de sua própria vida, pois a iminência do naufrágio era de 100% e o desespero de alguns está evidente. Porém, lá estava Jesus, com alguns apóstolos, tranquilos, abraçados na fé que possuíam no Salvador. Mesmo para aqueles que não creem, aí está uma mensagem: não podemos nos desesperar com o que está acontecendo. O mundo gira e a vida renova. Sempre teremos momentos de muita tristeza, aflição, desordem em nossa vida, desespero, mas o sol renasce, como a tempestade passa, e com fé, poderemos voltar a sorrir e sermos felizes.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed
      Rembrandt era um pintor maravilhoso, dono de uma grande sensibilidade. A sua obra traz realmente uma mensagem de coragem nas adversidades. E, como você afirma: “O mundo gira e a vida renova. Sempre teremos momentos de muita tristeza, aflição, desordem em nossa vida, desespero, mas o sol renasce, como a tempestade passa, e com fé, poderemos voltar a sorrir e sermos felizes.”. Há sempre um novo amanhã.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *