Van Gogh – NATUREZA MORTA COM FLORES

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A arte é o homem acrescentado à natureza: a natureza, a realidade, mas com um significado, um personagem, que o artista traz e ao qual ele dá expressão, que ele libera, emancipa, ilumina. (Van Gogh)

 O genial pintor holandês Vincent van Gogh (1853 – 1890) é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes nomes da pintura universal. Mas não é fácil falar sobre ele, pois suas paixões e sentimentos estão ligados à arte de tal forma que não é possível ater-se ao seu trabalho sem mergulhar na nobreza de sua alma impregnada de nobres ideais, aos quais se entregou, a ponto de sacrificar a própria vida, pois nele tudo funcionava como um todo indivisível e exacerbante ao extremo. Contudo, a sua genialidade artística só foi reconhecida após sua morte. Mesmo tendo pintado 879 quadros em menos de uma década, só conseguiu vender um, A Vinha Vermelha, por um valor insignificante. Atualmente, seus quadros estão entre os mais caros do mercado das grandes obras de arte.

A composição denominada Natureza-Morta com Flores ou ainda Natureza-Morta com Prato, Vaso e Flores é uma obra da primeira fase do pintor, ainda sem o arrebatamento que seu trabalho traria anos depois, quando se tornaria repleto de luminosidade e de formas perturbadoras que viriam, após sua morte, a encantar o mundo das artes.

O quadro apresenta um grande prato de cerâmica, tendo à frente um vaso azul. Um segundo vaso está virado próximo a um livro. Flores diversas espalham-se pelo local. Esta obra faz parte do acervo do MASP desde 1954.

Ficha técnica
Ano: 1884/1885
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 54 x 45 cm
Localização: Museu de Arte, São Paulo, Brasil

Fontes de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *