Kandinsky – A LUDWIGSKIRCHE EM MUNIQUE

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

O pintor russo, gravurista e teórico de arte e um dos fundadores do abstracionismo, Wassaly Kandinsky (1866-1944), nasceu em Moscou em meio a uma próspera família de burgueses, sendo seu pai um rico comerciante de chá. Sua avó era de origem alemã, tendo lhe ensinado o alemão como primeiro idioma. Quando tinha cinco anos de idade, ele teve que lidar com a separação dos pais, ficando sob os cuidados de sua tia Elizaveta Ticheeva, responsável por sua educação. Ela não apenas propiciou o contato do futuro artista com a espiritualidade como lhe transmitiu conhecimentos musicais e o fez conhecer os contos russos que possibilitaram sua relação com as lendas e tradições do povo russo. Inicialmente, Kandinsky foi direcionado para a música, embora também tenha recebido aulas de desenho.

A composição intitulada A Ludwigskirche em Munique é uma obra do artista em que as cores tornam-se o principal elemento. O artista apresenta uma multidão de pessoas numa procissão dominical, próximas a grandiosas paredes com arcos escuros em forma de semicírculos, diante de Ludwigskirche em Munique. Os fieis estão reunidos debaixo do pórtico da igreja de São Ludwig que traz as suas portas abertas, preparando-se para a procissão que começa a formar-se. Um grupo de sacerdotes em frente à entrada da igreja brilha sob a luz do sol.

Kandinsky usou o fundo escuro jogando sobre ele pequenas manchas de cor (pontilhismo), muitas delas não figurativas, fazendo com que a obra se pareça com uma decoração abstrata.

Ficha técnica
Ano: 1908
Técnica: óleo sobre cartão
Dimensões: 67,3 x 96 cm  
Localização: Museu Thyssen-Bornemisza, Madri, Espanha

 Fontes de Pesquisa:
Impressionismo/ Editora Taschen
https://www.wassilykandinsky.net/work-223.php
https://www.museothyssen.org/en/collection/artists/kandinsky-wassily/ludwigskirche-

2 comentários em “Kandinsky – A LUDWIGSKIRCHE EM MUNIQUE

  1. Antônio Messias Costa

    Lu
    Curiosamente as bases da psicanálise lançadas pelo médico vienense Josef Breuer (1842-1925) e aprofundadas por Sigmund Freud (1856-1939) são contemporâneas da criação de Kandinsky. É difícil não acreditar que esses estudos possam ter influenciado o abstracionismo, tão presente nas pinturas de pessoas com distúrbios mentais. Curiosamente Kandinsky nasceu na mesma data em que a semente do Museu Emílio Goeldi/Pará fora lançada pelo mineiro Ferreira Pena (1818-188).

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Antônio

      Não vou adiantar nada sobre o “abstracionismo” porque iremos estudá-lo na Idade Moderna. Quanto a Kandinsky, vou lhe repassar links sobre o artista e seus trabalhos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *