NOTRE-DAME E SUAS ESCULTURAS (Aula nº 26 B)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

 Autoria de LuDiasBH  

        
(Clique nas gravuras para ampliá-las.)

 A Catedral Notre-Dame de Chartres — edificada sobre uma antiga igreja românica — é uma obra em estilo gótico, construída no século XII e reconstruída no XIII, após pegar fogo. Situa-se na cidade de Chartres, a noroeste da França. Foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO. Toda a sua edificação perfaz um total de 130 metros de comprimento e 64 de largura e acompanha a verticalidade do estilo gótico. Os arcos ogivais que a compõem possuem entre 35 e 36 metros de altura. Uma de suas torres tem 104 metros e outra 115. Cada uma de suas três rosáceas possui 13 metros de diâmetro. Possui mais de quatro mil estátuas esculpidas e cerca de cinco mil personagens pintados nos mais de 150 vitrais — tidos como os mais belos do mundo — de suas inúmeras janelas medievais. O tom de azul utilizado nos vitrais é tão incomum e resistente ao tempo que recebeu o nome de “bleu de Chartres” (azul de Chartres).

Ao contrário do que acontecia com a escultura dos mestres românicos que pareciam firmemente presas à moldura arquitetônica, as que aqui se encontram (mais de quatro mil) — fruto do estilo gótico — parecem ter vida própria, como se interagissem umas com as outras. As vestes magníficas e fluidas das estátuas demarcam em algumas partes o contorno corporal. A  entrada central da Catedral de Notre-Dame apresenta um belíssimo pórtico (arcada construída na entrada do edifício) com a representação de quatro santos.

A fim de que fossem conhecidas pelos fiéis, a maioria das figuras que ornam os pórticos das catedrais góticas possuíam um emblema ou símbolo que os levava ao entendimento da mensagem e à meditação (o leitor deverá clicar na figura três, à direita, pois essa amplia várias vezes a imagem mostrando tais figuras. Assim poderá ver de pertinho um exemplo da arte estatuária presente na catedral, ao ampliar e mover a figura de um lado para outro). Vamos falar especificamente de três figuras bíblicas relativas ao Antigo Testamento, situadas neste portão central, podendo ser facilmente reconhecidas:

  • Abraão, o Patriarca, com seu pequeno filho Isaque pronto para ser sacrificado, como mostram suas mãos e pés amarrados;
  • Moisés segurando as tábuas onde estão gravados os Dez Mandamentos e também a coluna com a serpente de bronze sobre ela, responsável pela cura dos israelitas;
  • Melquisedeque — rei de Salém — segurando um cálice e o turíbulo do oficiante, pois na teologia medieval ele era tido como o modelo do sacerdote que administra os sacramentos.

Para o escultor gótico as estátuas não eram somente símbolos sagrados, mas também figuras autônomas, cheias de dignidade individual, cada uma delas mostrando o papel do representado dentro da religião cristã. As Tábuas da Lei, por exemplo, remetem a Moisés e o pequeno Isaque remete a Abraão, etc.

Exercício

  1. Qual a diferença entre as esculturas românicas e góticas em relação à arquitetura?
  2. O que tornava as figuras reconhecidas pelos fiéis?
  3. O que sabe sobre a Catedral Notre-Dame de Chartres e o que lhe aconteceu recentemente?

Ilustração: A Catedral Notre-Dame de Chartres vista externa e internamente.

Fonte de pesquisa:
A História da Arte / Prof. E. H. Gombrich

14 comentários em “NOTRE-DAME E SUAS ESCULTURAS (Aula nº 26 B)

  1. Matê Autor do post

    Lu
    Essa catedral é tão linda que emociona qualquer um que a visite. É imponente pelo tamanho e pela riqueza, sendo um tesouro da humanidade.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Matê

      Pelo fato de ser tão importante para o mundo, ela também é palco para terroristas, como vimos recentemente, pois chama mais a atenção. O que é uma pena.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Marinalva Dias Autor do post

    Lu
    A Catedral de Notre-Drame teve a sua construção iniciada em 1145 e só foi terminada em 1221. O edifício original incendiou-se em 1194. As obras de reconstrução demoraram 60 anos, sendo acrescentada a torre noroeste, para equilibrar a composição. Essa catedral é o ápice da arte gótica na França. Tudo nela é magnífico, é uma obra inigualável. A rosácea ocupada por 37 medalhões , sendo a maioria dos séculos XII e XIII são famosas pela coloração azul, como você disse no texto. É um importantíssimo Patrimônio da Humanidade.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marinalva

      Tem sido uma pena os incêndios pelos quais a Catedral de Notre-Dame vem passando através dos tempos. Ainda que haja uma tarefa hercúlea no sentido de preservar tudo, muita coisa vai se perdendo, pois se torna impossível sua restauração.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Sketine Autor do post

    Lu
    Parabéns! Seu trabalho me encanta! Ainda mais falando dessa maravilha chamada Notre-Dame, onde estive por três vezes, sempre encantada com tamanha beleza e espiritualidade.

    Responder
  4. Hernando Martins

    Lu

    Sem dúvida alguma a catedral de Notre-Dame é um ícone da arquitetura gótica, criada no período medieval, com características precisas na arte e engenharia, para conseguir edificá-la com técnica precisa, através de colunas e arcos ogivais belíssimos, no intuito de aproximá-la do criador (Deus), de acordo com a visão da época.

    É importante lembrar que a Notre-Dame foi palco de inúmeros acontecimentos históricos de grande relevância, inclusive a coroação do imperador Napoleao Bonaparte, a canonização de Joana d’Arc, a coroação de Henrique VI, dentre outros. Infelizmente,recentemente houve um grande incêndio na Notre-Dame, enquanto passava por reformas, havendo muitas perdas de obras de extrema importância artística e histórica provocando, muita tristeza em todos os apreciadores da arte e da preservação do patrimônio mundial.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      O incêndio ocorrido na Catedral de Notre-Dame abalou “todos os apreciadores da arte e da preservação do patrimônio mundial”. A comoção foi generalizada. Foi muito bonito ver como as pessoas se uniram nas mais diferentes partes do planeta Terra, contribuindo com dinheiro, para tentar reparar parte do dano. Lembro-me que uma senhora brasileira doou uma quantia fabulosa. E assim aconteceu em todos os campos, sobretudo no artístico. Penso eu que, a perda de toda e qualquer obra artística, pertencente a gerações diferentes da nossa, é também a perda de um pedaço de nós mesmos… Quando islâmicos extremistas derrubaram os Budas milenares, eu fiquei extremamente condoída.

      Grande abraço,

      lu

      Responder
  5. Antônio Costa

    Mário

    O formato de ogiva e ovo em corte longitudinal, lembra-me os ovos Fabergé em especial quando ornados com santos entre outras criações.

    Responder
  6. Antônio Costa

    Lu

    Chama-nos a atenção, além da grandiosidade do monumento, o destaque intencional nos pórticos. Neles vejo, além da majestosa arte, a clara intenção do visitante ser recebido pela aura da divindade, fortalecida pelo plano superior da localização das divindades, induzindo o fiel em sua pequenez, a buscar o celestial, através da curta caminhada, até ser recebido por outra divindade à passagem pelo portal. Durante essa passagem para adentrar ao “céu”, certamente o indivíduo já se encontrava imantado espiritualmente. Imagine o efeito de tudo isto em um povo analfabeto! Hoje o carisma, a ilusão é fortalecida pela música e encenação – o propósito continua o mesmo! É importante ver o outro lado: investimento nas artes, um povo iludido mais menos infeliz, apesar…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Antônio

      Só de entrar na igreja Nossa Senhora da Boa Viagem em Belo Horizonte, de estilo neogótico, a pessoa já fica deslumbrada com tamanha beleza, imagine o que é entrar numa Notre-Dame! Pessoas de todo o mundo, possuidoras dos mais diferentes credos e cultura, dão depoimentos cheios de êxtase sobre o que sentiram nessas catedrais góticas. O que mais me encanta são os vitrais. Veja que a cor azul presente nos vitrais da catedral de Notre-Dame receberam até um nome específico. Na última vez em que ela passou por um incêndio, todo o mundo se juntou para erguê-la e deixá-la como era.

      O investimento na arte é sempre bem-vindo, pois a arte é alma de um povo.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      O artigo é excelente. Posto aqui uma parte que achei muito interessante:

      “Nas catedrais, as vistas laterais e da abside eram obstruídas. Assim, só era dada importância especial à fachada voltada à poente, com a entrada principal, realçada geralmente pelas únicas torres do edifício. Estas eram coroadas com pequenas torres (pináculos), novas flechas que almejavam o céu.”

      Gostaria que você me dissesse o que lembra a entrada de uma igreja estilo gótico.

      Agradeço a sua contribuição.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Mário Mendonça

        Prezada Lu Dias

        Uma vagina, aprendi isso com um professor de arquitetura !!!

        Abração

        Mário Mendonça

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Mário

          Achei essa muito interessante. Mesmo reparando bem, não achei semelhança… risos.

          Abraços,

          Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *