Simone Martini e Lippo Memmi – A ANUNCIAÇÃO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

martini

A pintura Anunciação é obra dos pintores italianos Simone Martini e seu cunhado LippoMemmi. Mas não se sabe com exatidão qual foi a parte feita por um e por outro. Presume-se que Martini pintou o painel central e Memmi os laterais com os santos (Ansanus e Margareth) e os medalhões com os profetas (Jeremias, Ezequiel, Isaías e Daniel), na parte superior. Tal retábulo foi feito para ornamentar a Capela de San Ansano da Catedral de Siena. A cena acontece num cenário não realista, ricamente decorado em ouro. As duas figuras delgadas, centrais, são líricas e magnificentes.

Simone Martini (c. 1284-1344) foi um dos mais famosos mestres do Gótico de Siena, tendo sido muito admirado em sua arte. Trabalhou para o Rei Roberto d’Anjou e foi amigo do poeta Francisco Petrarca. Recebeu influências dos pintores Duccio e Giotto e do escultor Giovanni Pisano, assim como da arte francesa. Sua obra tornou-se admirada pela elegância, sensibilidade e lirismo, ultrapassando as fronteiras italianas.  É tida como a mais importante do século XIV.

Na composição Maria encontra-se majestosamente assentada em sua cadeira de madeira, decorada. Encontra-se visivelmente surpresa com a chegada do anjo Gabriel, de cuja boca saem as palavras “Ave gratia plena”. Ela segura na mão esquerda um livro vermelho, entreaberto pelo polegar, como se o estivesse lendo anteriormente e faz um gesto de temor e humildade. Seu corpo reclina-se para a esquerda e a cabeça volta para a direita, enquanto observa o mensageiro de Deus. Com a mão direita, segura a gola de seu manto. O anjo, com asas ricamente trabalhadas, tem na cabeça uma coroa de oliveira e traz na mão esquerda um ramo da mesma planta, simbolizando a paz e sua missão de anunciador.

No centro da composição, no alto do arco ogivado, há uma pomba, símbolo do Espírito Santo, rodeada por querubins de quatro asas. E na parte inferior, logo abaixo da dela, vê-se um primoroso vaso com cinco ramos de lírios brancos (ou açucena), colocado num chão de pedras, representando a pureza de Maria. Ambos preenchem o espaço vazio entre as duas figuras. Os corpos esguios com curvas suaves estão cobertos por vestimentas flutuantes. As duas figuras são encaixadas com maestria no complexo formato do retábulo, sendo as asas do anjo emolduradas pelo arco ogival à  esquerda, enquanto o corpo da Virgem se recolhe, ficando emoldurada pelo arco ogival  da direita.

Nesta pintura, a beleza dos gestos cria uma espécie de arabesco,  parecidos com os das esculturas hindus e com as figuras japonesas e também com as iluminuras francesas.  É tida como uma das mais belas obras-primas da arte gótica.

Ficha técnica:
Ano: 1333
Técnica: têmpera sobre madeira
Dimensões: 184 x 210 cm
Localização: Galleria degli Uffizi, Florença, Itália

Fontes de pesquisa:
1000 obras-primas da pintura europeia/ Edit. Könemann
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *