APOSENTADORIA É UM MAU NEGÓCIO?

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz

pp4Hoje é o Dia Nacional do Aposentado

O termo aposentadoria refere-se ao afastamento remunerado que um trabalhador faz de suas atividades, após cumprir com uma série de requisitos estabelecidos por lei, a fim de que possa gozar dos benefícios de uma previdência social e/ou privada. Recentemente saiu um estudo apontando que a aposentadoria traria prejuízos à saúde das pessoas.

O estudo em questão, publicado pelo Institute of Economics Affairs (IEA), com sede em Londres, em parceria com a entidade beneficente Age Endeavour Fellowship, comparou aposentados com pessoas que continuaram a trabalhar, mesmo após terem alcançado a idade mínima para a aposentadoria, e também levou em conta possíveis fatores, e descobriu que a aposentadoria leva a um “drástico declínio da saúde”, no médio e longo prazos.

A pesquisa sugere que as pessoas devam trabalhar por mais tempo não só por razões financeiras, mas também por uma questão de saúde. Segundo a pesquisa, a aposentadoria pode aumentar em 40% as chances de desenvolver depressão, enquanto aumenta em 60% a possibilidade do aparecimento de problemas físicos, em especial os cardiovasculares. Os pesquisadores sugerem que os governos deveriam desregular as aposentadorias e permitir que as pessoas trabalhassem por mais tempo. E que, com isso, haveria uma desoneração previdenciária e de quebra melhoraria a saúde das pessoas.

O estudo, focado na relação entre atividade econômica, saúde e política pública na Grã-Bretanha, sugere que há uma pequena melhora na saúde imediatamente depois da aposentadoria, mas constata um declínio significativo na saúde desses indivíduos no longo prazo. A explicação é que, possivelmente, as pessoas não se prepararam para o envelhecimento. Elas trabalham sempre pensando no amanhã e se esquecem de viver “o agora”. A aposentadoria representa, para grande parte das pessoas, que o amanhã chegou. Como estão condicionadas a viver em função do futuro, isso acaba desestruturando sua existência. A vida passa a ficar sem sentido.

É preciso entender que a aposentadoria é um prêmio pelo esforço de anos de trabalho. Nunca deveria ser um causador de doenças. Ela é o reflexo de como se encara a vida no decorrer do desempenho profissional. O trabalho é apenas mais uma função que se desempenha e, quando a aposentadoria chega, o indivíduo deve canalizar suas energias para outro foco. Com isso, esse “descanso” passa a ser a oportunidade de realizar projetos abandonados por falta de tempo, como o estudo de um novo idioma, fazer uma grande viagem, ou mesmo se dedicar a trabalhos voluntários. O que as pessoas devem entender é que o trabalho que elas desenvolvem durante a vida profissional terá de ser substituído por outras atividades que estimulem o intelecto e o corpo.

A vida é movida por sonhos e desafios. O cérebro necessita ser estimulado. Portanto, a recomendação é que todos aprendam a dividir bem seu tempo. Aproveite o período profissional desenvolvendo paralelamente outras atividades que deem prazer. Com a aproximação da aposentadoria, crie novas metas a serem conquistadas. Com isso, o afastamento da vida profissional não significará o fim, mas um recomeço.

3 comentários sobre “APOSENTADORIA É UM MAU NEGÓCIO?

  1. Mário Mendonça

    Lu Dias

    O assunto é de uma tremenda complexidade, concordo quando o doutor Telmo diz que não estamos preparados para a terceira idade, mas temos que pensar por áreas ou etapas. Entendo que algumas profissões são tão estressantes que o profissional envelhece antes do tempo mínimo de aposentadoria, enquanto em outras, acontece o contrário. O que deveria acontecer é uma reavaliação do grau de risco de determinadas atividades, aí, sim, determinarmos um tempo próximo do real; difícil é conseguirmos isso quando o problema se torna político.

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Você foi muito sábio no seu comentário.
      Não resta dúvida de que algumas profissões são muito estressantes e que acabam com o trabalhador num período pequeno de tempo, enquanto outras são bem agradáveis.
      O correto seria mesmo uma avaliação mais profunda de cada uma.
      Não dá para olhar o problema de cima.
      O mais absurdo ainda são as ditas aposentadorias políticas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. LuDiasBH Autor do post

    Dr. Telmo tem toda a razão, pois, as pessoas não são preparadas para a aposentadoria.
    Não há adulto que, quando criança, não ouviu a pergunta sobre o que gostaria de ser no futuro.
    Há um culto ao trabalho, fruto do capitalismo, e um pouco caso para com os aposentados, como se fossem inúteis e nada tivessem feito em prol da humanidade.
    Penso que isso seja fruto de nossa cultura ocidental.

    Excelente texto!

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *