Bosch – AS BODAS DE CANAÃ

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

canaa

A composição As Bodas de Canaã, obra de Bosch, infelizmente, sofreu algumas avarias através dos tempos. Encontra-se hoje com os cantos superiores cortados, algumas das cabeças das figuras humanas foram refeitas e dois cães foram acrescidos à obra, possivelmente no século XVIII.

O quadro tem como tema um dos milagres de Cristo, que, durante um casamento, transformou água em vinho. O local, onde acontece a cena, é ricamente mobiliado e luxuosamente decorado. A mesa, na qual se encontram os convidados, tem a forma de um L. Está forrada com uma toalha branca e arrumada para os comensais.

Cristo está assentado no lado direito da mesa, tendo atrás de si uma maravilhosa tapeçaria de brocado, que orna a parede. Dois homens, vestidos com trajes da época, ladeiam-no. O casal de noivos encontra-se próximo à Virgem Maria. Alguns convidados bebem, enquanto outros conversam entre si.

Um gaiteiro, sentado num local mais alto, com seu instrumento ao colo, já visivelmente embriagado, observa as pessoas embaixo. Dois demônios, feitos de pedra, são vistos no topo das colunas. Um deles traz um arco na mão e o direciona ao outro, que busca se esconder num buraco na parede.

Dois criados introduzem-se na sala, trazendo grandes travessas. Em uma delas encontra-se uma cabeça de javali e na outra um cisne. Os dois animais cospem fogo, como se vivos estivessem. O cisne, ligado a Vênus, simbolizava a impudência. Perto deles, um homem está com a cabeça voltada para cima, como se estivesse bebendo o vinho derramado da jarra próxima ao gaiteiro.

Ao fundo, na parte central da tela, vê-se o estalajadeiro (ou empregado) com uma vareta na mão, como se dirigisse um ofício profano. No enorme móvel, próximo a ele, há muitos objetos estranhos, dentre eles encontram-se uma cruz e um pelicano, símbolos da Eucaristia, e três bailarinas nuas, que possuem significados profanos. Um criado, em primeiro plano, enche as bilhas com água. Dois cãezinhos brincam.

De costas para o observador, luxuosamente vestida, usando uma coroa, e trazendo um cálice na mão direita está uma criança. Ainda é desconhecia a sua significação na obra. Do lado de fora, duas cabeças olham, através das grades do portão, para a cena que acontece dentro da casa.

Ficha técnica
Ano: c. 1500
Técnica: óleo sobre madeira
Dimensões: 93 x 72 cm
Localização: Museum Boymans-van Beuingen, Roterdam, Holanda

Fonte de pesquisa
Bosch/ Taschen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *