Corregio – DÂNAE

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

danae

A composição denominada Dânae é uma obra do pintor italiano Corregio, baseada no mito grego, que narra a paixão de Zeus (Júpiter) pela jovem Dânae. Esta temática tem sido usada por diversos artistas ao longo da história da arte.

A pintura narra o momento em que Dânae, semicoberta por um lençol, recebe a visita de Zeus, o deus dos deuses, metamorfoseado numa chuva de ouro, que é representada por uma nuvem dourada, que paira sobre seu leito. Aos pés da princesa, sentado em sua cama, encontra-se Cupido (Eros), o deus do amor, que segura uma parte do lençol, que tapa o baixo ventre da princesa, dando-lhe uma forma de bojo, de modo que ela possa receber o apaixonado Zeus. Duas pequenas crianças (putti) brincam no canto inferior direito da pintura, alheios à cena que se desenrola acima delas. A janela aberta, à esquerda, leva a uma bela paisagem azulada.

Conta a mitologia que a princesa Dânae era filha de Acrísio, rei de Artos. Sua sorte foi determinada por um oráculo, que predisse a seu pai que ele seria morto por seu neto. No intuito de ver-se livre de tal profecia, Acrísio enclausurou a filha numa torre, onde ela foi fecundada por Júpiter, que a visitou em forma de uma chuva de ouro. Ao tomar conhecimento de que Dânae tivera um filho, Acrísio colocou-a, juntamente com o neto (Perseu), dentro de uma arca, lançando-a ao mar. Mas tal objeto foi encontrado por um pescador, que libertou seus prisioneiros e levou-os ao rei Polidectes, que os recebeu com extremada alegria. E ali os dois passaram a viver, até que o vaticínio fosse cumprido.

Ficha técnica
Ano: c. 1543
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 161 x 193 cm
Localização: Galleria Borghese, Roma, Itália

Fontes de pesquisa
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann
Mitologia/ Thomas Bulfinch

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *