Gauguin – AUTORRETRATO (PERTO DO GÓLGOTA)
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A minha energia de outrora já se esvai pouco a pouco. Está escrito que em toda a minha vida eu sou condenado a cair, levantar-me, cair de novo… Estas preocupações me matam. Estou tão desmoralizado, desanimado, que não acredito em maiores infortúnios que possam ocorrer. (Paul Gauguin)

 O pintor, escultor e ceramista francês Eugène Henri Paul Gauguin (1848 – 1903) era filho do jornalista e cronista político Clovis Gauguin e de Aline-Marie Chazal, cuja família pertencia à nobreza espanhola que se mudou para o Peru na época da conquista daquele país. Tinha uma única irmã, dois anos mais velha do que ele. Sua origem era mestiça (francesa, espanhola e peruana). Sua avó, militante na defesa  dos indígenas, era filha de um nobre peruano. O artista abandonou a vida na França e partiu para a solidão do Taiti, uma ilha da Polinésia, onde viveu até a sua morte. Buscava uma vida elementar e a natureza primitiva no contato com a gente simples do lugar. Ali viveu esquecido, atormentado pela miséria e doenças que não se curavam. Sua carta (parte em negrito, acima) ao amigo Daniel de Monfreid justifica o título desta obra.

A composição denominada Autorretrato (Perto do Gólgota) é uma obra do artista, encontrada entre seus objetos após a sua morte, o que mostra o quanto tinha apreço por ela, como se fosse uma prova de sua difícil existência. Foi executada alguns anos antes de morrer. Gauguin, usando uma túnica branca, pinta-se como se fosse um Cristo, como mostra a fina auréola em volta de sua cabeça, iluminando-a.

Sua figura mostra-se carregada de dor e desespero, simbolizados pelos dois espíritos ancestrais que aparecem no fundo escuro, atrás de sua imagem. À direita vê-se uma taitiana de frente (a sua Maria Madalena) e à esquerda um vulto de perfil, aparentemente um ídolo.

Esta obra faz parte do acervo do MASP desde 1952.

Ficha técnica
Ano: 1896
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 75 x 64 cm
Localização: Museu de Arte, São Paulo, Brasil

Fontes de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador
https://plus.google.com/114397422423346270759/posts/g5Hy9GKFDxd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *