ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

casamento

A brasileira e blogueira Sandra Duarte, dona do blog Indiagestao, sediado na Índia e premiado como um dos melhores blogs em língua estrangeira, que possui aqui no nosso blog dois artigos bastante acessados (vejam os link abaixo do texto), tem sido responsável por desbancar muitas das ilusões que os ocidentais possuem sobre a Índia. Uma delas é a de que se trata de um país extremamente espiritualizado. O que não é verdade – diz ela. Ali, o que conta é o dinheiro e ponto final.

Agora, Sandra vem tentando alertar as mulheres para os casamentos com indianos (ou propostas), cujo interesse encontra-se, por parte deles, apenas no ganho da cidadania do país desejado, normalmente os desenvolvidos, ou em retirar-lhes dinheiro e joias. Seu blog vem recebendo queixas de mulheres de várias partes do mundo. Elas alegam que, ao se casarem, logo após receber a cidadania, eles entram com o pedido de divórcio. E, quando recebem dinheiro, sempre em dólares ou euros, desaparecem e criam outros perfis.

Sandra explica que os indianos não possuem certidão de nascimento e nem possuem registro de casamento na Índia. Os rituais são mais importantes do que documentos legais. Segundo ela, “O primeiro registro de um indiano é a matrícula escolar aos cinco anos de idade. Atualmente, a matrícula escolar está valendo como certidão de nascimento, pois o governo já fez campanha, mas nem o pessoal da classe média das cidades registram seus filhos.”. Assim, eles não se casam legalmente, vivendo uma relação sem nenhum vínculo com a lei.

Uma leitora portuguesa escreveu para o blog Indiagestão:

Sandra, realmente acontece muito isso aqui em Portugal, mas as pessoas muitas vezes até sabem que eles querem só documentos ou dinheiro, mas se iludem a pensar que depois não vão pedir divórcio e casar na Índia . Coisa que dificilmente acontece, pois, na realidade todos querem documentos e dinheiro  para regressarem à Índia, e se casar com quem a família quer, e retornar ao país onde obtiveram cidadania.

Estou deduzindo que o sujeito casa no país onde quer morar. Divorcia. Volta para seu país, onde se casa com a escolhida da família, sem nos esquecermos da história do dote, e volta com a nova esposa para o país, onde ganhou o direito à cidadania. É mesmo um golpe bem urdido. O mais triste é saber que mulheres ingênuas ainda caem nessa fria.

Nem todos os países permitem que tal engodo seja usado por estrangeiros. O estranho que se casa na Noruega, por exemplo, ao separar-se, perde o visto de residência. Contudo, a cidadania de um estrangeiro, nos países que não levam em conta o divórcio, como no Brasil, só é retirada quando entram questões de segurança nacional. Assim, as interessadas em se casar, antes de caírem na teia de aranha indiana, devem procurar conhecer as leis de seu país. É bom lembrar que o namoro com indianos vem acontecendo muito através da internet, desaguando em muitos casamentos inconsequentes… e divórcios.  Portanto, não é aconselhável ir com muita sede ao pote, esquecendo-se das consequências que poderão vir. Toda calma e juízo são poucos!

Segundo o comentário de uma brasileira, que vive há doze anos no Japão, as mulheres ali também são vítimas dos estrangeiros, que querem ficar no país, pois, ao se casarem, eles ganham o visto de permanência, com o qual ficam mesmo após o divórcio. Casam e divorciam-se, e voltam com outra mulher de seu país de origem.

Por ter escrito muitos textos sobre a Índia, por ocasião da novela Caminhos das Índias, recebi muitos e-mails de brasileiras que estavam namorando indianos, via internet. Diziam-me que estavam indecisas quanto a casarem-se ou não, pois não conheciam os costumes do país. Fica aqui, portanto, a sugestão de que não devem se precipitar, pois podem estar caindo numa tremenda armadilha. Há casos de muitas mulheres que foram se casar na Índia e por lá desapareceram. Quem estiver com um namorado indiano, seria bom que buscasse ler as informações de alguém que vive no país, como Sandra Duarte Bose, em seu blog Indiagestão. Vejam o que ela me escreveu:

“Lu, estive ontem na embaixada do Brasil para pegar meu novo passaporte e uma funcionária disse-me que existe um número imenso de indianos querendo ir para o Brasil, mas que eles logo voltam, para pegar as esposas escolhidas pelos pais. A coisa está ficando crítica! Obrigada pela ajuda de alerta às brasileiras. Beijos, Sandra.”

Minhas caras leitoras, nós podemos ajudar, ao fazer com que um grande número de mulheres, no nosso país, tome ciência desse problema, que vem se alastrando como erva daninha. Muitas delas, com vergonha do que lhes aconteceu, não expõem seus comentários no blog, mas me enviam e-mails sofridos e cheios de arrependimento. Peço a todas aquelas, que participam de redes sociais, que postem o link deste artigo, assim como os outros a seguir. E quem não participa, que envie os links, via e-mail, para seus contatos, pedindo-lhes para repassá-los. Vamos fazer uma corrente e desmascarar esses fajutos “príncipes indianos”, matreiros como raposas .

Leiam também, abaixo, textos sobre o mesmo assunto, e conheçam a gravidade do problema a que estão sujeitas as mulheres ingênuas:

ÍNDIA – MULHER ESTRANGEIRA  X  INDIANO
ÍNDIA – BRASILEIRAS, ACAUTELAI-VOS!
ÍNDIA – INDIANOS SEDUZEM NA INTERNET
ÍNDIA– INDIANOS VIRTUAIS JURAM AMOR ETERNO

 Nota: Foi criada uma page no FB e o nome é “GOLPISTAS EM REDES SOCIAIS, ATENÇÃO MULHERES”  Vejam o depoimento abaixo: (enviado pela leitora Luna)

“Moça, mulher, menina muçulmana ou não muçulmana, leiam por favor: Se um cara da Índia, Paquistão ou de qualquer outro país árabe entrar em contato com você, dizendo que a ama, ou quer namorar com você, ou vir ao Brazil para casar-se consigo, fique alerta, pois  99% dos casos tratam-se de armadilhas  e mentiras. O cara vem aqui, fica um tempinho, consome seu dinheiro e some. Não caia nessa, e nem culpe o Islã, pois este tipo de pessoa não sabe nada e não aplica nada do islamismo em sua vida. Cansei de falar isso em mensagem, mas agora a coisa está ficando de mais. Então chega.”  *Nassim J. Islamismo

358 comentários sobre “ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS

  1. Van

    Apenas para reflexão…

    Meninas e mulheres brasileiras, não existe homem perfeito! Nem aqui, nem em nenhum lugar do mundo! Coisas fáceis, trazem decepções rápidas! Se amem acima de tudo, trabalhem a autoestima e a espiritualidade, corram atrás de sua independência financeira, curtam a vida, que as outras coisas irão acontecer. Usem a internet para pesquisar, estudar e se esclarecer, conhecimento nunca é demais! Busquem em si mesmas, essa FELICIDADE que precisam e se libertem.

    Fiquem com Deus!

    Responder
  2. Cristina

    Boa noite!
    Faz um pouco mais de um mês que estou conversando com um indiano. Conversamos muito, tanto por mensagens como pelo Skype, ele nunca perguntou nada relacionado a minha vida financeira e nunca me pediu fotos sensuais. Uma única vez que entramos no assunto de sexo, e com respeito, e quem deu início a esse assunto fui eu. Ele sempre se mostra muito interessado em mim, e diz querer vir morar no Brasil, e que já até se cadastrou em um site pra conseguir emprego aqui e se mudar. Passo por momentos difíceis, ás vezes, e ele sempre está pronto a me ouvir e orientar. Segundo o meu relato, você que conhece esses homens muito bem, você acha que seria um tipo de golpe? Que ele estaria mentindo?

    Desde já agradeço.

    Beijos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cristina

      Nós, brasileiros, temos um ditado que diz: “Quem quer pegar passarinho não fala xô!”. Logo, não se iluda quanto a esse início de contato tão ilusório. Ele apenas está preparando o campo para ganhar sua confiança. É assim que eles agem. Caia fora o mais rápido possível. Em todo o mundo, inclusive no Brasil, as embaixadas estão alertas em relação aos indianos, devido aos inúmeros golpes dados em mulheres ingênuas e carentes. Estamos em crise e não há emprego para estrangeiros. Essa conversa é fiada. Se não quiser sofrer, saia dessa armadilha. Irei postar, ainda esta semana, o relato de uma leitora que se apaixonou por um indiano e deu-se muito mal. Aguarde o texto.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Ster

    Nossa, há quanto tempo não venho aqui! Fico triste em saber que os indianos continuam fazendo vítimas, e não somente eles. Lu, andei pensando, depois de ler algumas matérias e posts em blogs… Esses blogs que apoiam o relacionamento, ENTRE ENORMES ASPAS, entre mulheres carentes e indianos/paquistaneses/egípcios/etc, não seriam de certa forma aliciadoras, uma via entre a vítima e o galã, sendo parte do golpe? Sério, eu não acredito que alguém se arrisque e ainda queira levar um monte de gente junto pro buraco certo que é tudo isso… Sabemos que os indianos contam com a ajuda da família na execução do golpe, até mesmo a esposa indiana ajuda, e ela mesma pode ser a armadilha, iludindo homens. Será que alguma brasileira estaria nesta “máfia”? Além de não duvidar disto, também acredito em pessoas amarguradas, que se deram muitíssimo mal e querem que outras pessoas passem pelo mesmo por “vingança”. São muitos pensamentos, teorias. Até parece que estou viajando, mas acredito nisto tudo e muito mais.

    Abraço, minha querida.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ster

      Minha lindinha, estava com saudades suas. Não suma por tanto tempo assim.

      Agora que você levantou esta hipótese, confesso que também fiquei cabreira. Saiba que isto é possível, pois não se pode tampar o sol com uma peneira, em face de tantos golpes dados em brasileiras. Alguém deve estar levando algo debaixo dos panos, ganhando com o sofrimento de terceiros. E você está correta quando diz que é uma forma de aliciar. Penso que PF deveria voltar os olhos para isso, pois deve estar recebendo inúmeras queixas. O problema é muito sério. Sei de um caso em que a mulher deu até o cartão de crédito para o tal “sapo indiano”, ele raspou tudo e deu no pé. Que tristeza!

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  4. Sandra Mara

    Ola Lu, me diga, se você teve relacionamentos com indianos. Estive na india em 2015, e a anfitriã sempre nos deu dicas de que os indianos são por natureza sedutores. E ela nos alertou, pois uma amiga dela se envolveu tanto que deu até o cartõo de crédito para ele, que sumiu e levou a mulher à falência.

    Eu também tive algumas experiências, mas sabendo dessas histórias, não por este site, mas pela própria agência de viagem. fui num grupo de trinta pessoas – peregrinaçao Paramahansa Yogananda – foi mesmo espirutal. Mas fomos por demais abordadas por indianos pelas ruas e hotéis. Tive três contatos nessa vibraçao de amor à primeira vista, casamento, apresentaçao para a mãe, mas um deles eu flagrei várias vezes com minhas colegas virtuais. Seu nome: Divesh Chouldary, muito esperto, manhosos, sempre estava doente, já me pediu dinheiro, tênis, celular e etc. O norte da Índia é cheio de indianos nesse nível. Os da região sul são mais estudados, esclarecidos, e não melosos. Teve um brâmani que me pediu dinheiro pra gente comprar uma casa em Rishikeshi.

    Assim, antes de se envolver, conheça pessoalmente o cara, de preferência aqui no Brasil, mas sempre em público e com a familia. Se ele aceitar, que venha também para conhecer o Brasil, como turista, sem você se envolver. Eu tenho um amigo chamado Pranav Sarmalkar, que também me apareceu com um golpe. Mas ele não insistiu, mas estou de olho. Eu os seduzo antes deles. Faço de conta que acredito e tal, entro no jogo, porém, para que ficar nessa vibraçao que não nos leva a nada, pos só atraímos homens assim desse nível.

    No Brasil também existem malandros em todos os lugares, mas na India existe mais, devido à cultura deles de não fazerem sexo antes do casamento, e as mulheres por lá (dependendo da região) sao muito reprimidas. Apenas “ame” todos, Não misture enstusiamo, paixão, etc.
    Dizer “eu te amo” para eles, é como dizer “você é muito simpática, agradavel”. E quando querem se casar, é a mesma coisa que no Brasil, quando adolescentes se casam para sair da família. Eles gostam de mulheres de pele branca, cabelos longos, e até gordinhas. Se algum deles abordar você, não entre nessa de casamento. Apenas diga “Se quer me conhecer dê um passeio ao Brasil, mas por sua conta”, e pronto.

    Meu nome de iniciação é Jaya Ananda, sou personal tranning, terapeuta de constelação familiar sistêmica, e outros da área holística/ página profissional – Risos e flores terapias naturais intinerantes.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Sandra Mara

      Quando se trata de estrangeiros, principalmente indianos, todo cuidado é pouco, pois são inúmeros os golpes dados. Aqui no blog estão apenas alguns relatados, mas muitas mulheres ficam com vergonha de contarem em público o que viveram. Uma que me escreveu perdeu tudo que tinha depositado no banco. Algumas são muito ingênuas e acreditam piamente no que eles dizem. Ainda bem que você está a aconselhá-las. Há até mulheres que desmancharam o casamento, com filhos e tudo, por causa dessa gente, ficando na pior, porque eles desaparecem, após obterem o que querem. Não possuem dó de mulher alguma. Estão dando golpes em vários países do mundo. Agora também estão chegando egípcios, afegãos,etc.

      Muito obrigada por seu comentário. Beijo no coração,

      Lu

      Responder
      1. Sandra Mara

        Olá, Lu!
        Por que será que perdemos tanto tempo com esses virtuais? Eu andei bloqueando no facebook, vários indianos, americanos e islâmicos. Eles aparecem falando de amores, e tal, mas se você fala que já tem namorado, eles te ofendem. Na realidad eu só tive contatos com indianos devido à viagem para India. O brâmani com quem tive contato era dessa casta de casar com moças escolhidas pelos pais, mas ele insistia em se casar comigo,afirmava que casaria com quem quisesse e não a família.

        No ano passado, eu coloquei meu apto à venda em Curitiba. Logo depois ele diz que estava muito triste, porque nao tinha conseguido um dinheiro no banco, etc. Era o mesmo valor da venda do meu apto. Fiquei esperta. Voltei a falar com ele, e agora com a inteligência afiada. Ele me disse que queria o dinheiro para a gente se casar. Ele afirmou: “Se você comprar a casa, meu pai deixa a gente se casar…”. Saí de cena. Ele me excluiu e nem faz mais juras de amor. Mandeep Bhatt é o nome dele. Relato aqui esta história, porque mostra que a pessoa quer dar o golpe. enfim. Agradeço sua iniciativa e da Sandra.

        A história do Pranav é mais sensata. Ele me enviou a foto do anel e aliança em brilhantes, dizendo que vai me enviar. Eu disse que eram lindos, mas nao queria. Ele quer me mandar mesmo assim. Já tem meu endereço devido minha pagina de terapias naturais no facebook. Mas vou aguardar. Tenho muita desconfiança. Eu sigo em frente para realmente pegar no flagrante, e depois eu divulgo com minhas amigas, ou mulheres que vejo no face que curtem as fotos da pessoa e tal. O pior de tudo é que muitas mulheres com que entro em contato falando para ter cuidado, não acreditam, acham que estou com ciúmes. Loucura total.

        Beijos no coração, flor!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Sandra Mara

          Suas histórias são muito interessantes e servem para alertar as mulheres ingênuas, para não dizer babacas. Quanto ao Pranav, abra bem os olhos, pois um fez algo idêntico com uma leitora. Falou-lhe que ia mandar-lhe joias da família e depois ficou pedindo dinheiro para alfândega, correio e não sei lá mais o quê. Resultado: ela gastou onze mil reais enviando dinheiro para receber as joias, ou seja, perdeu tudo. O cara virou éter. Não confie nesse tal Pranav. Depois me conte.

          Beijos,

          Lu

    2. Solange

      Lu, adoro ler os relatos do seu blog, não posso acreditar que nos dias de hoje ainda existam tantas mulheres carentes e dispostas acreditar em tudo, mesmo sabendo que são mentiras contadas. Parece que estão pedindo para serem lesadas.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Solange

        O mais triste é saber que muitas não acreditam em tais relatos. Acham que tudo é invenção, pois essas tais são pessoas maravilhosas. Existe um certo blog que incentiva essas pobres mulheres. E olhe que aqui estão apenas os comentários mais leves. Recebo muitos outros via e-mail, que as donas pedem para não serem publicados, com vergonha de terem sido lesadas.

        E eu adoro a sua presença e os seus comentários. Venha sempre.

        Abraços,

        Lu

        Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Iolanda

        Está faltando criatividade aos “sapos indianos”, pois a história vem sendo a mesma.

        Beijos,

        Lu

        Responder
  5. Luna

    Lu
    Paquistaneses e indianos voltaram a atacar. Eu estava a limpar minha caixa de mensagens quando recebi uma mensagem de um jovem pak dizendo palavras doces como mel, tentando tirar sua casquinha. Para tirar onda, mandei muitas fotos dos deuses hindus para ele. Esse rapaz só não me chamou de santa, pois ficou bravo e disse que quebrei o coração dele, por eu ser hindu. Depois de um tempo escutei aviso no chat e apareceu um senhor com seus 75 anos me dizendo que eu era bonita, mas falava palavras feias. Eu respondi que ele não poderia me julgar sem me conhecer. Deus me livre, quanto mais rezo mais assombração aparece, agora via chat inbox.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Essa gente persegue você. Até um senhor de 75 está no seu encalço. Vixe Maria! Precisa se benzer, menina. O seu comentário deixa bem claro como muçulmanos e hinduístas detestam-se. Não há nenhuma tolerância religiosa entre eles. Volta e meia estão em guerra.

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
  6. Lilly

    Não sei como uma pessoa acredita em um homem (indiano, brasileiro, paquistanês ou qualquer outro tipo de nacionalidade) que conversou com ela por dois dias e simplesmente se declara apaixonado, morrendo de amores.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Lilly

      Seu comentário será transformado num texto para ser postado. Suas reflexões são muito importantes.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Nina

        Sempre li sobre esses golpes citados, então fui sempre vacinada. Sou apaixonada pela parte boa da cultura indiana, às vezes aceito algumas solicitações de alguns indianos, mas sempre tento perguntar sobre a cultura e religião de lá, mas eles vêm sempre com a mesma lábia, eu tento mudar de assunto sempre! O último que tentou me adicionar,veio com uma história de que eu era linda e me pediu fotos, eu disse “Pra isso eu tenho fb, olhe minhas fotos lá!”(detalhe, ele fala português até bem, mas com alguns erros). Ele resolveu me mandar uma foto dele sem camisa, se achando, com os peitos mais cabeludos que minha própria cabeça (nada contra os cabeludos, mas achei cômico. Disse que tinha 29 anos,era engenheiro e que estava me amando. Amando sem me conhecer direito? Amando com apenas 1 mês de conversa superficial? Eu disse um “ah,ta,sei”. Disse que era verdade, que nunca se sentiu assim com uma estrangeira, que ama o Brasil, que queria se casar e viver comigo aqui. Fingi que acreditei, e ele começou a me perguntar onde eu morava, se trabalhava e onde, sobre meus pais,ja que moro com eles e tenho 24 anos. Começou dizer que a vida dele lá estava difícil, que trabalhava, mas ganhava pouco, e eu poderia arrumar um emprego pra ele aqui no Brasil. Eu lhe expliquei sobre a crise, que trabalho aqui anda difícil até para os brasileiros, mas ele insitiu,dizendo que minha condição financeira era melhor que a dele,que eu poderia hospedá-lo. Depois disso parei de falar com ele, que continuava dizendo que minha frieza quebrava o coração dele, que eu era tão jovem, mas tão fria com ele, que me amava tanto. Eu fiquei pensando em formas de me livrar dele além do block que já havia feito, mas ele andou fazendo outros perfis, ou já tinha, sei lá, pra falar comigo, até que descobri que estava nessa labia com outras amigas minhas. Foi minha grande chance, dramatizei,fingi tristeza dizendo “ooh,querido, você que é frio e quebrou meu coração jogando mel nos ouvidos de minhas amigas também! Que decepção!você é promíscuo, não posso me casar com homem promíscuo! Adeus! Nao quero te ver nunca mais, me esqueça!”. Só assim ele sumiu!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Nina

          Que o seu relato sirva de exemplo para muitas desmioladas que se entregam por inteiro, acreditando em tudo que eles dizem. Ontem recebi um e-mail de uma mulher (com vergonha de postar no blog) que se diz enganada e roubada. Ela me contou que ficou noiva de um indiano, já com o casamento marcado para junho. Ela tornou-se muito amiga da irmã e do irmão dele, falando também com eles. Viriam os dois para o casamento. Ela lhe enviou 3.500 dólares para comprar algumas coisas lá para o casório, por ser bem mais barato, e porque iriam morar no Brasil. Após o envio do dinheiro, nunca mais teve notícia dele e dos irmãos. Um amigo indiano contou-lhe que ele era casado, e que a suposta irmã era a própria mulher. Queria saber como eu poderia ajudá-la. Disse-lhe que a minha ajuda já se encontrava no blog, com textos de alerta.

          Nina, você foi muito sábia. Ele é realmente um cara de pau (como todos). Imagine pedir para hospedar em sua casa. Esse convite deveria partir de você. A mesma lábia, com outros perfis, era repassada para suas amigas… Haja malandragem!

          Amiguinha, volte sempre!

          Beijos,

          Lu

        2. Nina

          Voltarei sim, Lu!
          Adorei teu blog, muito interessante para quem tem curiosidade e de suma importância pras moçoilas românticas, que sonham com um marajá indiano… Ninguém perde por ler, ninguém perde por se informar, não é mesmo? Espero logo que essas moças abram os olhos e evitem o prejuízo financeiro e emocional… E que este golpe fique tao conhecido quanto a famosa “carta da Nigéria”.

          Beijo grande!

        3. Jaya Ananda

          Olá, me diga como era o nome do encantado. Pois conheço um igual. Mesmo papo, engenheiro naval. Já conheci muitos indianos também. Estive na Índia em 2015. Sim, os indianos são bem sedutores. E tem muito essa história de não terem dinheiro. Ou terem no início, e depois já não terem mais. Muito louco!

        4. LuDiasBH Autor do post

          Jaya

          Eles são sempre iguais, tentando passar as mulheres para trás… risos. Todo cuidado é pouco. Muito obrigada por sua visita. Volte mais vezes.

          Abraços,

          Lu

  7. Ster

    O tempo passa, o tempo voa… E os indianos continuam fazendo a mulherada de boba! E não somente os indianos, mas os demais já citados.

    E Luh, mandei um email pra você, contando sobre um caso horrível, que fiquei sabendo. Só divulgarei por aqui, quando encontrar a fonte. Quem sabe lendo uma matéria jornalística ou assistindo a reportagem, as bobinhas começam a se tocar. “Ah, não… Desculpe. Meu indiano é diferente, diz que me ama, me respeita e está louco para morar aqui e nos casarmos.”. Tolas!

    Incrível como algumas criam tanto caso e ainda se iludem de tal forma. É muita carência ou fogo no fundilho… Incrível ainda mais como algumas caçam brigas, até com a própria Sandra do Indiagestão, que vive lá e está cara a cara com a situação, tudo pra defender essas babacas.
    E a gente aqui a bater na mesma tecla, sempre…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ster

      Estou feliz com o seu retorno após o final de ano escolar muito apertado. Seja bem-vinda!

      Amiguinha, A Sandra do Indiagestão preocupa tanto com as brasileiras, e ajuda muitas delas lá na Índia, que, se eu fosse ela, deixaria essa gente de lado, pois, se querem ser como São Tomé, que sejam, e arquem com as consequências, sem perturbar ninguém. E que tomem muito “chai” com humilhação e vergonha, sem um tostão no bolso para voltar ao Brasil. Ou que chamem a polícia e paguem a passagem do “príncipe-sapo”, quando não mais o aguentarem aqui no Brasil, onde comem, dormem, paqueram outras e não querem trabalhar.

      Estou ansiosa para que você publique aquele fato escabroso aqui no blog. Estou horrorizada. Veja também o video postado pela Maura. Veja se tem ligação com o caso sobre o qual ficou sabendo. Está em MULHER ESTRANGEIRA X INDIANO.

      Beijos,

      Lu

      Responder
    2. Iolanda dos Anjos

      Entrei nesta página por curiosidade… Tanto a autora como os depoimentos me parecem bem coerentes. Pois bem, não é que na base da curiosidade, encontrei também, outras páginas que dizem exatamente o contrário? Por exemplo, “Love Story India Brazil”.
      Que loucura tudo isso!

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Iolanda

        São estas páginas que incentivam o relacionamento dessas mulheres carentes, sendo que a imensa maioria vem a cair em golpes. Era preciso que, pelo menos por ética, também as alertassem contra os pilantras golpistas. Se assim agissem, evitariam muito sofrimento.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  8. José Elias

    Bom dia, Lu!

    Converso com alguns indianos no facebook, porque tenho muito interesse nas religiões da Índia.
    Tento conversar com as indianas, que parecem ser mulheres bonitas, mas, mesmo quando elas aceitam minha “amizade virtual”, quase não me respondem ou não me respondem. Essa atitude é generalizada? Indiana não se interessa por estrangeiro?
    Obrigado,

    José Elias

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      José Elias

      A mulher indiana vive sob as rédeas do Hinduísmo ou do Islamismo, religiões que veem-nas como uma coisa qualquer. Enquanto os homens podem se abraçar, andar de mãos dadas nas ruas, elas não podem nem andar ao lado do namorado ou esposo. Portanto, é mais do que normal essa atitude delas em relação a estrangeiros. O Hinduísmo ainda se baseia no absurdo CÓDIGO DE MANU (Veja-o aqui no blog).

      Amigo, tenho aqui no blog uma categoria que trata especificamente de culturas estrangeiras. Para ter acesso a ela, clique em ÍNDICE GERAL e depois em JANELAS PARA O MUNDO. Tenho mais de 100 artigos sobre a Índia e sua gente.

      Obrigada pela visita e pelo comentário,

      Lu

      Responder
      1. José Elias

        LuDias,
        Suas respostas foram muito esclarecedoras. Muito obrigado! Desejo saúde e paz de espírito para você, sempre.

        José Elias

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          José Elias

          Também lhe desejo paz e saúde. Será um prazer recebê-lo aqui no blog. Volte sempre.

          Abraços,

          Lu

  9. José Elias

    LuDiasBH,

    Uso o facebook, entre outras coisas, para “preparar o terreno” para viagens, se vier a fazê-las. Tenho 52 anos, não sou casado, e procuro “conversar” com indianas – a palavra está entre aspas porque conversar através da internet não é o mesmo que conversar em carne e osso. Mas as que aceitam a “amizade” depois quase não conversam. Ou não conversam. Você sabe se elas têm impedimentos para conversar com estrangeiros?

    José Elias

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      José Elias

      Conforme lhe disse no comentário anterior, as mulheres indianas são extremamente reprimidas pela cultura machista do país. Ainda devem casar virgens e pagar pelo dote. Quanto mais brancas forem, mais caro é o famigerado dote. Faz pouco tempo que começaram a entrar no mercado de trabalho, mas ainda são poucas. O contato com estranhos é vedado a elas, enquanto os homens estão aprontando, dando golpes em mulheres, em várias partes do mundo, inclusive no Brasil. A filha mulher ainda não é vista com bons olhos, sendo o aborto e o infanticídio uma saída. O país, em consequência disso, tem hoje um número muito maior de homens. No comentário anterior eu lhe indiquei assuntos relativos à cultura daquele povo.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  10. Maria Autor do post

    Olá, pessoal!

    Eu conheci um indiano que diz querer se casar comigo. Diz ser solteiro e mora sozinho. Como faço pra fazer uma investigação, se ele está falando a verdade?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maria

      Nem é preciso investigar, bastar ler os comentários abaixo, para ver o quanto eles são mentirosos. Não acredite neste papo furado. Tudo é conversa para boi dormir. Ele quer tirar alguma vantagem em cima de você. Pense nisso. Lá, até as próprias mulheres ajudam os maridos a passar golpes nas estrangeiras.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  11. Luna Autor do post

    Lu

    Tenho muitos amigos indianos que não ultrapassam a zona da amizade. desde 2004. Agora começaram a aparecer alguns muçulmanos que me tratam com respeito porque não dou liberdade. Agora acredita nas palavras deles quem é carente e desprovida de tutano , pois com tantos depoimentos elas ainda mandam dinheiro, dão presentes porque querem e se iludem, mas já não são meninas e sim mulheres experientes.

    Idiota é quem acredita. Enquanto eles vem com o fubá, eu estou com o bolo pronto, e confesso que amo fazer esses trouxas de idiotas, achando que acredito nas lábias deles. Até me chamam de Luna “cold heart”

    E outra, a era indiana no FB já era, agora é Paquistão, invasão muçulmana, e vejo senhoras com seus 45 a 60 iludidas pelos moçoilos muçulmanos, todas a fim de usar a burca ou o hiijab.Eu é que não tenho orgulho de dizer que ainda não nasceu um do Oriente Médio ou do continente Asiático ou mesmo do Brasil para me enganar. Não nasci ontem.

    Lun@

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      É uma pena que a maioria das mulheres que travam contato com essas pessoas não tenham a sua cabeça. Sei que você só aceita contatos com eles para curti-los, no sentido de fazer onda com esses, não caindo na lábia dos golpistas. Ao contrário, é uma das que sempre estão aqui alertando as mulheres.

      Nossa, se a moda agora é o Paquistão, a mulherada ingênua está mais perdida ainda. Ali não se tem um laivo de respeito pelas mulheres. Qualquer menino, pelo fato de ser homem, manda numa mulher. Sem falar que é um país que vive em permanente guerra. Quem quiser, poderá ler os inúmeros livros que se encontram no mercado sobre o assunto. Os paquistaneses, em relação às mulheres, ainda são piores do que os indianos que são hindus.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Maura

        Lu, humilhando no português! Eu também tenho um LAIVO de atração por esses muçulmanos. Mas não passa disso: apenas um LAIVINHO!

        Onde está o comentário sobre a higiene bucal dos indianos? Eu estranhava muito no meu engenheiro indiano a falta de um incisivo central (aquele dentinho do meio no maxilar inferior). Sabe aquele engenheiro que chupava os dentes no lugar de usar o fio dental? Pois é! Esse mesmo!

        Beijos

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Hahahahahahahahahahaha!
          Espero que seja um laivinho só, senão direi que você é “caidaça” por uma burca, daquelas que só ficam as frestinhas, debaixo de um calor de 40° (E a aca?) Sabia que as mulheres muçulmanas têm, por isso, muitos problemas de visão?

          Seu engenheiro indiano era bem seboso. Ver alguém chupando os dentes faz-me ficar com arrepios de mal-estar. Dá uma gastura danada! Numa série de textos sobre indianos, seus hábitos são levantados, mas não há um específico sobre os dentes. Sei que eles possuem muitos problemas dentários, pois os hábitos de higiene não são dos melhores, assim como o dos muçulmanos… risos. Ainda bem que temos a herança indígena.

          Maura, vá no ÍNDICE GERAL e a seguir abra JANELAS PARA O MUNDO. Lá encontrará o que procura.

          Grande abraço,

          Lu

        2. Lun@

          Maura, eu te juro que na hora que ele me perguntou sobre meu sorriso branquinho, lembrei-me de um post sobre os príncipes indianos chuparem o “restim” que fica nos dentes. Eca! Não me recordo de quem foi, será que foi seu… rs…rs… Me corrige se eu estiver errada. Inclusive vou mandar uma caixa fechada com Thoot past que uso, ele quer saber qual marca uso, vou mandar de presente… Barriga doendo de tanto rir!

  12. Solange

    Oi Lu

    Fico aqui imaginando, o que leva uma mulher a ficar prolongando um papo com homens muçulmanos em geral. Acredito que, no fundo, pensam que com ela será diferente, até quando acordar do pesadelo.

    Tenho cadastro em um site, onde diariamente recebo convites para adicionar ou então, mensagens de homens muçulmanos bem mais jovens que eu, deleto imediatamente, nem quero conversa.

    Algumas se esqueceram do conselho que nossas mães nos davam quando éramos crianças, mas está valendo para os dias atuais: “não falar com estranhos”. É muito simples, se não querem ser enroladas, encerrem o papo logo no primeiro contato.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Solange

      Você tem toda razão, sem falar que hindus e muçulmanos não possuem o menor respeito pela mulher, consideram-na inferior a uma vaca ou a um cachorro. Só isso, já era suficiente para que qualquer uma cortasse qualquer tipo de papo com eles. Com tanta coisa para fazer, como ler bons livros, ver filmes, etc, perdem um tempão com essa gente, o que só traz decepção. Não sei se você leu sobre a mulher (45 anos) que foi roubada por um indiano em 11 mil reais. Caiu na lábia do pilantra. E outras tantas continuam caindo, apesar de tanta informação.

      Solange, parabéns pela sua conduta. O ditado de nossas mães continua cada vez mais real.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Solange

        Como você já escreveu aqui antes, na internet existem milhares de informações sobre golpes desse tipo, porém, apesar de ter tudo aqui à mão, ficam se iludindo. Engraçado que muitas desconfiam até da sombra, mas acreditam piamente em um fantasma. Vai entender!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          Você me fez dar uma gostosa gargalhada, ao se referir ao fantasma. O pior é que não só acreditam no fantasma, mas também na família dele. Alguém disse aqui que já conhece toda a família do virtual… risos.

          Abraços,

          Lu

  13. Luna

    Oi, Lu, olhe eu aqui!

    Resolvi dar o ar da graça e tenho novidades e essa são engraçadas e ao mesmo tempo nojentas. Tenho um amigo hindu, um senhor com seus 45 anos, que me perguntou o que eu fazia para ter um sorriso tão lindo, dentes branquinhos e perfeitos. Qual marca de creme dental eu usava e o segredo para ter sorriso saudável. Eu falei: escovo os dentes ao levantar, após cada refeição, antes de dormir e toda vez que como um lanche ou doce. Ele falou que ia fazer isso, manter bons hábitos. Agora fico imaginando como deve ser o bafo desse homem e de muitos outros por terem o hábito de usar o tal narguilé com frequência. Vi uma foto recente do meu ex amigo que está com 24 anos, mas aparenta ter uns 45 ou mais, e ainda continua na captura das incautas, que acreditam nas suas doces palavras. Eu não falo mais nada, só observo. Tive que redefinir senha de FB porque o belo conseguiu, e se passou por meu “namorado futuro marido”. Deletou alguns colegas muçulmanos jovens e chegou a bater boca com um no dialeto hindu. Até agora estou oca para ver a que ponto eles são capazes de chegar, quando querem algo, ou enganar alguém. E pensar que muitas mulheres acreditam! Só lamento!

    Até breve!
    Lun@ (formada em indianologia)

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Pensei que você havia se casado com algum indiano, paquistanês, egípcio ou afegão. E já estaria envergando um sári ou uma burca, com um filho sendo arrastado pela mão e outro no ventre, tamanho foi o seu sumiço. Mas não, a mocinha encontra-se ensinando indianos a escovar os dentes… risos. A dentição deles é muito ruim, pois possuem hábitos péssimos de higiene. Você está fazendo uma boa ação. Mas não precisa sumir!

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
    2. Iolanda dos Anjos

      kkkkkkkkkkkkk
      Formada em “indianologia”, amei!
      Todos os casos são se chorar, mas estou rindo.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Iolanda

        Realmente não dá para conter o riso diante de alguns casos. Apesar de ficar chateada com as ingênuas, que ainda acreditam em príncipes encantados, também me divirto com os comentários. Muitas histórias são surreais… risos.

        Amiguinha, obrigada pela sua visita e comentário. Volte sempre.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Iolanda dos Anjos

          Lu!

          Estou acreditando na sua página e no seu trabalho. Tenho uma conhecida casada com um indiano na minha cidade. Os dois promovem viagens turísticas para lá duas vezes por ano. Eu sempre achei minhas amigas turistas assim, meio esquisitas, ripongas, com uma espiritualidade meio exacerbada, etc. Mas, o que mais me chamou a atenção, nessa história toda, foram as páginas, tipo: Eu amo um indiano” e etc. Gente que loucura isso tudo!

        2. LuDiasBH Autor do post

          Iolanda

          É mesmo uma loucura. E pior, esses irresponsáveis sujam o nome de todos os indianos. Muitas pessoas escrevem dizendo que essas mulheres que caem em golpes são umas tolas, idiotizadas. Mas não se pode negar que eles (os golpistas) possuem uma linguagem melosa, que toca no coração, principalmente se a mulher estiver carente. E quando o coração toma o lugar da razão, a vaca vai para o brejo. Muitas que “amavam” um idiano, hoje lamentam profundamente. O ideal é usar o equilíbrio, conhecer o cara pessoalmente, antes de noivar e enviar dinheiro e presentes caros.

          Abraços,

          Lu

  14. Eliane

    Olá, Lu!
    Quero deixar registrado meu depoimento também.

    Conheci um marroquino através de um aplicativo de relacionamento. Ele tem 40 anos e se diz chef de cozinha. Embora seja marroquino, segundo ele, reside na Alemanha em uma cidade que não me lembro o nome mais. Depois de alguns dias conversando através do aplicativo, tive a “brilhante ideia” de passar meu whatsapp pra ele. Jamais passaria meu número a um desconhecido, muito menos de outro país. Mas sabe aqueles 15 minutos de burrice?

    Ele é muçulmano e diz não haver problema em se relacionar com uma cristã. Me manda mensagem a todo momento, seja de bom dia ou para saber como estou ou o que estou fazendo. Ele não fez nenhuma pergunta indiscreta, até o momento! Apenas me perguntou qual era minha profissão e eu respondi que sou advogada. Ele nunca disse que me ama. Apenas que gostou de mim, do meu perfil, me achou linda e que tem o interesse de namorar comigo. Ele diz ser divorciado, mas eu não acredito.

    Sou 15 anos mais nova do que ele, que é um quarentão bonito, corpão e direto me manda fotos (ele se acha gostosão, já percebi), em contrapartida pede fotos minhas de volta. Já disse a ele que não mando fotos a um desconhecido. Ele disse que tudo bem. Enfim, não gosto dele e acho que ele é mais um desses golpistas. Não tenho interesse nenhum nele, na verdade iniciei a conversa por curiosidade, por que achei ele gato…. rs ( gosto de homens mais velhos). Só isso. Não estou carente e jamais namoraria um estrangeiro muçulmano que conheci na internet.

    Mas, Lu, preciso de um help urgente seu. Me dê dicas de como me livrar desse cara, sem pôr em risco meu número de telefone ou algo mais. Lembrando que nossa conversa não tem nenhum conteúdo sexual e muito menos enviei fotos a ele. Portanto, acho difícil vir com chantagens. Preciso da sua ajuda para despachar esse fulano de forma segura. Conto com sua experiência e apoio.

    Beijos, querida! Amo seu blog!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Eliane

      Um alerta vem sendo feito no sentido de as mulheres terem muito cuidado com os contatos virtuais. Se dentro do país já existem golpes, imagine fora. A Índia vem liderando o ranking dos golpistas, em todo o mundo. Recebo comunicação de mulheres de vários países, contando como foram vítimas da malandragem deles. E vem também fazendo escola, servindo de modelo para os países asiáticos, que estão achando uma moleza passar mulheres ingênuas e carentes para trás. Portanto, minha lindinha, todo cuidado é pouco. Pule desse barco o mais rápido possível.

      Outra coisa, não há prova nenhuma de que aquilo que dizem é verdade. O mundo virtual permite mil trapaças. A última garota passada para trás de que tenho notícia, tendo perdido 11 mil reais, o cara dizia que era indiano mas morava no Canadá, se não me engano. Tudo é mentira: perfil, lugar onde trabalham ou moram, família e até mesmo fotos. Eles se organizaram em gangues perigosíssimas e até a própria família ajuda no golpe. Uma comentarista contou aqui que até mesmo as próprias mulheres passam por amigas deles. Quando conseguem o que querem, somem no ar. Uma portuguesa contou-me que está sendo vítima de chantagem, em razão das fotos nuas que enviou. O cara está ameaçando jogar tudo na internet e no Face. Por isso, é preciso ter maldade e abrir os olhos.

      Alegra-me o fato de você não ser ingênua. E sabe muito bem que um muçulmano não pode se casar com uma mulher de outra religião. Qualquer coisa dita fora disso é a mais pura balela. Não caía nessa mentira. Eles possuem um verdadeiro desprezo pelas mulheres. Leia os artigos, aqui no blog, em JANELAS PARA O MUDO.

      Vou lhe repassar um conselho via e-mail. E procure não entrar numa dessa nem por brincadeira. Nunca sabemos com quem estamos lidando. O fato está tão sério, que a PF já está a par. Veja também o blog INDIAGESTÃO.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Eliane

        Obrigada por responder. Mas qual a sua sugestão para que eu possa me livrar dele sem haver perigo? Conto toda a verdade? Dizendo a ele que tenho conhecimento desses golpes praticados pelos muçulmanos, inclusive os marroquinos? Ou invento uma desculpa de que tenho namorado ou algo parecido? Tenho medo que ele use meu celular para fins maldosos. Há casos de marroquinos que praticam este tipo de golpe também? Ah, aguardo seu email que ficou de enviar. Muito obrigada!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Eliane

          Acabo de enviar seu e-mail. Há casos sim, praticados por pessoas ditas muçulmanas, basta ver os comentários nos textos aqui publicados sobre o assunto. Inclusive, num deles, há uma postagem de uma autoridade religiosa, feita por uma leitora, falando sobre isso. E veja se não entra mais em contato com essa gente. Há casos escabrosos sobre tais contatos.

          Abraços,

          Lu

      2. Alê

        Adorei sua mensagem, pois realmente existem muitos golpistas nessa área. Como fazer para dar um chega pra lá no cidadão?

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Alê

          Os golpistas indianos (e também paquistaneses, egípcios, afegãos…) estão por toda parte do mundo, tentando dar o golpe nas mulheres ingênuas. Eles são espertos, pois mexem com a autoestima da pessoa, falando de amor, num mundo em que as carências afetivas são cada vez maiores. E depois vem o golpe fatal. Sei de mulheres que se encontram em tratamento com antidepressivos, após aperceberem-se de que foram iludidas (ver comentários) e roubadas.

          O que fazer? Simplesmente cortar qualquer tipo de contato com essa gente. Não vale a pena. Dias atrás uma mulher escreveu-me, que estava quase se separando do marido, quando descobriu que o indiano “seu” era casado e tinha cinco filhos. Eles possuem mil e um perfis e procuram sempre mulheres mais velhas, pois dizem que elas são mais bobas. Com tanta informação na internet, só cai no logro quem quiser.

          Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre.

          Beijos,

          Lu

      3. Cleide

        Um mulçumano pode sim casar com uma mulher de qualquer religião. E depende da influência da cultura do mulçumano de como ele vai tratar a sua esposa. Vocês generalizam demais.Tem muitas brasileiras casadas com homens de religião islâmicas e feliz. Sinto muito se está informação possa chocar vocês. E se não fosse pelos mulçumanos a Espanha, Portugal até hoje não ia ter gastos com água no corpo. Textos sem contextos são apenas pretexto.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Cleide

          Você se esqueceu de acrescentar à sua explicação que a nova esposa (dentre outras 3, quando não mais, como fez Osama Bin Laden) precisam converter ao islamismo. Ela jamais poderia continuar em sua mesma religião. Sim, ela for submissa a ele, inclusive convivendo com suas outras esposas como irmã dessas, ela poderá ser feliz, sim. Caso contrário receberá o divórcio.

          Não entendi o que você quis dizer com:”E se não fosse pelos mulçumanos a Espanha, Portugal até hoje não iam ter gastos com água no corpo.”. Quis dizer que eles não eram higiênicos?

          Você diz ainda: “Textos sem contextos são apenas pretexto.”. Confesso que gostei da rima, embora aí se escondam muitas verdades, pois o que mais temos hoje são informações sobre o mundo. Você leu o livro escrito por uma das mulheres de Bin Laden e seu filho? Então, fique por dentro do contexto.

          Foi um grande prazer receber a sua visita. Volte sempre.

          Abraços,

          Lu

  15. Tatiana Autor do post

    Oi, Lu!

    Meu nome é Tatiana.
    Eu me relacionei por um tempo com um indiano pelo whatsap. Ele dizia que estava se apaixonando por mim, que desejava vir ao Brasil, que era pobre, agricultor. Certo dia eu estava dormindo, e ele começou me chamar no whatsap. Minha filha se irritou e o bloqueou. Pronto esse homem surtou, postou no facebook o meu número de contacto, disse que eu era uma golpista, e que estava o traindo. Não pude ler o resto, pois minha filha apagou a publicação. Não sei que mais ele escreveu. Mas ainda está no facebook dele. Meus amigos me bloquearam no face e os que me conhecem estão me tratando com indiferença. Isso tem me prejudicado bastante, pois sou artesã, trabalho com vendas. Ele continua entrando no meu face e curtindo as minhas coisas, e me chama no whatsap, mas eu não respondo. Publicou que me amava no meu face. Estou morrendo de vergonha, não sei o que fazer. Pensei em ir à policia federal mas tenho receio. Você pode me ajudar ou conhece alguém que pode me ajudar a conhecer o restante da publicação e como fazer para ele se retratar, pedindo desculpas, pois é o mínimo que pode fazer, pois me prejudicou demais.

    Espero resposta sua e de outros leitores, e muito obrigada!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Tatiana

      O envolvimento de brasileiras com indianos tem sido um problema cada vez mais sério. A última mulher, que aqui escreveu, foi roubada em 11 mil reais. Não sei como vocês, mulheres experientes e maduras, sabendo de tudo que tem acontecido, ainda aceitam relacionamento com esses caras, que vêm dando golpes não apenas aqui, mas em várias partes do mundo. A internet está cheia de informações sobre eles, bastando apenas buscá-las. Ao ler os comentários aqui, verá que a maioria deles é totalmente desequilibrada, e, quando contrariados, eles aprontam mesmo, fazendo tudo para prejudicar a vítima.

      Tati, mulheres que mantêm relações, ainda que virtuais, com esse tipo de gente, reconhecidamente golpista, realmente não são bem vistas. Os amigos acabam afastando-se delas. Nem é preciso ler o que ele escreveu para saber que o tal fez um monte de fofocas entre você e seus amigos. O ideal é que tenha uma conversa franca com os amigos que a conhecem pessoalmente, sobre o que o cara possa ter escrito a seu respeito. Ao que me parece, sua filha parece ter mais juízo do que você.

      Conselhos que posso lhe dar:
      1- Evite usar o Face por um bom tempo. Muitas pessoas estão deixando-o em razão das fofocas.
      2- Mude o número de seu celular e só repasse-o para pessoas íntimas.
      3- Procure a PF (Polícia Federal), que já tem um departamento contra crimes cibernéticos, e relate o ocorrido. Quanta mais pessoas procurarem-na, mais rápido ela tomará as medidas necessárias.
      4- Evite contato virtual com qualquer indiano, paquistanês, egípcio, afegão, etc, todos estão querendo levar vantagem.
      5- Procure ler mais sobre o que vem acontecendo com as mulheres, no contato com tais pessoas.
      6- Não acredite em príncipes encantados, que na verdade não passam de sapos-cururu.
      7- Leia aqui as inúmeras informações deixadas por outras mulheres.
      8- Leia o blog INDIAGESTÃO.
      9- Leve sua vida para a frente e procure por boas companhias.
      10- Encontre um brasileiro legal e trabalhador e seja feliz.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Tatiana Autor do post

        Oi, Lu muito obrigado por responder meu email.
        Vou procurar a PF, trocar o meu número, e pensei em trocar a minha foto do face e nome, e fazer outro email com nova senha. Mas como saberei se ele está divulgando alguma informação minha por aí?

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Tatiana

          Faça isso mesmo. E não se preocupe com o que ele possa estar divulgando a seu respeito. Isso será com a PF. E, com o tempo, ninguém mais se lembrará dele. Toque sua vida para a frente e fuja desse tipo de gente, que só tem trazido problemas para as mulheres brasileiras. Jamais acredite em contatos virtuais. O amor só acontece entre pessoas reais, que se tocam e se veem pessoalmente. O resto é tudo mentira.

          Beijos,

          Lu

  16. Junior

    Eu que queria tanto uma mulher séria e amorosa na minha vida. Caramba! Preciso aprender a “lábia” desses caras para conquistar a minha mulher! Lógico, nada de golpes, apenas para ter uma mulher desse perfil na minha vida, e logo! Sempre encontramos mulheres para namorar, mas para ser corretamente a companheira de toda a vida…aaaah… Aí a história muda muito! Apenas um desabafo!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mulheres

      Vejam que gracinha o desabafo do Júnior. Em vez de ficarem aí se matando por indianos golpistas, prestem atenção em pessoas como o nosso amigo aqui.

      Quanto a você, Júnior, jamais aprenda a lábia manjada desses pilantras. Seja verdadeiro, sempre! Pois cair na verborreia melosa deles é dar atestado da mais profunda ignorância.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Luna

        Lu
        Como eu lhe havia dito, mudei de país rs…rs. Entrei no FB e recebi mensagem inbox de um jovem paquistanês, que tem idade para ser meu filho, que disparou um monte de perguntas. E depois de muitos elogios disparou a bomba: Você quer casar comigo? Eu questionei se era sério e ele disse que sim, e vir morar no Brasil.

        Eles já estão “expert” no assunto, pois o moço me perguntou sobre a tal “Sponser Letter”. Como eu havia lido sobre esse assunto, falei não! Já tenho as minhas responsabilidades com meus filhos e comigo mesma. Não quero dor de cabeça para mim de jeito nenhum e de nenhum jeito… Ele está à procura de uma mulher que assuma a responsabilidade sobre ele aqui no Brasil. Eu é que não sou, por enquanto estou no meu juízo normal.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Como você atrai esses príncipes sapos… risos! Quer dizer que agora passou a morar no Paquistão! Vixe Maria! Aquilo ali é dinamite puro. Melhor é ficar na Índia… risos. Ou então criar o rapaz junto com seus filhos, pois onde comem dois, comem três… hahhahahaha.

          O que podemos perceber com isso é que a vida por lá não está fácil. E ainda há mulher querendo usar burca. Penso que morreria de falta de ar. Só de vê-las eu começo a arfar. Ainda bem que se encontra em seu juízo normal. E que nunca saía dele, pois não quero ser sua madrinha de casório com essa gente estranha… risos.

          Grande beijo,

          Lu

      2. Lici

        Lu
        Adoro seus comentários!Tenho um amigo do Fb que é indiano, mas ele é muito legal.Eu ensino português pra ele e ele me ensina muitas coisas sobre a Índia. Estuda engenharia química e é super gente boa. Quando aceitei o pedido de amizade foi muito engraçado, porque eu já tinha lido muito sobre esses casos na net. Tudo tranquilo e nada de romance. Acho que podemos fazer amizades pela internet, mas as pessoas precisam acordar dessa carência afetiva absurda. Parar de ver romance em tudo!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Lici

          Fiquei encantada com a maturidade de seu comentário.
          É isso mesmo, minha amiguinha, pois príncipes encantados só existiam nos contos da carochinha, nos quais nem crianças mais acreditam. E uma mulher não deve procurar por um mito, mas por um homem normal, com qualidades e defeitos, assim como ela.

          É triste ver a carência de nossas mulheres (e também em outras partes do mundo), que acreditam em propostas de noivado e casamento, mesmo não conhecendo as pessoas. Descobri que, além da carência, também existe um certo desejo de levarem vantagem, ou seja, encontrar alguém rico, num piscar de olhos, e terem a vida que pediram a Deus. Aprendi que, todas as pessoas que caem em golpes são cúmplices, pois estão esperando também levar a melhor. Mas nesses, só existe um ganhador: o mais esperto.

          Nada impede que uma brasileira faça amizade com um indiano. Essa troca de informação é muito rica. Mas cair de amores pelo cara, que não passa de uma miragem virtual, é uma inconsequência sem tamanho. Parabéns pela sua conduta. Que seu comentário possa ser lido por muitas ingênuas à cata de príncipes.

          Lici, como você gosta de assuntos sobre a Índia, eu tenho aqui no blog mais de 100 artigos sobre a cultura daquele país. Está convidada a ler.

          Um grande beijo,

          Lu

      3. Sil

        Galera, será que vocês podem me ajudar a compreender esse fenômeno?

        Eu não sei dizer exatamente porque, mas em todos esses anos nunca me “apeteceu” (como dizem os “lusíadas”…rsrs) responder a postagens e/ou pedidos de amizade de estrangeiros em geral, muito menos de homens orientais de culturas ultra conservadoras. Cheguei a responder a um italiano, um norueguês e mais recentemente, um “paki”. Mesmo assim, era por curiosidade momentânea, e depois da troca de meia dúzia de posts, ou nem isso, eu desconversava e saía fora, porque nunca me interessei.

        No caso do paki, que ocorreu há uns dois meses, eu aceitei porque, ao ver o perfil da criatura e conhecendo de longa data a ocorrência do “fenômeno”, não resisti a um impulso incontrolável e trolei o cara… Entretanto, depois que passei dos 20, nunca consegui sentir esse fascínio pelo fato de um homem ser estrangeiro. Outra coisa que me intriga é essa ingenuidade e ignorância em relação a “amigos” virtuais em geral e “namoros” com estrangeiros em particular, principalmente essa turminha barra pesada da África e Ásia Meridional. Vejam bem, não quero parecer arrogante, mas cresci num meio em que entender um pouco de geopolítica é conhecimento básico. Mesmo quem não folheava National Geographic ou afins, podia assistir algum programa interessante na TV Cultura ou até mesmo na Globo, que, apesar de tudo, às vezes exibia programas até interessantes sobre esses temas (sou do tempo em que TV por assinatura era luxo pra poucos…).

        Então eu gostaria de saber três coisas:

        1- Excitação por um cara lindo é compreensível, desde que não passe disso e conversinhas bobas pela internet… Mas alguém pode me dizer que diabo essa tontas veem numas criaturas repugnantes de dar dó? Eu não entendo que vantagem um namorado virtual traz para alguém de carne e osso, fora que a gente está sempre encontrando homens atraentes e interessantes ao vivo!

        2- Será que essas mulheres que caem nesses golpes são tão alienadas a ponto de não terem informação absolutamente nenhuma das questões sociais e de gênero inerentes a tais culturas (a condição vil da mulher que ainda persiste nesses lugares, o fundamentalismo religioso…)?

        3- Até onde eu sei, é completamente descabido acreditar que se conhece e que se ama e é amado por alguém que nunca se viu pessoalmente! Além disso, o fato de uma pessoa afirmar certas coisas significa que essas coisas são verdadeiras?

        “Acho ele super diferente dos indianos tradicionais. Foi ele quem me achou no fb e pediu pra eu o adicionar e logo depois me pediu o whatsap…”/ “Diz que gosta de mim”/ “Já me pediu em casamento, e fala que comigo é sério, e tira todas as minhas dúvidas. O facebook dele nasceu em 2007, mas ele desativou. Diz que sou a vida dele.”/ “Porque me trata bem e com paciência. Disse que é filho único e mora em Moga, só tem a mãe e o pai na mesma casa. Parece ser muito carente e sozinho”/ “Odeia garotas indianas, porque elas se vendem e não tem educação”/ “Ele diz que odeia mentira”/ “Como saber se ele é mentiroso, se ele me prova tudo e diz que odeia mentira?”…

        Olha, qual é a dificuldade de saber que essas “informações” NÃO SIGNIFICAM NADA? Sei que estou chovendo no molhado, mas embora eu saiba as respostas pra essas perguntas, elas não me saem da cabeça. Pra concluir, me desculpem as pessoas que por acaso sejam amigas de certas mulheres envolvidas nesses casos, mas elas me provocam: raiva, nojo ou piedade!

        Provavelmente os três!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Sil

          Parabéns pelo comentário muito lúcido que acaba de fazer, e, que servirá de apoio para as garotas que aqui vêm buscar informações sobre esse grupo de “golpistas amorosos” que se espalham pelo mundo todo e, em especial aqui pelo Brasil, à cata de mulheres ingênuas e bobas, que ainda acreditam em príncipes encantados, coisa que nem criança leva a sério nos dias de hoje.

          Sil, como eu disse numa resposta a um comentário aqui, a uma vítima que perdeu 11 mil reais, aguardando um pacote de libras esterlinas e joias “enviadas” pelo amado virtual, essas garotas e mulheres maduras também estão em busca de vantagens: maridos ricos e bonitos que possam lhes dar uma vida de princesas e, quiçá, morarem no Taj Mahal… risos. Elas também são interesseiras. Acham que ainda vivem no mundo da mitologia greco-romana, onde os deuses encontravam-se por toda parte.

          Antes, Si, eu imaginava que se tratava apenas de mulheres vulneráveis e tolas. Mas meu marido fez-me ver que há muito mais do que isso por trás de tamanha “ingenuidade”: levar uma vida boa. Tanto é que mentem muito, também falando de suas supostas qualidades e coisa e tal. Elas sonham com a possibilidade de viverem de papo para o ar, sem dar duro, ao lado de um príncipe que depois se revela “sapo”. E, como diz a Luna, comentarista aqui do blog, que nem sapo é, mas trata-se apenas de um “girino”. Mas só que na trapaça, leva vantagem o mais esperto. No caso, são elas, as mulheres, as grandes perdedoras. Algumas ainda têm coragem de contar o que lhes aconteceu. Enquanto outras enfiam a boca no saco e vão se tratar com antidepressivos, tamanha é a desilusão.

          Amiguinha, todas as questões colocadas por você são pertinentes. Não há nada a acrescentar. Você lamenta a postura de tais mulheres envolvidas com esses golpistas, e eu lamento a existência de um certo blog brasileiro que incentiva as mulheres nesse tipo de relacionamento. O que as leva a não acreditar em nós, até que a casa cai, só lhes restando chorar as “pitangas”.

          Obrigada por seu comentário tão sincero. Espero que sirva de orientação para todas aquelas que aqui buscam informações sobre esses “príncipes-sapos-girinos”.

          Grande abraço,

          Lu

        1. Solange

          Lu, seu relato acima está mais do que certo, esses golpes lembra bem o “golpe do bilhete premiado”, na verdade a vítima nem é tão vítima assim, ela pensa que está dando golpe no outro e na verdade está levando um….kkkk

        2. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          É verdade… risos.
          É a lei do mais esperto. As raposas velhas no assunto levam sempre a melhor.

          Beijos,

          Lu

  17. Maura

    Lu!
    Por favor, me ajude! Estou tão preocupada com o meu romântico e lindo “menino” indiano. Talvez ele esteja hospitalizado ou morto. Não sei o que aconteceu. Depois que eu disse categoricamente que:

    – não ia me casar com ele,
    – nem procurar um emprego para ele no Brasil,
    – nem fazer sexo pela webcam
    – ou fazer sexo por mensagem de texto.

    ele parou de se comunicar comigo. Deve ter sofrido um acidente, o meu amorzinho. Que outro motivo teria ele para desaparecer?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Minha jovem, você está num mato sem cachorro. Como pode privar aquele jovem de pedidos tão simplórios? Que moral arcaica é essa sua? Por que não se casar com o mocinho tão sedento de amor? Por que não lhe arranjar um emprego no Brasil, com tantas casas de indiano vendendo batas e burcas (retire às última… Enganei-me com outros países)? E mais sério, por que não lhe mostrar o seu corpo escultural, esse presente dos deuses? Por que, criatura? E sexo pela web nem gera bebê, minha filha. É muito mais seguro e não tem a mão boba passando por onde não é chamada. (Nem sabia que havia sexo pela web… risos)

      Coitadinho desse imberbe. Deve ter ficado com um trauma danado. Agora terá que se submeter a tratamentos caríssimos com urina de vaca. Talvez tome horror às mulheres. Tenho a certeza de que virou um “hijra”.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Landia

        Tudo isso é verdade!
        Leia mais sobre o tema aqui no blog. Temos uma infinidade de temas sobre o assunto, veja no Índice, em JANELAS PARA O MUNDO. E muito obrigada por sua visita.

        Grande beijo,

        Lu

        Responder
      2. Luna

        Landia
        Eu passei por uma situação parecida com a sua. Ele falava de casar, fez mil promessas, disse que cortaria os pulsos, e sumiu por uns dias. Depois reapareceu dizendo que estava no hospital e mal, que eu o tratasse bem, que me amava de verdade. Puro golpe. Pedi-lhe umafoto via whats para vê-lo no hospital com o pulso cortado. Depois de alguns dias, ele me mandou uma foto dele na escola e intacto, sem cicatriz nenhuma. Será que foi a água do Rio Ganges, cheio de peixe mutante em Varanazi, que o curou? A novela Caminho das Índias relata a realidade atual naquele país? Acredita quem quiser. Gostar, acreditar e conviver com alguém do mesmo país já é difícil, imagine no outro lado do mundo! Todo cuidado é pouco, pois o estrago emocional é imenso, melhor chorar agora do que virar piada na Embaixada na Índia.

        Responder
    2. Ster

      Maura
      Como você pode ser tão insensível? Não acredito que negou ao príncipe indiano coisas tão simples; besteiras que jamais poderão ser comparadas ao imensurável e verdadeiro amor que ele sente por você… Só por você, e despertado em 2 dias de conversa… Enquanto você está aí, negando essas bobagens poucas, ele deve estar rezando, submerso no Ganges, chorando pelo amor de vida dele, você…

      Pelo menos você mandou dinheiro para o coitado? Tem que mandar até o último centavo da sua conta, e, se não tiver, faça um ou mais empréstimos… Amor paga tudo, até dívida no banco.

      Não creio que você dispensou um maravilhoso casamento, cheio de ouro e familiares (dele) que a amam tanto quanto o pretendente; que você negou uma simples oportunidade de emprego a este rapaz tão honesto; negou que ele visse você nua… Tenho certeza que ele não iria mostrar a ninguém… Ou por mensagem de texto. Eles quase não gostam de sexo, tenho certeza que tudo seria por amor.

      Responder
        1. Luna

          Ah! Maura, coitadinho dele, a gente tem que ter dó! É muita judiação negar um pedido de um jovem. Fiquei consternada, que dó!

  18. Sil

    É imperdoável o que esses bandidos indianos fazem, mas apesar de feminista, às vezes não consigo ter pena dessas mulheres. Não só jogam no lixo a racionalidade como normalmente não têm e nem se interessam por qualquer conhecimento minimamente decente sobre qualquer assunto que não seja o nome da filha do príncipe William, o último capítulo da novela das onze ou da dieta da moda.

    Fico pasma e verdadeiramente irritada com o fato de uma mulher de quarenta anos, de classe média alta e curso superior na UNB nunca ter ouvido falar de circuncisão feminina, mas já ter lido quase toda aquela péssima literatura de auto-ajuda estilo “Homens são de Marte”, isso sem falar no lamentável “50 tons de cinza”, porcaria que virou best-seller graças a essas coitadas que nunca tiveram um orgasmo…

    Caramba, ao dez anos eu já sabia muito mais sobre a “verdadeira” Índia do que essas pessoas aos quarenta, talvez pelo fato de meus pais levarem para casa National Geographic, ao invés de Caras e Contigo…

    Como um adulto pode viver tão lamentavelmente alienado e ainda agir de maneira completamente idiota diante de claros sinais de golpe, e barato? Não concordo, mas entendo o pejo que muitas têm, a ponto de não denunciarem… afinal deve ser terrível ter de admitir tamanha estupidez.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Sil

      Seu comentário resume toda a incredulidade das pessoas sensatas, diante dessa loucura que vem grassando pelo país, onde mulheres, de todas as idades, pensam estar caindo nas graças até mesmo de garotos indianos, ainda impúberes. Vê-se que naquele país, aprende-se a dar golpes em mulheres tolas desde tenra idade. Dias atrás, uma quarentona passou-me um e-mail, provavelmente envergonhada de se expor a público, dizendo que um indiano de 18 anos estava apaixonado por ela. Havia, inclusive, pedido-lhe de presente um celular, para que só os dois pudessem falar nele.

      Confesso que também não sinto mais pena nenhuma, uma vez que tais mulheres possuem muitas informações hoje em dia, e de jeito nenhum são inocentes. Se caem no golpe, fazem-no de livre e inteira vontade. Existem garotas espertas, que, ao travar contato com um desses pilantras, saem em busca de informações sérias e nelas acreditam. Há muitos exemplos aqui nos comentários. Outras, no entanto, preferem u blog por aí, que prega as maravilhas de um casamento com indiano. E as tolinhas caem como moscas no mel.

      Você levanta o problema das leituras que levam ao idiotismo. É realmente lamentável que se jogue dinheiro fora lendo essas porcarias que não acrescentam nada à nossa vida… Ao contrário!

      Algumas têm denunciado aqui as tentativas de suborno por parte deles. Outras calam-se, envergonhadas com a estupidez cometida.

      Sil, obrigada por sua visita ao blog. Volte sempre.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Sil

        Lu,

        Não tenho pena, embora eu ache que deve-se também fazer uma análise acerca do que nós, como sociedade, continuamos ensinando às nossas meninas.
        Nada contra o estímulo às “instituições” tipicamente femininas como a preocupação com a beleza, a maternidade, ao cuidado e compreensão do semelhante.
        Pelo contrário, mesmo que seja culturalmente construído ou reforçado, tudo isso faz parte de ser mulher.
        O que é lamentável e odioso é restringir a vida psíquica das mulheres a tais aspectos, ou pior, fingir uma imagem de modernidade revolucionária que não passa de um verniz sobre idiotices ancestrais que deveriam ir parar na lata de lixo, vide a ridícula imagem de mulher “moderna” estampada nas revistas femininas, que, à sua maneira camuflada, continuam nos impondo a necessidade de nos tornarmos heroínas dentro e fora de casa, perfeitos burros de carga disfarçados em quilos de maquiagem e tratamentos estéticos!
        Já prestou atenção na maioria das mensagens “edificantes” usadas no dia internacional da mulher? Vomitantes, porque nada mais fazem que enaltecer escravas travestidas de “anjos do lar” e “profissionais fodonas”!
        Mas mesmo reconhecendo essa lavagem cerebral pela qual passamos (os homens também sofrem as deles, embora de outra natureza), e talvez até mesmo por isso, me irrita a cegueira em que muitas vivem, inclusive por se recusarem terminantemente a reagir contra ela.
        Não precisa ser antropólogo pra ser bem informado e saber que o homem médio proveniente de uma sociedade tradicional muçulmana jamais, sob nenhuma hipótese, pedirá dinheiro a uma mulher ou quererá ser financeiramente ajudado por ela: para eles isso é sinônimo de humilhação como homens e desrespeito para com as mulheres (as que ELES julguem dignas).
        Muito menos se casam com mulheres maduras divorciadas e com filhos!
        São sociedades extremamente fechadas, xenófobas e endogâmicas.
        Isso pra não falar de hindus e outros!

        E toda essa exaltação da mulher “livre” para, no fim, continuar produzindo seres sexualmente aprisionados e infelizes.
        Ensinam tudo, menos a viver na realidade e a se relacionar de maneira saudável com os homens!

        Responder
  19. Luna

    Eu estava conversando com um rapaz, para variar da Índia, lugar que amo de “paixão”… rsrs… Educado, ele me contava coisas do dia a dia de seu país. Ainda há pouco, o dito cujo me disse que estava sem internet e sem usando o dos amigos para falar comigo. Na cara dura disse-me que precisava de um celular novo e que não tinha dinheiro. Eu lhe falei que não poderia ajudá-lo de jeito nenhum. Afinal eu não sou trouxa, sei como são “os lábios de mel” quando querem algo. Gentilmente eu o exclui. Vai trabalhar vagabundo, eu lá sou mulher para sustentar homem? Antes só do que mal acompanhada. Eu mudei de país, cansei-me da Índia, agora estou no Paquistão… rsrs.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Acho que fez uma troca ainda pior… risos. Já se esqueceu dos talibãs? Olhe a burca, menina. Quer dizer que eles também estão atrás das brasileiras? Vixe Maria! O caso está ficando feio. Um conselho: continue só… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  20. Yuri

    Olá, Lu, Maura e Luna, bom dia!

    As coisas não mudaram muito. A Elis dorme teclando e acorda teclando. Eu havia dito que sairia de casa, mas não posso fazer isso agora, pois tenho que cuidar do Ian, se eu eu não der banho nele, ela não o faz, ou deixa para dar na hora que lhe convém. Se eu não o levar à escola, ela não leva. Ontem arrumei a casa, pois estava uma bagunça, ela não liga mais para nada.

    A questão vai além da família e do amor. Ela está doente e não aceita o fato. Eu e a mãe dela dissemos-lhe para ir ao psicólogo ou psiquiatra. Ela respondeu que somos nós dois que precisamos de traramento. Já lhe disse que está caindo num golpe desse indiano. Ela disse que o conheceu no Facebook, onde tem um perfil e há várias fotos nossas. Depois, ela criou um novo perfil, dizendo que era para um novo trabalho que está fazendo para uma empresa de cosméticos. Colocou uma foto dela sozinha, como líder de tal empresa. O que é muito conveniente para atrair impostores. O indiano, portanto, “apaixonou-se” por uma empresária com filho, muito fragilizada por estar se separando.

    Meu Deus o que aconteceu com “na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, na alegria e na tristeza”?. Sou muito agarrado ao Ian. Se ele está triste, também estou, se ele está feliz, eu me sinto feliz. Costumo dizer que eu sou um prédio enorme e ele é o meu pilar, e, se esse pilar desaba, eu desabou junto.

    Mais uma vez obrigado a todas vocês, sigo tentando pelo Ian e por mim, ainda espero que ela aceite um tratamento.

    Yuri

    Responder
    1. Ster

      Yuri

      Eu li o seu relato, mas só agora pude tomar um tempo para dirigir-lhe algumas palavras.

      Eu sinto muito pela sua situação, Yuri. Com certeza ABSOLUTA sua esposa está doente. E eu sinto ainda mais em lhe dizer, que não tenho pena alguma dela, e você também não deveria ter, mesmo amando-a. Eu concordo com o que Maura disse, logo abaixo. Reúna todas as provas do que sua esposa têm feito, tome a guarda do seu filho e vá ser feliz longe dessa pessoa. Ela não tem sido boa esposa, ok. Mas negligenciar os cuidados que deveria ter com o próprio filho, é demais pra mim e para qualquer pessoa de juízo.

      A ação dela passou do ridículo, ao ser levada pelo papo de um golpista e se tornar egoísta a tal ponto de esquecer-se do próprio filho. Pior ainda, ela dizendo aqui que acredita que o tal lá vá considerar a criança como filho dele. Se nem mesmo ela se preocupa, o golpista vai se importar? Eu evito o máximo julgar. Ninguém está aqui para atirar pedras, mas esse caso é com certeza um dos mais absurdos de que temos notícias, já que a ‘princesa’ está abrindo mão da própria família por uma ilusão ridícula.

      Caia fora desta, Yuri. Pense na sua felicidade e na de seu filho, e deixe ela embarcar nessa furada, porque estou achando até que ela bem merece…

      Responder
    2. Sil

      Yuri

      Tenha certeza de que nós nos solidarizamos com você e torcemos pra tudo acabar bem. Agora, eu já peço desculpas pelo que direi, mas também acredito que a Elis esteja doente! Por um lado, eu não consigo sentir muita simpatia por alguém que fecha as costas pra um filho e marido em troca de viver um sonho virtual. Por outro, acho que ela está perdida, tentando equivocadamente suprir alguma carência que tem. Certamente isso tem raízes mais profundas. Acho mesmo que é caso pra um bom psiquiatra e psicólogo.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Sil

        Acho que o indiano não aguentou o “grude” da pessoa em questão, teclando dia e noite. E, ao que me parece, ela voltou para o marido.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  21. Yuri

    Bom!
    Estou um pouco nervoso lendo os comentários da Elis aqui. Sou o marido do qual ela se separou. Vou contar um pouco da nossa história, e começo dizendo que ainda a amo muito. Temos um filho lindo (Ian) e 14 anos juntos. Sempre me dediquei à família, trabalho e casa. Meu único lazer é o jiujitso, esporte que prático duas vezes por semana.

    Há três meses estamos passando por uma das nossas piores crises. Eu já tive depressão e a Elis estava passando por uma crise também. Desenvolveu um problema de gasto compulsivo. Há 3 meses, tivemos nossa última discussão, que foi muito séria, mas eu sempre achando que iria passar e tal, até que ela começou a ficar estranha, teclando até 5 da manhã, e eu cuidando do Ian, levando ele pra escola, dando banho e etc.

    Depois de muitas brigas e eu ameaçar ir embora, ela me contou que tinha conhecido um indiano, e, que estava apaixonada, que o cara vinha pro Brasil. Logo vi que era golpe. Às vezes saio para o trabalho e ela está acordada, teclando. Ela praticamente abandonou a família por esse indiano golpista. Já disse que nunca vou autorizar que ela leva meu filho daqui, para onde quer que vá. Já pedi desculpa, mesmo estando certo, já chorei, já implorei para ela olhar pela nossa família (ainda moramos na mesma casa) e, coincidentemente, resolvi pesquisar mais uma vez sobre mulheres enganadas por indianos, e vejo os postes dela.

    Já chamei ela pra fazer uma viagem, já tentei tudo, pedi pelo nosso filho, e ela cega desse jeito que vocês estão vendo. Hoje tomei a decisão de sair de casa, não posso mais conviver com o desprezo que ela tem me dado, choro dia após dia, principalmente pelo Ian, mas ela parece não se importar, mesmo lendo relatos como os de vocês.

    Desculpem o desabafo, mas estou muito preocupado com ela e com meu filho.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Yuri

      Pelo seu comentário, vê-se que se trata de uma pessoa muito boa, amorosa e de caráter, pois, mesmo passando por esta situação, foi capaz de vir aqui, declarar seu amor por ela e pelo filho, dizendo que a perdoa, apesar de tudo que lhe tem feito. São poucos os homens que teriam a coragem de tomar tal postura. Receba os meus parabéns!

      Você começa dizendo que teve uma crise depressiva e, depois, a Elis teve uma também. Tudo isso contribuiu para o descontrole emocional dos dois. Quando estamos assim, não somos capazes de pensar com clareza. Nossa mente fica fragilizada. E penso ser isso o que está acontecendo com a Elis, incapaz que está de saber que está sendo enganada por um pilantra, como tantas outras que já passaram por isso. Ela precisa de um tratamento, não resta a menor dúvida, pois está se recusando a enxergar a verdade, que é bem clara para quem está de fora.

      A Elis sofrerá uma grande decepção. Tudo é questão de tempo. Ela não tardará a lhe pedir perdão por tudo que está fazendo você sofrer e ao filho, privando-o de sua atenção de mãe. Esses pilantras indianos hipnotizam mulheres frágeis, para depois tirarem-lhes tudo, e darem-lhes um pontapé no traseiro, sem dó ou piedade. Digo isso pela inúmeros desabafos que tenho recebido tanto aqui quanto por e-mail. Houve um caso (relatado pelo ex-marido) em que a mulher deixou o esposo e os dois filhos adolescentes (14 e 16 anos), foi para a Índia, e lá gastou tudo que tinha. O indiano desapareceu, e ela teve que pedir à família para lhe mandar a passagem para voltar, depois de mendigar pelas ruas. A justiça deu ganho dos filhos para o marido, que hoje estão com ele, que vive maravilhosamente com outra mulher. Ela ficou sozinha, depois de implorar para voltar para o homem que havia abandonado por causa de um sonho inconsequente.

      Você fez a coisa certa. É impossível viver dentro de casa, juntos, passando por uma situação dessas, que pode ser vista como traição, segundo a justiça. Você é jovem, tem uma vida pela frente. Não se submeta a tamanho sofrimento. Há muitas mulheres por aí que querem um homem exatamente como você: trabalhador, amoroso e caseiro. Cuide de seu filho, uma vez que ela o tem negligenciado, e não chore mais. Erga sua cabeça. Vida para frente. Dê tempo ao tempo, pois ele nos traz todas as respostas, bem antes do que imaginamos. Tenho a certeza de que a Justiça estará de seu lado, quanto à guarda do filho.

      Continue vindo aqui, relatando-nos como anda a sua vida e a do pequeno Ian. Não se sinta só. Aqui encontram-se muitos amigos com quem poderá desabafar. Não dê mais a Elis o prazer de vê-lo chorar pelas maluquices dela. Cuide de seu filho e curta sua vida, da melhor forma possível, com muita dignidade.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          Não sei como uma pessoa pode deixar uma família estabilizada, com um filho ainda criança, para ir atrás de um sonho inconsequente, buscando a infelicidade com as próprias mãos. Depois virá chorar o próprio infortúnio que criou.

          Abraços,

          Lu

        2. Maura

          Yuri

          Desculpe-me, mas uma mulher casada e mãe, entrar num site de relacionamento, procurando (todos já sabem o quê), não merece nem resposta, nem atenção, nada! Aconselho-o a colher o máximo de provas, entregá-las ao juiz, conseguir a guarda definitiva do filho e partir para outra, sem olhar para trás.

      1. Solange

        Sabe Lu, lendo seus comentários e conselhos ao casal, te digo uma coisa: em muitos casos não adianta você alertar a pessoa, quando ela vai cair em um buraco ali adiante, porque a curiosidade e a descrença vão falar mais alto. Poucos são os que aprendem na teoria, a prática é mais instigante e também mais eficiente.

        Beijos

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          Você tem toda a razão. Essa pessoa terá que sentir na própria pele. Vê-se que está completamente fora de si, a ponto de não mais cuidar do filho pequenino. E, como diz seu marido, ela precisa de um tratamento urgentíssimo, para não pirar, ao receber o golpe. Ele já tem todas as provas para ganhar o filho na Justiça. Trata-se de traição escancarada. É dar dó!

          Abraços,

          Lu

        2. Yuri

          Minha mãe dizia sabiamente: Meu filho, não me peça conselhos, porque, quando uma pessoa pede conselho a alguém, ela espera que esse alguém lhe diga o que ela quer ouvir.

        3. LuDiasBH Autor do post

          Yuri

          Essa é a mais pura verdade. No entanto, existem pessoas sábias, que mesmo assim, procuram olhar de todos os lados e ver se realmente está cometendo uma bobagem. Sabem que as emoções podem ser enganosas. Outras agem como se fossem adolescentes, e acabam em maus lençóis.

    2. Luna

      Olá Yuri
      Confesso que fiquei um tanto surpresa, porque é raro, hoje em dia, encontrar um homem, que quer preservar um dos bens mais preciosos que se tem na vida: a família. Você fez o possível e o impossível para ela repensar e voltar atrás. Se conversando, tentando consertar uma coisa, de que você nem tem culpa, não deu, fazer o que? Meu pai dizia que nada como a escola da vida para ensinar. Cuide do seu filho, que é um dos bens mais preciosos que se tem na vida. E cuide-se também, quem sabe mais adiante você volta aqui, para nos contar boas novas .. Boa Sorte!

      Responder
      1. Yuri

        Oi, Luna
        Apesar de tudo, o que eu realmente desejo é a minha família de volta. Fui criado por pais separados, sofri muito, e não quero que o mesmo aconteça com o meu filho Ian. Estou lutando para que esse pesadelo passe.

        Mais uma vez obrigado a todos vocês.

        Responder
  22. Joelma Siqueira

    Tive colega indiano casado, que me falava essas frases doces, como “Você é meu primeiro e último amor!”
    Pelo amor de Dio, eu nem tava aí pro sujeito, só respondia “good morning, good night”. Tive que retirar da página, eles mentem e usam a mesma ladainha.

    Mostrei a página da Sandra para uma amiga, professora, funcionária pública, pois ela estava acabando tudo o que tinha para presentear um indiano de 23 anos. Ele pedia sem fim e a xingava quando ela falava que não tinha mais. Detalhe: Ela tem uns 40 anos e já foi casada. Está endividada, vive chorando pelos cantos, e de licença do trabalho.

    Eles exercem um fascínio… que loucura! Eu poderia ficar aqui falando de várias amigas, que sumiram e se deram muito mal pela Índia. De admiradora eu me tomei terror de lá. Meninas, olho vivo!

    Grata por este blog. Vou repassar para mais iludidas dos tempos do orkut, kkkk.

    Beijo

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Joelma

      Com tanta informação, é preciso ser uma panaca de marca maior para cair na conversa desses trapalhões. Que mulheres bobas são essas que ainda acreditam em príncipes encantados? E essa professora (que já ganha muito pouco) está deixando de ajudar a família para ajudar o mocinho indiano a comprar coisas caras, importadas dos EUA, pois eles são super vaidosos. Essa praga indiana está em toda a parte do mundo. Já recebi e-mails de mulheres do Japão, de Angola, Argentina, Portugal, Espanha, etc, relatando como foram vítimas deles.

      O mais interessante, Joelma, é que cada mulher acha que “o seu indiano é diferente”. Grande tolice!

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Solange

      O principal problema está em dar continuidade às conversas, excluam, deletem, bloqueiem um tipo desses, mas, talvez por carência ou solidão, elas ficam perdendo tempo e dinheiro com eles. Colocam uma venda nos olhos e só enxergam o lado bom da coisa, que é apenas uma conversinha fiada de alguns minutos. Tenho certeza que muitas dessas mulheres, algum dia, se recusaram até a pagar uma consulta médica, ou comprar remédio para algum familiar, no entanto, são necessárias apenas duas ou três palavrinhas doces para que abram a carteira. Afff

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Solange

        Parecem que ficam hipnotizadas, perdem a razão e descambam, abrindo mão da autoestima e da vergonha. Torço para que enxerguem a realidade.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Solange

          Oi Lu, não falei que voltava…kkkk

          Ficam hipnotizadas porque dão continuidade ao trelelê. Não acredito que eles sejam tão bons de lábia assim, afinal, a maioria deles é ignorante, semianalfabeta e usa até o “translator” para se comunicar. Ficam batendo na mesma tecla (literalmente): que amam, é a mulher da vida deles, etc . Talvez elas esperam que acabem fazendo parte do ínfimo 0,1% dentre as 99,9% que foram enganadas. Ia me esquecendo: agora com a reprise da novela Caminho das Índias pode aumentar o índice de “apaixonadas” pelos tais, por isso também seu blog será de grande importância.

        2. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          O retorno dessa novela será muito complicado, pois aumentará consideravelmente o número de doidivanas e de pilantras indianos… risos. Vou precisar de vocês, mulheres inteligentes, para me ajudarem, e muito. Por favor, não me deixe só, menina… risos. Conto com a sua presença nos comentários.

          Grande abraço,

          Lu

        3. Luna

          Luh
          A demanda ainda continua. Eu levo tudo na esportiva, excluo de vez para não me aporrinharem as idéias.
          Pior cego é aquele que não quer ver, depois que tiver na lona, vem chorar as pitangas. Eles pouco se importam, como ouvi várias vezes, que lá, na Índia, vale mais o $$$$ do que amizade. Tem uma mulher aí que vai tomar um tombo homérico e será por falta de aviso. Mas se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia.

          Parabéns por outros ótimos assuntos do blog.

        4. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Existe um ditado que diz que quem não ouve conselhos, ouve “Coitado!”… risos.

          Abraços,

          Lu

  23. Maria

    Meninas

    Quero também relatar a vocês uma experiência que estou vivendo. Há 2 meses estou conversando com um indiano lindo. Ele é modelo éedançarino na Índia, e acho ele super diferente dos indianos tradicionais. Foi ele quem me achou no fb e pediu pra eu o adicionar e logo depois me pediu o whatsap. No começo nem dei a mínima, depois de 1 semana ele entrou em contato novamente e me deu o seu whatsap.

    Começamos a conversar, ele nunca me perguntou quanto eu ganho e até agora não demonstrou sequer interesse em querer dinheiro ou algo parecido. Eu até perguntei quando ele viria ao Brasil, respondeu que no ano que vem, e logo mudou de assunto. Diz que mora com um primo e que é solteiro. Enfim, começamos o namoro. Ele sempre está presente, e quando eu não o respondo, fica chateado, porém desaparece de vez enquando. Diz que é porque algumas vezes precisa ir para outra cidade e não pode falar…

    Sempre me pede fotos e diz que gosta de mim. Nunca fez juras de amor como vi em muitos casos… Ele sempre me pede fotos sensuais e vídeos, eu também peço e ele manda fotos e vídeos, mas nunca são sensuais… Sempre nos falamos pelo Skype, e ele é exatamente como no face… Falamos até tarde, quando aqui é noite e lá está quase amanhecendo. Ele me avisa que mora com um primo é que as vezes ele acorda… Eu percebo na imagem que ele sempre fica olhando para um quarto, com medo que alguém apareça, e isso aconteceu da última vez. Ele olhou para um canto da casa e me disse: “amor, tenho que ir, aqui já são 4 da manhã e meu primo logo vai acordar…”.

    Percebo na expressão dele um pequeno desespero de que alguém nos veja… Ainda não sei muitas coisas dele, estamos nos conhecendo, percebo que não segue o hinduísmo, pois algumas vezes citou Deus em palavras que falamos no dia a dia. Hoje dei uma imprensada nele, pois passou 5 dias sem falar comigo. E outra, vejo no “mensege” se ele esteve online, quando ele some, e vejo que não esteve ativo…. Estou de olhos bem abertos! Pois os relatos aqui ajudam muito.

    Obrigada e desculpa o texto enorme!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Querida Maria

      Não vou repetir o que tenho dito em outros comentários, pois tenho a certeza de que já os leu. E, pelo visto, você é uma pessoa que tem os pés no chão, ou seja, não quer se deixar enganar. E que prefere sofrer com as descobertas a viver um idílio enganoso.

      A Sandra Duarte, dona do blog Indiagestão, brasileira que mora na Índia há mais de 15 anos, assim como eu, temos feito um trabalho para mostrar às mulheres brasileiras que os indianos (e agora afegãos, egípcios…) estão trapaceando mulheres em todo o mundo, com o intuito de ganhar cidadania, green card (EUA), dólares e joias. Depois desaparecem e criam um novo perfil. Muitas mulheres ingênuas têm até enviado dólares para a passagem, sem que o “príncipe” jamais chegue.

      Quanto ao olhar de seu indiano para o quarto vizinho, tenho a sensação de que seja onde estão seus pais (sempre odeiam estrangeiras, pois essas não pagam o dote) ou a sua mulher (embora muitas se unem ao marido para darem o golpe). Se fosse um amigo, ele jamais teria tal atitude. O problema é que na Índia, na imensa maioria das vezes, os quartos não possuem portas, são separados por cortinas de algodão ou tapetes. Aposentos fechados são próprios de nossa cultura ocidental. Não se trata do “primo”, até porque os homens são muito espaçosos e cúmplices.

      Portanto, fica aqui o alerta. Olho vivo. Logo ele lhe pedirá dinheiro ou joia… risos. Está apenas ganhando a sua confiança, ou seja, ganhando terreno.

      Não tem que pedir desculpas pelo tamanho do comentário. Este espaço é de vocês. Será sempre um prazer recebê-la. Volte para nos contar como andam as coisas. Outra coisa, tenho aqui no blog mais de 100 artigos sobre a cultura indiana. Vá no ÍNDICE e procure por JANELAS PARA O MUNDO.

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
      1. Maura

        Sim, Lu, é verdade. Ele está ganhando tempo.

        Eu soube de um caso em que uma mulher cozinhou um homem por 2 anos, o infeliz fez um empréstimo bancário para mandar dinheiro para ela e, depois de mandar, nunca mais teve notícias. Eles se falavam todos os dias, por 2 anos, namoravam, mas na verdade era um golpe.

        Os “scammers” mais profissionais nunca chegam a pedir dinheiro: eles seduzem a mulher a tal pont, que ela oferece dinheiro, passagem, estadia, casamento, “sponsor letter” e o escambau, como se fosse ideia dela.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Essa mulher era indiana, pois não sabia que elas também aplicavam o golpe em homens. Sei que ajudam seus maridos e amigos a darem golpes.

          Beijos,

          Lu

    2. Maura

      Eu não gosto de mandar foto, porque eles as usam para abrir perfis femininos e enganar os homens. Essa história de desaparecer por uns dias e de ficar com medo de um flagra é bem comum, já me aconteceu várias vezes exatamente como você está contando.

      Responder
    3. Sueli

      Olá Maria,

      Tudo bem?

      Tenho um amigo indiano e converso frequentemente com ele, conheço bastante sobre cultura indiana. Como ele fala em Deus, pode ser cristão ou Sikh, e sobre o primo dele não ver você pode ser verdade sim, ele não quer que os parentes saibam sobre você, e os primos não falam sobre suas vidas pessoais um com outro, porque os parentes indianos interferem no relacionamento e muitas vezes são contra.

      Mas sempre desconfie de alguma coisa até ele lhe provar o contrário, mas com paciência e pé no chão você descobrirá toda verdade.

      Responder
  24. Solange

    Estava lendo os últimos comentários questionando a dona do blog Indiagestão, no entanto jamais essas mesmas mulheres questionam quando um homem que não conhecem, passam a pedir lhes dinheiro, depois de meia dúzia de palavras melosas.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Solange

      Você levanta um ponto muito importante. Analisando a questão friamente, elas não querem cair na real, ou seja, não conseguem conviver com o fato de que “príncipes” não existem. Mas na hora em que se veem em apuros na Índia, é a Sandra que procuram, inclusive para conseguirem passagem na embaixada brasileira para voltarem ao Brasil. E ninguém conhece mais aquela gente do a Sandra, que diz grandes verdades.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  25. Solange

    Esta é a primeira vez que leio este blog.
    Quando eu era criança pequena lá em Barbacena, qualquer mulher cairia numa conversa fiada desses indianos, no entanto, agora, em um mundo moderno, com informação vindo até nós a jato, chego a entristecer-me, ao ver que muitas mulheres, no quesito carência, parecem viver na Idade da Pedra. Sugiro que, ao invés de enviar o dinheirinho suado a um “lábio de veludo” qualquer, paguem um psicólogo, com certeza será um dinheiro muito melhor empregado.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Solange

      Adorei a expressão “lábio de veludo”… risos. O pior é que existem os “ouvidos babacas”, que acreditam em qualquer conto do vigário. Não é concebível que em pleno século 21 ainda existam Cinderelas em busca de príncipes. Uma carência dessa precisa mesmo terminar num consultório de psicólogo. Concordo plenamente com você.

      Obrigada por sua visita. Volte sempre!

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Solange

        Voltarei sim Lu, pode esperar…kkkk
        Já cansei de receber e-mails dos indivíduos com as características citadas. No primeiro contato dá para perceber qual o objetivo deles. Não dou corda, simplesmente deleto. Como dizem por aí, “o pior cego é aquele que não quer enxergar”.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          Há pessoas que precisam sentir na pele a dor do sofrimento para voltarem à realidade. Elas querem por que querem construir um mundo de fantasias, numa época em que até as crianças sabem que não existem Cinderelas e “príncipes encantados”. Só não poderão dizer que não foram aconselhadas. E, nesse caso, a dor de ter sido ingênua é ainda maior. Fiquei sabendo que há um blog aí incentivando as mulheres a irem atrás de seus “príncipes indianos”. Acho uma falta de respeito e compromisso com as mulheres de nosso país.

          Será um prazer tê-la conosco, sempre. Juntas poderemos ajudar muitas garotas e mulheres que estão caindo nessa esparrela.

          Abraços,

          Lu

      1. LuDiasBH Autor do post

        Sil

        É preciso muito cuidado com a gangue de asiáticos que vêm invadindo a internet para roubar mulheres ingênuas e carentes.

        Beijos,

        Lu

        Responder
  26. Maura

    Angela

    Nossa, menina!
    Todos os detalhes são de um golpe:

    1) eles sempre desativam o perfil, dizendo que encontraram a mulher da vida deles
    2) eles sempre dizem que nós somos tudo que eles tem, que só podem confiar na gente
    3) eles sempre querem comprar um celular para poder falar com a gente o tempo todo
    4) a parte do romantismo é igual para todas nós, é assim que eles conseguem nos conquistar
    5) eles sempre odeiam as mulheres indianas. Um engenheiro indiano amigo meu até acha que é impotente porque a mulher que ele ia transar a primeira vez fedia de longe e ele ficou com o piupiu ardendo e coçando só de encostar nela. E essa moça era uma gerente de loja, com curso superior.
    6) eles sempre odeiam mentiras. Quando eu leio isso num perfil, eu deleto na hora. É scammer, pode ter certeza. Uma pessoa honesta não fica falando que odeia mentiras.

    Responder
    1. Luna

      Maura
      Concordo plenamente com tudo que falou, pois “meu” amigo Sahil me fez mil promessas e tudo mais. Depois fez drama: “vou me matar, cortar meus pulsos…”, e, pelo Blog da Sandra vi que lá era 11:30 da noite. Eu caí na gargalhada, ou seja, ele ainda estava vivo, ia se matar à noite… rsrs.

      Mandou uma foto hoje por volta de 3:15 da tarde, sentado na linha do trem. Para quem ia se matar ontem, ele estava muito vivo. E o pior de tudo, sentou-se longe do trem, por que nã se deitou logo na frente? Pesquisando imagens e mexendo no FB, fora esse perfil (desativado) de mentira, o Sahil tem mais 3 perfis ativos e cheios de mulheres. Eu posso bater no peito e dizer que ainda está para nascer um indiano que adoce minha boca com mel. Tanto que me chamam de “cold heart”, sou igual São Tomé, só vendo para crer. E igual a bambu verde na ventania, enverga mas dobrar, nunca.

      Responder
  27. Angela Autor do post

    Olá Luna

    Li em seus comentários que sua irmã se envolveu com um indiano, que dizia ter 29 anos e na verdade tem 23. Por favor, gostaria de saber o nome dele, e se tem facebook, porque estou me relacionando faz 22 dias com ele pelo “whatsap”. Já me pediu em casamento, e fala que comigo é sério, e tira todas as minhas dúvidas. O facebook dele nasceu em 2007, mas ele desativou. Diz que sou a vida dele.

    Vasculhando sua vida desde o início, parece ser um rapaz sério, mas o que eu desconfiei é que todos os seus amigos são bloqueados, mas eles comentam e eu curti. Dá para ver o perfil de todos que ele marcou. O interesse dele no fb são mulheres, mas não tem nenhum post falando de amor com alguma menina ou mulher. Ele escreveu que sentia falta de “miss you” (nome da moça). Disse que era amiga do fb, que nunca conversou em chat, que sou a primeira, e quer me fazer feliz e morrer junto comigo. Ele acorda e fala comigo e dorme falando comigo.

    Outra coisa estranha, na primeira conversa que tivemos pelo fb, ele mandou “emotion” de 2 anéis, mas não me pediu em casamento. Disse que gostou de mim e que tinha 23 anos. Quando você comentou que o indiano mentiu a idade, ficou parecendo a mesma pessoa. Mas em relação a ser má pessoa não sei dizer, porque me trata bem e com paciência. Disse que é filho único e mora em Moga, só tem a mãe e o pai na mesma casa. Parece ser muito carente e sozinho, e no fb tem algumas postagens “I am sad”. Os amigos perguntavam e ele não respondia, só curtia.

    Numas postagens ele dizia que “odeia garotas indianas, porque elas se vendem e não tem educação”. Até aí acreditei. Tem fotos dele na página desde muito jovem, o perfil não é falso e tem ele com amigos na faculdade, vários comentários de pessoas da mesma cidade, e algumas imagens de casais casando na religião dele.

    Ele disse que odeia mentira e não gosta quando duvido dele. Sempre me prova tudo, porque acha que sou desconfiada. Mostrou-me sua casa por dentro e por fora, me mandou fotos dos pais, e faz tudo que peço. Perguntei várias vezes o que estava fazendo e me disse na hora. Mostrei-lhe um texto na internet, falando sobre indiano dando golpe em brasileiras, e ele disse que as pessoas não são iguais, que existem pessoas ruins na Índia e em todo o mundo. Respondeu sem agressão e se expressou muito bem.

    Ele faz faculdade, mostrou a ficha de renovação da faculdade com todos os dados e já me mandou o endereço de sua casa. Disse que não precisa de dinheiro, que nem é rico e nem pobre, pois o pai dele é bom agricultor. Como saber se ele é mentiroso, se ele me prova tudo e diz que odeia mentira? Será que o meu príncipe é real?

    Ah tem outro detalhe: ele escreveu uma vez “you chill” (você é fria), mas disse que escreveu errado.

    Ele me disse que o celular dele tinha quebrado e estava usando o da mãe, e me mandou a foto do celular que queria comprar, mas disse que não era agora. Hoje ele me disse que está sem dinheiro. Perguntei porque estava me dizendo aquilo. Disse-me que sou a esposa dele, que só tem a mim para compartilhar. Eu peço o tempo todo para ele reativar o fb, porque estou me sentindo culpada. Diz que não usa mais fb, que sou mais importante. Eu me pergunto, se será que o indiano teria a indecência de usar seu perfil verdadeiro para mentir e usar mulheres?

    Ele é muito natural comigo, diz sentir a minha falta dia e noite, que me respira, pergunta se eu estou feliz com ele, não quer me ver triste, que sempre estará comigo. Já tive e tenho alguns problemas pessoais. Ele tenta me ajudar e sempre tem uma resposta para qualquer problema, não para de falar comigo até dirigindo moto, tira foto de onde está e me diz o que está fazendo… vou ficar louca!

    Eu amo ele e estou me separando oficialmente do pai do meu filho, e não esperava-o na minha vida agora. É de família sikh, pai trabalhador, mãe dona de casa, filho único. No post do facebook dele tem fotos de crianças mortas e ele diz que é contra isso, vários posts das coisas erradas da Índia, ele é contra. E odeia garotas indianas porque vendem o corpo e não são educadas, odeia a Índia e odeia mentiras.

    Nosso casamento seria Sikh, na Índia. Disse para a gente começar economizar, mas nunca me pediu nada. Eu sinto que ele é verdadeiro, mas como estou apaixonada sei que posso estar cega. E se for real e eu terminar, ele vai sofrer demais, e eu vou estar perdendo a chance de ser feliz, com um homem sério, e que realmente me ama.

    Ajudem-me, estou a 3 dias chorando, sem saber o que fazer. Ele disse que eu duvido dele e não acredito no amor dele, que machuquei seu coração. Ajudem-me, pelo amor de Deus!

    Responder
    1. Ster

      Angela

      Você o conhece a 22 dias ou são 22 dias falando pelo whats? Perdoe-me, mas um rapaz tão bom como ele certamente já estaria casado ou pelo menos noivo na Índia, já que por lá não se medem esforços para que uma filha se case com o pior dos seres humanos, ainda mais com um cara que você diz ser tão gentil.

      Ele diz odiar mulheres indianas, e que se vendem, mas sabemos que é cultura dos homens de lá colocarem as mulheres abaixo de si, muito distante e ainda menos importante que um animal. Que muitas se casam por que são dadas aos maridos com uma boa quantia de bens como dote, como que esta fosse a única maneira de serem aceitas como esposas. O que torna uma estrangeira diferente, sendo que ainda são mulheres do mesmo jeito? Ainda que o problema fosse especificamente a mulher indiana, existem várias estrangeiras vivendo na Índia, então não seria o problema ele encontrar uma pretendente que não fosse indiana, ainda mais cursando faculdade, ele com certeza possui contatos diversos.

      Elis, não se iluda! Sobre o perfil do FB ou qualquer rede social, quem não deve não teme em mostrar sobre si. Esconder que vocês mantêm algum contato é tática de qualquer homem (ou mulher, ninguém é perfeito) que pretende esconder alguma coisa da esposa, namorada, affairs… Ele pode ter, sim, ótima família, mas não é garantia de que ele seja ótimo também, e não esteja agindo de má fé com você. E por que afirmar TANTO o quanto ele é ótimo, que odeia mentiras (Novamente, quem não deve não teme), e quer lhe dar prova de tudo que faz?

      Não há como garantir nada, e menos ainda que ele possa ser um pouco mais esperto que os demais, que jogam na lata que querem dinheiro e outros bens, ou só serem bem sucedidos na ‘arte da sedução’ para os amigos, já que indianos se acham os reis da cocada preta.

      Concordo com tudo que Maura disse, tá na cara que é golpe. Se ele é estudante e vive com os pais, como ele vai juntar dinheiro? E por que o casamento deve ser da maneira que ele quer, onde ele quer e quando ele quer? Ele já pediu sua opinião ou perguntou como são os costumes do nosso país? Se você analisar detalhes mínimos vai ver que ele deixa transparecer a dominância que os homens indianos acreditam ter sobre as mulheres, e ainda se você observar melhor, ele está cantando a bola pelo dinheiro (Que se você juntar, ele vai pedir que você envie para que ele ”ajeite o casamento” até você ir para lá), por um celular novo (Coitado, está usando o da mãe – E vai comprar outro como? Vai ter que ganhar de alguém).

      Atenção, Elis.

      Responder
    2. Luna

      Angela, minha cara,

      Eu convivo com indianos desde 2004, quando lançaram o Orkut. O meu primeiro amigo foi o Ahmed que vive em Uthar Pradesh. Não devemos estar falando do mesmo indiano, já que o dito cujo que desgraçou a vida da minha irmã mora em Kolkatta ou Calcutá como dizem, e tem 23 anos, é sustentado pelos pais, porque, segundo o primo, não gosta de trabalhar, e vive nas baladas indianas regadas a sexo, bebidas e só Deus sabe o que mais. Eu não tenho raiva dele porque, sinceramente, cai nessa quem quer. Uma mulher experiente deve ouvir conselhos de quem viveu isso na pele. Digo isso por experiência própria, pois sofri muito por um indiano, que me perseguiu durante 7 anos, dizendo “te amo, você é minha vida, casa comigo, já é minha esposa, não vivo sem você…” Depois, quando não conseguiu nada comigo, falou: “não fale comigo, me esquece, se me ama mande fotos nuas, poses eróticas, guardarei de lembrança”.

      Fui levando até que ele disse que, se eu não fosse para a Índia, a família iria arrumar uma noiva para ele, pois não aceita estrangeiras. É que lá os filhos obedecem os pais na escolha da noiva! A nova nora vira tapetinho na mão das sogras. Falou-me do visto que só consegue se casar com uma brasileira. Eu vi que o grande amor dele tinha um nome: visto permanente. Mandei que ele fosse arrumar outra trouxa, porque comigo, não. Ele perdeu toda a compostura e me xingou: “Vai para o inferno, firanghi maldita, bem que me avisaram para nunca me apaixonar por uma, porque são todas vagabundas.” Depois disso nunca mais falou comigo, graças a Deus.

      Eu fui uma a menos a virar piada na Embaixada, ou a desaparecer como muitas que sumiram como poeira no ar, depois de irem para a Índia e gastarem todo o seu dinheiro. Outras tiveram que se prostituir a troco de comida e muitas procuram a brasileira Sandra Duarte, de Nova Delhi, para as ajudarem a voltar para o Brasil, pois seus príncipes indianos viraram os ladrões de Ali-babá, e lhes tiraram tudo que tinham. Eu sei muito sobre costumes indianos e tradições, pois além do Blog India(gestao) tem essa maravilha que é o Vírus da Arte, da Lúh Dias.

      O pior prejuízo não é o material, mas o emocional, pois esse dificilmente tem como consertar pois o estrago é grande, e eles não têm dó nem piedade, magoam mesmo. O meu ex-amigo mora em Kolkatta, o nome dele tem as iniciais P. O.

      Elis, como vê, eu convivi com um indiano me infernizando a vida durante 7 anos. Aqui no Brasil arrumei um bom rapaz e estava bem, até o indiano descobrir e estragar tudo. Você está passando por uma situação delicada, procure se dar um tempo… Cuidar de teu filho que é o maior tesouro que você tem, porque, sinceramente, palavras bonitas o vento leva… Amor de filho é para vida toda. Ame-se primeiro e, se necessário procure ajuda de um bom profissional psicólogo, que a ajudará muito mais do que se preocupar com esse indiano. Olhe para o lado de Deus, que te deu um filho e ele, sim, precisa de você. Ame-o, cuide e zele por ele. Os indianos seguem as instruções da mãe, e nunca a desobedece, pois elas não gostam de estrangeiras. Já se imaginou cuidando de uma casa, sogros, marido, avós, pois geralmente moram todos na mesma casa e é o filho homem quem cuida deles. O meu ex é hindu e não vale uma rúpia furada.

      Se cuida, Elis, porque eles são bons até você não contrariá-los, pensando que vão obter o que querem, caso contrário viram verdadeiros diabos. E essa de celular de mãe ou parente é mentira, uma jogada, pois muitos se casam cedo, e escondem isso no perfil do FB, até mesmo com a ajuda da esposa. Eu já descobri muitos casos assim. A maioria oculta os amigos, para só vermos o que temos em comum. Amiga, debaixo desse angu tem caroço, e se te pedir dinheiro fuja, delete, mas não acredite. Eles são trapaceiros e só pensam em enganar mulheres com palavras de amor. Não seja uma mulher ingênua e tola. Acorde!

      Ps.: Luh! Depois eu te conto sobre o indiano que me mostrou 20 mil rúpias e do que queria tomar veneno… rsrsrs

      Responder
      1. Angela

        Luna, Maura e Ster

        Obrigada pela resposta, para esclarecer melhor estou respondendo abaixo alguns detalhes que não descrevi no texto.

        1)Ele desativou o facebook, porque todo dia eu desconfiava de alguma coisa, e mostrava para ele no facebook, então ele provava que estava certo. Eu novamente voltava assunto, e ele ficou chateado, porque não acreditava nele. Disse pra mim que ia deletar, ele não tinha deletado apenas bloqueado todos os amigos. Quando entrei no fb com outro perfil, o dele estava ativado. Pensei que só eu estava bloqueada, mas todos estavam, menos quem não era amigo por isso eu via o perfil dele ativado. Faz 2 semanas que continua desativado.

        5)Sobre odiar as indianas, eu li no fb dele e inclusive uma conhecida dae ela sempre comentava nos post dele há muito tempo. Ele não gosta de indianas e tem preferência por estrangeira de pele clara. Ele me disse que não tem amigo porque amigo indiano é falso e traidor. Não consigo achá-lo mentiroso, porque ele desabafa comigo e sinto honestidade. Ele me disse que são 16 membros na família mas que na casa dele só mora ele a mãe e o pai, seguem a religião Sikh. Pesquisei muito sobre a religião e eles não são como os hindus, que os filhos se casam através de castas e dote, ele pode casar com estrangeira sem dote e sem casamento arranjado, sigo o blog Café com Chai da “Star Kaur” brasileira casada com indiano Sikh, então vejo que pode ser verdade.

        6)Sobre mentiras eu interroguei muito ele, e falei para ele que eu odeio mentira e ele disse que não é mentiroso e que não gosta de mentira. Bom, devido ao sincretismo da religião Sikh e não descobrir nenhuma mentira até agora, conversando com ele diariamente dia e noite durante 29 dias corridos, e investigando-o até com rastreador online 🙂 concluo que possa tudo ser verdade.

        Outro detalhe é que ele escreveu no fb linha do tempo ano passado “searching…….her” os primos comentaram “Mari Jaan” é a febre da união entre indiano e brasileira…

        Outro detalhe sobre casamento, ele sempre manda eu escolher o que quero. Eu escolhi casar na Índia conforme areligião Sikh no Brasil. Ele aceita meu filho que é filho dele, mas que não é para dizer a sua família que já tive um marido e tenho um filho. Ele disse que depois que casarmos a família aceita meu filho. que ele será meu 1º marido, sendo que o pai e a mãe dele já me aceitaram, mas não sabem que tenho um filho.

        Acertamos dele vir me conhecer daqui daqui a seis meses, quando terminar a faculdade. Disse para aguardar ele aqui, que esta sério comigo e que serei a esposa e parceira para vida toda, mas realmente os indianos são românticos mesmo como diz Star Kaur no blog dela que é casada com indiano Sikh, há 6 anos e mora no Brasil. Não podemos generalizar porque existe pessoas ruins, mas existem boas pessoas também.

        Coloquem-se no meu lugar, porque ele iria me pedir esse segredo grave, se fosse tudo mentira? Falei para ele que a família dele vai ficar chateada comigo e vai achar que sou mentirosa. Disse-me entendê-lo e confiar nele, dizendo que me ama. Conversamos por áudio e câmera. Ele quer me ver face com fac, é tudo muito real e sincero, acho é até mais verdadeiro do que se tivesse batendo papo com um brasileiro que mora na mesma cidade que a minha.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Ângela

          Existe um ditado que diz que, quando movidos pela paixão só enxergamos aquilo que queremos ver. Confesso que o seu caso é um dos mais sérios vistos aqui no blog, porque você está totalmente possuída pelo indiano, ainda que se mostre muito insegura. Penso, que só irá abrir os olhos quando sentir na pele a dor da decepção. E aí não poderá dizer que foi iludida.

          Eu poderia desmascarar uma por uma as provas de amor que ele lhe dá, mas não valeria a pena, uma vez que você está predisposta a acreditar nesse sujeito. Quando se aproximar a data de ele “vir” para o Brasil, irá pedir dinheiro para a passagem. Já aconteceu com outras. E nunca mais terá notícias do dito. Quanto ao filho, ele sabe que é o seu maior tesouro, logo não poderia agir de outra forma. Outra coisa, distante, a pessoa pode escolher a religião que quiser, quem provará o contrário? Quanto à amiga, ela poderá ser uma cúmplice dele, pois temos casos em que a mulher é cúmplice do marido, para tirar dinheiro de tolas.

          Amiga, não existem príncipes encantados. Você já teve um filho. Precisa ser mais experiente. Está agindo como uma adolescente. Contate o blog Indiagestão. É também de uma brasileira casada com um indiano, há mais de 15 anos. Ela mora na Índia. Conheça a realidade. Se o cara diz que não tem amigos porque indianos não prestam, por que ele seria diferente? Mas você não quer enxergar nada. Depois será tarde. Nenhum amor brota sem a convivência física. Todo o resto é ilusão, que se desfaz no soprar do vento. Ele quer tirar dinheiro de você. Está ganhando a sua confiança primeiro. Acorde!

          Abraços,

          Lu

        2. Luna

          Luh! socorro!
          Meu amigo Sahil Choudhary desativou o perfil do FB porque disse que me ama muito e que não viveria sem mim. Eu lhe perguntei se ainda estava vivo. Fez montagens de nós dois juntos com frases de amor em inglês e hindi. Disse que eu não poderia mostrar para ninguém, ué por que não? Quer se casar e construir uma casa nas montanhas, longe da família, para sermos felizes. Vai que num acesso de raiva o homem me joga ribanceira abaixo… rsrs, porque sei que eles odeiam ser contrariados. Disse ainda que ao terminar os estudos em 2018 ele vem para o Brasil.

          Luh, eu não aguentei e caí na gargalhada, aqui do outro lado. Depois das experiências desastrosas que vivi, indiano somente para amizade e olhe lá. E ai deles se me faltarem com respeito.

          Agora no FB, a onda é Paquistão, Afeganistão, Árabia e Marrocos, Turquia, Indonésia, além da “espiritualizada” Índia, é claro essa não poderia faltar. Eu estou vacinada contra esses países do Oriente Médio, continente Asiático

          Parabéns pelo Blog, pois tem assuntos interessantes!

        3. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Esses caras não têm vergonha mesmo. Somem e depois voltam com a mesma conversa para boi dormir. Ainda bem que você não cai nessa, apenas curte a malandragem deles. E, pelo visto, a mulherada carente irá usar burca. Se soubessem o que é a vida de uma mulher nos países islâmicos, nem mesmo aceitariam falar com essa gente. Eles podem ter quatro mulheres, segundo o Alcorão. Acabei de ler um livro sobre o Osama bin Laden, escrito pela mulher e o filho Omar. Ele não permitia que suas mulheres usassem televisão, fogão a gás, geladeira e outras coisas ocidentais, mais colecionava um monte de carros. Continue vacinada, amiga.

          Abraços,

          Lu

        4. Maura

          Lu, essa menina me lembra o caso daquela outra de quem eu lhe falei. Ela precisou ser esganada pelo namorado, desmaiar, entrar em convulsão e ver o sorriso do capeta, para cair em si. Graças às orações de familiares e amigos ela sobreviveu e fugiu dele, com a roupa do corpo apenas. Antes disso, não adiantava ninguém dizer nada.

          Muitas mulheres não têm uma segunda chance e são mortas pelos adoráveis namorados. Acho que não vai ser o caso da Ângela, que só vai perder um dinheirinho e umas ilusões bobas.

        5. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Eu já lavei as minhas mãos. E olhe que não se trata de uma adolescente, mas de uma mulher com filho. Não temos mais o que fazer.

          Obrigada por sua força, minha amiga.

          Abraços,

          Lu

        6. Luna

          Ângela

          Se você acredita nas doces palavras do seu amado indiano, que acha verdadeiro, tem todo direito de pensar como quiser. Mesmo porque se conselho fosse bom ninguém dava, vendia. Reiterando, quando passar o tempo e ele vier ao Brasil para vocês se encontrarem, e finalmente viver sua “love story”, espero que volte para nos contar as boas novas.

        7. Ster

          Angela

          Pior cego é aquele que não quer ver! Você está tão iludida que não quer enxergar os detalhes óbvios da ‘esperteza’ do seu príncipe. Se estivesse do ‘lado de fora’ da situação com certeza enxergaria, e ainda daria razão para o que estamos dizendo, e não somente o que estamos dizendo diretamente à você, mas tudo o que foi relatado aqui por outras pessoas, que deveria servir de exemplo claro para você. Gostaria de expor que tenho absoluta certeza que pode passar por sua cabeça que estamos apenas vendo o lado ruim do mund, e que estamos crucificando o indiano pelo qual está apaixonada. É claro que ninguém aqui deseja que se ferre, ao contrário, desejamos que tire o véu da ignorância e ingenuidade dos seus olhos, e caia na real, para não cair em um golpe.

          1) Ele desativou o FB porque todo dia você desconfiava de alguma coisa, haha! CLARO! Mais fácil apagar isto antes que comprometa os planos dele que, sabe-se lá, se é apenas só com você.

          2) Indianos odeiam mulheres indianas, aliás, eles odeiam toda ou qualquer mulher, porque elas são menos que um monte de merd* pra eles. Servem para saciar a ânsia por sexo que possuem, para ‘preservar a espécie’, basicamente, lembrando que o ‘amor’ que os homens desta cultura preservam pelas mulheres é tão grande, que uma filha, ao nascer, está mais ligada a uma maldição do que uma bênção, pois preferem os filhos homens. Você deve ter ignorado, mas eu havia dito que se o problema dele são as indianas, por que não procura uma estrangeira LÁ NA ÍNDIA, já que muitas residem no país? E eles adoram uma branquinha. Agrada mais aos olhos e ao desejo deles. Uma pessoa ama outra pelo o que ela é e pela convivência que têm, não porque é branca, azul, lilás…

          3) Dizer-se crente de uma religião não é garantia que os princípios desta sejam seguidos ou não. Da boca pra fora parece muito fácil. Rastreador online? Você confia desconfiando, sente-se insegura, mas quer jogar na nossa cara que ele é perfeito? Ame primeiro a si mesma e ainda acima de si, seu filho. Pense que não é só você quem pode entrar numa gelada, mas pode acabar envolvendo um inocente nisto tudo. Esse amor de um mês é mais importante do que pensar num futuro realmente seguro para seu filho? Reveja suas prioridades.

          4) “searching…….her”, pode significar a trouxa que vai me dar um visto em outro país após eu terminar a faculdade. 🙁

          5) Ele a ama tanto, que lhe convém mais esconder o fato de você tem um filho, do que jogar limpo.

          Tenho que pedir desculpas a você por alguma rigidez nas palavras, mas talvez isso ainda seja menos doloroso do que uma possível decepção no futuro. E tenho que pedir desculpas a mim por perder tempo tentando convencer uma ‘senhora’, já mãe, e que já foi/ainda é casada, que está iludida com um “príncipe encantado” a esta altura da vida… Paciência, né!

  28. Maura

    Ster
    Nessa semana você tocou num assunto incrivelmente importante:
    Filhos!

    Não deve existir pesadelo maior para uma mãe do que o homem levar embora o seu filho para um país distante.
    Isso é muitíssimo pior do que zerar a conta no banco, é o pior castigo que uma ingênua pode sofrer.

    Responder
    1. Ster

      Maura, tudo bom?
      Sim, acho que pior castigo que levar um golpe bancário ou ser deixada após uma ou várias noites ‘bem sucedidas’ é ter levado de si o ser mais abençoado que uma mulher pode ter em sua vida, um filho. Infelizmente muitas mulheres acham que ter um filho com um cara (indiano, estrangeiro que for e até mesmo brasileiro), é garantia de união do casal. E ser abandonada com um filho é praticamente uma benção, em vista de mães que perdem a convivência com as crianças. Eu ainda não compreendo bem qual o real objetivo de um estrangeiro vir até aqui ou outro país em situação semelhante ao nosso, e fazer isto. Mas de toda forma é a pior conseqüência de um ato ingênuo ou ‘de caso pensado’ que essas mulheres passam ou podem vir a passar.

      Responder
  29. Ster

    Olá. Perdoem-me o comentário hostil, mas é INCRÍVEL como muitas meninas e mulheres, algumas já com idade suficiente para serem ‘maduras’, ainda caem na lábia dos indianos. Meu Deus! Se por aqui já está complicado encontrar uma pessoa com un mínimo de honestidade para se relacionar (tanto homem como mulher), imagina uma pessoa de uma cultura COMPLETAMENTE diferente e que ainda tem a mulher como um nada. E não somente indianos. Pessoas naturais de outros países mais ‘visados’ se aproveitam de relacionamentos com estrangeiros, zombando e aproveitando-se de toda a ilusão que ‘casar-se com um estrangeiro é um sonho’ que muitas meninas/mulheres possuem. Não há como generalizar, já que existem, sim, relacionamentos felizes em meio a tudo isso… Mas não dá pra crer que todos serão. Acompanho o INDIAGESTÃO faz muito tempo, e por meio de um dos últimos posts cheguei até aqui.

    Alguns pequenos fatos que posso relatar:

    Quando jogava no extinto Orkut, conheci uma senhora brasileira que morava nos EUA, e que o filho casou-se com uma americana aproveitadora. Lógico que foi conveniente à ele, que recebeu cidadania norte americana, mas ela o humilhava muito, como se ele devesse ser um escravo dela como retribuição. Conheço um caso próximo em que o rapaz se casou apenas para conseguir cidadania japonesa através da esposa, descendente nipônica. Tudo isso para ir pro Japão, ainda deixando a esposa grávida no Brasil. Fora o que vemos a todo momento nas mídias, brasileiras que se casam com estrangeiros e têm filhos. Depois disso, os pais voltam para seu país de origem levando a criança consigo e não permitindo mais o contato da mãe com filho(a). Só para se ver que o problema não é somente com os indianos, mas este mal se espalha por todo o mundo, esta ilusão de que casar com um gringo é ‘lindo/romântico’.

    Sobre indianos, enfim, assim como tinha outros amigos no perfil do Orkut por causa dos jogos, alguns eram indianos, mas NUNCA troquei uma palavra com nenhum deles. Até porque de início eu já havia notado como são petulantes em elogios, como ficam simplesmente enchendo o saco, falando ”You’re so hot!” sem nem mesmo eu ter dito um mísero oi. E eu sou muito reservada, e inclusive já era casada, e essas amizades eram apenas para os joguinhos. Eu criei amizade com a senhora que citei acima, brasileira que mora nos EUA por acaso mesmo. Por fim excluí todos os indianos e homens de outros países e deixei apenas algumas senhoras… hahaha.

    Uma coisa bem antiga foi uma ‘amizade’ que tive com um cara das Filipinas, a uns 14 anos atrás. Eu o conheci por um chat de celular. Ele me mandou o endereço dele, e eu mandei uma carta (em português huahuahauha). Minha mãe foi junto comigo aos Correios, porque achamos aquilo MUITO engraçado. Jamais dei moral a ele para outra coisa. Ele me ligou algumas vezes. Eu atendia e ele ficava falando super rápido, não dava pra entender nada. Falava possivelmente na língua dele… Eu ficava rindo, achando aquilo totalmente sem noção. Mas naquela época, por um celular de tela verde, não se trocava fotos nem nada. Não tive minha imagem exposta, nem meu nome verdadeiro disse a ele… Então era só um fato curioso na minha vida.

    Por fim, em foco os indianos, a cultura deles têm sim coisas muito belas de se ver, uma história muito rica, PORÉM nem tudo são flores, ou quase nada é. Fico vendo filmes indianos, toda aquela firula, toda dança e canto… Tudo muito belo… Mas não consigo pensar em como é tudo mais uma peneira para tapar o Sol.

    Perdoem-me o comentário extenso. Parabéns pelo blog e espero que as PRINCESAS encontrem um príncipe brazuca mesmo, até porque, sinceramente, indianos são feios DEMAIS!!!! KKKKKK. Abraços.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ster

      É com muito prazer que este blog recebe-a. E se é amiga da Sandra, também é minha, pois nós nos damos muito bem, e temos lutado para levar um pouco de luz às cabecinhas das desmioladas, que pensam estar lidando com um “príncipe indiano”, em pleno século XXI, quando não passam de motivo de chacota entre ele e os amigos.

      Assim como você, acredito que conviver com alguém é uma das artes mais difíceis. E me refiro às pessoas de uma mesma nacionalidade e, consequentemente, de uma mesma cultura. Agora, imagine conviver diariamente com uma pessoa de cultura totalmente diferente, e pior, onde a mulher vale menos do que “um cão”! Sem falar que a cultura indiana, ainda muito apegada ao conhecido dote, não aceita mulheres estrangeiras. As mães indianas consideram-nas “prostitutas”, por não rezarem na mesma cartilha que elas. E as sogras já são umas jararacas com as noras indianas, imagine com as estrangeiras, então! Mas as nossas “ingênuas e carentes moçoilas” e até mesmo mulheres que já tiveram relacionamentos conjugais, estão como manteiga derretida, acreditando em tudo que os moços dizem. Segundo uma amiga, o exército de príncipes está cada vez maior, pois agora estão chegando os egípcios, afegãos, etc. Algumas há que abominam a Sandra e eu, por revelarmos tantas verdades.

      Além disso, desenvolvi uma vasta pesquisa sobre a Índia, nos mais diferentes aspectos: casamento, viúvas, costumes, noras, educação, castas… Se ainda assim, alguma mulher achar que deve ignorar tudo isso, restar-lhe-á apenas sentir na própria pele as consequências de sua tola ilusão. Muitas pessoas só aprendem com o sofrimento, e nada há que possa detê-las diante do perigo.

      Ster, seu comentário é de grande importância para o blog, pois é mais uma fonte a testemunhar o que essas mulheres irão sofrer nas mãos desses fajutos príncipes de meia-tigela. Não sei se leu os depoimentos, mas algumas até já perderam joias e dólares. Após serem presenteados, inclusive com a passagem ao Brasil, os ditos viram éter.

      Muito obrigada por sua presença. Volte sempre.

      Beijo no coração,

      Lu

      Responder
      1. Ster

        Lu, tudo bom? Muito obrigada pela recepção!

        Espero que vocês consigam cada dia convencer ao menos uma mulher da cilada que elas podem estar prestes a entrar, e esclarecer sobre vários aspectos àquelas que por fim resolvem arriscar.Concordo com tudo que disse.

        Hoje vemos no nosso país conflitos de opinião dentro das religiões, entre pessoas de regiões que possuem algumas diferenças culturais e históricas, até pessoas que praticamente saem no tapa por causa de um estilo musical. Isto é completamente natural, mas se AQUI tudo isto já é motivo de discórdia – seguindo o que dei como exemplo rápido, todas as religiões dominantes do país são cristãs, todos somos filhos da mesma pátria e todos temos acessos a todo tipo de manifestação cultural e sim, compreendê-las e tolerá-las – imagine só, lidar com uma cultura diferente, com costumes e filosofia completamente distintos, onde alguém (você) terá de abrir mão de tudo para que o outro fique satisfeito, e mesmo assim ainda podendo vir a ser humilhado por suas origens.

        As pessoas se iludem tanto que esquecem o verdadeiro objetivo de uma união amorosa: companheirismo, compreensão; similaridades em tudo que os cerca, no que pensam, no que planejam para o futuro… Viver de ‘declaração de amor 24h por dia’ não é possível aqui, menos ainda na Índia, onde não há amor a nada, ao menos que você seja uma vaca… Aí quem sabe as chances possam surgir.

        Eu adoraria ler sua pesquisa. Estou fazendo um estudo para escrever alguns romances. Nada oficial, gosto de escrever mesmo. guardo tudo comigo, rs. Mas sempre escrevo com propriedade. Não sou fã de contos de fadas, rs.
        Abraço grande!

        Boa semana

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Ster

          Agradeço suas palavras sinceras, que podem abrir os olhos de muitas garotas ingênuas, tolamente enamoradas desses impostores. Corta-me o coração ver comentários como o da Elis e o seu desespero. Preciso contar com a ajuda de vocês, pois muitas vezes sinto-me impotente para ajudar. Nem mais sei o que dizer. Na sede de amar, nossas garotas e mulheres tornam-se presas fáceis, pois perdem a capacidade de julgamento. Nem percebem como estão sendo manejadas como marionetes. Elas pensam que são eles que fazem o que querem, quando na verdade é o contrário.

          Escrever é um dom divino. Conte comigo nessa sua caminhada. Quando quiser, poderá fazer artigos a serem publicados aqui no blog. Sempre abro espaço para os interessados, sem nenhum ônus. Escrever sobre o tema em questão daria um bom livro. E você escreve muito bem.

          Minhas pesquisas estão no ÍNDICE em JANELAS PARA O MUNDO, aqui no blog.

          Grande abraço,

          Lu

  30. Luna

    Luh

    Estou aqui para falar sobre o meu Karma: a demanda de indianos. Conversando com meu amigo Sahil sobre estudos, perguntei-lhe sobre os costumes, cobrança de dotes, escolha da noiva pela família… Ele me falou que isso ainda existe, sim, e que “na Índia vale mais o dinheiro do que a amizade ou amor, essa é a realidade da verdadeira Índia. Se você tem dinheiro é querido, tem muitos amigos senão o ignoram.” Mais ele falou que na Índia primeiro vem o $$$$$$, depois a amizade e depois só Krishna mesmo. Disse-me que “não acreditam no amor verdadeiro e na amizade, se tem dinheiro é bom, senão não presta.”. Enjoei da Índia! Eu te prometo, se eu casar com um indiano você é convidada de honra no casamento, seria no dia de São Nunca, estou triplamente vacinada agora contra Índia, Paquistão e Marrocos.

    Parabéns pelos outros assuntos no blog, que são muito interessantes.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Então “na Índia vale mais o dinheiro do que a amizade ou amor, essa é a realidade da verdadeira Índia. Se você tem dinheiro é querido, tem muitos amigos senão o ignoram.”. Vê-se o porquê de eles estarem tão alucinados para tirarem dinheiro das brasileiras. Em todos os artigos que escrevi sobre esse país, isso fica bem claro. E, como diz a minha amiga Sandra Duarte, atrás do papo de espiritualidade, esconde-se um fascínio doentio pelo dinheiro.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Luna

        Luh!
        O indiano também me contou sobre uns chats de relacionamentos que ele e amigos participam. Disse que existem mulheres de vários países, inclusive brasileiras, que usam a tal web e lá as coisas acontecem, as intimidades são expostas entre eles. Questionei o porque de me contar essas coisas, disse que se sentiu à vontade comigo. Falou que alguns amigos mantém um namoro sério na Índia por imposição da família, e usam os relacionamentos virtuais para passar o tempo. Foi bem claro ao dizer que, acredita quem quer, no que eles falam. Infelizmente nessa concordo com ele que mora lá, e conhece como ninguém a “espiritualizada” Índia, como bem informa a Prof. Sandra Duarte. Dias atrás visitei o blog dela (Indiagestão) e foram chocantes as coisas que vi e li. Vocês estão de parabéns pelo tipo de alerta que fazem.

        Abraços e até breve!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          A Sandra tem feito um trabalho de conscientização para as brasileiras, além de mostrar outros fatos do país. Ainda assim existem as desmioladas que não levam a sério, mas vêm a chorar depois, arrependidas. É aquele velho ditado que diz: “Quem não ouve conselho, ouve coitado!”. Quando falar com seu amigo, diga-lhe que estamos de olho neles. Dê-lhe o nome do virusdaarte.net para ver como estamos a desmascará-los.

          Abraços,

          Lu

        2. Luna

          Eu falei ao Sahil a respeito do Blog da Prof. Sandra e também sobre o Vírus da Arte. E ele concordou, dizendo que “é a pura realidade o que vocês falam e tentam alertar”,pena que ainda existam muitas mulheres que acreditam nas doces palavras de seus “príncipes indianos”. Eu fui expulsa de grupos que falam de amor entre brasileiras e indanos, por falar a verdade. Grupos que combinam viagens à Índia, para conhecer vários lugares. O preferido das garotas é Kerala ou Goa. A dona de um grupo disse que não concordava em nada com as atrocidades contadas no India(gestao) e os depoimentos relatados aqui, neste blog.

          Alerta vocês fazem, procuram ajudar, mas acredita quem quer. Depois que quebram a cara, viram piada na embaixada ou vão à procura da Prof. Sandra, ou vem aqui chorar as pitangas. Eu tentei alertar a minha própria irmã, que não gostou. Agradeço pelo alerta, senão eu seria uma dentre as muitas que foram iludidas.

          Abraços,

          Lu

        3. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          As pessoas sensatas aprendem com o exemplo dos outros, as bobas precisam sofrer na própria pele. Assim é a vida. A Sandra e eu temos feito a nossa parte. Mas, quem quiser viver a própria experiência, que o faça. E depois que chore as pitangas… risos.

          Abraços,

          Lu

        4. Maura

          Esses grupos que combinam viagens são chamados de “turismo sexual”. Tem turismo sexual feminino para a África, para Cuba, para a Turquia. É só procurar os documentários no Youtube. Muitas mulheres entendem que vão para esses países pobres para encontrar “prostitutos” bonitos e fogosos. Outras se iludem, achando que vão encontrar o amor.Todo mundo sabe como são “as” e “os” prostitutos. Eles são atores, fingem que gostam de você para ganhar o teu dinheiro.
          Eu sempre faço uma única pergunta? – Quem vai pagar a conta? Se for você, então já viu, né!!??

        5. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          É muito triste saber que certas pessoas submetem-se a tais condutas. Não precisariam ir tão longe para isso. E pior, voltam muito mais solitárias e pobres financeiramente do que partiram, com um vazio existencial ainda mais difícil de ser preenchido. Ou lhes sobra dinheiro em demasia ou lhes falta amor próprio. Ou os dois… risos.

          Grande beijo,

          Lu

  31. Luna

    Luh!
    Vim aqui para falar sobre um assunto que me persegue há mais de 7 anos: a demanda indiana. Estou no horário de almoço, quando recebi uma mensagem de um amigo indiano dizendo “y love you jaan” . Deixei para ver até onde ia, quando depois de algumas frases românticas, ele deve ter pensad: “Fisguei essa trouxa!”. Ele me perguntou se eu podia pagar o whatsapp para ele em dólar, para continuar falando comigo.E também me pediu que lhe mandasse dinheiro em dólar. Ele tem 18, anos é estudante de Farmácia (isso é o que diz, mas não acredito). Eu ri tanto que minha barriga está até doendo. Já me pediram em casamento, mais grana é a primeira vez. Não estou maluca, até porque tenho filho de 18 anos que trabalha e a minha filha de 21 faz faculdade. Será que há não tem trabalho? Aff! Cada coisa!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Essa gente não lhe dá tréguas… risos. Você precisa ir a um pai de santo, benzedor, jogador de búzios, xamã…, para ficar livre. Imagine, um moleque de 18 anos pedindo dinheiro para manter a conversa amorosa no “whatsapp”! Que loucura! Esse papo de fazer Farmácia é para impressionar a ouvinte. E muitas babacas ainda caem na lorota. Se você também pude me mandar dinheiro em dólar, eu vou gostar muito. Ou melhor, prefiro em euro… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Odeth

      Aceitar pedido de amizade de indianos é perder tempo, eles são tão bons em enganar brasileiras, que conseguem passar anos iludindo a mulher, até conseguir finalmente por o pé no Brasil e chutar o seu traseiro.

      Vejm esse “lindinho”
      http://www.diariodigital.com.br/geral/indiano-abandona-tudo-e-se-casa-na-capital-apos-namoro-pela-internet/128089/

      Eu vi isso numa página do facebook, em Diário de uma amor indiano. Eu sou muito curiosa e digitei o nome do “fofo” e eis o que vi num post que diz: “meninas estou solteiro”.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Odeth

        Gosto muito quando mulheres como você, que têm o pé no chão, trazem fatos sobre o assunto, de modo a alertar as nossas “carentes tolinhas”. Fico aqui imaginando o quanto eles não debocham delas com os amigos, atrás das telinhas. Quem nasceu para trouxa que opte para continuar a sê-lo… risos.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  32. Flavia Lima

    Oi meninas, conheci um cara INDIANO pelo “face”, muito simpático, romântico até demais, que pede para eu ir passear em Qatar, pede fotos, pede para eu cantar. Comecei a me encantar, apesar de se uma pessoa bem dura na queda. Fui dando corda até surgir a dúvida de gosto, cultura, até vir aqui e ficar de cara com os relatos das histórias indênticas a minha. Com menos de dois dias de conversa “eu sou o amor da vida dele”.
    Obrigada! Gostei muito do blog, que está de parabéns. Beijos e nota 10000000 para o blog.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Flávia

      Aqui nós desmistificamos os tais “príncipes indianos”, que só querem levar vantagem em cima das mulheres brasileiras e outras tantas pelo mundo. Temos feito o possível para que as nossas não caiam na lábia desses pilantras, que querem, na verdade, algo financeiro em troca de tantas palavras melosas. E muitas bobinhas e carentes de afeto caem na esparrela, como poderá ver através dos comentários. O fato é que eles seguem a cartilha da mãe, que não abre mão do dote pago pela moça.

      Muito obrigada por sua visita, pelos elogios feitos ao blog e pelo comentário deixado, o que nos ajuda a abrir o olho de nossas “meninas carentes”. Volte sempre!

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
        1. Luna

          Luh, além da demanda indiana… agora existem paquistaneses, árabes, turcos… Os mais abusados ainda são os indianos, com histórias de “Ah! te amo vc é minha vida , casa comigo…”. É ruim hein ! Esses dias, um adolescente de apenas 16 anos, que nem saiu dos cueiros, veio me perguntar se eu gostava daquele meu ex amigo da onça. Falei que não, e, que não o via há muito tempo. O garoto veio conversa estranha me dizendo “Então tenho chance com você!” Pedi mais respeito, pois eu tenho idade para ser mãe dele, afinal tenho filhos de 18, 20 anos … Eu o exclui, bloqueei-o no meu perfil. Desse mal quero distância, já estou vacinada há muito tempo, graças a Deus
          Parabéns pelo blog que tem ótimos assunto.

          Abraços

        2. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Essa é de arrepiar os cabelos. Até os molecotes indianos estão a conquistar as mulheres brasileiras carentes… risos. E muitas ainda morrem de amores, acreditando que estão vivendo um conto de fadas. O moleque a que se refere deveria estar estudando e não falando de amor para estranhas… risos. O negócio está feio, mas só cai na esparrela quem quer. Você deve ter visto o comentário da angolana. Os indianos atacam de todos os lados.

          Obrigada pelos elogios ao blog.

          Grande abraço,

          Lu

  33. Keli

    Na verdade, os homens indianos não são diferentes dos outros homens. As mulheres ficam assistindo aos filmes e a fantasia vai longe. Tenho muita experiência com italianos. Eles também têm uma lábia! Já fui atormentada na minha adolescência por um. É só as mulheres se tocarem, pois lá na Índia tem poucas mulheres, e o tal dote, e sabem como os italianos falar o que as mulheres gostam de ouvir. Ninguém apaixonado de verdade quer coisas em troca: sexo, dinheiro, visto, roupas. Quando o amor é de verdade, ele é paciente, não fala de cara que ama ou quer casar.

    Mulheres carentes sempre foi um perigo. Cuidado com o coração, pois homens em qualquer parte do mundo, quando amam são verdadeiros, e, qndo não amam são terríveis. Cuidado, meninas, com indiano ou qualquer tipo de lábia. Quando estamos carentes acreditamos neles, não importa quem são.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Keli

      Você tem razão ao dizer que, quando uma pessoa ama de verdade, ela não pede nada em troca, ou sai por aí fazendo juras de amor, sem um mínimo de conhecimento da outra. Precisa estar mesmo muito carente para cair numa lorota dessas.

      O problema com os indianos é que eles vêm realmente aplicando golpes em mulheres em todo o mundo. A maioria tem mesmo o objetivo de ganhar o “green card” ou obter a cidadania no país escolhido. E nada mais fácil para obter isso do que se casar com uma mulher do país escolhido. O cara acaba se casando, depois pede divórcio, vira cidadão do país e traz a mulher escolhida pela mãe, lá da Índia. Sem falar daqueles que pegam até dólares da vítima e desaparecem.

      As mulheres carentes precisam usar um mínimo de inteligência, para não darem com os burros n’água. Veja os comentários e sinta o drama… risos.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  34. Luna

    Conheci em 2007 o primo do indiano, e ele me falou que o moço não tinha bons sentimentos e estava me usando para ter dupla cidadania, e, que os indianos se relacionam com estrangeiras, mas casam com mulheres escolhidas pela família.

    Dia 29 de janeiro, adicionei no Face um jovem muito educado e trabalhador, que depois conheci pessoalmente. Começamos a namorar dia 8. Agora Luh, finalmente, eu me livrei da praga indiana, que destrói os sonhos e o emocional, sem se importar conosco.
    Tudo de bom para você.

    Responder
    1. Luna

      Luh, meu sonho de amor foi para o ralo , pois o infeliz do indiano estragou tudo. Escreveu inbox para o rapaz, dizendo que eu estava prometida a ele para casamento em breve. Notei uma diferença no meu namorado, que me disse que era “melhor pararmos por aqui e sermos apenas amigos”. Em menos de 1 semana o indiano maldito destruiu minhas chances de ser feliz , meus sonhos meus planos.Estou arrasada com tanta maldade.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Luna

        Você estava tão feliz! Mas não se esquente, com o temp, o rapaz com o qual estava namorando irá entender tudo. Vá lhe contando, aos poucos, o que lhe aconteceu. Tenha calma. Ele ficou chateado, mas logo entenderá a situação.

        Um grande abraço,

        Lu

        Responder
  35. Kiara

    Boa tarde!

    Trabalho em navio de cruzeiro… Conheci um indiano, estamos apaixonados e namorando… moramos juntos no navio por 2 meses (dezembro e janeiro 2014/2015). Ele foi de férias depois de 15 dias eu também. Resolvemos fazer uma viagem juntos. Fomos para Singapura e para Índia. Não fui para cidade dele, nem conheci pessoalmente sua família. Passamos no total 37 dias juntos (Não gastei 1 dólar). Agora ele está embarcando de novo, e eu esperando data para embarcar também junto com ele. Temos planos para casamento no ano que vem… e vir morar no Brasil ou em algum país da Europa, porque eu não quero morar na Índia.

    O que vocês acham dessa minha historia? Pode ser um golpe?

    Beijos!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Kiara

      Só o tempo dirá! Leia os comentários e tire suas próprias conclusões. Espero que consigo seja diferente e, que você possa ser muito feliz.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  36. Morena

    Eu estou me relacionando com um indiano pelo skype, que sempre me faz juras de amor, dizendo que eu sou o mundo, a vida, a razão de viver dele, que me ama mais que tudo. Eu falo que o amo também (só que não, rs). Ele diz que brigou com um primo por minha causa, porque ele falou que eu estava usando ele como passa tempo. Disse que bateu nele. Gosta de escutar músicas e dar meu nome a algumas. Uma vez, disse que que tem uma música que conta nossa história, que é “Rihanna – Unfaithful”. Todas as música que ouve é sobre morte e assassinato, dá pra perceber pelo jeito que fala comigo que é uma pessoa muito rude, quer tudo do jeito dele, e, se eu não for del, ele vai se matar, porque não vive mais sem mim. Uma vez um amigo dele falou comigo no facebook e disse que ele é uma pessoa ruim, e que está me enganando. Todas as vezes que eu entrava no facebook o amigo dele deixava mensagem pra eu ter cuidado! Inventei uma desculpa qualquer, que num vai dar mais pra falar com ele, e vou cair fora! Ele é louco, como pode gostar de uma pessoa que nunca viu na vida?!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Morena

      Ele não gosta de você. Tudo não passa de jogada para tirar proveito das mulheres ingênuas. Ainda bem que você é esperta. Há um monte deles fazendo a mesma coisa. Muitos já deram golpes em mulheres carentes aqui no Brasil (veja os comentários abaixo, postados por elas). Caia fora desta jogada. Não acredite numa só palavra. Logo irá lhe pedir dinheiro. Amiga, não entre numa fria. Fuja dele.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  37. Deuzina

    Eu conheci um indiano também, e estamos faz um ano namorando por rede social. Ele nunca me pediu dinheiro. Queria vir para o Brasil para se casar comigo, mas eu não aceitei, porque ele não teria condições de manter uma família aqui comigo, então ele pediu para ir para Índia, pois disse que lá conseguiria manter uma família. Estou em dúvida se vou ou não… adorei todas as informações.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Minha querida

      Leia todos os comentários e tire as suas próprias conclusões. Há no blog inúmeros artigos sobre a Índia, inclusive sobre as sogras, que não aceitam que os filhos casem-se com estrangeiras. Todo cuidado é pouco, pois poderá ser abandonada lá, tendo que pedir para sua família buscá-la, ou pedir esmola na rua, como fazem muitas mulheres estrangeiras que vão para lá, encantadas com seus namorados, e, depois que gastam todo o dinheiro que levaram, são jogadas na rua. Não acredite em palavras amorosas, pois é isso o que os indianos bem sabem fazer. Seja prudente e não embarque em juras de amor.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  38. Lun@

    Oi, Luh Dias,
    você se recorda que eu havia lhe falado que ele voltaria a me procurar? Pois voltou no Whatsapp a mandar mensagens, com tudo que já havia dito antes “eu te amo, é minha vida, quero casar com você”. Fui dando corda… falou que estava juntando dinheiro e até dezembro viria para o Brasil. Falei que para lá eu não poderia ir, pois estão caras as passagens devido a taxa do dólar. Perguntou se eu ia esperar por ele e disse que sim. Falou do visto, e eu lhe disse que poderia entrar como turista. Disse que quer casar comigo e morar no Brasil, arrumar um emprego e ser feliz.Eu estava falando com ele no Whatsapp(celular) e o primo no Face(pc) que confirmou tudo o que eu já sabia. Eu lhe falei que seu amor por mim é o tal Green Card e o Visto permanente, e que não era boba, depois voltaria para a Índia com dupla cidadania, num entra e sai do Brasil com a esposa escolhida pela família. Ao que ele respondeu: “Fui avisado para nunca me apaixonar por uma firanghi, porque todas são iguais, interesseiras e &amp*# p@*&$%” Todas as brasileiras são firanghis, nesse país maldito.”. Se ele voltar a me incomodar, vou mandar o print das conversas que tivemos para o pai dele. O prejuízo não é tanto material, mas emocional, porque eles pisam sem dó nem piedade, sem se importar se vamos sofrer ou não. Reitero que homens ruins existem em toda parte do mundo sem distinção de nacionalidade.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Como vê, os interesses dele continuam os mesmos. Ainda bem que você é bastante viva e não se deixa enganar, como outras tolinhas por aí. Espero que sirva de lição para outras mulheres cheias de fantasias. É muito sério o que ele diz:

      “Fui avisado para nunca me apaixonar por uma firanghi, porque todas são iguais, interesseiras e &amp*# p@*&$%” Todas as brasileiras são firanghis, nesse país maldito.”.

      Não dê chance para ele.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Lun@

        Lu, o indiano que julguei ser meu amigo desde 2007, antes um cordeirinho, depois se mostrou um lobo. Tenho prints das conversas pelo bate-papo no Facebook, Whatsapp… Apareceram muitos outros pedindo amizade e continuam comigo até hoje e outros tantos eu bloquiei, porque me ofenderam dizendo que Brasil é só o país de carnaval, mulheres nuas e Ronaldo. São tão idiotas que associam o país somente ao carnaval e firanghis, “que são boas só para sexo e diversão”, pois sempre se casam com a escolhida pela família.

        Eu ainda olho para minha irmã e fico com uma raiva tão grande, pois o estrago que o rapaz indiano deixou não foi tanto o material, mas o emocional.Ela olha fotos, mensagens de amor que recebia e chora. Está se definhando por ter sido abandonada e ainda tem esperanças dele retornar. Ela é formada em enfermagem, cursando Geriatria, sendo hoje somente sombra do que foi, estando atualmente com 45 anos. Era uma mulher alegre, cheia de vida, e deixou de viver em prol do “príncipe indiano”, abandonou tudo em nome desse amor que julgava ser real.

        Acredite nas promessas deles quem quiser, minha irmã foi uma delas, e hoje está aí, como um farrapo humano. Todo cuidado é pouco, por isso quando um aparece e fala de amor, eu caio na risada cá do outro lado, onde estou bem segura.

        Boa Sorte e parabéns pelos posts, que são ótimos!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Foi ótimo você contar o caso de sua irmã, experiência acompanhada de perto por você, para que outras mulheres caiam na real. Quem sabe assim, elas possam enxergar a realidade com os olhos mais abertos… Como bem diz, todo cuidado é pouco, pois esse é o caminho de muitas: transformar-se num “farrapo humano”.

          Abraços,

          Lu

  39. Ilda

    Valeu a pena a minha curiosidade de visitar esta pagina. Estou amando, pois pude ler os comentários e realmente tirou as dúvidas que tenho faz muito tempo sobre essa cultura.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ilda

      Fico feliz que tenha gostado de nosso blog.
      Temos aqui neste blog mais de 100 artigos sobre a Índia e sua cultura. Você poderá ficar sabendo tudo sobre esse povo. Basta procurar no ÍNDICE, e depois em JANELAS PARA O MUNDO.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  40. Luna

    Lu, oi!
    Eu nem acredito que passou isso na Globo e eu não assisti, se bem que não assisto nada dessa emissora… Se a brasileira se der mal, quem é que vai cuidar dela? Porque eu sei que lá nem tudo são flores para as brasileiras e estrangeiras de modo geral, que vão em busca de seu príncipe indiano

    Esses dias conversando com o primo de meu ex amigo, ele deixou bem claro que não se converte ao hinduísmo, pode se seguir a religião mais não há conversão.Tem que nascer numa família hindu para ser hindu. Eu fiz um teste para ver qual seria a resposta dele. Também que contou que o primo dele é louco para vir ao Brasil para impulsionar a carreira dele, que é formado em Designer Gráfico, a todo custo quer vir para o Brasil. E falou que financeiramente a situação dele é ótima, tem tudo que quer,trabalha se quiser pois o pai o mantém. Ele é classe média e que Calcutá é uma cidade ruim, tem poucas opções de emprego para a formação dele, e por isso sua vontade é vir para o Brasil. E para fechar com chave de ouro, foi curto e grosso: “Se vier a Calcutá, não se atreva a chegar perto de meu primo, porque meus tios jamais permitirão que ele fique com uma firanghi estrangeira”. Para os pais dele eu seria, lá na India, comparada a uma dalit(intocável). Inclusive a família vai se reunir de hoje para amanhã para achar uma noiva da mesma casta que a dele. Ele ainda não está sabendo, só saberá na hora da reunião qual é o assunto. Para quem falou que só casaria por amor, ele se ferrou , dessa vez não tem como fugir.

    Abraços

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      É inacreditável que a Globo não saiba do comportamento dos indianos com as brasileiras. Vê-se que é muito mal informada. Realmente não dá para assistir a essa emissora. Estou decepcionada.

      Mais uma vez você nos traz um monte de verdades. Se não toma conhecimento quem não quiser. Pelo menos fizemos a nossa parte.

      Grande abraço e não suma,

      Lu

      Responder
  41. Maura

    Gente do céu! Ninguém viu o programa da Fátima Bernardes de ontem? O lobby indiano comprou a Globo. Apareceu uma menina que vai se casar com um indiano aqui no Brasil. A Fátima só mostrou as flores, não explicou quem pagou a passagem dele, onde ele está hospedado, quem vai sustentar a família depois do casamento. A menina estava com aquele sorriso deslumbrado, acho que nunca um brasileiro disse tantas coisas românticas para ela, como o indiano. Eu só quero ver quando ela cair na real. Apesar de que o indiano no caso é bem esperto, já fala bem o português, talvez consiga algum emprego ou traga dinheiro para investir aqui num negócio próprio.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Também estou muito chateada, pois a temática retratada pela Sandra mostra que ela não tem nenhum conhecimento da tragédia que se desenrola nos bastidores da vida de tantas mulheres seduzidas roubadas e enganadas pelos “príncipes indianos”, muitas delas tendo que mendigar para conseguir voltar a seu país, em todo o mundo.

      Você levanta pontos essenciais, que a o programa deixou passar:
      1- Como se deu o namoro?
      2- Quem comprou a passagem?
      3- Onde ele está hospedado?
      4- Quem irá sustentá-lo?
      5- O que pensa a família dele sobre seu casamento com uma estrangeira?
      6- Ele é hinduísta?
      7- Qual a sua visão sobre as mulheres?

      E você, amiga, mais do que ninguém, pode falar sobre o tema, pois conhece-o no cerne da alma.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Comentário repassado a Sandra Bernardes

        Cara Fátima

        Após o seu programa de ontem, referindo-se ao casamento de uma brasileira com um indiano, tenho recebido inúmeros e-mails sobre o assunto. Ao que me parece, você não tem ideia dos incontáveis golpes que os indianos ditos “apaixonados” vêm aplicando nas brasileiras, cujo objetivo é explorá-las e ganhar cidadania no país, ou o “green card” (EUA). Fato que vem ocorrendo em muitos outros países com o acréscimo agora de homens de outras nacionalidades, tais como egípcios, paquistaneses, árabes e outros tais. A situação tem sido tão grave, que algumas embaixadas estão questionando o fato de rapazes jovens de 23 a 29 anos estarem se casando com mulheres de até 50 anos e, pouco tempo depois, pedindo o divórcio. Muitas passaram a negar vistos.

        No meu blog, orientada por uma amiga brasileira, Sandra, que vive na Índia e lá também possui um blog denominado INDIAGESTAÇÃO, e que tem sido procurada por muitas brasileiras que para ali vão com seus “namorados” ou “maridos” indianos e não têm como voltar, pois depois de roubadas são deixadas na rua, algumas até mendigam,venho alertando sobre o problema, e recebido o desabafo de muitas brasileiras, inclusive tendo ficado grávidas e o “doce príncipe” dado no pé. A maioria das conversas dá-se através do tradutor do google. Muitos já pedem presentes em dólares ou ouro na segunda semana e na terceira falam em casamento. O problema é de extrema gravidade.

        Sandra, é sabido que as mães indianas não querem que seus filhos casem-se com estrangeiras. Reportagens mostram que, mesmo os rapazes educados na Inglaterra ou nos Estados Unidos, voltam para casarem-se em seu país, com a noiva escolhida pelos pais, da casta x. Toda e qualquer estrangeira é considerada uma pária, uma vez que o hinduísmo não aceita a conversão à religião que determina todo o modo de vida dos hindus. E sabemos que ela é maioria absoluta no país (mais de 80%).

        Infelizmente, o seu programa, ainda que bem intencionado, contribuiu para encher a cabeça das nossas mulheres em relação ao “príncipe encantado indiano”, jogando por terra nosso trabalho de esclarecimento quanto à verdade dos fatos. Só para que compreenda um pouco melhor, repasso-lhe o título de um dos textos mais lidos do meu blog. Gostaria também que você acessasse os mais de 150 comentários, em que garotas envolvidas em golpes com indianos contam tristes histórias, muitas delas fazendo tratamento antidepressivo, depois de abandonadas.

        Tema: GOLPE DA UNIÃO DE INDIANOS X ESTRANGEIRAS
        Blog: VÍRUS DA ARTE & CIA. (virusdaarte.net)

        Grande abraço e muito sucesso em seu trabalho,

        LuDias

        ————————-

        Resposta recebida:

        Agradecemos sua mensagem.

        Avaliamos com carinho todas as sugestões recebidas, mas a responsabilidade pela seleção dos conteúdos é da equipe do Encontro com Fátima Bernardes.

        Cordialmente,
        Globo.

        Responder
  42. Luna

    Oi Lu, hoje entrei no meu perfil do FB , para ver as mensagens e falar com amigos. Acabei descobrindo mais uma mentira desse meu ex amigo.

    Comecei a conversar com o primo dele e questionei o porque dele ter atitudes tão infantis, coisa típica de moleque, apesar de ter 29 anos. Ai veio a surpresa: o primo me falou que ele ainda era solteiro, não quer saber de trabalhar em nada, pois o pai o mantém. E que verdadeiramente tem apenas 23 anos, bem menos do que falava e, que a vida dele é se divertir com amigos, fumar, beber e se divertir com as mulheres de lá. Olhando para ele não dá para imaginá-lo assim. É um lobo em pele de cordeiro. Já foi tarde essa coisa. A cada dia tenho mais decepção com a (espiritualizada) Índia.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Eles mentem de todo jeito.
      Qual é a finalidade de um rapaz de 23 anos querer passar por 29?
      Com certeza é a de dar golpes em mulheres.
      Você fez muito bem em mandá-lo catar mamona.

      Estou apresentando a cada dia um resumo de um livro fantástico que fala sobre a vida dos pobres na Índia. Leia e fique de queixo caído e com vontade de chorar. Um escritor francês, passou por um intocável para escrever o livro. (Veja no ÍNDICE, em LIVROS)

      RAM-MUNDA ….

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Vivian

        É triste sentir forma como essas pessoas estão a brincar com os sentimentos das mulheres. Como eles falam de amor, querendo resolver a vida, graças ao sentimentos dos outros. A experiência que tive, sinceramente, confesso que me deixou deprimida. As diferenças culturais são grandes demais, mas eles (os apaixonados indianos), simplesmente acham que são melhores e mais espertos.

        O rapaz que tentou me seduzir não cansava de dizer que “me amava mais que a própria vida, que eu era seu coração, sua vida, que morreria sem mim”, e eu simplesmente deixei que pensasse que eu estava completamente envolvida. O tempo todo insistia para que eu fosse para lá, como se eu pudesse simplesmente fazer uma mágica e me teleportasse diretamente até ele. Eu insistia sempre, sobre não ser aceita pela família dele, porque sou brasileira e mais velha, mas me dizia que os pais entenderiam, porque o amavam muito e aceitariam suas escolhas. O rapaz tem 22 anos e está na universidade, o pai tem duas esposa e ele é o filho mais novo, tendo um irmão mais velho. Eu sempre o questionava muito, porque tenho muito interesse em aprender a filosofia de outros países. Quando eu dizia que não seria possível nossa história, ele se desesperava e dizia que morreria; eu me comovia, sinceramente.

        Ele é um rapaz inteligente e bonito. Um dia consegui a confissão dele de que não gostava do Brasil, nem da música e da comida, e achava o povo rude, acreditam? Em se tratando do que sabemos e da forma como tratam suas mulheres lá. Eu disse-lhe que estava infeliz, daí o motivo dele se abrir, então disse para eu ir para lá, me converter ao hinduísmo e me casar com ele. Vez ou outra deixava escapar algo, como o fato de que lá, somente os homens são independentes, depois que eu lhe disse que era independente e me sustentava. Isso incentivou-o a insistir que eu fosse para lá, além de me pedir algumas lembrancinhas, claro(risos).

        Sinceramente, eu fiquei muito balanceada com tudo, de certa forma apaixonada, porém sem perder a razão. Mas no final tomei uma decisão, que acho que foi a gota d’água para ele. Consegui descobrir o “whatsap” de seu irmão, sem que ele soubesse e passei a interrogá-lo, pois ele não sabia de nada… Daí, houve uma virada radical na situação; quando eu lhe contei que estava falando com seu irmão, ele se desesperou. Disse que o irmão não era boa pessoa, e, que tinha, inclusive, tomado uma sua ex namorada e feito sexo com ela. E o tempo todo queria que mandasse todos os detalhes das conversas que tive com o irmão, e que não lhe falasse sobre nosso relacionamento.

        Comecei a juntar as peças: como a família aceitaria nossa relação, se nem ao menos o irmão dele pudesse saber? Foi um Deus nos acuda, porque ele se transformou, passou até a falar palavrões, enquanto o irmão, que ele dizia ser uma pessoa ruim, de certa forma era muito amigável e mentalmente instável… Bem, aparentemente, porque quando soube que eu estava tendo um relacionamento com irmão, as coisas também mudaram. Disse que não era possível, pois o ele era mais novo que eu, e tal. E que a meta que os pais estipularam para eles era que se formassem, arrumassem um emprego em qualquer parte do mundo, para depois procurarem uma noiva e se casarem, mas também insistiu para eu não contar nada a ele.

        Eu consegui entender que para eles, as tradições estão acima de tudo, são melhores e superiores às nossas, fingem que nos entendem, que amam, que fariam tudo por nós, mas no final estão mesmo é nos manipulando com belas palavras de amor. E como somos frágeis, acreditamos e deixamos a nossa vida para viver a deles, com consequências terríveis e irreversíveis.

        Eu confesso que fiquei balanceada, ainda não o esqueci, estou triste e deprimida, porque mesmo consciente de estar sendo vítima de uma história de um amor forçado e manipulado, cheguei a me iludir com doces palavras de amor, sem perder a razão, claro. Quando eu disse que não falaria mais com ele e o excluí de minhas redes sociais, disse que eu era o seu “primeiro e último amor”… Chorei, até… Mas não deixo de pensar nas inúmeras mulheres que assim como eu foram envolvidas por falsos amores e acabaram perdendo a vida nas mãos desses manipuladores. Deixo aqui parte de minha experiência, espero que ajude quem esteja vivendo ou venha a viver a mesma situação. Estou tentando esquecer, mas vai demorar ainda, eu sei.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Vivian

          É sempre bom abrir o nosso coração e jogar para fora tudo que nos atormenta. Segundo o Feng-Shui, é uma maneira de arrumarmos nossa casa interior, a mais importante para o nosso bem-estar.

          Pressinto no seu relato que este caso deixou feridas profundas em você, o que é natural, principalmente quando não somos acostumadas com mentiras vergonhosas como a desses falsos enamorados, cujo único objetivo é tirar vantagem das mulheres, passando-as para trás. Contudo, minha amiga, você pode se considerar uma pessoa de muita sorte, por não ter caído na esparrela, como aconteceu com muitas mulheres em várias partes do mundo, inclusive com nossas conterrâneas.

          Esse rapaz não merece nem mesmo um fio de seu pensamento. Ao contrário, você deveria estar gargalhando, por ele ter sido tão estúpido, achando que ira levá-la no bico.

          O seu desabafo será de muita valia para outras mulheres. Encontre alguém de seu país, com a sua mesma cultura. Esqueça essa gente que nem ao menos sabe comer com talheres.

          Outra coisa, não existe conversão ao hinduísmo. Ou se nasce na religião, ou não. veja o texto sobre Hinduísmo em JANELAS PARA O MUNDO.

          Um grande abraço,

          Lu

  43. Luna

    Lu, minha salvadora, para variar, como de costume cá estou novamente para relatar o acontecido.
    Tenho vários jovens indianos como amigo no FB e ontem adicionei um amigo que eles tinham em comum. De repente ele disparou: Você trabalha?…Eu: Por que você quer saber, te interessa?… É que quero conhecê-la melhor, você trabalha em quê? É casada ou não? Tem namorado? Respondi-lhe que minha vida pessoal só dizia respeito a mim. … E por que você tem os meus amigos no seu perfil? Respondi-lhe: Porque eles me respeitam. … Ele falou que tem 20 anos, e com isso questionei? Tenho filho de 23 anos, de 20, de 18 e de 11 anos, o que é que eu vou querer com um moleque sem noção, que tem idade para ser meu filho… avaaaaahhh? Por favor, me poupe…. Vai estudar e procurar um garota da sua idade, porque nem vem que não tem, contra gente como você estou triplamente vacinada.

    Tem mais babados fortes, aguardem cenas dos próximos capítulos… rsrs

    Responder
  44. Vivian

    Eu sinceramente amo este blog! Eu estava passando por uma situação semelhante a todas as colocadas aqui. Precisando de informações busquei na internet o tema, e encontrei as respostas aqui… Lendo todos os depoimentos das nossas amigas aqui percebi que estava passando pela mesma situação, uma possível vítima a ser iludida por um dom Juan indiano. Mas, aqui aprendi com os exemplos postados…

    Tenho muito ainda o que falar da minha experiência, mas no momento quero é dar os parabéns para a amiga Eliane. E sinceramente, dei muitas gargalhadas da “vaca de biquíni”! Fico feliz com a atitude de minhas conterrâneas, colocando esses charlatões em seus devidos lugares… Triste, sei que existe pessoas boas e ruins em todos os lugares do planeta, mesmo nos piores, onde imaginamos apenas gente ruins vivendo poderá ter ali, alguns de bom coração. Mas, essa moda, vou colocar assim, de alguns indianos tentando dar o golpe em mulheres carentes e românticas que ainda alimentam o sonho ingênuo de um amor de conto de fadas, essa moda deve ser extinta e com certeza será, se depender de atitudes como essas de cada uma de nós aqui.

    Com um pouco de humor então, aí sim se torna perfeito (dou risadas sempre que me lembro da “vaca”).

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Vívian

      Este blog, além de tratar de vários outros assuntos, também tem se preocupado com a situação de mulheres brasileiras nas mãos dos “apaixonados” indianos. E o pior é que tenho constatado que os tais vêm fazendo escola, pois homens de outros países vêm usando a mesma tática, atraindo um grande número de mulheres ingênuas e carentes. Quando as tolinhas caem na real, já passaram por muitos aborrecimentos, e não há como voltar para a vasilha o leite derramado.

      Tem sido muito bom o fato de pessoas como você, Luna, Eliane, Maura e tantas outras, deixarem aqui relatos sobre o modo de agir de tais pilantras. Precisamos desmascará-los para que não passem por “preciosos amantes” e as nossas amigas por “babacas”. Somente uma carência excessiva pode fazer uma mulher acreditar que se tornou amada por um homem num piscar de olhos. Ela irá pagar um preço muito grande por isso.

      Também achei o máximo a “vaca de biquini”. Não poderia haver maior criatividade para conter os arroubos de amor mentirosos do tal indiano… risos. Vaca de biquini neles…

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  45. Luna

    Oi, Lu!
    Como sou fã deste blog, vim fazer uma visitinha básica. Ontem, vendo um vídeo sobre “As 4 leis da Espiritualidade na Índia” (pra variar), acabei achando outro sobre os cinco piores países para as mulheres viverem (ver abaixo). Fiquei chocada como eles tratam as mulheres de várias idades. Prefiro mil vezes ficar aqui , e viver em paz do que um desses países infernais desses. Meus amigos brasileiros chegaram ontem de Calcutá (Índia) e disseram que vão até para China, mas para lá nunca mais.

    1: India
    2: Somália
    3: Paquistão
    4: Republica Democrata do Congo
    5: Afeganistão

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Este blog tem o maior prazer em recebê-la. Aí de você se passar um dia sem visitá-lo. O castigo será ir para aquele país… Realmente a situação das mulheres nos países citados é um flagelo. Lá, eles dizem que “uma mulher vale menos do que um cachorro”. Não é preciso dizer mais nada. Além disso, ainda há a pobreza extrema, a que a maioria se sujeita.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Jah

          Caso se trate da Sandra Duarte que imagino, o e-mail de seu blog “Indiagestão” encontra-se no blog, à direita, nos links recomendados.

          Abraços,

          Lu

    2. Juca

      Gente, sou angolana e existe um rapaz de Bangladesh que fala em amores comigo. Também diz que quer me surpreender mas que é político e não pode fazer muitos gasto na viagem ao meu país, pois iria gastar 3600 USD. Eu penso gente, que é estranho isso de me falar de dinheiro tão cedo. Será esses os tipos que vocês estão falando aqui? Ajudem-me!

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Ju

        Esses tipos são os mesmos de que estamos falando. Eles querem apenas tirar vantagens nas costas de mulheres ingênuas. Isso vem acontecendo em várias partes do mundo. As mulheres estão sendo alertadas. Veja os comentários de muitas brasileiras que foram passadas para trás. Portanto, amiguinha, não dê oportunidade a esse moço de fazê-la passar por boba, ou tirar de você algum dinheiro. Por trás das declarações de amor existe o propósito de obter vantagem, de fazê-la passar por boba. Além do mais, eles são altamente racistas. Nos anúncios de casamento nos jornais, exigem que a mulher seja branca, e não abrem mão do dote pago pela família da moça à do rapaz. Mande-o catar cavacos e arranje aí um angolano lindo, como eles sabem ser.

        Amo o povo angolano e acho que possui muito em comum com o povo brasileiro, principalmente a alegria de viver.
        Obrigada por sua visita. Repasse nosso endereço para seus amigos e volte sempre.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura
          Esses pilantras não perdem tempo. E multiplicam-se como gafanhotos. Haja predadores… risos.

          Abraços,

          Lu

  46. Eliane

    Ah, só para complementar, no meio da discussão que tivemos hoje, ele teve uma atitude sem nada a ver. Adivinhem? Ele me pediu uma foto nua como “despedida”, para que ele guardasse de recordação. Atendi ao pedido dele, claro! Disse que mandaria de biquíni. Ele ficou todo contente e, novamente, disse que me amava. Fui ao senhor Google… rs… e achei, depois de muito tempo, a foto de uma vaca (animal mesmo que é sagrado por lá) de biquíni. Hahaha. Eu sei que a vaca é um animal sagrado por lá. Não sei se fiz o correto, mas foi a única ideia que tive para resposta desse indiano nojento. Respeito a religião de todos, mas neste caso tive de abrir uma exceção. Sabe a reação dele: NÃO DISSE MAIS NADA!

    Beijos

    Responder
    1. Luna

      Eliane, desculpe não tive como não rir do seu comentário sobre a vaca de biquini… lá realmente é um animal sagrado até mais que as mulheres. Eles não tem vergonha na cara, vai dar um tempo depois reaparece; eu convivi com um fantasma desde 2009 que era amigo agora é ex amigo. Mas lhe garanto que o Vírus da Arte e o Blog India(gestao) salvaram minha vida e tiraram a venda que tapava meus olhos. Sou muito grata a elas, e em especial a Lu, pois lendo depoimentos aqui eu acordei. Pode ter certeza que daqui a um tempo ele voltará a atazanar você, são safados mesmos. Aí você o manda plantar batatas no asfalto com enxadão de borracha.
      Boa Sorte!

      Responder
  47. Eliane

    Boa tarde, meninas!

    Adorei o blog. Muito bacana a iniciativa de vocês em alertarem sobre esses golpistas.
    Hoje cedo acordei com uma declaração de amor do suposto “indiano apaixonado”. Infelizmente não me contive. Ontem à noite eu fiquei até mais tarde lendo os relatos das meninas aqui no blog. Fui dormir com certa revolta desse povo. Daí, em nome dessa “revolta geral” rsrs, acabei falando tudo para o indiano.

    Disse a ele que andei investigando e sabia que ele era um golpista mentiroso atrás de dinheiro fácil. Falei que sabia como funcionava o suposto golpe. Para que ele não saísse com cima, disse-lhe que menti quando disse que o amava (menti mesmo, é claro!), que queria apenas entrar no jogo para ver até que ponto aquilo tudo ia chegar. Ele, muito sabidinho, se fez de vítima, alegando que eu havia ferido os sentimentos dele e que, mesmo assim, continuaria me amando do fundo do coração para o resto da vida (palavras dele!). É claro que eu percebi que se tratava de uma última cartada. Respondi dizendo que era mentira dele, que ele jamais havia gostado de mim e estava apenas atrás de um visto e meu dinheiro. Ele continuou retrucando com discurso apaixonado. Continuei a “humilhação” disse a ele que eu era nova (tenho 24 anos), e que conseguiria um namorado brasileiro. Enalteci os brasileiros (só para humilhá-lo), falei que são mais bonitos, mais bem dotados (baixaria, eu sei, rs, mas foi necessário) mais bem sucedidos e não tem a mente fechada e não são gigolôs como são alguns indianos . Enfim, falei um monte de coisa pra ele. Humilhei mesmo! Se é que ele se sentiu humilhado, pois esse povo não tem vergonha na cara. Posso ter exagerado, mas eles não tem compaixão por ninguém, não falo por mim pois sempre soube que se tratava de um malandro, mas por milhares de moças ingênuas e carentes que abandonam suas famílias no Brasil para viver essa mentira que eles propagam, principalmente, pela internet.

    Por fim, ele me deixou em paz!
    Se ele vier a me atormentar de novo, conto a história para vocês.
    Beijo, meninas!

    Responder
  48. Luna

    Eliane

    Eu achei bem interessante seu relato.
    Na Índia, eles têm oportunidade de estudos, muitos se formam médicos, advogados e saem de lá para outros lugares tipo USA, França,Alemanha , Portugal à procura de suas supostas amadas, que no final viram “vítimas”. São usadas somente para conseguir o tal Green Card (ou dinheiro para mantê-los), depois ficam um tempo casados e depois voltam para seus respectivos países e se casam com moças escolhidas pela família. Tanto é que muitos vistos foram negados a rapazes jovens do Oriente Médio, porque a Embaixada estranhou jovens sem emprego fixo querendo vir para o Brasil. Estranharam moços tão jovens casando com mulheres de 30,35,40 , 45 ou mais anos. Tudo pela cidadania permanente e dinheiro da esposa. Eu mesma quase cai nesse golpe de “indiano apaixonado”. Após ler o Blog India(gestao) e o Blog Virus da Arte, eles me salvaram. O rapaz que dizia me amar tanto tinha um relacionamento sério desde 2013 , e estava oculto no perfil dele em acontecimentos.

    Nota: Foi criada uma page no FB e o nome é “GOLPISTAS EM REDES SOCIAIS, ATENÇÃO MULHERES” Vejam o depoimento abaixo: (enviado por Luna)

    “Moça, Mulher, Menina muçulmana ou não muçulmana, leiam por favor. Se um cara da Índia, Paquistão ou dos países árabes entrar em contato com você dizendo que te ama, ou quer namorar com você ou quer vir ao Brazil para se casar contigo, então fique alerta pois 99% é só uma armadilha, engano e mentira. O cara vem aqui, fica um tempinho e some. Não caiam nessa e nem culpem o Islã, pois este tipo de pessoa não sabe nada e não aplica nada do Islã na sua vida.”

    Cansei de falar disso em mensagem, agora a coisa está ficando de mais. Então chega!
    *Nassim J. Islamismo

    Responder
  49. Eliane

    ENTENDAM O MEU CASO!

    Meninas, primeiramente estou estarrecida com os comentários. É impressionante como se assemelham a um “caso” que estou vivendo. Conheci um indiano através da internet, sem interesse algum, por pura curiosidade da minha parte, e insistência da dele, resolvi adicioná-lo no whatssap após alguns dias de conversa e “juras de amor eterno”.

    Conversamos diariamente, e eu sempre soube que havia um interesse por trás daquela conversa, tudo, menos o lindo amor que ele tanto enfatizava que sentia por mim. Pois bem, curiosa que sou, entrei no jogo dele, quando ele dizia que me amava, eu dizia que amava também (hahaha), queria ver até que ponto isso iria chegar. Lembro-me que uma das primeiras perguntas que ele fez foi saber qual era meu emprego/profissão (sou advogada), depois perguntou a profissão dos meus pais e irmãs, respondi a verdade sobre o que eles faziam e qual era formação de cada um (pode ser coisa da minha cabeça, mas acho que ele queria saber se eu tinha dinheiro, tanto que ele elogiou falando que eu vinha de uma “família boa” , pois todos eram formados e tinham empregos), enfim…

    Ocorre que ele me manda mensagem o tempo todo, fala que quer vir embora para o Brasil, que sou a mulher da vida dele, que ele quer se casar comigo, ter filhos e todo aquele blá, blá, blá que vocês já sabem. Ele pediu para que eu o adicionasse no facebook, mas eu menti e disse que havia excluído o meu. Ocorre que eu o encontrei no face (o perfil dele é desbloqueado), das informações que pude constatar percebi que muita coisa do que ele me disse, APARENTEMENTE, confere com a verdade; como por exemplo: solteiro e o outras informações.

    Hoje, nós brigamos. Na verdade eu forcei uma briga, pois não queria continuar com aquele papo chato de indiano apaixonado, já que ele manda juras de amor pelo whatts o dia todo. Falei que não queria mais falar com ele (por conta de algumas desavenças sobre nossa cultura, já que ele não gostou quando eu disse que não era virgem, e ele jurou que ainda era – aham, sei!Homem de 29 anos virgem? Dúvido!) e daí eu disse que iria voltar com meu ex-namorado.

    Para minha surpresa (pois pensei que seria xingada), ele apenas escreveu um mega texto falando que entendia minhas razões, já que morávamos longe e nossa cultura era bem diferente, mesmo me aceitando não sendo mais virgem e tal, pois para ele o amor que sentia por mim era o suficiente e que ele respeitava minha decisão, embora tenha ficado arrasado, segundo ele (sei…). Disse que estava fazendo aulas de português para vir morar no Brasil. E que largaria tudo, pois havia encontrado o amor da vida dele. Pediu-me que procurasse um emprego para ele no Brasil para “sobreviver”.

    Quando eu disse a ele que o Brasil estava passando por uma crise financeira e que dificilmente encontraria um emprego decente, ele me propôs morarmos no Canadá, já que ele tinha uma proposta de emprego por lá. Eu disse que não iria, pois tinha família e carreira no Brasil. Ele insistiu falando que achava que no Brasil não haveria emprego para ele e insistiu na ideia de morarmos no Canadá, alegando que não queria me perder. Claro que eu jamais iria!

    Enfim, a minha pergunta é: Porque eles fazem isso? Dinheiro? Ganância? Tara por brasileiras? Vontade de morar no Brasil, por que razão? Me digam…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Eliane

      Pelos artigos que tenho lido e pelos comentários acima, e por tantos outros enviados por e-mail, os indianos só se interessam por dinheiro. Não tem a ver com a paixão pela mulher brasileira, pois isso vem acontecendo no Japão, em vários países da América do Sul e até mesmo no Japão.

      Segundo minha amiga Sandra, do blog Indiagestão (endereço na página do blog), toda a lenda de que a Índia é um país espiritualista não passa de uma farsa. O povo ali é mesmo altamente materialista, apaixonado por ouro e dólares. E ela tem sido testemunha de brasileiras e de mulheres de outras nacionalidades jogadas da rua, depois de acompanharem seus “amados” indianos e gastarem tudo o que possuem. O mesmo vem fazendo os egípcios, paquistaneses e outros povos de países muçulmanos. O negócio virou epidemia, a ponto de os governos estarem preocupados com a entrada dessa gente em seus países!

      Ainda assim, Eliane, há um grupo de garotas ingênuas que não acreditam em nada disso, até que venham a cair na esparrela. A primeira coisa que eles buscam saber é sobre a situação financeira da mulher e de sua família. Diga que é pobre, desempregada e ele não aparece nunca mais. E pior, eles vomitam amor por várias mulheres ao mesmo tempo. Aquela que cair na rede é peixe.

      Parabéns por sua atitude. O seu comentário é de grande valia como alerta para as incautas.
      Volte sempre para visitar o blog e nos contar mais sobre esse pilantra que tentou convencê-la.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  50. Luna

    Agradeço por ter respondido, e eu li já sim “Janelas para o Mundo”. E quanto a essas jovens senhoras já foram avisadas e criticaram o Blog índia(Gestao) A Prof: Sandra é uma das criticadas nos grupos, porque as mulheres defendem seus amados e questionam se lá é tão ruim. E questionam sobre o que ela faz lá, há tanto tempo casada com um indiano, e que deveria voltar para o Brasi, se lá é tão ruim
    Elas nem querem ouvir nada contra seus amados príncipes, mesmo com todos os avisos e alertas. Por mim, que se danem, pois o aviso foi dado, com depoimentos, comentários e elas pouco se importam. Largam tudo em nome do amor verdadeiro que é a família, amigos, filhos… Tem outra page lá no FB olha o nome * A Paquistanesa Ocidental*

    Eu ouvi relatos de mulheres que sumiram após chegar à Índia , outras que mendigaram comida, prostituíram-se para juntar dinheiro e voltar para o Brasil, e muitas viraram piadas nas Embaixadas na Índia e em outros países. Eu só lamento por essas mulheres se quebrarem a cara, por falta de aviso é que não foi. Quando tirarem a venda dos olhos poderá ser tarde demais.

    Parabéns pela tentativa de alertar essas mulheres, e olha que se não fosse seu Blog e o da Prof: Sandra eu também seria mais uma na estatística. Obrigado mesmo, vocês salvaram a minha vida.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Há muita gente que só abre os olhos quando o sofrimento machuca-lhe o coração. Não adianta aviso, conselho… nada… tudo é invenção, mentira, truque de quem não quer ver o outro feliz. E essas garotas são assim! Dias virão que lamentarão por não terem ouvido o alerta. Aí, terão de conviver com o arrependimento. Deixem que trocem da Sandra, agora. Nada como o tempo para nos mostrar a verdade.

      Não só mulheres desaparecem no país, mas homens também. Os turistas são alertados a andarem sempre em grupos, principalmente as mulheres, e nunca irem em busca de “gurus” sozinhas. Há também um alerta para não se envolverem com homens, pois muitos são trapaceiros, querendo apenas tirar o dinheiro das ingênuas.

      Fico feliz ao saber que você não faz parte desta triste estatística. Encontre alguém especial em seu país, com a sua mesma cultura, e, que seja trabalhador. Não acredite em príncipes encantados, pois eles nunca existiram. Entre a realidade e a fantasia existe um grande abismo, onde mergulham os incautos. Vê-se que você é uma pessoa sensata, que buscou esclarecimentos quanto a tais “príncipes”( cuja maioria ainda urina e defeca no chão e não usa talheres). Você possui os pés no chão. Parabéns! Continue assim!

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  51. Luna

    Lu, eu vou lhe dizer uma coisa, fui expulsa de um grupo fechado que falava sobre Amor Brasil/Índia porque a administradora do grupo não gostou dos meus comentários. Há quem os defenda com unhas e dentes e não são poucas, viu? E ai de quem falar mal deles, é malhada que nem Judas, em vez de acordarem com as informações. Elas se enfeitiçam por meia dúzia de palavras bonitas e se derretem. Mais a Embaixada já tá ligeira nesse assunto do porquê de jovens do Oriente Médio virem para o Brasil casar com mulheres mais velhas. Muitos vistos foram negados. Eu sei de tudo isso porque procuro me informar, não quero passar pelo mesmo que minha amiga que hoje está se definhando de tristeza.

    E para fechar com chave de ouro, esse meu amigo que agora é ex-amigo, disse-me: “Se me ama de verdade, vem para a Índia e me leve com você.” Respondi que vou sim se me mandar 7 mil doláres que equivale a mais ou menos 20 mil reais, para gastos com passagens, hotel, transporte… Depois disso nunca mais falou comigo e me excluiu do FB e Whatsapp. Ué, onde foi parar o amor dele? …rs

    Muitas mulheres ainda vão cair nesse golpe, por terem os olhos vendados, nessa parte só lamento por elas, que abandonam a família, td em busca de uma ilusão furada.

    Boa Sorte para você e parabéns pelo BLOG, que tem ótimas postagens sobre assuntos. Virei sua fã!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      A Sandra do blog Indiagestão, feito na Índia, está cansada de avisar as brasileiras e outras mulheres do mundo sobre a seriedade deste problema. Está também cansada de ser procurada por mulheres que lhe pedem ajuda para voltar ao Brasil, pois os “amados” tiraram tudo delas, deixando-as perdidas naquele país, com uma mão na frente e outra atrás.

      O que fazemos aqui é tentar alertar as mulheres brasileiras sobre o golpe, além de postar comentários sérios, de pessoas que já caíram nele, ficando, inclusive com um filho, depois de o dito “grande amor da vida” desaparecer.

      Só para você ter ideia de como anda a situação, um senhor escreveu-me, via e-mail, que a mulher fugiu para se encontrar com um indiano na Índia, deixando-o com um filho de 16 e uma garota de 14 anos, depois de retirar todo o dinheirinho que eles tinham numa aplicação conjunta. E, menos de dois meses depois, ela ligou desesperada, dizendo que estava na rua, mendigando, e que precisava de ajuda para voltar. Ele não quis publicar sua história pois o caso foi parar na justiça, pois ela havia abandonado o lar, além de pegar o dinheiro. O cara também foi citado na justiça indiana, o que não dá em nada, se nem RG eles possuem naquele país.

      Luna, nosso papel nós fazemos: alertar, mas, se as desmioladas e babacas quiserem cair na armadilha, que assim seja. Depois irão chorar lágrimas de arrependimento. Jamais poderão dizer que caíram no logro inocentemente. Cada um fica responsável pelas escolhas que faz.

      Se possível, passe o endereço de nosso blog para esse grupo de “carentes” de que fala. A propósito, o alerta contra essa gente vem sendo feita em vários países e os vistos estão sendo negados, mesmo.

      Vá no ÍNDICE GERAL do blog e busque JANELAS PARA O MUNDO. Veja lá outros assuntos sobre o tema, onde falo sobre a vida na Índia e em certos países islâmicos, e o tratamento dado às mulheres.

      Alegra-me muito a sua presença no blog. É um grande prazer tê-la aqui.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Maura

      Você já pensou que esse blog pode fazer parte da quadrilha?
      No caso dos “love scammers” da Nigéria, a polícia e até o governo nigeriano estão envolvidos e repartem o dinheiro.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Gente

        Preste atenção no pronome. A Maura disse “esse” e não “este”.
        O nosso blog só combate a quadrilha de vagabundos estrangeiros a tirar dinheiro das tolinhas.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  52. LuDiasBH Autor do post

    Luna

    Postei seu aviso no corpo do texto acima.
    Muito obrigada por ajudar com seus preciosos comentários.
    Também descobri que pessoas com e-mails falsos estão fazendo comentários aqui, passando por brasileiras casadas com indianos, e que são muiiiiito felizes. Quando passo o e-mail para tais pessoas, eles voltam. Haja esperteza. Se o e-mail volta, o comentário não entra. É eliminado.

    Abraços,

    Lu

    Responder
  53. Luna

    Lu, não poderia deixar te te contar que foi criada uma page no FB e o nome é “GOLPISTAS EM REDES SOCIAIS, ATENÇÃO MULHERES”

    Olhe o depoimento que o criador ou criadora da page deixou bem explicito no perfil segue abaixo:

    “Moça, Mulher, Menina muçulmana ou não muçulmana, leiam por favor. Se um cara da Índia, Paquistão ou dos países árabes entrar em contato com você dizendo que te ama, ou quer namorar com você ou quer vir ao Brazil para casar se contigo, então fique alerta pois é 99% uma armadilha e engano e mentira. O cara vem aqui, fica um tempinho e some. Não caiam nessa e nem culpem o Islã, pois este tipo de pesso não sabe nada e aplique nada do Islã na vida dele. Cansei de falar isso em mensagem, agora a coisa está ficando de mais. Então chega.”
    *Nassim J. Islamismo

    Tá lá no FB, que ironia, qual não é o primeiro país a aparecer? Tchan !tchan!tchan!… a maravilhosa Índia
    Obs: não estou inventando nada, descobri por acaso essa page, e quem duvidar é só ir lá e ler o conteúdo. Boa sorte , dessa eu estou muito bem vacinada, e quem quiser ir atrás de seu love tem que desembolsar para menos 7 mil dólares… e se vai pensando que e vai ser acolhida na casa dele, é óbvio que não…

    Minha amiga foi e teve que se virar lá para comer e dormir em hotéis bem baratinhos. O rapaz sumiu, e hoje sequer fala com ela que vive atualmente sobre tratamento psicológico, à base de calmantes. Por falta de aviso é que não foi. Reiterando que nem todos são iguais homens ruins tem em too canto… há quem tenha sorte e vive seu conto de fadas, já a maioria cai no logro.

    Responder
  54. Luna

    Eu notei uma coisa nesse jovem rapaz indiano meu amigO, ele é muito dramático. Diz sempre “eu não vivo sem você, eu vou morrer sem você aqui”, … mas como ele viveu até agora sem eu por perto? Ai ele some por um tempo reaparece e sempre a mesma coisa decorada.

    O primo dele me falou que ele tem um temperamento difícil, gênio forte e odeia ser contrariado, e fica agressivo. Foi o que constatei durante todo tempo de convivência virtual com ele. Eu já me danei com um brasileiro, e “gato escaldado tem medo de água fria”.

    Os jovens indianos são peritos na arte de falar bonito, sabem como conquistar uma mulher e como dizer as palavras na hora certa. Mas já passei dessa fase, estou vacinada. Acho engraçado quando eles pensam que estão me enganando… rs. O Blog Indiagestão e o Vírus da Arte tiraram a venda dos meus olhos.

    Responder
  55. Luna

    Esses dias recebi mensagens no Whatsapp do meu amigo indiano me dizendo que a família estava procurando uma noiva para ele. Falou que se eu aceitasse ir até lá conhecer a sua família, nós poderíamos nos casar. Eu prontamente perguntei se ele estava falando sério, e ele disse que sim, que eu era sua princesa… E se eu não aceitasse, seria obrigado a casar com a garota escolhida. Eu lhe falei que estamos em pleno século 21 e que ele é um rapaz de 29 anos, e que tinha boca para falar não. E disparei: se você quer mesmo casar comigo então mude seu status para relacionamento sério. Disse-me que só mudaria se eu fosse até lá. Então que fique esperando ou se case com a escolhida e seja feliz, porque eu não vou abandonar minha família, amigos e trabalho por um futuro incerto. O choque cultural é muito grande, existe um abismo e deve ser difícil a adaptação ao novo modo de vida. Meu amigo Raj vai se casar com uma brasileira. Atualmente ele mora no Brasil, em SP. Por amor, ele deixou tudo na Índia e veio para cá em busca da felicidade. Eu sinceramente estou na fase em que quero paz e sossego para minha vida.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Você é uma garota muito esperta. Indiano algum irá passá-la para trás. Parabéns, menina. Que a família escolha quem ela quiser, pois jamais iria querer uma estrangeira. Ele quer é amaciar seu coração para acreditar em tudo que ele diz. Mete bronca e não deixe sair barato… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  56. Vivih

    Olá, queridas amigas
    Estive aqui dias atrás e deixei o meu relato sobre estar sendo, digamos, envolvida em uma dessas histórias de contos indianos. E novamente desejo compartilhar um novo avanço desse enlace, que, como já tinha dito, estou dando corda, por curiosidade mesmo, porque gosto de estudar o comportamento dos seres humanos para tentar entender até onde vão com suas ambições muitas vezes exacerbadas.

    O “meu indiano”, um jovem bonito e muito inteligente, sabe usar bem as palavras, principalmente as de amor, e amor é um tema que sempre toca o coração, o meu sempre se emociona. E as palavras ditas pelo moço são as mesmas que li aqui nos demais relatos: eu te amo, você é minha vida, não vivo sem você, nunca conseguirei te esquecer, tentar te esquecer me mataria, quero ser seu para sempre… E por ai vai… Sem falar que também já pediu que eu fosse até a Índia, que casasse com ele. Eu lhe disse que não me seria possível viajar pra lá, e ele disse que poderia vir até aqui, e tudo mais.

    Bem, daí outro dia, ele me pediu que lhe enviasse uma lembrança minha pra estar carregando, onde quer que esteja, um “locket” (medalhão). Quando eu lhe perguntei o porquê de um medalhão, a resposta foi bem romântica, emocionei até. Disse-me que era porque ficaria bem perto de seu coração… Nosso romântico! Eu continuei insistindo no assunto, e falei que poderia até lhe enviar uma lembrança, mas não poderia ser algo caro, somente uma lembrança simples. Ele insistiu que tinha de ser o melhor que eu poderia dar, por se tratar de uma lembrança de amor, e citou a palavra “joalheria”… Bem, eu finjo né? Que não estou entendendo nada… Afinal, amor online, era digital, posso estar aparentemente demonstrando estar sendo uma donzela seduzida por um príncipe encantado, uma vítima do amor dos contos de fadas modernos.

    Mas nós temos acesso a informações e sabemos que a vida real é bem mais complexa. Deixo aqui mais uma vez essa pequena parte de minha experiência para que sirva de munição a qualquer amiga, que esteja vivendo a mesma experiência. Não se iludam, mantenham-se no controle da situação e não sejam vítimas dessa “laia” que usa de amor e carinho para crescer na vida, sem se importarem em arrancar, com as próprias mãos, nossos românticos e vulneráveis corações…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Vivih

      A história de “seu indiano” e o medalhão mata-me de rir. Será que ele pensa que as mulheres brasileiras possuem QI de ameba? Ainda bem que o espertalhão encontrou alguém como você. Que tal lhe pedir para escolher entre um medalhão de ouro 18 quilates com rubi ou esmeraldas? Diga-lhe que você está em dúvida… risos. E que ele tem toda a razão, pois um presente de amor deve ser caro. Mas que você também quer um, para ficar perto de seu coração, mas que seja também valioso. Assim, vocês estarão ainda mais unidos… risos.

      Vivih, o seu comentário é de suma importância para as mulheres que ainda acreditam nas grandes paixões virtuais, principalmente de indianos. Você abre o verbo e mostra a esperteza que os “príncipes indianos” carregam, só querendo tirar vantagem, iludindo e passando o pé nas coitadas mordidas pela “apaixonite”. Depois do tombo, não há como chorar o leite derramado.

      O legal na sua história, é que você está conduzindo o “sedutor”, sem que ele perceba. O esperto é que está fazendo papel de bobo. Continue fingindo e nos repassando o modo como eles agem. Quanto mais aprendemos sobre a conduta deles, mais saberemos como agir. Quem sabe assim poderemos impedir que muitas garotas caiam numa espelunca…

      Muito obrigada pelo seu comentário. Continue nos relatando tudo.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  57. Luna

    Esses dias o indiano voltou a me procurar, dizendo que me amava mais que a própria vida. E que eu não o amava o bastante para ir à Índia casar com ele, e vir morar no Brasil. Dei a resposta na lata: “Se ele não parasse, eu iria mandar todas as conversas de Whatsapp e bate-papo do Face para o pai dele ver, e eles que se acertassem por lá…” Ele parou de falar comigo desde o dia 10/11/20014. Eles são bons para se ter amizade; se vou adicionar, eu aviso que é somente amizade e nada além disso. E se me faltar com o respeito eu excluo, bloqueio.

    Dias atrás apareceu um jovem do Nepal, e é a mesma coisa: “te amo, casa comigo…”. Mandei ele às favas e disse-lhe que deveria respeitar a esposa e a filhinha que tem. Ele me disse que lá eles podem ter 2 esposas… rsrsrs. Eu lhe falei que se quer green-card arrumasse outra trouxa, porque eu não, pois já tive experiência com um indiano.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Você fez muito bem. Esses pilantras devem ser tratados no cabresto. Se eles tratam muito mal as próprias mulheres indianas, por que seria diferentes com as estrangeiras. Aqui no blog há mais de 100 artigos sobre a cultura deles na Índia e o tratamento dado ao sexo feminino. São machões, espertalhões e bons de lábia.

      Quem acredita em palavras tolas de amor virtual, sem conhecer a pessoa, está muito carente e precisa de ajuda psicológica. Se não abrir o olho irá cair numa cilada. Nem Branca de Neve acredita mais em príncipes encantados.

      Parabéns, amiga!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  58. Gisleine Dias

    Nossa Lu, meu Deus, 10 mil dólares dá mais de 20 mil reais! Afffff. Você poderia me dizer o nome desse sujeito ou ela teria alguma foto dele? Vou publicar seu blog no meu facebook, pode deixar.

    Beijos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Gisleine

      O que não faz a carência afetiva! E mesmo em se tratando de mulheres experientes.
      Ela não me disse o nome do dito e nem me mostrou foto. Queria apenas desabafar.
      Mas é bom que as ingênuas saibam disso e não fiquem deslumbradas com palavras mentirosas de amor. Eles possuem uma boa lábia. E as carentes caem como patinhas.

      Obrigada por compartilhar os artigos em seu Face. Obrigada, mesmo!

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
  59. Gisleine Dias

    Gostaria de parabenizar vocês pelo blog, e dizer que concordo em gênero, número e grau com tudo que aqui é dito, porque é tudo verdade. Eu não tenho nenhum namorado indiano, mas tenho diversos amigos indianos no facebook, e eles são bem assim mesmo. Uma coisa que vocês se esqueceram de falar é que a maioria dos indianos que assediam as mulheres pela internet é casado, e na Índia não existe divórcio. Eles tem dois interesses: sexo e dinheiro. Mesmo sendo casado, o homem tem uma necessidade muito grande de sexo, que em alguns até parece uma doença, e isso independe de nacionalidade, é em todos os lugares. Então procuram estrangeiras para satisfazer sua vontade, mesmo que seja on line.

    Um deles me disse que era divorciado, que queria vir para o Brasil e se casar comigo, eu nunca acreditei nele, e, se tivesse acreditado, teria caído do cavalo, porque esses dias ele me disse que era casado, que havia mentido pra mim… Eu percebi desde o começo que levaria um belo golpe, mesmo sem ele me dizer nada. A chance de se conseguir um homem sério na Índia é muito pequena, lamento por essas mulheres que duvidam de vocês, infelizmente elas irão quebrar a cara, “muitas recebem conselhos, mas só as sábias aproveitam”.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Gisleine

      É um grande prazer receber a sua visita neste blog. Além do mais, seu comentário é um testemunho para as muitas garotas que aqui chegam, encantadas com os seus “príncipes” indianos, totalmente desprovidas de razão. Como Cinderelas, ainda acreditam em príncipes encantados, até que caem na esparrela.

      É verdade, a imensa maioria desses “amantes encantados” é casada. Muitos deles possuem a permissão da própria mulher indiana, para tirar dinheiro das tolinhas, nas mais diferentes partes do mundo. Essa avidez por tirar grana de mulheres ingênuas e “carentes”, por parte de indianos, vem acontecendo em várias partes do mundo. Até mesmo no Japão, Portugal, Espanha… onde a imprensa tem pegado firme, alertando as famílias. E aqui no Brasil não tem sido diferente. Meses atrás, uma mulher divorciada passou-me um e-mail dizendo que depois que emprestou 10 mil dólares para o “namorado” indiano vir para o Brasil, ele desapareceu. Com certeza ele voltará com outro nome, procurando outra tola.

      Pelos comentários, você pode ver que algumas relutam em acreditar. Imagina que o seu indiano é diferente os outros… e coisa e tal. O fato é que não poderão se queixar de que não foram alertadas, quando a casa cair.

      Gislaine, gostaria de lhe pedir para compartilhar este texto no seu Facebook (parte dele), remetendo os leitores para o blog. É bom que os indianos saibam o que também pensamos deles. Verão que não somos tão bobas assim.

      Amiga, mais uma vez, obrigada por sua visita. Volte sempre. Há muitas coisas interessantes para ler, inclusive sobre a cultura indiana e o papel da mulher naquele país. Repasse nosso endereço para seus contatos.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  60. Vivielen

    Adorei o blog… Troca de informações são muito importantes. Ainda mais no mundo de hoje, onde nós mulheres somos vítimas de nosso próprio romantismo e sonhos de viver uma linda história de amor.

    Procurei na internet informações sobre este tema, porque eu mesma estou mantendo contato com um jovem indiano, muito amável e doce, além de lindo. Fala coisas interessantíssimas sobre amor… Estou dando corda, porque o tema amor é sempre muito lindo ao meu ponto de vista… E o rapaz, assim como os demais ditos acima, falam em vir para o Brasil, casar, trabalhar. Da minha parte eu jamais deixaria meu país pra ir atrás de algo tão incerto e arriscado Bem, seria uma história bem estilo “conto de fadas”, mas não deixarei jamais que a ilusão cegue meus olhos e faça com que eu fuja da razão.

    Todas as informações que li aqui no blog me ajudaram muito e me deu forças pra manter meus pés bem firmes no chão. Obrigada, queridas amigas… Estarei sempre voltando aqui. E trarei informações sobre o desfecho dessa minha momentânea história de amor on line…rssss.
    Abraços!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Vivielen

      Pelo número de acessos, parece-me que os indianos estão por toda parte. Você nem tem ideia de quantas mulheres procuram por este artigo, o segundo mais lido do blog. Algumas são tímidas e comentam apenas via e-mail. Tenho considerado que este artigo, com os comentários, são de extrema importância para abrir os olhos daquelas garotas que ainda acreditam em príncipes encantados, coisa que nem Branca de Neve crê mais.

      Achei interessante o modo como você vem tratando o assunto, sem se deixar envolver, de modo a perder a razão e cair numa fria. Se ele está pensando que a está fazendo de boba, encontra-se bastante enganado. Dê-lhe corda, para saber até onde vai. Gostaria que lesse, no ÍNDICE, onde escrevo sobre a cultura mundial, com o título JANELAS PARA O MUNDO. Ali, tenho mais de 80 artigos específicos sobre a Índia. A vida da mulher indiana é dura… imagine o que seria a de uma estrangeira, sempre vista como uma “prostituta”.

      Vivi, compartilhe este artigo no seu blog, e peça ao “amado” para o ler aqui no blog. É bom que eles saibam que estamos cientes do comportamento deles. Certo indiano, que leu este artigo, passou-me um e-mail, falando que tudo é verdade. E que se sentia envergonhado com o comportamento de seus patrícios.

      Querida, foi um grande prazer receber a sua visita e o seu relato. Repasse nosso endereço para seus contatos, e volte sempre.

      Um beijo no coração,

      Lu

      Responder
  61. Luna

    Eu tinha amizade com um indiano desde a época do Orkut, e já tinha o Facebook desde 2009. Ele me implorou para adicioná-lo também e começamos a teclar. Ele arrumou uma namorada, mas não durou muito tempo. Dei-lhe conselhos, que logo ele arrumaria alguém, isso em 2011.

    Em 2012, ele me ligava durante 24 horas, mandando mensagens no celular, e, depois de um tempo, no whatsapp. Era uma rasgação de seda, dizendo “eu te amo minha namorada, futura esposa e um monte de balela”. Estava pensando que estava me enganando. Ele me perguntou quando eu iria para a Índia, ficar com ele, casar e vir para o Brasil. Nesse meio tempo, eu já tinha ido à Índia com um grupo de amigos, e fomos justamente à cidade onde ele mora. O tempo foi passando e as declarações de amor continuavam, e eu ria de toda essa situação. Ele sempre me apressando: “Venha e me leve com você!”.

    Há alguns dias, mexendo no perfil dele, vi que tem um relacionamento sério desde 9 de janeiro de 2013, e tem 27 anos. Seu primo falou-me para não acreditar nele, porque não não tem sentimento nenhum por mulher alguma.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Peço-lhe mil perdões, porque ao responder os comentários acabei saltando os seus. Quanta indelicadeza de minha parte! Perdoe-me, amiguinha.

      Mas esses caras não se mancam. Querem tirar vantagens das mulheres em todas as partes do mundo. Eles são uma praga. Às vezes, estão seduzindo mais de meia dúzias de mulheres ao mesmo tempo, tanto num mesmo país, quanto em outros. Sempre há uma coitada que acaba caindo na lábia.

      Luna, é isso que tem que fazer: desmascarar o pilantra. Portanto, estou pedindo a todas as comentaristas que compartilhem este texto meu em suas redes sociais, para alertar o maior número de garotas possível, a fim de acabarmos com a festa desses pilantras.

      Obrigada por seu comentário.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  62. Andréa

    Oi Lu, valeu, 🙂 é sempre um prazer vir aqui. Menina, esse lance de chupar os dentes eu não sabia… caramba…
    Beijos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Andréa

      Se eles acham que as brasileiras são bobas, vão cair do cavalo… risos.
      Espero que todas abram os olhos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  63. Maura

    Mais uma coisinha, meninas: se preparem que o gatinho indiano vai comer com as mãos e cortar carne com a colher. Lá eles não usam facas, nem garfos. Vai chupar os dentes com força também, para tirar a carninha entranhada. Não há tesão que aguente…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Depois de tanto aviso, quem cair na esparrela é porque quer.
      Fiquei arrepiada com o “chupar dos dentes”.
      Vixe Maria!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  64. Andrea Machado

    A coisa é sinistra, esses caras só querem aprontar e se dar bem, eles enxergam mulher como um ET, um bicho estranho, sei lá… Quanto às moças que vão se casar e o indiano virá viver aqui, cuidado, muitos deles desejam viver aqui; não somos os USA mas aqui é melhor, BEM MELHOR, viver aqui do que lá, tem uns que vão para a Europa, casam, adquirem a cidadania, depois divorciam e trazem a família para o país. Esses que topam viver aqui podem estar planejando o mesmo… Então, olho vivo!!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Andrea

      Você está coberta de razão.
      E as brasileiras ficam caídas pelos espertinhos que só querem levar vantagem.
      Está acontecendo exatamente o que você diz. Boba é quem cai na rede… risos.
      Quem não quer viver num país belo como o nosso?

      Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  65. Maura

    Fiquei impressionada com o atraso cultural do homem indiano.Nesse artigo sobre menstruação, as mulheres indianas passam por situações jamais vistas no Brasil, nem mesmo pelas gerações de nossas avós e bisavós. Eu me relacionava com um advogado de classe média alta da Índia e mencionei o assunto de sexo com mulher menstruada – ele ficou chocado com a ideia. Os homens brasileiros nem ligam para isso, muitos até gostam. A maioria dos brasileiros compra absorvente para suas mulheres. Eu acho que a solução é trazer o indiano gatinho para se aculturar aqui no Brasil e jamais ir viver com ele naquela sociedade atrasada de lá.

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/10/depoimento-o-tabu-da-menstruacao-na-india.html

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Gosto muito quando você deixa seus comentários aqui, pois me ajudam a esclarecer para as nossas amigas que elas podem estar entrando numa canoa furada.

      O que relaciona sobre a “menstruação” é verdade, inclusive tenho aqui um texto sobre o assunto, incluindo a gravidez. Ainda assim, certas mulheres continuam acreditando nas lorotas dos indianos. Se eles são maus maridos e companheiros lá, como poderiam mudar de uma hora para outra? Só por aí vê-se que agem com má-fé.

      O fato é tão sério que este é o segundo artigo mais buscado do blog. Ou seja, os casos multiplicam-se diariamente. Sem falar nas mulheres que me escrevem via e-mail.

      Maura, continue me ajudando a esclarecer nossas brasileiras “apaixonadas”, incentivando-as a encontrar um brasileiro honesto e trabalhador, ainda que não seja cheio de palavras melosas.

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
  66. Alice G. Godoy

    Bom, eu gostei muito deste blog, só que os comentários sobre as histórias vividas confundem um pouco; eu namoro um indiano, que quer vir para o Brasil agora eu fico com mais dúvidas ainda.
    Alice

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alice

      Os comentários aqui retratam histórias de vida reais.
      São mulheres que passaram por momentos ruins no relacionamento com indianos.
      Cabe a você fazer a sua própria escolhas.
      Espero que seja sábia.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  67. Ana

    Bom dia,
    E continuando a fala da Lu para Fernanda, ele até pode querer abrir um negócio aqui, mas acho já está pensando em um lugar pra ficar ou algum suporte. Eu não gosto das coisas que escrevo e leio sobre homens indianos, mas infelizmente é verdade… Sei que não são todos iguais, mas já tive uma grande decepção com um com quem me envolvi emocionalmente e outra com um dos meus 3 amigos indianos.

    O com que me envolvi, depois de descobrir que ele é casado e dar um “end”, finalmente juntando as coisas que tinha me falado, vi que a vinda dele para o Brasil foi um grande golpe, pois dizia que a esposa(que ele descobriu depois que era esquizofrênica e o feitiço virou contra o feiticeiro) que vinha ao Brasil para estudar. Aconteceu que 3 meses depois da sua chegada, ele foi morar de favor na casa dela, onde teve que firmar um compromisso, pois não tinha como se manter! E ainda me disse assim: “Eu vou deixar ela sim, porque não quero essa responsabilidade de cuidar de uma pessoa doente e não poder ter filhos. Os pais dela me tratam bem porque têm medo que eu deixe a filha, mas eu vou fazer isso, pois não devo nada a eles”. Viu como eles não têm sentimento? Nenhuma gratidão… Não que ele deva se submeter a essa situação, até porque descobriu a doença dela no dia do casamento civil, quando ela surtou… Olhe só como o destino se encarregou de dar o troco a ele.

    E o meu ‘amigo’ foi pra Índia, pediu que eu escolhesse um presente pra ele trazer pra mim e, antes de viajar, veio me cobrar R$61,00 por uma bijuteria. Como falo tudo “na lata” disparei logo, que a moeda deles é desvalorizada, 1 rúpia vale 0,04 centavos. E onde que uma biju ia valer tanto em um país com a economia feito a deles?! Ele ficou sem saber o que dizer e tentou me convencer que era um artigo de melhor qualidade. Perceb-se que eles tentam tirar vantagem em tudo? Não que aqui em nosso país somos santinhos, claro que NÃO, mas eles não perdem nenhuma oportunidade. Depois um dos meus amigos falou pra mim que ele ia comprar vários brincos e revender aqui com o dinheiro que eu ia dar… #choquei

    Beijos a todos,
    Ana

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana

      Parabéns pelo seu corajoso comentário, onde se coloca por inteira, sem medo de contar tudo o que lhe aconteceu. Infelizmente ainda há muitas mocinhas “apaixonadas”, bem tolinhas, que ainda defendem tais sujeitos. Mas, quando caírem na esparrela, não poderão dizer que não foram avisadas.

      O seu depoimento é uma aula para muitas que aqui chegam. Com certeza irá ajudar as mais espertas a saírem do barco em que se encontram. Às tolas resta sentir na própria pele a decepção que não tardará a chegar, pois essa gente tem um compromisso com seus pais e jamais os decepciona. Sempre volta para casar em seu país.

      O que querem aqui é boa vida e retirar dinheiro das bobinhas. Sempre deixo o endereço do blog INDIAGESTAÇAO, onde as mulheres poderão conhecer toda a verdade, na voz de alguém que mora na Índia.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  68. Maura

    Eu não disse? As mulheres indianas não são nenhumas santas. Bem safadas, as sonsas.
    Vou contar agora sobre os pais indianos: meu namorado me disse que não podia contar para a família dele que iria se casar com uma mulher mais velha e estrangeira, mas podia contar que ia se casar só para obter uma cidadania europeia, e depois se divorciar. Ele ficou sem entender, porque eu fiquei chocada com o que me disse. Ô, sociedade e cultura podres.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Você nem imagina como os seus comentários são importantes para ajudar as mulheres mais ingênuas, alertando-as para não caírem na lábia dos indianos.
      Os casos são inúmeros e parecem estar em toda parte.
      Resta-nos alertar nossas conterrâneas contra a esperteza daquela gente.
      Obrigada por me ajudar nesta luta.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  69. Maura

    Um alerta sobre os PAQUISTANESES: são bonitos, másculos e bons de lábia como os indianos.

    Antigamente ÍNDIA e PAQUISTÃO eram um só país, agora se separaram e são inimigos mortais. Os indianos dizem que nenhum paquistanês presta e os paquistaneses dizem o mesmo dos indianos. Por aí vocês podem ter uma ideia do perigo que corremos. Para mim eles são muito parecidos no modo de agir com as mulheres estrangeiras.

    Paquistão também é um país muçulmano, com casamentos arranjados, sofrendo crise econômica, desemprego, baixos salários.

    Responder
  70. Maura

    As mulheres indianas também são muito sem-vergonha. Elas atacam junto com os maridos, ambos tentando seduzir e obter vantagem em cima das mulheres estrangeiras. Já me deparei com 2 casais assim. Mas eles eram muito amadores, a farsa apareceu nas primeiras conversas. Eu imagino que casais mais espertos, mais profissionais sejam perigosíssimos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Eu não sabia disso! Que horrível!
      Então casais indianos trabalham unidos para darem golpe…
      Foi bom o seu alerta, para que todos tomem conhecimento.
      Que farsantes! E você já viu de perto o comportamento deles.

      Querida, obrigada por sua visita.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Maura

        Eu ainda acho que o maior prejuízo é o emocional, o afetivo. Como dizemos no Brasil, dinheiro a gente trabalha e recupera.
        Mas a dor no coração é imensa quando descobrimos que para os homens indianos somos apenas um passatempo, um “plus” para o casamento secreto ou para a rotina sem graça deles.

        A vida de todas nós já é tão difícil, tão cheia de obstáculos, agora vem esses indianos e suas famílias nos dizer que não somos apropriadas para casar com eles.Eu nunca perdi um centavo, mas estou sofrendo muito; o meu indiano não me pediu dinheiro mas, assim que se fortaleceu emocionalmente às minhas custas, correu a se comprometer com uma indiana de “boa família” (como se a minha não fosse boa, até muito melhor do que a dele e a dela, juntas).

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Sinta-se uma privilegiada por ter escapado dessa arapuca.
          Já recebi e-mails gritantes de brasileiras que se envolveram com indianos e que arrancaram tudo delas e foram embora para a Índia.
          Eles ainda vivem no século passado, numa cultura arcaica e hipócrita.
          Cair na malha dessa gente é o pior que pode acontecer a uma estrangeira.

          Uma moça escreveu-me que acabou o noivado para acompanhar um indiano.
          E lá na Índia, ela não foi aceita pela família, tornando-se serva dela, e ele, além de não ligar para ela, ainda ficava ao lado da mãe.
          Precisou da ajuda da embaixada brasileira para voltar ao Brasil.

          Quando eles se referem a uma moça de boa família, estão se referindo àquelas que aceitam a escravidão de sua raça e do que fazem às mulheres.
          Sabem que as ocidentais jamais aceitariam.

          É lógico que a sua família é muito melhor: mais culta, mais moderna, tem uma visão do papel da mulher no mundo, etc.
          Não se sinta inferior, ao contrário… você é infinitamente superior a ele.
          Viva sua vida, encontre alguém especial e esqueça esse pesadelo.
          Sinta-se feliz por estar fora dessa corja.

          Grande abraço,

          Lu

        2. Cris

          Maura,
          Acredito que você já tenha conseguido dar a volta por cima dessa situação que você descreveu sobre “estar sofrendo”.
          Não se culpe em momento algum. Seja forte o bastante para abrir portas para pessoas que realmente mereçam o seu amor verdadeiro. Visualize o seu futuro com muita prosperidade, pois é o que você merece. Liberte as coisas ruins e tais acontecimentos com os respectivos responsáveis estarem longe de você.Tente perdoar, pois o perdão liberta. E tenha piedade deles, pois são pessoas fracas de caráter e pobre emocionalmente.
          Abraço… e torcendo pelo seu bem estar!
          Cris

    2. Cris

      Oi Maura!
      Esse fato me passou pelas minhas suspeitas, com a pouca convivência que estou tendo (!!!), com um nativo de lá e talvez possivelmente de eu ser alvo de estelionatário(s). Já li por aí que eles agem em turma. Ou em dupla, ou em trio. Vai saber…
      Ficamos espertas e por favor, comentamos sobre esse assunto com nossas amigas ou talvez compartilhar esse artigo, porque já li muitas histórias bem traumatizantes, tristes mesmo. Hoje estou bem melhor, mas horas depois do “choque” sobre possível golpe de estelionatário, fiquei muito mal, confesso que perdi o chão. Não me culpei em nenhum momento. Acredito que tudo é aprendizagem e agradeço a Deus por isso, me faz ficar mais forte.
      Abraço!
      Cris.

      Responder
  71. Cris

    Para as desavisadas obterem mais informações, amanhã no Fantástico passará uma matéria sobre as mulheres oprimidas e possivelmente violentadas na Índia. Imperdível, é uma matéria rápida mas dá para alertar o mundo.

    Cris

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Não será por falta de aviso que as ingênuas cairão na lábia dos indianos.
      E o mais engraçado é que eles não procuram mulheres pobres… risos.
      Será por quê?

      Abraços,

      Lu

      Responder
  72. Cris

    Por favor alguém pode traduzir pra mim?

    “Sala ye facebook ka name badalkar girlbook kar sale dost log na like na comment chating to bhut dur ki bat bas like karna h to ladki ki pic comment bi usi par chat to sirf hi usi se”

    Obrigada, muito obrigada…
    Cris

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Olhei no Google Tradutor e não consegui traduzir.
      Dever ser uma daquelas inúmeras línguas existentes na Índia.
      Vou lhe dar o nome de uma amiga na Índia, quem sabe ela possa ajudá-la…

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Cris

        Obrigada novamente Lu.
        Eu também já pesquisei no Tradutor, talvez esteja escrito em híndi, mas eles abreviam tudo, até a escrita em inglês também é muito abreviada, como os americanos escrevem.
        Abraço,
        Cris

        Responder
    2. Luana oliveira

      Eu perguntei a um amigo Indiano (não estou apaixonada) já sei das espertezas deles, e sei também que tem homens com valores e com mau caráter em todo lugar. Lá vai a tradução dele. Parece que é um dialeto de kerala:

      Can you translate this for me?
      “Sala ye facebook ka name badalkar girlbook kar sale dost log na like na comment chating to bhut dur ki bat bas like karna h to ladki ki pic comment bi usi par chat to sirf hi usi se”

      Resposta em inglês indiano:
      “Rename your facebook as girl book. You are giving like only for girls. Only talk to girls. Why do yo need friends”

      Eu perguntei:
      What the guys meant?
      “Some boys are giving coment and likes only for girls”
      “and do chatting with girls only. So may be his friends posted ”

      Espero ter ajudado,

      Luana

      Responder
      1. Cris

        Oi, Luana,
        Ajudou sim! Parece que foi um comentário comum ou talvez com algum segredo nas entrelinhas, mas isso foge do me alcance e não me pertence mais.Mais uma vez agradeço, verdadeiramente mesmo. Estou me sentindo muito bem compartilhando essa mínima experiência da minha vida com vocês, e tendo a reciprocidade das mulheres aqui do super blog da Lu.
        Beijo e sorte para cada uma de vocês!
        Cris

        Responder
    3. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Há muita burocracia na Índia, sim.
      E pior, os de castas baixas nunca são atendidos.
      Nunca chega a vez deles.
      Não existem leis para protegê-los.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  73. Cris

    Olá pessoas!
    Venho postar minha história quase fictícia se não virar uma comédia antes.
    Estou conversando todos os dias há um mês com um indiano via WhatsApp. Ele já disse que quer se casar, que sou sua esposa, etc… etc… Vocês já sabem do que eu estou comentando. E aconteceu o que mais me IMPRESSIONOU… ontem (na lata!!!) ele me pediu dinheiro, em dólares. Uma quantia estúpida de baixa, mas PEDIU! Fiquei estupefata.

    Ninguém da minha vida já pediu dinheiro pra mim, nem meus amigos mais íntimos, nem meus irmãos… tenho graduação e minha família é de classe média. Minha “ficha” ainda está caindo, mas juntando os fatos e acontecimentos de uns dias atrás, eu já havia percebido o que ele realmente queria, e anteontem ele atacou.Enfim… posso postar novamente o final dessa tragédia que virou comédia.

    PS 1: conheci ele no Face.
    PS 2: muito simpático, tem uma super lábia pra conversa fiada.
    PS 3: alerta para as ingênuas!!! cuidado genteeee…. !!!

    Beijos a todos.

    Cris

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Essa gente é bem espertalhona.
      Mas, quando a esperteza é grande demais ela come o dono.
      E para um esperto, que venha um esperto e meio.

      Essa advertência contra a gana dos indianos por dinheiro, fazendo-se valer de mulheres ingênuas vem correndo o mundo.
      As mulheres estão sendo alertadas em vários países.
      O mais engraçado é que eles não querem mulheres pobres.
      Você deve ter lido os comentários acima.
      Portanto, todo cuidado é pouco.

      O dito não sabia que você era esperta, hein Cris?
      Caiu do cavalo… risos.

      Nós queremos conhecer o resto da história.
      Isso é bom para alertar outras pessoas.
      Estamos aguardando!

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Cris

        Então Lu
        Ainda não acabou pelo fato de eu ainda manter contato com ele e não ser tão radical na minha decisão, pois ele está entre os meus amigos do Face, juntamente com toda minha família, amigos de colegial, faculdade, trabalho, etc… Confesso que estou com um pouco de receio e “pisando em ovos”. Acredito que estamos decaindo nas conversas, pelo menos senti isso… talvez por eu não cair na armadilha do dinheiro.
        Obrigada Lu.
        Sorte e Esperteza para todas!!!
        Cris

        Responder
    2. VITOR BAUM

      Por acaso o nome desse indiano não é Rahul Kumar de Nova Delhi? Fisiculturista e revendedor de suplementos para musculação?

      Responder
      1. Cris

        Oi Vitor,
        Não é esse nome não… mas vai saber qual é o verdadeiro nome deles, se nem quando nascem, são registrados em cartório (???).
        Ahhh! Um pequeno detalhe para as amadas gurias… eles também podem MUDAR O NOME depois do batismo (qual batismo? Do Ganges?) Por quê? Diferenças culturais à parte, é bom ficar muuuitoo espertas meninas. Nem no nome deles dá para confiar… afff!
        Cris

        Responder
        1. Maura

          Tem um indiano agora que está dizendo que é a família do noivo que tem dar muitos presentes caríssimos para toda a família da noiva. Seria um dote invertido. Alguém sabe se isso é verdade?

          Quanto à mudança de nomes, é verdade, até a própria mãe pode mudar o nome que deu ao filho ao nascer. Que confusão.

        2. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Quem tem que dar o dote são os pais da noiva.
          Por isso, eles não gostam de filhas mulheres.

          Veja um artigo que postei aqui no blog.
          Vá no ÍNDICE GERAL (clique) e procure lá um artigo que fala sobre “casamento indiano” no parte que tem o título JANELAS PARA O MUNDO.

          Grande abraço,

          Lu

        3. Ana

          Oi Maura,
          Tudo bem? Quase fui vítima de um indiano também, minha história está acima… Aprendi muita coisa sobre a cultura deles e uma coisa que ele me falou foi que, quando a irmã dele casou, a família dele gastou com o dote, o equivalente a uma casa e um carro. Lembrando que a moeda deles é super desvalorizada. A família da noiva também paga pela a formação do futuro marido. E se esse tiver estudado fora da Índia, maior é o seu valor. Um verdadeiro absurdo. Tudo é muito bem calculado e depende também da casta de que ele é.

          Com relação aos presentes… Quem ganha presente é a família do noivo. A noiva e sua família nada ganham, apenas um dia de “comemoração” meio que privada (apenas familiares) na casa do marido, depois da cerimônia do casamento. É quando os pais se despedem da filha. Quando a mulher vai se casar, tem que levar tudo novo para a casa do marido (roupas de cama, mesa, banho, além de suas roupas). A única coisa que pertence à esposa são a joias que ela trouxe da casa dos pais, caso ela ganhe algo do esposo e o casamento seja quebrado, ela tem que devolver tudo o que ele deu.

          Conversando com um amigo indiano, muçulmano, ele disse que já aconteceu casos do noivo recusar o dote e a família da noiva cancelar o casamento…kkkk… Acham estranho e pensam que o noivo tem algum problema… Vá entender…

          Com relação ao nome… Existe uma cerimônia “oficial”para a escolha do nome da criança.Tenho umas fotos aqui. Uma mesa é decorada com alguns alimentos e imagens de deuses, se os pais forem hindu, claro…. O nome é revelado durante a celebração. Como isso aconteceu no Brasil e é filho de brasileira com indiano, a criança foi registrada. Não sei como ocorre lá na Índia com relação ao registro e se isso é independente de casta.

          Espero ter ajudado com o pouco do que aprendi…
          Abraço,
          Ana

        4. Cris

          Meu Deus… ninguém merece… respeito muito a diversificação cultural mundo afora, mas essa de mudar o nome, sei lá, hein! Não existe muita burocracia na Índia, o que realmente vale é a palavra a ser cumprida entre aqueles que querem ou necessitam de um acordo. Ao contrário do Brasil e de outros países ocidentais, onde tudo precisa de assinatura, cartório, tabelionato, contador, testemunha….

        5. LuDiasBH Autor do post

          Fofa

          Quando a Cris aparecer por aqui, ele com certeza responderá a seu comentário.

          Abraços,

          Lu

        1. LuDiasBH Autor do post

          Fernanda

          Fique de olho bem aberto. Veja o que as outras pessoas escreveram nos comentários acima. Esses indianos são uns espertalhões, à procura de vida boa.
          A família do cara jamais viria para o Brasil. Veja outros textos sobre os indianos, aqui no blog. Há muita garota caindo na lábia deles. Logo ele lhe pedirá dinheiro.

          Abraços,

          Lu

        2. Fernanda L. V. Simões

          Obrigada, amada, estou bem esperta e vou lhe informando sobre os acontecidos.
          Beijos

        3. Fernanda

          O indiano ainda insiste em estar comigo.Falei que não tenho nada para oferecer a ele, que disse que vem para o Brasil montar um negócio.

  74. Andrea

    Ana, parabéns por ter usado a cabeça. O cara apronta e ainda se acha no direito de surtar e ficar zangadinho ? Ahh fala sério…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Andrea

      Ana está mesmo de parabéns, pois não se deixou cair na armadilha indiana.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Ana

      Oi Andrea,
      Pois é e ainda com ameaças… Com toda essa situação, não pensei duas vezes… #pénabundadele!
      Obrigada pelo apoio.
      Beijos

      Responder
  75. Ana

    Ola, boa noite…
    Gostaria de deixar o meu depoimento também. Tenho 33 anos, era tutora e estudava em um site de língua estrangeira, onde conheci um indiano. Conversava normalmente com ele sem nenhum interesse pessoal. Deixei o site e fui me dedicar exclusivamente a outra atividade. Quase um ano se passou e fui surpreendida com o convite dele no gmail. Conversamos bastante, a relação foi ficando mais íntima e passamos a nos falar diariamente no whatsapp. É impressionante como eles são envolventes, sedutores e falam o que toda mulher quer ouvir. Com apenas 1 semana já dizem que amam, só falam em casamento, não vivem mais sem você, chamam o tempo inteiro, parece que não trabalham, não dormem, não comem. Vivem exclusivamente de “amor”.

    Mesmo estando com o ‘pé no chão’ embarquei nesse jogo de conquistas, mas o pior estava por vir. Depois de semanas de conversas, surgiu a oportunidade dele vir a trabalho na cidade onde moro. Planejamos tudo. Chegou o dia. Antes de sair para o encontro falei com várias amigas sobre ele e onde estava indo. Senti no olhar dele que algo estava errado, a expectativa do encontro não condizia com o momento. Chegando em casa recebi várias declarações e o pior estava por vir: a informação de que ele é casado com uma brasileira com uma doença mental. Jurou que isso ia se resolver o mais rápido possível e que eu esperasse por ele. Que queria se casar comigo aqui e na Índia. Continuamos a nos falar, fiquei chateada por tudo, mas resolvi investigar.

    Não tinha muitas informações sobre ele, comecei a perguntar sobre a tal doença dela e fui me envolvendo com detalhes. Ele começou a ficar impaciente, queria me encontrar novamente e eu sempre repetia que ele resolvesse a vida dele primeiro. Resumindo, depois de duas semanas que nos encontramos, descobri que ele tem uma conta(oculta) no facebook. Descobri um casamento oportunista, ele conheceu a esposa na internet e veio ao Brasil. Sem boa condição para sobreviver, foi abrigado na casa dela, apenas estudava, não trabalhava e com meses que estava aqui casou-se com ela. Ele engana a família da esposa dele, que realmente tem esquizofrenia.

    No caso dele, acho que o golpe foi tanto por parte da família da esposa, que não contou sobre a doença e por parte dele também, que queria “boa vida” aqui no Brasil. Certamente se aproximou de mim, vendo que eu tenho boa condição financeira e tenho características físicas de que eles gostam: branca, loira, olhos claros, etc… Quando finalmente fui me retirar dessa confusão ele mostrou quem era realmente, enlouqueceu, me insultou, humilhou e me ameaçou. Falei a ele que todas as nossas conversas, emails e fotos estavam salvos e com várias pessoas, que por favor não me procurasse mais. Ele já tentou entrar em contato comigo por outros meios, se fazendo de coitado, quando percebe que não consegue nada surta novamente e é muito agressivo, totalmente diferente do que se mostrou no início.

    Resolvi escrever o meu depoimento para que sirva de exemplo. Não que todos os homens tenham esse perfil, mas acho que não custa nada alertar.

    Parabéns pela iniciativa do site Lu.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana

      Você nem tem ideia de como um depoimento como o seu serve de alerta para as garotas brasileiras e estrangeiras de modo geral.
      Pelo que sei, eles estão atacando em todos os campos, em todos os países.
      Recebo muitos e-mails de moças deslumbradas com indianos e, depois que leem o artigo aqui no blog, ficam assustadas.

      Que bom que você não caiu na armadilha.
      Pois toda a trama já estava sendo arquitetada.
      Aqui mesmo neste blog, fiz um texto alertando as garotas que mesmo os indianos estudados no exterior voltam para casar conforme o desejo dos pais.
      Vou buscar o título e lhe passar via e-mail.

      Para que você tenha noção de como o problema dos indianos escolhendo moças no Brasil para se “casarem” é tão sério, este é o texto mais lido e comentado.
      E o mais curioso é que não escolhem moças de família pobre.
      Primeiro estudam as condições sociais dela.
      Gente esperta.

      Há um blog de uma amiga, residente na Índia, que gostaria que você visse.
      Chama-se Indiagestão.
      Ali você conhecerá realmente a índole desses homens.

      Obrigada por sua visita ao blog e por seu comentário.
      Espero que volte.
      Temos mais de 100 artigos sobre o povo indiano em JANELAS PARA O MUNDO.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Ana

        Oi Lu, muito obrigada por seu apoio e por sua iniciativa. Se vocês e os outros leitores quiserem detalhes dessa história, posso falar sem problemas, não coloquei para não deixar o que escrevi maior do que já estava.
        Deixa só contar uma coisa interessante a vocês: eu tenho um colega que também é indiano e ele mesmo já tinha me alertado com relação ao povo dele. Quando eu fui dizer a ele o que tinha acontecido comigo, ele me falou assim: “Bem feito, eu te disse que não temos amor no coração, pensamos apenas no dinheiro que podemos ganhar com o dote. Eu falei e você não acreditou.”
        Realmente eu não acreditei, mas o que vale é que saí sem prejuízo financeiro, o emocional com o tempo passa. É a vida que segue.
        Obrigada
        Beijos a todos

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Ana

          Se um indiano possui essa concepção de seus conterrâneos, imagino que eles sejam bem piores.
          Ainda bem que você é inteligente e foi buscar informações sobre o moço.
          Muitas caem como mosca no mel.
          Gostei muito do seu relato.
          Poderá escrever à vontade, sempre que quiser.

          Abraços,

          Lu

  76. Luana Porto

    Conheci um pelo aplicativo Wechat, ele também falou todas as lorotas já citadas. Uma coisa que percebi é a falta de nexo; querem as facilidades de uma ocidental, e ganham mal, mesmo com diploma. Chegou um momento em que me pediu dinheiro para as despesas diárias dele. Eu, na lata, disse que não era nem pai e mãe dele e que tinha lutado muito para conseguir minha estabilidade. Como já disseram, eles mentem por natureza, acho que nem sentem. São reprimidos, a natureza humana, acho que nem chegaram a pensar nela. Não levam em conta que os seres humanos são diferentes! Em alguns momentos, era sincero, mas, um ponto que as meninas devem pensar é que a tradição faz parte do inconsciente deles. Não duvido que alguns se apaixonaram realmente, mas no final é a mente que manda. E isto, não é só com indiano não, vale para qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo. Lá a homossexualidade é criminalizada. Pense como a coisa deve ser tensa, aqui é, imagine lá . Não descarto a possibilidade de uma garota conhecer um indiano e serem felizes. Porém, pensem, ninguém conhece o outro pela internet, nem namorando com convívio diário se conhece, imagine na internet e, ainda, com um abismo cultural enorme.

    E para aqueles que saíram traumatizadas, aconselho: deem a volta por cima, vocês não fizeram nada de errado, só se apaixonaram pela pessoa errada. E não percam o hábito da paixão, a vida não será nada sem ela. Homens bons e ruins existem em todos os lados. Foquem nos bons.

    Beijos!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luana

      Você tem toda razão em seu comentário.
      O que as garotas precisam é ficar espertas e não caírem em qualquer lábia, seja de indiano ou esquimó.
      E ninguém não conhece ninguém através da internet.
      Tudo isso é conversa para boi dormir.
      E quando no assunto entra dinheiro, a história fica mais complicada ainda.
      Sei de garotas que depois que deram dinheiro, o cara sumiu.
      Eles carregam muito preconceito em relação à mulher.
      Acham que aqui no Brasil elas são prostitutas pela maneira como vestem e agem.

      Gostei muito dos seus conselhos.
      Está convidada a visitar o blog e a trazer seus amigos.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  77. NADIA VIEIRA.

    Lu, gostaria de sua orientação e ajuda.
    Gostaria de encontrar tres moças dalits, para se casarem com meus filhos, entre 20 e 30 anos, e viverem no Brasil. Os pais poderão vir visitar as filhas, pois sonho com um casamento eterno para meus filhos. Eles são calmos e trabalhadores. E eu tratarei as moças como minhas filhas.Tenho bom genio e meus filhos também. Vejo tantas notícias horríveis com essas mulheres, coisa que aqui não acontecerá. Eles são muito bonitos e não querem se casar com brasileiras. Coisa que eu os apoio pois gosto muito da cultura das indianas. São moças fiéis, e sendo bem tratadas e respeitadas, não terão porque pensar em separação. Dispenso o dote, mas que as jovens sejam muito bonitas. Prefiro as dalits por serem tão discriminadas e aqui teram chances de crescer. Sei que você não é assim, mas só para constar, não pago um centavo pelas moças, um ser humano não se vende, abro mão do dote também por esse motivo. A cidadania brasileira já é um grande presente. Posso lhe dar as garantias que quiser que as moças virão para a casa de uma família honesta.
    Grata desde já!
    Beijos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Nádia

      As coisas não são tão simples assim, pois entre a cultura brasileira e a indiana existe uma diferença muito grande em tudo.
      Pode ser que seus filhos não se adaptem às moças e elas também podem não se adaptar a eles, no confronto cultural.
      Além disso, elas são muito apegadas a suas famílias, para deixá-las.
      A menos que eles fossem até lá, primeiro.
      E também não há garantia de casamento eterno, pois lá na Índia também já existe o divórcio.
      Sei que você tem um bom coração e quer ajudá-las, mas pode estar fazendo a infelicidade de seus filhos, que nada sabem sobre aquela cultura.
      Pense mais sobre o assunto.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  78. Andréa

    Um cara indiano me pediu para adicioná-lo no Facebook, como eu já conheço a fama deles e essa história do golpe, eu ia recusar, aí entrei e gostei das postagens sobre Artes e música, adicionei mas já avisei à figura que não estou procurando namorado, se ele quiser papear tudo bem. Ele topou, nossa conversa é legal, se ele vier com segundas intenções eu excluirei. Não vou me casar com indiano não, nem com estrangeiro algum, já está difícil achar brasileiros que prestem, quanto mais um gringo.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Andréa

      Você é ótima! Não cai em conversa mole para boi dormir.
      Seu comentário fez-me dar uma boa risada, pelo modo como chamou o indiano na chincha… risos.
      Mulher tem que ser assim mesmo, pois, mal acompanhada antes só.

      Outra risada:

      “Não vou me casar com indiano não, nem com estrangeiro algum, já está difícil achar brasileiros que prestem, quanto mais um gringo.”

      Menina, gostei muito de seu jeito de comentar.
      Dê-nos o prazer de sua visita, sempre.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  79. Juliana

    Olá
    Aproximadamente umas duas semanas atrás, conheci um indiano pela internet,logo no 3º dia ele dizia que me amava e queria se casar comigo, no entanto nas nossas conversas sempre o questionei como iríamos nos casar, se as famílias de indianos não aceitavam casamentos com estrangeiras. Ele veio com um papo que não é bem assim, que as coisas por lá mudaram; depois o questionei onde íamos viver e ele disse que vinha me buscar no Brasil para conhecer minha família e depois voltávamos para a Índia; só que eu disse pra ele que casar para morar fora do meu país eu não iria; porém, ele só fica insistindo para casar e morar com ele. É ruim, hein, largar meu país e minha família por causa de homem! Tô fora,antes solteira feliz do que casada infeliz e sem minha família.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Juliana

      Que bom saber que você tomou conhecimento deste texto.
      Tenho recebido inúmeros e-mails relatando-me sobre o mesmo assunto.
      Eles estão atacando em várias partes do mundo.
      São uns espertalhões.
      Você sabe que ninguém se apaixona por outro assim, em duas semanas.
      É tudo pura lorota.
      E se acham mulheres ingênuas, acabam saindo bem.
      Dê logo um fora no moço e não perca o seu tempo.
      Além do mais, essa gente tem uma cultura bem diferente da nossa.
      E as sogras são um horror.

      Leia mais sobre o assunto em JANELAS PARA O MUNDO aqui no blog.
      Se gostou, repasse o nosso endereço para seus contatos.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  80. Dani

    Estou muito triste em ler todas os relatos. Há 1 ano e meio, namoro com um indiano, sempre soube que ele era casado. Ele diz que eu decido se quero morar lá ou aqui no Brasil, nos falamos por telefone, câmera e conheço os amigos dele e um irmão pela câmara. Nunca me pediu dinheiro, ele estuda muita, trabalha na IBM … Disse que sou um anjo, sou bem loira e bem clara e ele fica dizendo que quer envelhecer ao meu lado, ele tem 30 anos…Ele disse que vai se divorciar, mas acho estranho. Ele disse que vem ao Brasil para me conhecer e disse que quer me engravidar logo, para eu ir embora com ele. Mesmo ele dizendo 1.000 vezes por dia que me ama e que sou a Jaan dele. Ele diz que não mente. Que eu nunca duvide dele. NÃO CONFIO…APAIXONADA MAS AJUIZADA….ele até chorou quando eu terminei com ele e os amigos dele entraram em contato comigo para que eu voltasse. Mas estranho como eles gostam de loiras…colocam fotos de bonecas loiras, bebês loiros…Sei lá, vou esperar ele vir para cá primeiro. Meu ex-namorado, por coincidência, é brahmane e budista e já foi pra Índia duas vezes… Ele disse que quer morar lá, ele é médico e disse ter adorado a Índia e disse que é sujo e poluído. Mas trouxe fotos lindas, roupas e voltou vegan total…rsrsrrsrs Eu disse a ele que estava apaixonada por um indiano e ele ficou com ciúmes…E disse que são homens feios e mulheres mais ainda….beijos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Dani

      Li com muita atenção o seu comentário.
      Continuo preocupada com o fato de mulheres brasileiras envolverem-se com indianos, até por causa da diferença estúpida de cultura.
      Você sabe que os homens indianos são machistas e que veem a mulher como um objeto.
      Sem falar nas famílias que não aceitam casamentos com estrangeiras.
      No blog, eu tenho cerca de 100 artigos sobre a Índia (ver JANELAS PARA O MUNDO), e você poderá compreender melhor a cultura daquele povo.
      Dani, escolha um brasileiro, que já tem a sua mesma cultura, e vai ser feliz no seu país, sem ter que passar por humilhação em país estrangeiro.
      E, se ele é casado, a continuidade do namoro é mais problemática ainda.
      As famílias não aceitam estrangeiras.
      Assim reza a religião deles, onde a mulher vale menos que uma vaca.
      Ele jamais deixará sua esposa para ficar com você.
      Vai inventar um monte de mentiras.
      Espero que não caia nessa.
      Os amigos… tudo é uma máfia… não acredite!
      Eles mentem por natureza… risos.

      Também gostaria que você visitasse o blog Indiagestão da minha amiga Sandra, brasileira que vive na Índia e que conta toda a verdade sobre aquele povo.
      Escreva também para ela e conte o seu caso.
      Ela está cansada de alertar brasileiras que quando chegam lá, exploradas pelo marido e humilhada pela família dele, entram em desespero para voltar.

      Não caia na lábia. Pense muito. A vida não é como imaginamos.
      Recebo também e-mails de pessoas que me pedem para não publicar seus comentários.
      Recentemente recebi o e-mail de um senhor, cuja mulher fugiu com um indiano que havia conhecido pela internet, deixando dois filhos adolescentes.
      Depois de sofrer todo tipo de humilhação, ela voltou toda arrependida, mas ele não a quis mais.

      Os indianos estão por todo o mundo virtual, em busca de mulheres.
      Você é inteligente… caia fora enquanto é cedo.
      Não deixe de entrar no blog Indiagestão.
      Passe o seu comentário para a Sandra.
      E continue vindo diariamente ao blog.
      Será sempre um prazer tê-la conosco.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Ana

        Se com um indiano solteiro já é problemático, imagine com um casado.
        Ela precisa repensar suas intenções.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  81. Val

    Poderia por gentileza me enviar uma mensagem no meu e-mail, preciso de ajuda sobre a Índia, tenho um endereço que gostaria de saber se está correto, se conhece alguma brasileira que mora lá e que pode me ajudar.
    Desde já agradeço obrigada

    Responder
  82. A. S. Ramos

    Estou me relacionando com um indiano muito mais jovem que eu. Ele tem 27 e eu 47, ele é muçulmano e eu cristã, ele quer se casar comigo e vir para o Brasil em dezembro. Eu quero até casar com ele, porém preciso de mais informações, porque a dona do jogo sou eu qualquer coisa eu saio fora. Obrigada.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      A. S. Ramos

      O envolvimento de brasileiras com indianos, assim como indianos com mulheres de outro país, tem sido problemático, trazendo muitas decepções para elas.
      No seu caso, há pontos cruciais, sem falar da diferença cultural.
      Tenho aqui no blog, mais de 100 artigos sobre a Índia e seu povo (JANELAS PARA O MUNDO).
      Seria bom que lesse, para ter mais conhecimento.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  83. darkpenguin666

    Gente, cuidado com esses emails falsos enviados pelo pseudo “farsante” diretor de cinema (que na verdade usa fotos fakes para aliciar garotas). O nome verdadeiro do pseudo diretor de cinema é Sunil Kumar (veja no google sunilcreates). Ele usa fakes ( fotos e emails) para espalhar porcaria pela net. Como todo indiano pervertido ele diz ser diretor de cinema para infiltrar no google circle e acabar com a paz alheia.

    Responder
  84. Anna

    Visitei o site da Sandra…fiquei chocada ! Tinha uma das fotos com crianças mergulhadas na sujeira ( rio Ganges… afff…fiquei com o estômago embrulhado…)
    Eles realmente jogam corpos no Ganges como mostram em alguns programas de Tv tipo Discovery ? Eles não ficam doentes ? Eles devem ter anticorpos mutantes para mergulharem no ganges e não adoecerem !
    Ela mora há 14 anos na India? Pelo q ela fala a coisa é punk lá hein?!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Anna

      Eu realmente não conheço a Índia, embora tenha devorado livros e livros sobre aquele país.
      A Sandra mora lá há mais de 14 anos e conhece o país como a palma da mão.
      Inclusive participou de um programa da Band, chamado O MUNDO VISTO PELOS BRASILEIROS.

      Sim, é verdade tudo aquilo que você vê no Ganges, considerado o rio sagrado da Índia.
      Eles ficam doentes sim.
      Inclusive, recentemente eu li que as casas dos “dalits” são mais limpas do que as dos indianos de castas altas.
      A mortalidade infantil é enorme, assim como a de idosos.
      Alguns devem desenvolver imunidade, penso eu.

      Por isso, Anna, muitas pessoas casam-se com indianos sem saber o que vão encontrar pela frente, depois têm dificuldades para voltar para o Brasil.

      Aqui no blog, em JANELAS PARA O MUNDO, tenho mais de 100 textos sobre a Índia, inclusive sobre o rio Ganges.
      Dê uma olhadinha.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Fernanda

          Acabei de lhe passar meu e-mail. Se não o recebeu, veja aqui no blog em CONTATOS.

          Beijos,

          Lu

  85. Penelope

    Nossa, que bom estar fazendo parte do INDIAGESTAO e do VÍRUS. Gostaria de saber se o SRI LANKA tem muito a haver com a Índia. No meu entender, não tem muitas diferença não. Gosto muito de ambos os países, estou pensando em ir morar em algum deles. Será loucura minha …

    Beijos, amigas!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Penelope

      Amiguinha, obrigada por visitar o VÍRUS DA ARTE.
      A Sandra do INDIAGESTÃO e eu somos muito amigas.

      Para falar a verdade, eu não conheço nada do Sri Lanka.
      Você poderá encontrar explicações sobre esse país no Google.

      Quanto à Índia, tenho muitos textos neste blog sobre os costumes daquele país.
      Basta procurar no ÍNDICE.

      Não deixe de pesquisar muito, antes de ir para qualquer um dos dois.
      Para que não venha a sofrer em país estranho.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Sonia Maria

        Gente, vamos parar de falar mal de outro país e de cultura diferente, por favor, somos jovens como você disse e a Índia é milenar. Há diferenças nas crenças e culturas, e devemos tratar todos os povos em uma só origem. Vamos parar de criticá-los, se as mulheres querem ou não se relacionar é problema delas, pois já são maiores de idade. mMlher brasileira não casa virgem e as indianas se casam, e nem todas apanham. Minha amiga mora em Chandigahr, é casada a mais de 10 anos com um lindo indiano e está super bem, tem duas filhas lindas. vamos parar de criticar a Índia que tem cultura. O nosso novo Brazil é atrasado em todos os sentidos.

        Responder
        1. Ana

          Sônia, este é um blog sério, a Lu está aqui para ajudar, não para incentivar as pessoas a denegrir imagem de nada. Ninguém está aqui contando história fictícia. Buscamos apoio e relatamos o que passamos. Se você chegou a ler os nossos relatos, sempre tem alguém que passou por algo parecido e compartilha informações. Ser jovem ou não tanto faz, quando o que está em questão é o sentimento de traição, desgosto, tristeza que passamos por cair na lábia desses indianos.

          A sua amiga deu certo lá, ótimo, tenho uma amiga aqui casada com um indiano que também deu certo.O que é exposto aqui não é somente por serem indianos, é por terem ideias para obterem vantagens e sair do seu país para aventurar onde eles escolhem. Mau caráter existe em todo lugar do mundo, mas este blog fala especificamente das práticas que esse povo vem fazendo ultimamente.

          E nem todas as mulheres indianas se casam virgens, não se engane com essa informação. A Índia evoluiu muito nos últimos anos, principalmente quem mora em Deli. Elas fazem tudo às escondidas. Tenho amigos indianos que tinham vida sexual com as namoradas lá, a diferença que existe quando comparado ao Brasil, é que lá as coisas são feitas às escondidas.

          Aprendi algumas coisas com amigos indianos e sinceramente não vejo uma cultura admirável, a não ser pelas especiarias, a educação bilíngue, o incentivo à pesquisa (quem tem condições estuda e isso é muito forte neles). Cultura admirável é aquela onde homens e mulheres são livres, convivem em sociedade e fazem o bem sem ver a quem. E dependendo da religião que seguem, podemos observar quão dura foi a criação e as atitudes para com o próximo.

          As práticas conservadoras que existem nesses países asiáticos,principalmente no extremo Sul, é que fazem com que aumente a cada ano a taxa de imigração de pessoas procedentes desses países para a Europa e América do Norte/Sul. Discriminação, atentados, violência, baixa qualidade de vida, esses são alguns dos motivos. Onde encontro a cultura admirável desse povo?

          Diante de vários países e das diversas culturas que tive oportunidade de conhecer e morar, por mais atrasado que o meu país seja, eu não troco por nenhum lugar…

        2. LuDiasBH Autor do post

          Ana

          Obrigada pela posição tomada em relação ao blog, que outra posição não tem a não ser a de alertar as brasileiras, para que não venham a sofrer, movidas por tolas ilusões.

          Este cantinho aqui é dedicado às mulheres que conseguem vislumbrar a verdade, ainda que isso doa nelas. É fato que existem indianos que fogem à regra, mas ainda assim, eles são apenas exceções, persistindo a regra geral.

          O seu comentário é verdadeiro e realista, sem dourar pílula. Espero que sirva de ajuda para quem consegue ver além das aparências.

          Grande abraço,

          Lu

        3. Maura

          Sonia Maria

          O ditado mais importante que existe é esse: QUEM AVISA AMIGO É
          A internet é uma revolução porque a informação se transmite de forma rápida e fácil. Quem quiser aprender e conhecer alguma coisa, é só procurar. Quem quiser permanecer cega, na ignorância, é só fazer como você. Ninguém aqui está criticando a Índia, estamos apenas trocando informações e contando nossas experiências.

          O meu gatinho indiano é engenheiro, de família tradicional, come com as mãos e chupa os dentes. Ele gritou comigo em 2 ocasiões, coisa que nenhum homem jamais fez. Ele me contou do nauseante cheiro de xixi que tem nas ruas da Índia e do cheiro insuportável da xereca de uma indiana com quem ele saiu uma vez.

          Essa moça tem nível superior, é gerente de uma empresa, não estava menstruada e eles estavam passeando num parque aberto. O cheiro da xereca dela quase fez o meu indiano vomitar. Eu continuo o meu namoro virtual há 1 ano, falando com ele todos os dias pelo skype, mas daí a querer ter uma vida em comum é outra história. Não daria certo de jeito nenhum. Mas quem quiser pagar para ver, que o faça. Tem gente que não aprende nunca e leva no lombo.

        4. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Existem pessoas que procuram tapar o sol com a peneira, até o dia em que se sintam prejudicadas.

          Você relata uma verdade inconteste:

          “A internet é uma revolução porque a informação se transmite de forma rápida e fácil. Quem quiser aprender e conhecer alguma coisa, é só procurar. Quem quiser permanecer cega, na ignorância, é só fazer como você. Ninguém aqui está criticando a Índia, estamos apenas trocando informações e contando nossas experiências.”

          E você tem gabarito para falar sobre o assunto, pois o conhece de perto.

          Grande abraço,

          Lu

        5. Luana

          Concordo plenamente, já me manifestei anteriormente. O blog está tendencioso demais. Cultura é cultura e eles estão passando por transformação. Estão indo para rua, realizado movimentos. A Índia merece respeito. Golpes existem, mas aqui também.

        6. LuDiasBH Autor do post

          Luana

          Você recebe a informação, mas não é obrigada a aceitá-la. A escolha é sua, pois vivemos num país livre, o que não acontece na Índia.

          Como disse abaixo, este alerta sobre os indianos vem sendo dado em vários países, tamanha é a gravidade dos fatos.

          Não compare a liberdade que a mulher possui aqui com a que existe na Índia, onde os homens podem se abraçar e beijar nas ruas, mas a mulher não pode tocar e nem ser tocar por outrem, mesmo que seja no ou pelo marido. E onde até as lojas que vendem qualquer coisa alusiva aos Dia dos Namorados são apedrejadas.

          Em tempos atrás, a Índia, assim como o Egito, possuía uma cultura bem mais liberal do que a que existe hoje. Como vê, idade nem sempre significa sabedoria.

          Leia os comentários abaixo da Ana e da Maura para entender melhor.

          Abraços,

          Lu

        7. LuDiasBH Autor do post

          Sônia

          Você está totalmente equivocada ao achar que estamos pegando os indianos como Cristo. A verdade não é essa. Este alerta vem sendo repassado em vários países. Inclusive, uma brasileira que mora na Índia há 15 anos e ali possui um blog (INDIAGESTÃO) está cansada de ajudar brasileiras que para ali vão, enganadas com propostas de casamento, e não têm nem como voltar. Nosso propósito é abrir os olhos de nossa irmãs brasileiras.

          Veja as respostas dadas a você pela Ana e a Maura.

          Abraços,

          Lu

        8. Bebel Mendes

          Sonia concordo com com você. As pessoas falam de mais. Eu namoro um indiano lindo há 1 ano e 7 meses, e a gente vai se casar em breve, assim como muitas não tiveram a sorte de ser felizes com o seu indiano, isso não quer dizer que todas não vão ser. Eu amo meu noivo, a gente se ama muito…

        9. LuDiasBH Autor do post

          Bebel

          Desejo-lhe muitas felicidades ao lado de seu indiano. Depois venha nos contar como foi o seu casamento e o contato com a sogra.

          Grande abraço,

          Lu

        10. Maura

          Bom, com meu último lindinho indiano foi assim:

          Sarado, lindo, solteiro, abandonado pela ex namorada, coração partido, se apaixonou instantâneamente por mim. Trabalhava no Banco das Américas, falou com o supervisor e foi autorizado a se mudar para o Brasil e trabalhar da nossa casa, pelo computador. Problema do sustento no Brasil resolvido portanto.

          Ele me mandou um monte de fotos, naquelas roupas tradicionais, religiosas e sexies. Conversou comigo pela web cam. Era ele mesmo, muito mais lindo pessoalmente do que pelas fotos. Calmo, educado, maduro (disse que iria ser um pai para a minha filha rebelde) inglês perfeito, voz maravilhosa, mãe professora, pai funcionário público.

          Mesmo assim ele disse que precisava deixar um dinheiro com os pais, se quisesse se mudar para o Brasil, pois costumava ajudar nas despesas domésticas. Também precisava comprar a passagem urgente, para aproveitar a baixa temporada e os preços.

          Resumindo: já que eu não queria ir para a Índia, ele se mudaria para o Brasil para se casar comigo, com a anuência dos pais, que respeitavam as escolhas do filho.

          Preço do sacrifíco: a bagatela de 10 mil dólares, que eu teria que enviar para ele para começar os preparativos. E olha que a passagem de ida e volta fica apenas em 1,400 dólares.

          Quando eu disse que ele estava louco, ficou todo ofendido, disse que iria vender umas jóias pessoais para pagar a passagem e vir às suas próprias custas.

          Tivemos mais umas 2 conversinhas rápidas e nunca mais falou comigo.
          Mudou a profissão no site de relacionamentos. Agora é “professional doctor”! Pode?

        11. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Você com suas lições de vida. Só não aprende quem não quer. E olhe que não se trata de ficção, mas de realidade. Mas há pessoas que só aprendem com o sofrimento. Que assim seja!

          Beijos, minha fofa,

          Lu

        12. JOELMA

          Angela

          Eu me casei virgem com mais de 20 anos, opção minha, e sou muito muito feliz com meu brasileiro. Sei coisas terríveis sobre os indianos, de perto, e não de ouvir falar. Que cultura você conhece de lá, amiga? As meninas do blog alertam, mas escuta quem quer. Minhas amigas (todas) se deram mal por lá. E sobre indiana casar virgem… kkkkkk. Em que mundo você vive? Lá existem prostituição e mulher safada como em qualquer lugar do mundo. Conheço muitas moças de lá, nada puras.

          Lá é tudo igual, como as meninas dos dois blogs falam (Sandra e Lu). Eu já tive um indiano na cola, e, quando eu falei pra ele se afastar, me deixar em paz, pois sou casada e feliz, ele entrou em minhas contas, me clonou, fez horrores. Só não foi pior porque eu não tenho rabo preso. Sou graduada e pós graduada, e nunca, nunca me enganou… e eles têm uma lábia…

          Também já fui a favor deles, ficava chateada quando falavam mal dos meus “AMIGOS”, kkkkk, bobinha eu, né? Achava que eles eram espiritualizados… kkkk.

        13. LuDiasBH Autor do post

          Joelma

          Obrigada por sua visita a este blog.
          Como vê, ainda existem mulheres carentes que acreditam na pilantragem desses indianos, que tratam tão mal as mulheres de seu país. Pesquisas colocam a Índia entre os países que mais destratam suas mulheres, sempre preferindo um filho homem a uma menina. O mais engraçado é que eles falam de amor e casamento logo nos primeiros contatos e elas caem como patinhas. Sentem prazer em serem enganadas. Se querem assim, que assim seja!

          Grande abraço,

          Lu

  86. Hellen P. Figueiredo

    Nossa! Eu já sabia um pouco sobre eles mesmo assim me surpreendo, sabe Lu, acho que por pouco não caí em um golpe; namorei um indiano até mais novo que eu durante bom tempo, estava realmente apaixonada, mas depois de um tempo ele veio com um papo de querer que eu o ajudasse (acredite, cara de pau) com a módica quantia de 10.000,00 DÓLARES. Sério, você tinha que ver o escândalo que ele fez, quando eu disse não ter a quantia, viajou achando que iria dar um golpe e logo em mim .Mesmo se tivesse, não daria, apaixonada fiquei mais desajuizada não!

    Lu, beijos pra você! Quem sabe ainda me apareça um honesto, né!

    Hellen Pereira.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hellen

      Também estou surpresa.
      Não esperava que fossem tão espertos assim.
      A Índia está com um déficit de mulheres, pois as famílias só querem ter filhos.
      E mesmo assim eles querem passar as que encontram para trás.

      Menina, você quase caiu num golpe.
      Ainda bem que não permitiu que o coração falasse mais alto do que a razão.
      Teria ficado sem o dinheiro e sem o indiano.

      Gostei do “…apaixonada fiquei mais desajuizada não!”
      Parabéns pela postura.

      No blog existem muitos artigos sobre os indianos e sua cultura.
      Veja no ÍNDICE GERAL.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Dirce

      Nossa gente! Comigo aconteceu algo bem parecido.
      O rapaz por quem eu estava apaixonada, e com quem me correspondia pela internet, questionava-me muito sobre quanto era o valor de meu salário aqui no Brasil, se eu tinha conta em banco e o valor que eu tinha. Aí do nada veio com uma história de que precisava urgente de uma quantia de 1.000 dólares, que era pra eu arrumar em 15 dias. Foi daí pra frente que a minha ficha começou a cair, pois a todo momento ele vinha com esse papo, mesmo eu dizendo que não tinha todo o dinheiro, mas que arrumaria uma parte. E deixo claro pra vocês que, em nenhum momento, ele me falava em empréstimo, e sim falava claramente que era para eu dar o dinheiro a ele. Sofri, mas quase, quase que caí no golpe.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Dirce

        Essa gente não moleza! E que cara de pau… Não possuem o menor pudor em extorquir mulheres. Acham eles que todas estão “matando cachorro a grito”, necessitadas de ouvir palavras (mentirosas) de amor, com a autoestima baixa. Bobos que são!

        Sinto-me feliz ao saber que você conseguiu se safar. Seu comentário é de muita valia para as mulheres inocentes que ainda acreditam em príncipes encantados. São muitas as que aqui chegam, enganadas.

        Muitas vezes, eles são casados e gozam da cumplicidade da mulher. Quando puder, leia o texto que escrevi que fala sobre “noras x sogras”.

        Obrigada pela sua presença no blog. Volte sempre que puder e repasse nosso endereço para seus amigos.

        Abraços,

        Lu

        Responder
  87. Gisela

    Apenas uma dúvida: se deu certo para a Sandra por que não daria certo para outras mulheres? E se a índia é tão ruim assim porque ela mora lá há 14 anos? Fiz essa pergunta a ela, porém ela não me respondeu.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Gisela

      Não sei se você sabe, mas a Sandra é professora e psicoterapeuta lá.
      Ou seja, ela tem uma estrutura muito boa para ter aguentado o tranco que teve logo no início de sua vida.
      Por sua vez, o marido também possui uma formação diferente da imensa maioria dos indianos.
      Não podemos trabalhar com as exceções, mas com a regra geral.
      E a regra geral é muito ruim para as mulheres naquele país, ainda mais em se tratando de estrangeiras.
      Se a mulher ainda sofre em nosso país, imagine isso num país altamente machista como a Índia.
      Portanto, é preciso pensar muito a respeito de ir para lá.
      Leia mais sobre o assunto, converse com pessoas que lá estiveram.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Mukesh

        A professora Sandra, que mora na Índia, eu sempre leio o blog dela mas ela só sabe escrever maldade sobre Índia, mulheres, violência, etc, é muito raro ela escrever alguma coisa legal, bonito no blog dela. Isso pode ser que a vida dela foi muito sofrida, mas continua morando num lugar (Índia) de que ela não gosta.

        Pelo blog dela, ela é muito infeliz na vida. Ela e a única que deu certo com um marido indiano e outros indiano não vale nada.

        Aqui no Brasil, todo dia, sai nas noticias, jornais, Tv como e violência, estupro, bandido matando pessoas por causa de 10 reais, etc. Então isso não quer dizer que vou criar um blog sobre o Brasil e começar a falar só coisa ruim sobre país.

        Eu acho que a Sandra, como professora e psicoterapeuta, precisa estudar mais, conhecer mais pessoas. Não pode colocar todo todos os indianos e a Índia na mesma balança, sempre achando que a Índia é uma merda, só tem estupro, violência, coisas ruins. Por que ela não volta para seu país de origem? Ela tem direito de voltar para o Brasil, não precisar morar num país tão ruim.
        Sinceramente tenho pena da professora, ela precisa fazer Yoga, meditação para refletir mais sobre o mundo de hoje.

        Abraços

        Responder
        1. LuDiasBH

          Mukesh

          Entendo perfeitamente seu ponto de vista, pois todos nós nutrimos um grande amor por nosso país e não queremos que ninguém fale mal dele, sejam lá quais forem as mazelas que possua.

          No entanto, como você bem disse, o próprio Brasil possui muitos problemas, inclusive o de violência. Mas não se pode comparar a Índia com o Brasil. Até porque a Índia é um país muito antigo e o Brasil possui pouco mais de 500 anos. Milhares de pessoas visitam aquele país mensalmente. Talvez seja quem mais recebe turistas em todo mundo.

          Penso que o trabalho da Sandra Duarte Bose é o de alertar as pessoas que vão em massa para a Índia, muitas delas sem ter um mínimo de conhecimento, achando que tudo ali é ESPIRITUALIDADE. Em todo lugar é preciso separar o joio do trigo, não é mesmo? É preciso saber que ali também existem violência e muito charlatanismo usando a boa-fé dos turistas. Outro ponto é o número de mulheres que conhecem indianos pela internet, casam-se e depois não são aceitas pelas famílias deles, sendo obrigadas a voltar.

          Meu marido trabalhou muito tempo com indianos no porto e diz que é uma gente muito boa, com uma índole amigável. São também bem parecidos na hospitalidade com os brasileiros. Mas não é dessa gente que a Sandra fala.

          Ela gosta da Índia, mas o papel de seu blog é alertar as pessoas que ali vão, para os perigos que podem encontrar. Acredito que o mesmo está sendo feito em relação ao Brasil, em razão dos eventos que irão acontecer aqui. As pessoas precisam saber o que irão encontrar, para não terem problemas.

          Obrigada por sua participação.
          Será um prazer recebê-lo(a) aqui.

          Grande abraço,

          Lu

        2. Sonia Maria

          Sim, verdade, eu namoro um indiano e concordo com você, amiga, sempre criticando pessoas que ela nem se quer conhece, gostei do que você disse sobre os homens violentos do Brasil.

        3. Luana

          Concordo plenamente, fazer um blog só ressaltando as mazelas e em momento nenhum deixar claro as exceções (as pessoas boas e trabalhadoras do país, tanto que estão crescendo economicamente), isto é no mínimo tendencioso. Há indianos mau caráter, assim como brasileiros, inglês, americano, latinos. Acorda! todos os telhados são de vidros! Alertem sim, mas com bom senso, está ficando parecendo que a Índia é uma fábrica que só produz gente de má índole. Obrigada pelo espaço.

        4. Maura

          Ninguém aqui está dizendo que todos os indianos são safados. Eu mesma adoro os indianos, são o meu tipo de homem. Mas é importantíssimo trocarmos experiências para não sermos enganadas, roubadas, abandonadas e sofrermos um monte por causa dos vários safados que existem lá. Como diz o meu ditado preferido: – QUEM AVISA AMIGA É!

        5. LuDiasBH Autor do post

          Sônia

          É um grande prazer recebê-la aqui.
          Pode vir sempre que quiser e expor seu ponto de vista.
          Não sei se você conhece o blog Indiagestão.
          Se não conhece, dê uma chegadinha lá.

          Grande abraço,

          Lu

        6. Jocelandia Silva

          Eu também notei isso tudo na Sandra. A Índia também tem seus valores, existem pessoas muito puras de coração.

        7. LuDiasBH Autor do post

          Jocelandia

          É um prazer recebê-la no blog.
          Ainda que não confie na Sandra, que vive nesse país há mais de 15 anos, e você esteja namorando um indiano, todo cuidado é pouco. Não se deixe levar por palavras amorosas, passageiras como o vento. Leia também os artigos que existem aqui no blog, sobre a cultura indiana, onde a mulher possui a última palavra.

          Desejo-lhe tudo de bom.

          Abraços,

          Lu

      2. Fer

        Eu namoro um indiano, e pedi a ele uma prova de que tudo que fala é verdade, que quer se casar mesmo. Ele quer saber qual prova. Tem algum jeito? Alguma prova que ele possa me dar?

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Fer

          Com a visão que temos hoje dos homens indianos que andam pela internet seduzindo mulheres em todo o mundo, esta tarefa torna-se muito difícil. Espero apenas que tenha lido os comentários acima, inclusive a da garota que ficou grávida e foi desprezada pelo indiano.

          Fer, se eles tratam mal as mulheres na Índia, por que seria diferente aqui? Pense nisso e abra os olhos. Não seja mais uma bobinha. Namore, mas não acredite em palavras e promessas que o vento leva.

          Alguém deve aparecer e lhe dar uma sugestão. Aguarde!

          Abraços,

          Lu

        2. Maria

          Meninas,
          agradeço a vocês pelos conselhos, pena ter umas que não acreditam. Enfim, vocês fazem um excelente trabalho e são como umas mães tentando nos alertar, e temos mais é que ser gratas.

          Enfim, meu indiano lindo apareceu depois de 5 dias. Dei uma coça nele e umas indagadas. Ele me pediu desculpas e perguntou como estava. Disse que com muita raiva. Ele respondeu: “Por Deus, não fique com raiva, eu viajei a trabalho, meu celular deu problema, como eu ia te responder? E deixei meu Leptop em casa. Por favor, acredite em mim!”. Eu segui com raiva de mentira, é claro!Ele voltou no outro dia, falando tudo em inglês, dizendo que o tradutor dele não estava funcionando, e só depois de algum tempo iria voltar a usar. Lembrando que era tarefa dele traduzir tudo o que eu falava e tudo que ele me falava. Por alguns dia serei eu quem vai traduzir, até ele baixar o tradutor no celular. Eu continuo fazendo várias perguntas sobre sua família. Eles sabem de mim? Qual a religião deles? A família me aceitaria? Já encontraram noiva pra você, etc.

          Resposta dele: Baby, só falei de você para meus amigos, pois minha família nunca iria aceitar que eu me casasse com uma estrangeira. Eu continuei cutucando: E noiva você tem? Você é casado, não é? Não ficarei com raiva se responder. Ele disse que é solteiro e que mora com o primo e esposa por causa do trabalho. Disse que quando acontecer de arrumarem esposa pra ele, vai saber lidar muito bem com toda asituação, pois eu sou perfeita para ele amar! E disse que entende porque estou preocupada e fazer tantas perguntas. Mudou de assunto e pediu para irmos para o Skype, em 30 minutos, tempo em que o primo já estaria dormindo. Detalhe meninas… Ele comeu na minha frente e usou colher… kkkkk.

          Enfim, nem preciso contar que ele é bem assanhadinho. Se eu não soubesse tantas coisas desses indianos, até tentaria acreditar nele. Pois, apesar dele me dizer que gosta de mim e, que me respeita cada dia mais, não serei nenhum boba. Ficarei de olhos bem abertos! Lembram que eu disse que ele fica tenso, quando ouve alguém chegando? Pois é, ele desligou a CAM várias vezes da última vez que nos falamos, e me diz que alguém está vindo, que é para eu esperar um pouco. E logo me chama novamente, depois diz que o quarto tem porta e que alguém está batendo…

          Gente,quem olha, pensa que ele está sendo sincero, pode até ser, mas não dá pra confiar né? De fato, ele parece sincero, pela expressão dele, mas quem vê cara não vê coração, e eu estou muito bem informada. Bom, vou levando essa relação pra vê no que vai dar, vou sempre vir aqui contar tudo para vocês, ainda hoje, ele mandou uma foto dele.

          Beijos meninas!

        3. LuDiasBH Autor do post

          Maria

          Parabéns por não aceitar cair na esparrela. Vejo que está apenas curtindo o bobalhão, assim como ele está fazendo com você. Chumbo trocado não dói. Você sabe que está na cara que ele está se escondendo da mulher… risos. Morrendo de medo de ser pego no flagra.

          Sua história está muito engraçada.

          Abraços,

          Lu

    2. Deby Calcinha

      O mal dessas meninas é nunca acreditarem nas verdades e nos conselhos de quem já viu muito, já ouviu muito e já presenciou muita gente quebrar a cara…

      Tenho muitas histórias no meu blog…essas histórias foram tiradas de relatos feitos por perfis fakes e anônimos na comunidade do orkut que tive há anos atrás, CONFISSOES CASADAS C/ GRINGO, eu colhi relatos até de gringo que fazia sexo com cachorro, gringo que agredia esposa com espada chinesa e gringo que molestava o próprio filho:

      http://confissoes-casadas-com-gringo.blogspot.com/2013/07/gringo-burro-de-cargao-que-elasas.html

      Visitem meu blog e se encantem com as histórias…nao é pra amedrontá-las mas para deixá-las alertas e de antena ligada pra no caírem em cilada.

      Deby Calcinha

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Deby

        Você tem toda a razão: essas meninas são mesmo inconsequentes.

        Tenho uma amiga brasileira que se casou com um indiano e mora há vários anos na Índia.
        Ela montou um blog, Indiagestão, que relata muitos casos sobre brasileiras casadas com indianos e que precisam voltar para o Brasil, depois de viverem uma vida insustentável.
        Os casos são escabrosos.

        Deby, adorei a sua participação.
        Irei visitar o seu blog com o maior prazer.

        Grande abraço,

        Lu

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Fernanda

          Conforme poderá ler nos comentários acima, isso vem acontecendo muito. Tenho no blog mais de 100 textos sobre a cultura indiana. Veja no ÍNDICE em JANELAS PARA O MUNDO.

          Beijos,

          Lu

      1. LuDiasBH Autor do post

        Sonia

        A sensualidade deles é esperteza pura.
        Enquanto são carrascos maridos lá na Índia, aqui querem se passar por homens gentis e amáveis, para pegar as ingênuas.
        Ainda bem que a maioria cair fora, logo que descobre.

        Beijos,

        Lu

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *