Murillo – O PEQUENO MENDIGO

Autoria de LuDiasBH

opeme

A composição O Pequeno Mendigo é a primeira obra conhecida sobre um menino de rua, na pintura do artista espanhol Bartolomé Esteban Murillo. Embora ele não expressasse formalmente uma crítica de cunho social através de sua pintura e, de certa forma, mostrasse o belo na pobreza, ao trabalhar apenas com o aspecto estético, ainda assim tratava-se de uma crítica velada. A temática popular, presente em seu trabalho, deixava de lado a idealização da época, tão comum aos demais artistas. É provável que o devoto artista, que pintou várias cenas semelhantes, ao fazer uso da pintura de gênero, tenha se deixado tocar pela preocupação intensa dos franciscanos para com os pobres.

Em O Pequeno Mendigo, o artista retrata uma cena do cotidiano, no entanto, não projeta nela nenhuma intensidade dramática. Apenas alia o tema à estética. Um garoto de rua, esmolambado, com os pés sujos, encontra-se recostado a uma parede de um edifício velho e abandonado. No chão estão alguns camarões. À sua direita vê-se uma cesta de palha, deitada, que deixa à vista três velhas e estragadas maçãs. Um jarro de barro completa a cena. O garoto pode ter terminado de fazer a sua parca refeição.

O pequeno mendigo olha para baixo, segurando parte da camisa com as duas mãos, como se estivesse a matar piolhos (ou seriam pulgas, conforme afirmam alguns?). Como eram os pais os responsáveis por “catar” piolhos na cabeça dos filhos, a ação do garoto mostra que ele era abandonado, não tendo quem olhasse por ele. Chama a atenção sua cabeça raspada nuns pontos e com tufos de cabelo escuro em outro.

O pintor usa o “chiaroscuro” em sua tela, uma influência de Caravaggio e Zurbarán. Um feixe de luz, que entra por uma janela à esquerda, banha o garoto sentado num canto escurecido, como se fosse um potente holofote a projetá-lo para o observador.

Ficha técnica
Ano: 1645/55
Técnica: óleo sobre painel
Dimensões: 137 x 115 cm
Localização: Museu do Louvre, Paris, França

 Fontes de pesquisa
Murillo/ Abril Cultural
http://www.peintre-analyse.com/jeunees.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *