MOÇA COM CÃO BRANCO (Aula nº 111 A)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

O artista Lucian Freud (1922–2011) era filho de um arquiteto e neto do psicanalista Sigmund Freud. Nasceu em Berlim/Alemanha, mas se mudou para o Reino Unido com a sua família, ainda criança, fugindo do Nazismo. Tornou-se cidadão britânico e, ao lado de Francis Bacon, é tido como o principal pintor figurativo inglês do século XX. A partir dos meados dos anos de 1960 optou pela pintura de nus e, para criar a sensação de flacidez da pele, passou a usar pincéis mais ásperos e largos. Pintou principalmente pessoas com as quais tinha contato (membros de sua enorme família, amantes ou amigos íntimos) e que posavam durante muito tempo para ele. Não dava importância à expressão facial, alegando ser essencial que a “expressão venha à tona através do corpo”. Ainda assim, os seus retratos pareciam transmitir um sofrimento espiritual.

A composição intitulada Moça com um Cão Branco faz parte das primeiras pinturas de Lucian Freud, quando ele apresentava composições nítidas e lineares. É tido como uma das obras mais notáveis do artista e de difícil descrição. Muito da atmosfera fria, densa e desnorteante de suas primeiras obras tem a ver com o Surrealismo. Trata-se do último dos retratos criados pelo artista, no qual toma como modelo sua primeira mulher Kitty Garman, filha do reconhecido escultor Jacob Epstein. O mais surpreendente é que a união de Lucian e Kitty findou logo depois de ele ter terminado esta obra extremamente ordenada. O artista pintou muitos retratos de Kitty durante seu breve casamento que terminou em divórcio em 1952 por causa de suas infidelidades crônicas.

A modelo apresenta-se com uma expressão de cansaço, com cavidades profundas sob os olhos, usando um roupão verde, com o seio direito de fora, sentada sobre o que parece ser um sofá ou um colchão desprovido de forro, num cenário severo (uma representação do ateliê do artista), o que leva à presunção de que se refere a uma cena íntima. Ela traz olhos grandes levemente assimétricos, correspondendo à expressão popular de que “os olhos são o espelho da alma”. Eles parecem fixos no observador, mas ao mesmo tempo mostram-se perdidos, expressando receio e aflição — carregados de uma grande tensão psicológica.

Kitty encontrava-se grávida de sua segunda filha, quando estava sendo retratada para esta obra. O seio direito à vista — amparado pelo braço esquerdo, cuja mão segura o outro escondido sob o roupão — pode simbolizar a amamentação. É possível que o artista tenha se inspirado na obra de Jean Fouquet (Fouquet – O DÍPTICO DE MELUN). O jeito como o artista coloca a cabeça do cão (o uso de animais nas composições Lucian Freud é bastante difundido, e muitas vezes ele apresenta um animal de estimação e seu dono) em estado de alerta, com os olhos fixos no observador, pode estar remetendo à impossibilidade sexual, quaisquer que sejam as conotações sexuais que o seio possa ter quando relacionado à cama.

O artista era reconhecido sobretudo por sua capacidade ao representar a textura da pele. A representação do pé aqui na obra é também excepcional. Para Lucian o pé mereceu tanta atenção quanto as mãos ou o rosto de Kitty.

Ficha técnica
Ano: 1950-1951
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 76 cm x 101,5 cm
Localização: Tate Britain, Londres, Reino Unido

Fontes de pesquisa
Tudo sobre arte/ Editora Sextante
Lucian Freud/ Taschen
Arte/ Publifolha

4 comentaram em “MOÇA COM CÃO BRANCO (Aula nº 111 A)

  1. Adevaldo R. de Souza

    Lu

    Bela e intimista obra de Lucian Freud que teve uma vida de luxúria, mas mostrou seu talento através de obras pintadas com suas formas incomuns. Suas primeiras obras eram associadas ao Surrealismo pela atmosfera fria, desconcertante e intensa, mas foram se tornando figurativas, mostrando sua capacidade de simular a textura da pele dos personagens. Na composição “Moça com cão branco” é notório a profundidade psicológica que o artista expõe, quando mostra que a existência humana é uma experiência solitária e espiritualmente dolorosa.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      Lucien Freud foi um grande artista da Arte Figurativa. Suas obras realmente mexem com a emoção do observador. A composição em estudo é tudo isso a que você se reporta.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Hernando Martins

    Lu

    Muito bonita a composição desse grande artista alemão naturalizado inglês, Lucian Freud. A obra é muito expressiva e real em relação aos detalhes aparentes e também na temática, lembrando que a mulher com seios de fora é sua ex esposa e encontra-se em processo de amamentação. O cão que se apresenta deitado, próximo à mulher, era um animal de estimação da família. Enfim, é um trabalho encantador.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Lucian Freud foi sem dúvida um dos maiores nomes da Arte Figurativa. Suas obras encontram-se entre as mais aclamadas pela crítica.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.