COMO VIVER MELHOR

Autoria de Bruno Pitanga*

covimePra viver melhor…

  • Não se preocupe, se ocupe.

Ocupe seu tempo, ocupe seu espaço, ocupe sua mente.

  • Não se desespere, espere.

Espere a poeira baixar, espere o tempo passar, espere a raiva desmanchar.

  • Não se indisponha, disponha.

Disponha boas palavras, disponha boas vibrações, disponha sempre.

  • Não se canse, descanse.

Descanse sua mente, descanse suas pernas, descanse de tudo.

  • Não menospreze, preze.

Preze por qualidade, preze por valores, preze por virtudes.

  • Não se incomode, acomode.

Acomode seu corpo, acomode seu espírito, acomode sua vida.

  • Não desconfie, confie.

Confie no seu sexto sentido, confie em você, confie em Deus.

  • Não se torture, ature.

Ature com paciência, ature com resignação, ature com tolerância.

  • Não pressione, impressione.

Impressione pela humildade, impressione pela simplicidade, impressione pela elegância.

  • Não crie discórdia, crie concórdia.

Concórdia entre nações, concórdia entre pessoas, concórdia pessoal.

  • Não maltrate, trate bem.

Trate bem as pessoas, trate bem os animais, trate bem o planeta.

  • Não se sobrecarregue, recarregue.

Recarregue suas forças, recarregue sua coragem, recarregue sua esperança.

  • Não atrapalhe, trabalhe.

Trabalhe sua humanidade, trabalhe suas frustrações, trabalhe suas virtudes.

  • Não conspire, inspire.

Inspire pessoas, inspire talentos, inspire saúde.

  • Não se apavore, ore.

Ore a Deus, ore aos santos, ore às forças e às energias.
Somente assim viveremos dias melhores.
Então não perca tempo, aproveite seu tempo!

* Doutor em neuroimunologia, neurocientista, professor universitário, palestrante e espiritualista. (http://pitangabruno.blogspot.com.br/2016/04/pra-viver-melhor.html)

Nota: ilustração de Gustav Klimt, A Árvore da Vida (1909)

4 comentários sobre “COMO VIVER MELHOR

  1. Luiz Cruz

    Olá, Bruno!
    Na contemporaneidade, onde tudo está acessível e muita gente perdida na teia armada para si mesma, seu texto chega em bom momento. Claro, objetivo e de leitura super agradável.

    Parabéns!
    Abraço,

    Luiz Cruz

    Responder
    1. Celina Telma Hohmann

      Bruno Pitanga

      Que lindo! Bem-vindo, doce texto! O meu chazinho para o dia de hoje, que estava sendo a prolongação do dia de ontem!
      Há tantas e tantas coisas fáceis para deixarmos o nosso e o mundo em geral bem melhor, e, bobos, trocamos o mau humor pela busca do que gratuitamente pode nos fazer tão leves.

      Amei! E quando nos deparamos com essas verdades, nós nos sentimos fracos, mas sabedores de que a resposta está em nós, não no outro ou no remédio, na academia ou nos murros contra muros invisíveis!

      “Confie no seu sexto sentido, confie em você, confie em Deus.””
      “Não se torture, ature”

      Como não crer que isso é possível e o caminho rápido e correto para o nosso bem-estar?
      Ganhei meu dia! Confesso que estava com a roupa pelo avesso, cabelo desgrenhado e aquela raiva que dá vontade de morder orelha de cachorro, mas aí veio o texto como alerta para que eu e todos possamos repensar que nada é ruim. Fazemos ficar ruim o que é bom e perdemos tempo e energia nos instantes terríveis da raiva por nada ou por tudo!

      A confiança em Deus é garantia de que algo virá e nos tirará do escuro, ou abrirá as portas, janelas e que por elas, ou sairemos ou deixaremos o sol entrar. Aconteceu! Confesso, mais uma vez, veio em excelente hora e por uma sorte abri meu computador, pois juro, nem isso tinha vontade de fazer e aí, oba! Veio a salvação!

      Obrigada pelas suas deliciosas observações! Conselhos sábios e delicados, onde não nos obriga a seguir regras carrancudas, mas dar ao nosso viver a possibilidade de nos transformarmos, ou voltarmos ao nosso estado natural, o que é bom e leve!

      “Não se incomode, acomode.
      Acomode seu corpo, acomode seu espírito, acomode sua vida”

      Era isso que eu precisava rever! E muitos outros, com certeza! Um presente que hoje, a neurociência, inclusive, nos dá para vivermos com a tranquilidade necessária é estar atentos a formas possíveis e que por vezes descartamos, de buscar no coração, na alma, na leveza do viver, no Superior que mesmo invisível, está ali presente.

      Obrigada, obrigada e obrigada! Por sua sensibilidade tirou-me no mesmo instante de uma explosão de sentimentos confusos! Era o caminho que necessitava para caminhar, deixando cama, raiva e o mau humor de lado.

      Abraços! E sempre nos dê essas delícias que afagam o coração!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *