FENG SHUI – CHEGA DE DESORDEM

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

bag

O Feng Shui (arte oriental milenar de equilibrar e harmonizar o fluxo das energias naturais no ambiente, criando efeitos benéficos em nossa vida) tem cada vez mais encontrando solo no fértil no Ocidente, a ponto de serem poucas as pessoas que nunca ouviram falar sobre tal arte ou filosofia.

Esta arte trata da harmonia entre o mundo físico, observável, e o etéreo, não observável, conscientizando-nos de que todo espaço possui uma determinada energia, deixando rastros de toda a história acontecida ali, sem que ao menos saibamos. As paredes, os móveis e todas as coisas ali contidas registram impressões eletromagnéticas sutis. E quanto mais dramáticos tiverem sido os fatos ali passados, mais enraizados ficam suas energias.

O Feng Shui abrange áreas inusitadas, mas me apaixonei por uma que diz respeito à bagunça em nossa vida. Isto porque ela funciona como um obstáculo para o fluxo de energia, que o ambiente deveria receber, e ainda nos passa uma sensação desencorajadora de sujeira e mal-estar. E o mais triste é que tudo isso adere ao frequentador de tal lugar. Por isso, algumas pessoas sentem tanta dificuldade para entrar em sintonia com a bagunça do ambiente onde vivem, ou com o mundo. O Feng Shui ensina-nos que basta pôr ordem no espaço para que a energia negativa estagnada desapareça.

Não sei se já lhe aconteceu, meu caro leitor, chegar a um determinado ambiente e começar a abrir a boca, a sentir que água escorre de seus olhos e a ter vontade de ir embora o mais rápido possível. Isso acontece, porque o lugar está carregado de  energia negativa, e ela está afetando você. As pessoas mais sensíveis são as mais predispostas a se sentirem mal em ambientes desorganizados ou que tenham um baixo-astral.

Devemos eliminar a bagunça de nosso ambiente e de nossa vida, começando pela “limpeza do espaço” onde vivemos, pois é preciso viver num local, onde as energias boas fluem, de modo que o mesmo aconteça em nossa vida.

Segundo Karen Kingston, existem três causas principais para a estagnação de energia:

  1. Sujeira física – poeira, pó, lixo, gordura, gosmas, incrustações, vômitos, papéis velhos, etc. A energia de baixo nível vai se acumulando ao redor da sujeira.
  1. A energia anterior – os registros de energia (boa ou má) que vão se acumulando ao longo dos tempos pelos que ali passaram. E o pior é que não a conseguimos ver, mas apenas senti-la. Se não for limpa essa energia, situações anteriores tendem a se repetir.
  1. A desordem – todo tipo de bagunça cria obstáculos ao fluxo da boa energia no ambiente. O que afeta diretamente os usuários do espaço.

É importante que todos compreendam o quanto é benéfica a limpeza de um ambiente. Portanto, é papo furado essa de que “eu conheço a minha bagunça e sei, onde tudo está.”, ou “o que é organizado para mim, pode não ser para você”.

Quem não se sente bem num ambiente limpo, arejado, cheirando a mirra, lavanda, erva-doce ou alecrim? Temos vontade de ali permanecer indefinidamente. Isto porque a desordem é energia estagnada, parada, em suma, energia ruim. E todos nós sabemos o que acontece com tudo que fica parado muito tempo. O nosso planeta exige fluidez. A vida flui a todo momento, trazendo renovações.

A desordem exterior é sempre uma amostragem do que está acontecendo conosco interiormente, pois exterior e interior influenciam-se mutuamente. A uma sujeira vão ajuntando outros refugos, numa atração descontrolável. E, assim, reproduz a energia negativa que tanto mal faz. Portanto, limpeza e ordem são necessárias para se ter corpo e mente sadios.

Nota: Imagem copiada de http://geracaojosac.wordpress.com

Fonte de pesquisa:
Arrume a sua bagunça com o Feng Shui…/ Karen Kingston/ Editora Pensamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *