Fragonard – UMA JOVEM LENDO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

O pintor francês Jean-Honoré Fragonard (1732 – 1806) iniciou seus estudos com o mestre Jean-Siméon Chardin, vindo depois a estudar com François Foucher, que nutriu grande influência sobre seu aluno. Aos 20 anos, ganhou o Prix de Rome, o que lhe permitiu estudar na cidade italiana. Outra bolsa de estudos possibilitou-o estudar na Academia de França, também em Roma. O artista é tido, juntamente com Watteau e François Boucher, como um dos grandes nomes da pintura de gênero, antes da Revolução Francesa.

A composição intitulada Uma Jovem Lendo, também conhecida apenas como A Leitora, é obra desse pintor do rococó que se recusou a acompanhar o estilo neoclássico revolucionário. Trata-se de uma de suas obras mais famosas, não apenas pela intimidade que o artista consegue repassar, mas também pela delicadeza e intensidade que dela emanam, sendo muito mais uma pintura de gênero de que um retrato.

É impossível não se encantar com o efeito luminoso conseguido em algumas cores, lembrando os trabalhos dos impressionistas. O artista tratou com cuidado o rosto da modelo, delineando-o, mas usou vigorosos golpes de tinta para pintar seu vestido, fitas e almofada. É possível que a jovem encontre-se sentada próxima a uma janela, tendo a luz a banhar seu rosto e corpo.

A jovem mulher encontra-se sentada de perfil, recostada numa volumosa almofada de cor púrpura, próxima à parede, absorta em sua leitura. Na mão direita traz um livro aberto, enquanto a esquerda escora-se num trilho de madeira. Ela usa um vestido amarelo, com a gola e punhos brancos, com um laço de fita a enfeitá-lo na frente. Seu cabelo está preso no alto da cabeça, adornado com uma fita lilás semelhante aos laços que adornam seu vestido e pescoço. Uma grande luminosidade banha o rosto de bochechas rosadas e também o vestido, além de jogar sombra sobre a almofada e a parede. A linha horizontal criada com o apoio do braço e a que divide as duas paredes trazem a sensação de espaço e estrutura.

Este é um dos chamados “retratos de fantasia” do pintor. Trata-se de uma série de figuras de homens e mulheres jovens, vestidos com maravilhosas fantasias, normalmente acompanhados de algo que remete a alguma profissão.

Ficha técnica
Ano: c. 1770
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 81 x 65 cm
Localização: Galeria Nacional de Art, Washington, EUA

Fontes de pesquisa:
Enciclopédia dos Museus/ Mirador
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann
https://www.nga.gov/content/ngaweb/Collection/highlights/highlight46303.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *