ÍNDIA – MULHERES E OS TEMPOS DE KALYUGA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

amaind

Nas grandes cidades indianas já é visível o avanço das mulheres na corrida por empregos. Mas não nos esqueçamos de que estamos nos referindo às mulheres com bom nível de escolaridade, pertencentes às castas ricas. As outras continuam na obscuridade que traz a ignorância. Acerca das mulheres na Índia, podemos dizer que:

  •   o país possui o maior número de mulheres pobres em todo o mundo;
  •  a imensa maioria das mulheres indianas possui funções ligadas ao trabalho doméstico  e agrícola de baixa remuneração;
  •  ainda hoje, menos da metade das garotas indianas chega à escola secundária (Ensino Médio);
  •  o sati, os crimes cometidos por causa dos dotes, ou a prática de matar mulheres que não podem pagar o dote aguardado pelo noivo, embora considerados ilegais perante as leis do país, ainda ocorrem;
  •  o número de abortos de fetos de meninas em todo o país, vem crescendo, até mesmo nas famílias que possuem uma boa renda;
  •  o projeto que determina que 1/3 das cadeiras legislativas devam ser preenchidas por mulheres, ainda não foi votado (pelo menos até 2008), em nível parlamentar, embora em alguns Estados indianos já venha acontecendo seu cumprimento;- mulheres como Naina Lal Kidwai (diretora executiva do banco europeu HSBC),  Kiran Mazumdar Shaw (presidente e diretora executiva da maior empresa biofarmacêutica do país, a Biocon Ltd.), Indra Nooyi (a quarta executiva mais poderosa do mundo), Kalpana Chawla (primeira mulher nascida na Índia a voar para o espaço, integrante da população do ônibus espacial Columbia que explodiu) e Mira Nair (escritora e produtora de cinema: Salaam Bomhay, Mississippi Masal, Casamento Indiano e Nome de Família) vem derrubando no país, o estereótipo de que as mulheres  “não devem ficar arrastando o sári pelo chão do mercado, mas ficar em casa cuidando da família. Não nos esqueçamos de que tratamos aqui de mulheres indianas de prestígio, criadas em ambientes ricos, tendo, na maioria das vezes, estudado no exterior.

Tempos de Kalyuga corresponde às nossas conhecidas expressões: “fins dos tempos/ tempos ruins/ tempos das trevas/ tempos da destruição/ fim do mundo”. Abaixo um pequeno texto sobre o que acontecerá nos tempos de Kalyuga, segundo a crença hindu, que é bem parecido com o Apocalipse. Observem o grau de preconceito em relação às mulheres e às castas baixas:

Hinduísmo (extratos dos Purânas):

Matam-se os fetos e os heróis.
Os serviçais querem assumir papéis intelectuais, os intelectuais, o dos serviçais.
Os ladrões tornam-se reis e os reis, ladrões.
As mulheres virtuosas são raras.
A promiscuidade propaga-se.
A estabilidade e o equilíbrio das castas e das idades da vida desaparecem.
A terra não produz quase nada em certos lugares e muito em outros.
Os poderosos apropriam-se do bem público e deixam de proteger o povo.
Ninguém viverá mais a duração normal da vida, que é de cem anos.
Os ritos perecerão nas mãos de homens sem virtudes.
Pessoas praticando ritos transviados espalhar-se-ão por toda parte.
Pessoas não qualificadas estudarão os textos sagrados e tornar-se-ão supostos peritos.
Os homens matar-se-ão uns aos outros e matarão também as crianças, as mulheres e as vacas.
Os sábios serão condenados à morte.
Os homens concentrarão os seus interesses na aquisição, mesmo que seja desonesta, da riqueza.
A riqueza substituirá vantajosamente a nobreza de origem, a virtude, o mérito.

Quando os ritos ensinados pelos textos tradicionais e as instituições estabelecidas pela lei estiverem prestes a desaparecer e estiver próximo o termo da idade obscura, uma parte do ser divino existente pela sua própria natureza espiritual segundo o caráter de Brahman, que é o princípio e o fim… descerá sobre a terra…

Sobre a terra, restabelecerá a justiça: e as mentes dos que estiverem vivos no fim da idade obscura despertarão e adquirirão uma transparência cristalina.

Os homens assim transformados sob a influência desta época especial constituirão quase uma semente de seres humanos e darão o nascimento a uma raça que seguirá as leis da idade primordial (krita yuga).

Nota: Imagem copiada de http://www.mylot.com

Fontes de pesquisa:
Microtendências/ Mark J.Penn
Blog Borboletas ao Luar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *