QUAL DELES, STF? O CAOS JURÍDICO, POLÍTICO OU DIVINO?

Autoria de LuDiasBH

caos

Os Leviatãs da vida real são seres humanos, com toda a cobiça e desatino que devemos esperar da espécie de Homo sapiens. (Steven Pinker)

 Se os homens fossem anjos, nenhum governo seria necessário. Se os anjos governassem os homens, nenhum controle externo ou interno sobre o governo seria necessário.  (James Madison)

Segundo o humanista Steven Pinker, em seu livro denominado “Os Anjos Bons de Nossa Vida”, o despotismo prevalecia nos primeiro tempos, podendo os governantes fazerem o que bem entendessem. A própria Bíblia, livro mais importante dos cristãos, mostra que os reis Saul, Davi e Salomão foram todos responsáveis por tal política ou alvos de conspirações ou assassinatos. Sobre os imperadores romanos, nem se faz necessário estender nessa seara, tão conhecida de todos nós é a história. Segundo os cálculos do professor, pesquisador e criminologista da Universidade de Cambridge, Manuel Eisner,  entre os anos 600 e 1800, cerca de um em cada oito monarcas europeus foi assassinado, durante seu reinado, pelos próprios nobres que o circundavam, beijando-lhe o anel. Era uma corja de traidores, com olho no próprio umbigo.

Se os nossos líderes políticos restringissem a gana pelo poder entre si, não seria tão perverso como o que fazem com o nosso povo, a quem deveriam estar subordinados. Eles perpetram a violência própria e suas rixas pessoais, jogando-as nos braços das pessoas comuns, mal orientadas por uma mídia em grande parte corruptora, como se de fato estivessem brigando em prol do povo, com a finalidade de conceder-lhes uma vida melhor. O mais triste é que esse lamentável engodo é compreendido apenas por um poucos. Mesmo alguns cidadãos de bem não conseguem ver além das aparências, pois têm como modelo de informação “professores midiáticos” corrompidos pelo sistema, com muito a ganhar por baixo do pano da falsa moralidade.

Se comparados aos tempos idos, os governos atuais de alguns países parecem agora menos tirânicos, mas isso no que concerne ao uso de materiais armipotentes, mas as difamações, as tramoias, os conchavos, a falta de escrúpulos, os conluios, as conspirações, as manobras e as trapaças são muito mais constrangedoras. Aqueles que dizem representar o povo, esquecem-se de que saíram da sociedade e dela fazem parte, mas veem-se como deidades, senhores acima do bem e do mal, que desprezam o poder Judiciário, a quem veem como subalterno aos próprios caprichos do Executivo e do Legislativo. E o Judiciário, com a maioria de seus pares, principalmente neste país chamado Brasil, realmente posiciona-se como servo, desprezando a magnitude dos cargos que ocupa. Muitos juízes e juízas parecem meninas e meninos ingênuos, que num campo de futebol, ficam esperando que a bola caia a seus pés, para marcarem o conhecido “gol de placa”. Se a bolota não cai como esperam,  ainda que sejam “provocados” por esse ou aquele jogador mais trapaceiro, burlador, astuciosos e treiteiro, fingem-se de mortos. Ao fim da partida, ao serem entrevistados pelos repórteres que acompanharam a peleja, são unânimes em dizer que “Após o STF só existirá o caos”. Qual deles? O caos político, jurídico ou o divino? Enquanto se lava as mãos nas águas da Lava Jato que flui pelo ralo.

Ao que parece, pelo menos no caso brasileiro, de nada resultou o trabalho de grandes pensadores que achavam que os interesses do país e do povo deveriam se posicionar acima da vaidade de seus governantes. E nada melhor para conter tal vaidade do que a divisão dos poderes, de modo que um contrapunha a ambição do outro: Executivo, Legislativo e Judiciário. E mais, tais poderes tinham por obrigação assegurar a vida e a busca de liberdade de seus governados. A isso juntou-se A Declaração de Direitos, que objetiva mostrar aos governantes os direitos que jamais poderiam transpor, em se tratando de violência contra seu povo. Nos EUA isso funciona! E aqui? Balelas!

E para finalizar, fico com a explicação que me foi dada por um amiguinho de 12 anos: “Qual o quê, Lu, não perca tempo pensando no STF, pois todos são farinha do mesmos saco”! Confesso que não seria essa a contribuição que gostaria que as futuras gerações tivessem, depois de tantos anos com mestra.

Sugestão de leitura: Os Anjos Bons da Natureza Humana/ Steven Pinke

Nota: obra de Jackson Pollock

2 comentários sobre “QUAL DELES, STF? O CAOS JURÍDICO, POLÍTICO OU DIVINO?

  1. Rui

    Amiga Lu

    É verdade, os culpados fazem e desfazem. Onde ficam os brasileiros? Pois é tudo corrompido, polícia, advogados,média, e por aí vai. Os governantes quando torpeçam, o tombo é grande, depois estão sempre a carregar na tecla já gasta, lavam as mãos no “lava-jato”. O César também lavou as mãos na água, nada mudou, Lu. Se estivéssemos no tempo do rei Davi saltariam cabeças. Realmente, onde fica a nova geração nisto tudo? Como diz o seu amiguinho “a farinha é tudo do mesmo saco”. Estava eu procurando um livro para comprar, como sempre acrescentas, pois já sei, um livro do Steven Pinker.

    Lu, é triste o que se está a passar no Brasil, vai deixar cicatriz muito grande.

    Abraços

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      Não posso dizer que estamos desencantados com os “políticos”, que em sua grande maioria não vale um tostão furado. A maioria está ali para encher os bolsos, locupletar, roubar o país e seu povo. Disso já sabemos há muito tempo. O que está nos desencantando é a Justiça, em especial o Supremo Tribunal da Justiça – STJ, que tem poderes para agir, mas que parece assistir a tudo de camarote, alheio, como se nada lhe dissesse respeito. Parece ter medo da bandidagem política ou torcer para que o circo pegue fogo. Só para você ter ideia, o Eduardo Cunha, o maior bandido do momento, com milhões fora do país, foi quem comandou a sessão do impedimento da presidenta, quando deveria estar preso. E se passar no Senado o impedimento, ele será o vice do vice-golpista Michel Temer. O bom é que a democracia brasileira está recebendo um grande apoio da mídia em todo o mundo, pois a nossa mídia é também golpista, comandada por umas seis famílias, que conseguiram mobilizar parte da população contra a presidenta eleita. Mas contamos com artistas e intelectuais que estão mostrando ao mundo o que acontece aqui. Leia sempre o jornal virtual “Brasil 247”, para acompanhar tudo.

      Veja o discurso da deputada portuguesa em favor de nossa democracia. Procure no youtube por “Deputada portuguesa condena o golpe no Brasil”.
      Se achar o e-mail dela, envie para mim. Quero lhe agradecer.

      Veja o nome de alguns livros do Steven Pinker (comece pelos mais finos):
      1- Os anjos bons da nossa natureza
      2- Como a mente funciona
      3- Tábula rasa
      4- Do que é feito o pensamento

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *