SALVO PELO GONGO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH tina1

Conta-se que antigamente, na Europa, em razão do pouco espaço para enterrar os mortos, abria-se os caixões e retiravam os ossos, que eram depositados em ossuários, ficando o túmulo para o próximo defunto. Fato que também vem acontecendo nos dias de hoje, em razão do aumento da população e da escassez de espaço para os cemitérios, mas sem o perigo que rondava aqueles tempos.

Naquela época, a medicina nem mesmo engatinhava, talvez balbuciasse, o que levava ao túmulo muitos vivos com catalepsia, tido como mortos. De modo que, ao se abrir o caixão para a retirada dos ossos, a tampa encontrava-se toda arranhada pelo lado de dentro, o que indicava que aquela pobre vítima fora enterrada viva e que tentara se livrar, inutilmente, dos obstáculos que a impediam de voltar ao mundo dos vivos.

E foi por isso que nasceu a ideia de socorrer os mortos vivos. Ao se fechar o caixão, uma tira de pano ou uma corda era amarrada ao pulso do falecido, passada através de um buraco feito no ataúde e atada a um sino que ficava do lado de fora da cova. Após o enterro, uma pessoa ficava postada ao lado do túmulo, mantendo guarda durante dias, de modo que, se o possível morto viesse a acordar, os gestos agoniados de seu braço badalariam o sino e ele seria retirado do local. Quando acontecia de alguém tocar o sino, dizia-se que foi “Saved by bell”, o que na tradução para o português ficou como “Salvo pelo gongo”.

Ainda bem que nos dias de hoje ser “Salvo pelo gongo” não mais alude a tal fato, mas a ser tirado de uma enrascada em que se estava preste a cair. Mas posso imaginar que nos rincões, que ainda carecem de médicos, tal situação ainda possa acontecer, pois não é fácil diagnosticar a catalepsia.

Existe outra explicação para o surgimento da expressão “Salvo pelo gongo“, que alguns acham ter nascido no século 17, em Londres, Inglaterra, quando um guarda do palácio de Windsor foi pego dormindo em serviço.  Ele se defendeu dizendo que até ouvira o sino da igreja bater 13 vezes durante a noite, sendo portanto, “save by the bell” (salvo pelo gongo).

Nota: imagem copiada de www.influx.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *