A IMPERATRIZ TEODORA E SEU SÉQUITO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH
teo

O mosaico mostrado acima representa  a  Imperatriz Teodora, mulher de Justiniano, imperador do Império Bizantino e seu séquito. Junto com o marido, ela é santa da Igreja Católica Ortodoxa, cuja comemoração dá-se no dia 14 de novembro. A obra pode ser assim analisada:

  • Teodora é a figura mais alta do grupo e é a única a ter a sua imagem totalmente destacada, o que evidencia a sua real importância, embora a tradição reze que ela era uma mulher pequena e graciosa. Sua touca alta e a posição em primeiro plano ampliam o seu tamanho.
  • A imperatriz usa um majestoso manto sobre o vestido branco, coberto por muitas joias, sendo que nas suas bordas estão bordados, em ouro, os três reis magos entregando seus presentes.
  • À direita da imperatriz, um dos presentes segura a cortina da porta, tornando visível a escuridão do ambiente por detrás da porta, o que contrasta com a claridade do local ao ar livre, onde se encontra a comitiva.
  • Teodora encontra-se sob um dossel sustentado por colunas de pedra. Ela está encabeçando uma procissão e levando nas mãos um cálice para a igreja.
  • Justiniano, esposo de Teodora, era considerado líder religioso e sacerdote de Cristo na Terra. Por isso, a imperatriz traz um halo dourado, reflexo da luz divina, atrás da cabeça, igualando-se aos santos e apóstolos.
  • A mulher mais próxima à imperatriz, presumivelmente, é Antonina, mordoma do palácio, casada com o general Belisário, e tem a seu lado a filha Joanina. Ambas se destacam em relação ao grupo de cinco mulheres, na parte direita da composição.
  • Determinados tons de cores eram de exclusividade da família real. Quem usasse alguma delas sem autorização era condenado à morte. Por isso, a mulher à esquerda da imperatriz é tida como Antonina, pois usa um manto de cor semelhante ao de Teodora.
  • A imperatriz traz a insígnia do poder: a tríplice coroa de pedras preciosas com longas fieiras de pérolas, muitas joias adornando a touca, pescoço e ombros e o manto de púrpura.
  • Os dois personagens, vistos à direita de Teodora, vestem uma indumentária dos dignitários bizantinos. A cor do manto e do pedaço quadrado de pano costurado sobre este determina a classe a que pertencem. Os sapatos brancos com preto fazem parte do uniforme.
  • Antonina e as demais cortesãs trazem a cabeça coberta com toucas estampadas, bem de acordo com a moda oriental da época.
  • O mosaico apresenta a única imagem conhecida da Imperatriz Teodora, com seus olhos grandes e escuros e seu rosto fino, quando deveria ter cerca de 50 anos.

(Mosaico, século VI d.C., Igreja de San Vitale, Ravena, Itália)

Curiosidades

Mosaico, ou arte musiva, é uma palavra de origem alemã, embora a técnica seja antiquíssima. É um embutido de pequenas peças (tesselas) de pedra ou de outros materiais como (plástico, areia, papel ou conchas), formando determinado mosaico. O objetivo do desenho é preencher algum tipo de plano, como pisos e paredes.

A técnica da arte musiva consiste na colocação de tesselas, que são pequenos fragmentos de pedras, como mármore e granito moldados com tagliolo e martellina, pedras semipreciosas, pastilhas de vidro, seixos e outros materiais, sobre qualquer superfície. Nos dias de hoje, o mosaico ressurgiu, despertando grande interesse, sendo cada vez mais utilizado, artisticamente, na decoração de ambientes interiores e exteriores. Hoje, entre as principais figuras do mosaico contemporâneo, destacam-se Marcelo de Melo (Brasil), Sonia King (E.U.A.) e Emma Biggs (Reino Unido).

Fontes de pesquisa:
Tudo sobre arte/ Sextante
A história da arte/ E.H. Gombrich
Los secretos de las obras de arte/ Taschen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *