Cézanne – AS GRANDES BANHISTAS (III)

Autoria de LuDiasBH

asgraba

O pintor francês Paul Cézanne pintou uma série de banhistas, na última década de sua vida. Para ele, os corpos nus de seus banhistas eram parte da paisagem, vistos como elementos naturais que a ela se integravam. O tema era usado pelo artista com a finalidade de fazer estudos sobre a ordenação das figuras no espaço e sua composição cromática, o que era muito comum na história da arte. Esta pintura é a menor e a mais simplificada da série.

A Cézanne não importava a beleza dos corpos, mas sua unidade e interação com a paisagem. Além da diferença em relação às outras duas pinturas, relativas ao tamanho e à cor, o artista também fez modificações quanto às figuras humanas, que aqui se mostram mais compactas e simplificadas, tendo o artista reduzido-as ao essencial.

As figuras humanas encontram-se em meio a um cenário natural, agregadas pela cor forte, onde predomina o azul, e uma luz intensa. Natureza e pessoas formam um todo indivisível.

Ficha técnica
Ano: 1894-1905
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 127 x 196 cm
Localização: Galeria Nacional, Londres, Grã-Bretanha

Fonte de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *