Da Vinci – VIRGEM DAS ROCHAS

Autoria de LuDiasBH

virdaro  virdaroaz

As mãos e os braços, em todas as suas ações, devem exibir a intenção da mente que move, até quanto for possível, porque, por meio deles, quem tiver um bom julgamento, mostrará intenções mentais em todos os seus movimentos. (Leonardo da Vinci)

Aqui eu mostro duas pinturas de Leonardo da Vinci, com o mesmo título, A Virgem das Rochas, e o mesmíssimo tema, com diferenças quase imperceptíveis. Atrás das duas composições existe uma história.

A irmandade da Imaculada Conceição da Virgem Maria encomendou a Leonardo a pintura da Virgem das Rochas, para que fosse ela a parte central de um tríptico, a ornar o altar da Igreja de São Francisco, em Milão. Nela deveriam constar as figuras da Virgem Maria, do Menino Jesus, de São João Batista, ainda criança, e do anjo Uriel, todos eles presentes numa caverna. Ao receberem a pintura, as freiras acharam-na em desacordo com os preceitos religiosos, como o fato de o Menino Jesus encontrar-se abaixo de São João Batista, o que contrariava os cânones da Igreja. Anos depois, Leonardo fez a segunda composição, apresentando alguns poucos detalhes que diferenciavam as duas pinturas.

Primeira Pintura

• No centro da composição está a Virgem Maria, possivelmente ajoelhada, com um traje azul-escuro, que desce até o chão, cobrindo-lhe os pés.
• A mão esquerda da Virgem descansa no ombro de São João Batista, nu, ajoelhado, em pose de oração.
• À frente dela está o Menino Jesus, ainda criança, sentadinho no chão, apoiando-se na mão esquerda e no anjo Uriel, e fazendo um sinal de bênção com a direita, em direção a João Batista.
• O anjo Uriel, com seu manto vermelho e verde, encontra-se à direita de Maria, olhando para fora do quadro, com o dedo indicador em direção a João Batista, como se chamasse a atenção do observador para a atitude desse em relação a Jesus, reconhecendo-o como o Salvador.
• A mão direita de Maria encontra-se aberta, acima da mão do anjo, abençoando seu filho.

Apesar das rochas, a gruta possui muitas plantas, o que diminui a crueza do ambiente.

Segunda pintura

• Mesmos personagens e mesmo local.
• São João Batista segura uma cruz entre os braços.
• O anjo Uriel não mostra mais a mão.
• Todas as figuras ostentam auréolas, simbolizando a divindade.

Fichas técnicas
Primeiro quadro
Ano: 1483-1486
Técnica: pintura a óleo sobre madeira
Dimensões: 199 x 122 cm
Localização: Museu do Louvre, Paris, França

Segundo quadro
Ano: 1495-1508
Técnica: pintura a óleo sobre madeira
Dimensões: 189,5 x 120 cm
Localização: National Gallery, Londres, Grã-Bretanha

Fontes de pesquisa:
Da Vinci/ Coleção Folha
Da Vinci/ Abril Coleções
Da Vinci/ Cosac e Nafy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *