Goya – A MAJA NUA

Autoria de LuDiasBH goya12

Existem especulações acerca da modelo que posou para Goya na composição A Maja Nua (e a Maja Vestida). Para muitos, trata-se da duquesa de Alba, Cayetana, por quem ele foi apaixonado. O quadro causou muito espanto, uma vez que o nu feminino era incomum na arte espanhola.

Ao contrário das deusas mitológicas, vistas nuas em outras pinturas, A Maja Nua retrata uma mulher real, deitada sobre lençóis desarranjados e duas grandes almofadas, dispostos sobre um canapé verde. Seu corpo encontra-se em diagonal, iluminado por uma forte luz.

Os braços da mulher estão dobrados atrás da nuca, espaçando e realçando ainda mais seus seios túmidos. Sua cintura é fina e suas pernas são fortes e bem torneadas. Seus cabelos negros e cacheados caem-lhe pelos ombros. Os negros olhos fitam diretamente o observador.

O rico divã que parece flutuar, envolto em tons escuros, que refletem nos lençóis de cetim, dando mais destaque ao branco dos lençóis e almofadas, projeta uma tênue sombra no lado direito da modelo. As almofadas estão envolvidas em capas de seda e renda, num mix de brancos, verdes e reflexos roxos.

O Tribunal da Inquisição abriu processo contra Goya, em razão dessa obra, mas a intervenção do soberano Fernando VII, para quem ele trabalhava, não permitiu que nada lhe acontecesse.

A palavra “maja” referia-se a uma personagem urbana da vida espanhola, reconhecida pelo modo como vestia e por seu comportamento liberal.

 Ficha técnica
Ano: 1798
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 97 x 190 cm
Localização: Museu do Prado, Madri, Espanha

Fontes de pesquisa
Goya/ Abril Coleções
Goya/ Coleção Folha
Goya/ Editora Manole Ltda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *