Heitor dos Prazeres – TERREIRO DE UMBANDA

Autoria de LuDiasBH

HEITERUMB

A composição Terreiro de Umbanda é uma obra do pintor brasileiro Heitor dos Prazeres. O artista optou pela arte naïf, também conhecida como arte primitiva ou ingênua.

Neste quadro, o grupo é composto por seis mulheres e dois homens, todos com o olhar voltado para cima. As personagens feminas trazem um dos braços levantados, como se estivessem a louvar ou a agradecer uma divindade no alto. Usam vestidos rodados e toucas ou fitas nos cabelos. Três delas estão de pé e outras três ajoelhadas, podendo ser possível observar-lhes os pés. Os dois percussionistas, com suas calças brancas, estão assentado sobre um banco de madeira, à esquerda do observador. Cada um deles traz entre as pernas um possante atabaque, instrumento de origem africana que marca a cadência dos cantos, muito usado nos terreiros de umbanda, para chamar os orixás (personificação ou deificação das forças da natureza ou ascestral divinizado).

No piso listrado, na parte inferior  direita da pintura, estão riscados em gis dois símbolos da umbanda, que são conhecidos como pontos riscados. As flechas entrecruzadas representam o caboclo Pena Branca, e a estrela de cinco pontas (pentagrama) simboliza o Homem Integral, a evolução, a proteção, etc. Uma porta, na parte superior direita, coberta com uma cortina amarela, leva a outro ambiente.

Ficha técnica
Ano: 1959
Dimensões: 41 x 29 cm
Técnica: óleo sobre cartão
Localização: coleção da família do artista

Fonte de pesquisa
Heitor dos Prazeres/ Coleção Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *