QUANDO O AMOR FAZ A DIFERENÇA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

cris

O blog da minha amiga Cristine Martin, Rato de Biblioteca, em atuação desde 2008, é sem dúvida um dos mais enriquecedores do mundo virtual brasileiro, ao oferecer uma gama de assuntos aos leitores: ecologia, animais, natureza, cinema, vídeo, tevê, livros, música, etc. Tudo ali é bem atual, quentíssimo, pois a Cris anda sempre em dia com as novidades, onde quer que elas apareçam, oferecendo sempre o melhor a seus leitores. Além de possuir mãos de fada, que executam trabalhos artesanais maravilhosos, trata-se de uma excelente escritora. Sua linguagem é rica e saborosa, carregada de um misto de sabedoria e humor, tão necessário aos dias de hoje. Dentre as muitas qualidades dessa mulher incrivelmente talentosa está o seu amor pelos animais, visível em todas as páginas de seu blog. Esta é uma das causas que me fazem admirá-la tanto.

Curtindo o Rato de Biblioteca, eu acabei encontrando o Obie, o cãozinho dachshund, outrora gorduchão, que acima aparece no “antes” e “depois”.  O danadinho, pelo visto, era bom de boca, de modo que tudo que caía na rede tornava-se comida, pois o animalzinho quase virou, literalmente, uma bolota, que mal se aguentava de pé. Mas, para o bem de sua saúde, Obie acabou encontrando um ser divino em sua vida, Nora Vanatta, que o adotou e dele cuidou com muito carinho, seguindo à risca a máxima de que “quem ama cuida”, oferecendo ao animal uma dieta especial. Em oito meses de cuidados, o roliço cãozinho, que já se encontrava em estado de obesidade mórbida, tornou-se esbelto, atraindo os olhares de todas as cadelinhas por onde passa. Não está fácil o danadinho, que já possui até um blog.

Obie é um exemplo de que o amor faz maravilhas, onde quer que ele aterrisse. Bastou encontrar alguém que lhe dirigisse um olhar compassivo, mas acompanhado de ação, para que a vida do animal se transformasse. Como a bondade humana pode fazer a diferença neste nosso mundo tão ególatra! Nós poderíamos fazer tanto pelos animais, pelas plantas, uns pelos outros e pelo planeta como um todo, se assim quiséssemos. Mas não, vamo-nos entocando cada vez mais em nosso mundinho, com medo de tudo. Muitas vezes eu me pergunto, se esse temor doentio, que toma conta de nós, não é também uma maneira de fugirmos de nosso compromisso com a vida? E se este descompromisso não é a causa da ameaça de perigo real ou imaginária que nos assusta e atemoriza, resultando num círculo vicioso, em que um alimenta o outro, numa simbiose suicida?

Parabéns, compassiva Nora Vanatta, por ter dado nova vida ao cãozinho Obie. Que ele lhe traga muitas alegrias e seja um amigo de todas as horas, principalmente nos momentos mais difíceis, quando você achar que se encontra sozinha neste mundo tão complexo, em que os seres humanos desapontam tanto uns aos outros, por se verem tão mergulhados em si mesmos.

A Cris Martin acrescenta mais informações sobre Obie em seu comentário:

“Os antigos donos do Obie eram um casal de idosos que, por excesso de amor e de ignorância, o deixavam comer de tudo e mais do que ele precisava. O resultado está ali na foto da esquerda. A Nora enfrentou uma boa luta para ficar com o Obie, inclusive uma briga judicial com o abrigo que o acolheu depois que ele foi retirado do casal de idosos e que pediu ajuda a ela para cuidar do cão. Só que depois que o cão ficou famoso, aí queriam tê-lo de volta.

Mas para você ver como o amor dela é grande: na última terça-feira, Obie fez uma cirurgia para remover o excesso de pele que ficou após o emagrecimento, e naquela noite a Nora dormiu ao lado dele, dentro do canil, no hospital veterinário. Isso é que é mãe de cachorro!”

Endereço do blog da Cris Martin: www.terracotabolsas.com/rato/

10 comentários sobre “QUANDO O AMOR FAZ A DIFERENÇA

  1. Pedro Rui

    É como te digo, nós humanos só perdemos por sermos tão egoístas; aqui vemos um grande amor por outro ser vivo não só por palavras, mas ações certas;fico muito feliz por encontrar ser humanos com amor para dar. Obrigado me trazeres este tema cheio de amor,fiquei feliz.
    Abraços Lu.
    Rui sofia

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      Você tem toda a razão.
      A história do Obie é muito linda.
      O amor de sua dona salvou-o.
      Seria bom se todos os humanos fossem como ela.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Ana Lucia

    Lu,
    Mais uma vez o amor derrubando barreiras. Por isto costumo dizer que se amar é verbo e verbo indica ação há que se amar fazendo, concorda?
    Um abraço.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Aninha

      Não adianta amar só com palavras.
      Amar é, sobretudo, ação.
      Concordo plenamente.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  3. Maria Tereza alaggio

    Lu
    Nem é preciso dizer o tamanho da saudade que senti, ao me lembrar da Cristal e da Brisa.Essas criaturinhas
    nos devolvem em dobro o amor que sentimos por elas.
    Cuidar de animais é tudo de bom.Uma história linda.
    beijos
    Maria Tereza

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      MaTê

      Eu amo tanto esses bichinhos que nos encantam e reconfortam, sem nos pedir nada em troca (rimou).
      Cristal e Brisa eram duas fofurinhas.
      Imagino como sofreram.
      Cuitar de animais é mesmo um grande encantamento.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  4. Érica Abreu

    Querida Lú!

    Penso que temos um imã na nossa alma.
    Li o texto, achei maravilhosa a história do cão Obie. E vim comentar, exatamente, sobre o que vem sendo minha freqüente pergunta:
    Onde está o amor? Onde está o amor a Deus? Onde está o amor ao próximo? Onde está o amor a natureza? Enfim, onde está a vida?
    Afirmo, se cada individuo, se dispor a cuidar de uma pessoa: doente, órfã, carente… Seja criança, jovem, adulto ou idoso. Branco ou negro. Nós certamente teríamos uma sociedade mais leve, menos depressiva.
    No mundo, estamos cheios de “revolucionários de livros”, pessoas que idolatram a atitude brava e corajosa dos outros, mas vivem de braços cruzados e não ajudam nem um idoso a atravessar a rua.
    Eu faço a minha parte, você pelo que conheço também faz a sua; mas e o resto?

    Beijoss, saudade.

    Érica Abreu.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Érica

      “Onde está o amor? Onde está o amor a Deus? Onde está o amor ao próximo? Onde está o amor a natureza? Enfim, onde está a vida?”

      Confesso que não sei.
      Está cada vez mais difícil acreditar nas pessoas.
      Principalmente naquelas em já chegamos a acreditar um dia, inclusive dando nossa mão à palmatória, por elas.
      Por aí veja como é difícil acreditar no resto.
      Se não acreditamos naqueles que julgamos um dia amar, ou pensamos que nos amavam, não podemos falar pelo resto.
      É tudo tão paradoxal!

      O que podemos fazer, minha doce amiga, é apenas a nossa parte e torcer para que um dia a humanidade possa ser melhor.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  5. LuDiasBH Autor do post

    Cris

    A amiga é merecedora de todo o meu carinho.
    Sem falar na gratidão que sinto por você, por ter me ajudado muito na confeção deste blog.
    Sua generosidade é algo que não se vê muito nos dias de hoje.
    E que coração!

    Gostei tanto de suas informações, que já as acrescentei ao texto.
    Fiquei mais encantada ainda com a capacidade de se doar que tem a Nora.
    Se possível, poste no blog do Obie o nosso texto.

    Beijos,

    Lu

    Responder
  6. Cristine Martin

    Olá Lu querida!
    Em primeiro lugar, obrigada pelo carinho de sempre e pelas palavras tão bonitas. Não sei se mereço tanto, mas o Obie, sim. Seu relato está certinho,foi exatamente isso que aconteceu. Os antigos donos do Obie eram um casal de idosos que, por excesso de amor e de ignorância, o deixavam comer de tudo e mais do que ele precisava. O resultado está ali na foto da esquerda.
    A Nora enfrentou uma boa luta para ficar com o Obie, inclusive uma briga judicial com o abrigo que o acolheu depois que ele foi retirado do casal de idosos e que pediu ajuda a ela para cuidar do cão. Só que depois que o cão ficou famoso, aí queriam tê-lo de volta.
    Mas para você ver como o amor dela é grande: na última terça-feira, Obie fez uma cirurgia para remover o excesso de pele que ficou após o emagrecimento, e naquela noite a Nora dormiu ao lado do Obie, dentro do canil no hospital veterinário. Isso é que é mãe de cachorro! <3

    Grande beijo,

    Cris

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *