SALVADOR DALÍ E SEU TAMANDUÁ

Autoria de LuDiasBH

dalitam

Não há quem nunca tenha ouvido falar do pintor surrealista catalão Salvador Dalí (1904-1989) em razão de seu talento e, sobretudo, de suas bizarrices tanto na tela quanto na vida. Uma de suas conhecidas frases lembra bem quem era ele: “Todas as manhãs, ao me levantar, experimento um prazer supremo: ser Salvador Dali. Eu me pergunto maravilhado: que coisas prodigiosas ele fará hoje, este Salvador Dalí”.

Dalí veio ao mundo um ano depois da morte de seu irmão, de quem herdou o mesmo nome. Tal perda fez com que seus pais dedicassem-lhe uma proteção exagerada, que teve reflexos em sua personalidade egocêntrica. E o nome do irmão morto tornou-o refém do mesmo, pois se achava um fantasma dele. Tanto é que, em suas Confissões Inconfessáveis, alegou que seus pais cometeram um “crime inconsciente” ao nomeá-lo com o mesmo nome, além de botarem uma foto dele em seu quarto, criando-lhe um problema de identidade.

A autobiografia do pintor, denominada Minha Vida Secreta, tinha, para os críticos, apenas o objetivo de mascarar a sua real personalidade, uma vez que se tratava de um monte de “mentiras e omissões, ficções e exageros“. Ela era meramente promocional, direcionada pelo seu inflamado ego. Muitos se perguntavam até que ponto a obra do pintor sobreviveria sem o personagem que ele criou para si. De uma feita, para chegar a uma de suas exposições, ele enfeitou o veículo aberto com cabeças de couve-flor.

Na foto (acima) de 1960, o artista, já alquebrado pelo tempo, caminha pelas ruas levando como mascote um tamanduá, o que chama a atenção dos transeuntes, e  era exatamente tudo que ele desejava.

Nota: Saibam mais sobre Salvador Dalí e suas obras em MESTRES DA PINTURA.

Fonte da fotografia:
http://noticiastln.com/23-fotos-historicas-muy-raras-que-te-dejaran-sin-palabras/

4 comentários sobre “SALVADOR DALÍ E SEU TAMANDUÁ

  1. Mário Mendonça

    Prezada Lu Dias

    Apesar das fanfarrices do Mestre Dali, há como não gostar de suas obras? Quanto ao meu nome, era uma irmã! Quando me permitir, conto-lhe pessoalmente.

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Então a irmã chamava-se Mária. E depois nasceu o Mário. Assim, foi menos traumático de que com o Dalí. Não sei se é por ele não ter tido lá um grande caráter, mas não faz parte dos meus prediletos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Mário Mendonça

    Prezada Lu Dias
    Tenho certeza que tu postaste esta maravilha de foto pensando em um amigo! Vou lhe confessar, também so o segundo e herdei o nome do primeiro! Será que sou maluco, como o mestre Dali, por isso? Quanto A foto, bem que deveria ser mais um quadro do pintor, pois ele ganharia mais uma fortuna com a obra.

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Eu postei a foto pensando em você, pois sei que gosta muito do Dalí. Engraçado o fato de você também ter sido o segundo e herdado o nome do primeiro. É muita coincidência!

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *