A VOCAÇÃO DE SÃO MATEUS (Aula nº 66 A)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610) nasceu no calmo povoado de Caravaggio, próximo à cidade de Milão e cujo nome acabou por incorporar-se ao seu nome. Também existe a hipótese de que o pintor tenha nascido em Milão. Aos cinco anos de idade vivia em Milão — cidade ocupada pela Espanha — com seus pais. Além das tensões geradas pela ocupação estrangeira, a fome e a peste também se faziam presentes. Em razão da peste a família do futuro pintor retornou ao povoado de Caravaggio que também acabou sendo alcançado pela doença que ceifou a vida do pai, do avô e do tio do garoto. Sua mãe optou por permanecer ali com os filhos, distanciando-se do fanatismo religioso e da violência política que se espalhavam por Milão. O artista foi um dos grandes responsáveis pelo início do período barroco, tendo deixado uma grande contribuição para a arte da pintura. Hoje vamos estudar uma de suas mais importantes obras e um dos quadros que lhe causou grandes problemas. Primeiramente é necessário acessar o link Caravaggio – A VOCAÇÃO DE SÃO MATEUS e ler o texto com muita atenção, sempre voltando a esse quando se fizer necessário.

  1.  A temática apresentada nesta composição é:

    1. Histórica
    2. Bíblica
    3. Mitológica
    4. Científica

  2. Nesta obra o pintor combina um tema cristão com uma pintura de gênero, ou seja, ele também apresenta:

    1. pessoas de diversas idades
    2. um cômodo de uma taberna
    3. uma cena da vida diária
    4. um encontro religioso

  3. Caravaggio procurou seguir as instruções recebidas, mas sem abrir mão de sua visão realista. Tanto é que ambientou a cena em que Jesus faz o chamado a Mateus num local conhecido à época como telônio que era:

    1. Uma taverna grega muito usada à época.
    2. Um templo usado para a conversão à fé cristã.
    3. Um mercado que atendia as grandes cidades.
    4. Uma agência onde se fazia troca de moedas.

  4. A composição é realizada em torno de dois planos paralelos, sendo que o superior é ocupado por uma janela coberta com um oleado e o inferior apresenta:

    1. A cena na qual Jesus chama Mateus.
    2. Apenas a mesa com os cinco ocupantes.
    3. Somente Jesus e São Pedro de pé.
    4. Apenas a figura assustada de Mateus.

  5. A posição dos pés de Jesus e de São Pedro é indicativa de que eles:

    1. Encontram-se adentrando no ambiente.
    2. Já se encontram em direção à saída.
    3. Estão prestes a se sentarem no chão.
    4. Estão muito cansados da viagem.

  6. O grupo composto por Cristo e São Pedro representa o mundo ……………….. e o representado em torno de uma mesa tosca representa o mundo ……………

    1. terreno / espiritual
    2. espiritual / infernal
    3. espiritual / terreno
    4. terreno / humano

  7. A composição está dividida em duas partes. Os valores permanentes e corretos formam um retângulo vertical (primeiro grupo) e aqueles temporários e mundanos, reunidos em torno da mesa, formam um ………………. (segundo grupo).

    1. retângulo horizontal
    2. triângulo vertical
    3. quadrado
    4. retângulo vertical

  8. Existe um espaço vazio entre os dois grupos, como a diferenciar os dois mundos. A mão de Cristo faz a ligação entre eles:

    1. num forte gesto de amor
    2. reafirmando seu chamado
    3. reforçando sua divindade
    4. numa forte simbologia

  9. A mão de Cristo está quase exatamente como a pintada por …………. em Criação de Adão.

    1. Michelangelo
    2. Fra Angelico
    3. Rafael Sanzio
    4. Giotto di Bodane

  10. Todas as afirmativas acerca do grupo de Mateus estão corretas, menos:

    1. Os cinco indivíduos  ao redor da mesa apresentam idades variadas.
    2. Mateus parece ser a figura menos importante do grupo de amigos.
    3. O traje de Mateus condiz com a sua posição de arrecadador de impostos.
    4. Os amigos de Mateus parecem desfrutar de uma situação privilegiada.

  11. Ao analisar a composição, o observador tem o seu olhar puxado para ………….. em razão da intensidade da luz.

    1. a figura de Mateus
    2. Jesus e São Pedro
    3. o grupo de amigos
    4. a janela acima

  12. A intensa luz que cobre o rosto de Cristo e alastra-se pelas costas de seu discípulo:

    1. Vem da janela acima deles.
    2. Chega através do teto.
    3. Vem do grupo à mesa.
    4. É emanada deles próprios.

  13. A divindade de Jesus é reforçada ………………………… que tem uma parte absorvida por outra fonte de luz.

    1. pelo halo acima de sua cabeça
    2. pelo forte gesto de sua mão
    3. pela luz emanada do rosto
    4. por estar acompanhado de Pedro

  14. O corpo do Mestre é ofuscado pelo corpo de ………….. que se encontra à sua esquerda, apenas seu rosto e a mão que aponta para Mateus estão iluminados.

    1. Mateus
    2. um dos amigos de Mateus
    3. de Pedro
    4. do dono do local

  15. O facho de luz, entrando pela parte ……………….., foca Mateus e seu grupo com intensidade, como se quisesse mostrar que ali está o escolhido pelo Mestre.

    1. inferior do lado esquerdo
    2. inferior do lado direito
    3. superior do lado esquerdo
    4. superior do lado direito

  16. A iluminação é irreal nesta composição, a luz é o elemento responsável por ………………. a cena, ao lado da auréola sobre a cabeça do Mestre. Sem ela a composição perderia todo o seu caráter religioso.

    1. ampliar
    2. colorir
    3. clarear
    4. divinizar

  17. Todas as alternativas relativas à iluminação da obra estão corretas, exceto:

    1. Evidencia o gesto de Jesus que aponta o seu dedo para Mateus.
    2. A luz que ilumina a cena não vem da janela, mas de um ponto no quadro.
    3. A luz foca Mateus e seu grupo, como se mostrasse que ali está o escolhido.
    4. O quadro é trabalhado na contraposição de luz e sombra.

  18. São Mateus foi sempre tido como o homem de barba que aponta para si, cujo gesto é traduzido como se perguntasse: “Quem, eu?” Uma interpretação mais atual sugere que o homem barbado, na verdade, aponta para o jovem que se encontra de cabeça baixa, imerso na contagem do dinheiro, de modo que a pergunta do homem de barba seria: “Ele?” Outros críticos de arte acham que Caravaggio deliberadamente deixou a composição ambígua a fim de que:

    1. A escolha coubesse ao observador.
    2. As pessoas prestassem mais atenção na obra.
    3. A cena retratasse uma realidade improvável.
    4. Qualquer personagem pudesse ser o apóstolo.

  19. A luz é muito bem manipulada pelo pintor: a janela visível coberta com oleado, muito provavelmente para fornecer luz difusa ao estúdio do pintor; a luz superior, para iluminar o rosto de São Mateus e do grupo sentado; e a luz por trás de Cristo e de São Pedro, introduzida apenas com eles. Pode ser que esta terceira fonte de luz é pretendida como milagrosa, caso contrário São Pedro teria que lançar sombra sobre:

    1. Jesus Cristo
    2. São Mateus
    3. o jovem à sua frente
    4. a mesa com o grupo

  20. Caravaggio compôs esta tela com cores vivas, usando contrastes ousados de ……………. e texturas diferentes de veludo e pele macia.

    1. vermelhos, dourados e verdes
    2. verdes, azuis e dourados
    3. vermelhos, marrons e dourados
    4. dourados, amarelos e marrons

Gabarito
1.b / 2.c / 3.d / 4.a / 5.b / 6.c / 7.a / 8.d / 9.a / 10.b / 11.c / 12.d / 13.a / 14.c / 15.b / 16.d / 17.b / 18.a / 19.c / 20.a

2 comentários em “A VOCAÇÃO DE SÃO MATEUS (Aula nº 66 A)

  1. Adevaldo R. de Souza

    Lu

    A “Vocação de São Mateus” é mais uma bela obra de Caravaggio. O que mais me chamou a atenção nesta obra foi o efeito da luz: ao olhar a tela vi primeiro a luz e imediatamente seguindo seu caminho e em grande velocidade os personagens do mundo terreno. Claro, com a ajuda da luz vinda de fora do quadro foi possível identificar os personagens do mundo espiritual. Também chamou minha atenção: personagens representados em proporções reais e o personagem principal (São Mateus) fora do centro do quadro.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      O talento que Caravaggio possuía para distribuir a iluminação num quadro era algo magistral. É seguido por muitos artistas até os dias de hoje.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *