AS SENHORITAS DE AVIGNON (Aula nº 97 A)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

Quando inventamos o Cubismo, não tínhamos a menor intenção de inventá-lo. Apenas queríamos expressar o que estava em nós. (Picasso)

A composição de Picasso As Senhoritas de Avignon levou nove meses para ser feita, vindo a tornar-se uma das obras responsáveis por revolucionar a história da arte, formando a base para o Cubismo e a pintura abstrata. Ela é o marco, portanto, do início dos experimentos com a linguagem cubista. Mas esta revolucionária obra foi incompreendida até mesmo pelos amigos do pintor, pois esses não aprovaram seu estilo, onde corpos e fundos transformam-se em formas geométricas. O primeiro título que o quadro recebeu foi o de “Bordel Filosófico”. O artista baseou-se na lembrança que teve de um bordel da Calle Avinyo em Barcelona. A obra apresenta um tema incomum e um estilo radical.

Estão presentes cinco personagens na composição, todas nuas, com seus corpos cinzelados rudimentarmente e com seus rostos esquemáticos. A cena tem como inspiração o interior de um bordel da rua Avignon na cidade de Barcelona, local bem conhecido do pintor e de seus amigos. Os corpos apresentam linhas irregulares e quebradas. São figuras dessemelhantes, só tendo em comum a nudez. Suas formas são definidas por contornos. As mulheres e o fundo da composição são feitos de planos angulosos e geométricos. Para fortalecer a composição geométrica, Picasso fez uso da cor azul em algumas partes da pintura.

Observando partes da composição:

  1. No primeiro plano da pintura está um prato com frutas, também mostradas de maneira sensual, onde se espalham uvas, maçã, pera e melancia.
  2. No centro duas das prostitutas fitam o observador, como se o convidassem provocadoramente para se deliciar com seus corpos. Elas são mais delicadas e realistas do que as demais.
  3. À direita uma prostituta, assentada de costas para o observador, também o fita com sua cabeça cubista virada para trás, numa posição inverossímil. Seu rosto tem o nariz torto e os olhos de cores diferentes totalmente desalinhados. Parece usar uma máscara.
  4. Acima da prostituta citada acima uma figura usando máscara africana tribal encontra-se de pé, com os braços abertos, abrindo as cortinas.
  5. A quinta mulher está próxima à porta, como se convidasse as pessoas para entrarem, contendo uma cortina vermelha aberta. Ela é a mais musculosa das cinco.

O uso de máscaras na composição demonstra uma clara influência da arte africana sobre o pintor. Enquanto pintava As Senhoritas de Avignon, Picasso visitou uma mostra africana que acontecia em Paris. Quando esteve no local, ele já havia terminado o rosto das três mulheres à esquerda, mas não o das duas à direita que refletem uma clara influência da escultura africana que em sua rude estilização encantou o artista.  Portanto, a arte negra exerceu grande influência sobre o artista, com a qual teve contato antes de finalizar a obra em questão.

As Senhoritas de Avignon é uma das composições mais famosas de Picasso, principalmente por mostrar uma maneira diferente de retratar a realidade. É também uma das mais conhecidas obras do século XX. Ela incomodou seus colegas o e os críticos, porque o artista fez desmoronar toda a tradição pictórica ocidental, reinventando uma nova maneira de pintar. Abriu mão da luz e da atmosfera em troca da clareza da forma, assim como baniu tudo que era irreal, indefinido ou vago.

As Senhoritas de Avignon, portanto, falando em termos cronológicos, representa o nascimento do Cubismo. É bom também lembrar que o Cubismo passou por diversas etapas durante o seu desenvolvimento: Cubismo analítico, Cubismo sintético, Cubismo hermético e Cubismo cristalino e tinha por objetivo o desmanche da realidade que seria reconstruída pelo artista, segundo o seu ponto de vista, sendo uma linguagem pictórica extremamente pessoal, sem representação comum, sendo o supérfluo totalmente eliminado. Picasso, a princípio, pensou em incluir na composição duas figuras masculinas: um estudante e um marinheiro que comiam na companhia das mulheres, mas não o fez.

Ficha técnica
Ano: 1907
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 243,9 x 233,7 cm
Localização: The Museum of Art, Nova York, EUA

Fontes de pesquisa
Picasso/ Abril Coleções
Picasso/ Coleção Folha
Arte moderna/ Editra Taschen
Arte/ Publifolha
Tudo sobre arte/ Editora Sextante

6 comentaram em “AS SENHORITAS DE AVIGNON (Aula nº 97 A)

  1. Adevaldo R. de Souza

    Lu

    O que me impressiona nas obras de Pablo Picasso é sua capacidade de fortalecer a composição geométrica, quando representa a realidade através de figuras, rompendo com o conceito de harmonia, beleza, perspectiva, fragmentação de suas formas e distorção da realidade. Na obra “As Senhoritas de Avignon” existe a representação dos volumes tridimensionais numa superfície plana em que o espaço volumétrico projeta as personagens para fora do quadro, como se a obra estivesse inacabada.

    Chamou minha atenção: a perna da mulher da esquerda pintada como se tivesse vários pontos de vistas simultaneamente e dificultando distinguir o espaço onde se encontra, quebrando as convenções visuais até então utilizadas.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      A obra em estudo é uma das mais vistas em toda a história do Cubismo e da arte como um todo. Foi responsável pelo nascimento do novo estilo, vindo a influenciar muitos outros a seguir. Depois dela a arte nunca mais foi a mesma.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Hernando Martins

    Lu

    As Senhoritas de Avignon, obra do Picasso, simbolizou o início do Cubismo, movimento iniciado em 1907, capaz de romper com o academicismo e apresentar uma outra ótica, ao visualizar a realidade sob ângulos diferentes, permitindo ao espectador contemplar outras possibilidades de ver o mundo através da arte.

    A obra apresenta 5 mulheres prostitutas, mostradas de forma assimétrica, utilizando máscaras primitivas africanas, elemento admirado por Picasso que foi além, utilizando-se de referências artísticas existentes. Ele criou seu próprio estilo, distorcendo a realidade e criando várias possibilidades de mostrar a realidade, fazendo com que o observador reflita sobre a fragilidade humana.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      O artista espanhol Pablo Picasso foi um homem extremamente inteligente. A obra em estudo foi responsável por grandes mudanças no universo artístico.

      Abraços,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Amiguinho

          Confesso que não sei. Aguardo a sua resposta.

          Abraços,

          Lu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.