Champaigne – EX-VOTO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

O pintor francês Philippe de Champagne (1602-1674), de origem flamenga, foi responsável pela introdução das formas artísticas flamengas na pintura francesa. Ele nasceu e estudou em Bruxelas, na Bélgica, mas mudou-se para Paris ainda bem jovem, onde se naturalizou como cidadão francês, tendo, naquele país, tornando-se um reconhecido pintor de retratos.

Champagne teve Jacques Fouquières, que trabalhava com Peter Paul Rubens, como um de seus professores. Trabalhou com Da Lorena, vindo a conhecer Nicolas Poussin, por quem foi influenciado. Também sofreu influência da Escola de Bologna. No início de sua carreira o artista tinha predileção pelas paisagens, optando depois pelas pinturas religiosas. Ficou a serviço de Luís XVIII e de Maria de Médici. Além de trabalhar no Palácio de Luxemburgo, também foi responsável pela ornamentação de igrejas.

A composição denominada Ex-voto, também conhecida por Retrato de Irmã Catherine de Champaigne quando estava Doente e Irmã Catherine Agnès Arnaud, mostra a filha do pintor que era freira da abadia de Port-Royal, sentada, tendo a seu lado, ajoelhada, a abadessa de sua congregação. A cura de Irmã Catherine de Champaigne motivou seu pai a criar esta obra, como motivo de gratidão (oferta votiva), após ela ser milagrosamente curada de uma paralisia que a acometeu por um longo tempo. Conforme relatos da época, ela ficou curada repentinamente após a abadessa ter feito uma novena em sua intenção.

As duas freiras em suas formas escultóricas encontram-se a rezar piedosamente. Catherine está ligeiramente reclinada em sua cadeira, com os pés estendidos sobre uma almofada depositada num banquinho. Traz as duas mãos no colo, próximas a um relicário, encontra-se em postura de oração. Seu rosto expressa grande serenidade, com os olhos voltados para cima (ou seria para a abadessa?). A irmã Agnès traz as mãos postas na altura do peito, sendo que seu rosto expressa o mesmo fervor. Ela traz um rosário de contas brancas na cintura, caindo à sua direita. Ambas usam hábitos (roupagem) semelhantes, maravilhosamente modelados. Uma grande cruz vermelha enfeita-lhes a indumentária de cor clara que contrasta com o preto do véu.

Uma grande cruz de madeira, marcada com pregos, adorna a parede do fundo. Abaixo dela, à direita, está uma mesinha com um breviário. Atrás da Madre Agnès, à esquerda, há uma longa inscrição em latim, dirigida a Jesus Cristo, descrevendo o milagre ocorrido com Irmã Catherine  que estivera doente por 14 meses, tendo parte do corpo paralisado. Raios celestiais descem da parte superior da pintura, incidindo sobre a freira mais idosa, responsável pelo milagre que viria a acontecer. A obra não mostra o momento do milagre, mas o que motivou o acontecimento. Os móveis escassos do ambiente austero são de madeira e corda.

Obs.: Ex-voto  significa na língua latina “de acordo com o voto feito”.

Ficha técnica
Ano: c. 1662
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 165 x 229 cm
Localização: Museu do Louvre, Paris, França

Fontes de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann
https://www.google.com.br/#q=philippe+de+champagne+ex+voto

Visits: 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *