Di Cavalcanti – CINCO MOÇAS DE GUARATINGUETÁ

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

di1234

Em nenhum outro artista brasileiro, a mulata recebeu tratamento pictórico tão alto e tão digno. Sem paternalismos, sem menosprezo. Di deu-lhe a dignidade da madona renascentista, madonizou a nossa mulata. (…) Altaneiras, monumentais quase sempre, alegres ou sonhadoras, em devaneios – o gato no colo, a flor sobre o busto – apenas por alguns momentos o olhar parece triste ou vago. Porque, hedonista nato, amoroso da vida e das pessoas, Di não se deixa abater pelos problemas existenciais, pela inquietação política ou social. (Frederico Morais, crítico).

A composição Cinco Moças de Guaratinguetá é uma das mais conhecidas pinturas do artista brasileiro Di Cavalcanti, primando pela exuberância cromática e plástica. Faz parte do acervo do MASP desde 1947, doada por Frederico Barata.

As garotas ocupam quase toda a tela, em planos diferentes:

• Em primeiro plano encontram-se duas delas. À esquerda, está a moça de vestido azul e chapéu de cor idêntica, de frente para o observador, enquanto sua companheira, à direita, encontra-se de perfil, embora seu olhar pareça voltado para fora do quadro. Ela parece carregar uma sombrinha fechada.

• No meio da tela, outras duas moças encontram-se na mesma posição das primeiras, com uma alteração: a da direita está de frente para o observador e a da esquerda de perfil. Uma delas carrega uma sombrinha aberta.

• Ao fundo, no canto superior direito da tela, com a cabeça apoiada no braço que se firma sobre a janela, está a quinta moça. Ela olha para fora da tela, com seu olhar distante e devaneador.

Todas as garotas têm o mesmo tom de pele, excetuando a de vestido azul, que tem a pele mais clara e os traços mais finos. Todas as cinco moças usam chapéu.

A presença de uma parede descascada mostra que o local, onde se encontram as personagens, é muito simples, mas mesmo assim, provido de encanto. No quadro há fortes contrastes cromáticos.

Nota: informação recebida de José Ramos Neto sobre a obra:

José Ramos Neto escreveu na cronologia de MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Uma história que poucos conhecem, da página do Grupo ”FOTOS E FATOS DE GUARÁ ANTIGA”.

Ariel Garcia Sebastião Carvalho Filho:
Estou muito feliz por poder passar a vocês a história desse quadro. ”As 5 Moças de Guaratinguetá” Di Cavalcandi 1930.

“ESSE QUADRO RETRATA MINHA AVÓ E SUAS 4 FILHAS”.
Di Cavalcanti era muito amigo do meu avô, pessoa muito conhecida e respeitada no meio artístico, de origem circense. “Palhaço Piolin” (Abelardo Pinto Piolin). Di Cavalcanti pintou quadro do meu avô, da minha mãe e da minha avó junto das suas 4 filhas. Os Modernistas reuniam-se no Circo do meu avô desde 1922. A esposa de Piolin era de Guaratinguetá, muito bonita, ficava na janela, se perceberem, no quadro existe uma moça na janela. Os rapazes ficavam passando na frente da casa, encantados com sua beleza. Piolin esteve em 1918 com o Circo em Guaratinguetá e fugiu com essa moça, minha avó. Por isso a música “E o palhaço o que é, é ladrão de mulher.”

Como somente minha mãe nasceu em Guaratinguetá, meu avô relatou a Di Cavalcanti, onde fez o quadro “A menina de Guaratinguetá” Nomes das 5 moças de Guaratinguetá:

Benedita França Pinto (avó).
Áurea Pinto (tia).
Ayola Garcia (mãe)
Albertina Ribeiro de Barros (tia).
Ariel Pinto (tia) (atriz Ana Ariel).

Ficha técnica
Ano: 1930
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 92 x 70 cm
Localização: Museu de Arte de São Paulo, S. Paulo, Brasil

Fonte de pesquisa
Di Cavalcanti/ Coleção Folha
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

24 pensou em “Di Cavalcanti – CINCO MOÇAS DE GUARATINGUETÁ

    1. LuDiasBH Autor do post

      Andrea

      Toda a obra do Di Cavalcanti é mesmo fantástica, mas este quadro é o mais famoso, tanto é que é o que mais recebe visitas. Você poderá encontrar réplicas do trabalho de Di em livrarias e galerias. Também poderá entrar em contato com as pessoas que gerenciam a obra do artista (Facebook, Instagram…) e que devem vender réplicas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Jose Ramos Neto

      Jose Ramos Neto escreveu na cronologia de MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand.
      15/04/2019, 13:07
      Uma História que poucos conhecem. Da página do Grupo ”FOTOS E FATOS DE GUARÁ ANTIGA”

      Ariel Garcia Sebastião Carvalho Filho
      Estou muito feliz por poder passar a vocês a história desse quadro. ”As 5 Moças de Guaratinguetá” Di Cavalcandi 1930
      “ESSE QUADRO RETRATA MINHA AVÓ E SUAS 4 FILHAS”.
      Di Cavalcanti era muito amigo do meu avô, pessoa muito conhecida e respeitada no meio artístico, de origem circense. “Palhaço Piolin”. (Abelardo Pinto Piolin). Di Cavalcanti pintou quadro do meu avô, da minha mãe e da minha avó junto das suas 4 filhas. Os Modernistas reuniam-se no Circo do meu avô desde 1922.
      A esposa de Piolin era de Guaratinguetá, muito bonita, ficava na janela, se perceberem, no quadro existe uma moça na janela. Os rapazes ficavam passando na frente da casa, encantados com sua beleza. Piolin esteve em 1918 com o Circo em Guaratinguetá e fugiu com essa moça, minha avó. Por isso a música “E o palhaço o que é, é ladrão de mulher.”

      Como somente minha mãe nasceu em Guaratinguetá, meu avô relatou a Di Cavalcanti, onde fez o quadro “A menina de Guaratinguetá”
      Nomes das 5 moças de Guaratinguetá:

      Benedita França Pinto (avó).
      Áurea Pinto (tia).
      Ayola Garcia (mãe)
      Albertina Ribeiro de Barros (tia).
      Ariel Pinto (tia) (atriz Ana Ariel).

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        José Ramos Neto

        Passei esta brilhante informação para o corpo do texto. Agradeço muitíssimo o seu carinho com este espaço, ao repassar algo tão importante, pois este quadro é um dos mais visitados no site. Muito obrigada!

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Jose Ramos Neto

          Lu

          Ok! Vamos aguardar o que diz “o corpo do texto”. Fiquem todos à vontade para pesquisas no grupo “FOTOS E FATOS DE GUARA ANTIGA”. As informações da Sra. Ariel Garcia, nos Museus, Institutos e sites especializados em DI CAVALCANTI… e nos diga sobre as informações sobre esta obra: “AS 5 MOÇAS DE GUARATINGUETÁ” e outras que retratam pessoas da família da Sra. Ariel Garcia.

          Boa Páscoa a todos!

        2. LuDiasBH Autor do post

          José Ramos

          A informação já se encontra no texto. Veja embaixo. Obrigada por tudo!

          Abraços,

          Lu

    1. LuDiasBH Autor do post

      Ketelley

      A data encontra-se na ficha técnica, logo abaixo do texto. Foi criado em 1930, portanto, na década de 30.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  1. Ketelley da Cunha

    As linhas usadas pelo pintor sugerem movimento ou repouso? Justifique.
    Em que época esta cena poderia ter acontecido? Por quê?
    Qual a sensação que você tem ao observar os olhares das moças?
    Enumere assuntos que você acha que elas costumam conversar quando se encontram.
    Se você pudesse escolher outro nome para a obra de Di Cavalcanti qual seria?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ketelley

      As questões que me passou fazem parte de seu trabalho escolar, portanto, não cabe a mim respondê-las. Leia com atenção o texto e responda você mesma. Nunca repasse seu trabalho escolar a terceiros. Use os textos como fonte de informação.

      Agradeço a sua visita.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Sam

    Uma outra obra-prima que merecia ser vista é o mural que Di Cavalcanti fez para o Club dos 500, nos idos dos anos cinquenta, no conhecido restaurante na rodovia Pres. Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, que foi um dos organizadores da Semana de’22, fundador do Clube dos artistas Modernos, em 1933, com Flávio de Carvalho e Carlos Prado.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      João Eduardo

      Agradeço sua visita e comentário. Contudo, não entendi bem a sua pergunta, pois ficou muito vaga. Poderia se explicar melhor?

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alessandra

      Infelizmente as pesquisas sobre os pintores brasileiros são muito incompletas. Não se acha quase nada sobre eles no mercador. E olhe que pesquisei bastante. Caso encontre algo, gostaria muito que me enviasse, para eu acrescentar ao texto.

      Agradeço a sua visita e comentário.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Excelsa

      É um grande prazer recebê-la aqui neste blog. E como gosta de arte, terá a chance de conhecer outras obras de Di Cavalcanti, assim com as de outros pintores nacionais e internacionais. “As Cinco Moças de Guaratinguetá” é a obra mais vista do pintor. As obras de Tarsila do Amaral e Anita Malfatti também são muito procuradas.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Rodrigo

        Agradeço a sua visita. Se alguém se interessar, entro em contato com você.

        Abraços,

        Lu

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *