Orazio Gentileschi – SANTA CECÍLIA, SÃO VALERIANO E…

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A composição Santa Cecília, São Valeriano e São Tibúrcio é uma obra do pintor italiano Orazio Gentileschi (c. 1563-1639), que foi um dos ilustres discípulos do mestre Caravaggio, que participou de seu círculo artístico de painéis. Nasceu em meio a uma família de artistas, tendo estudado o estilo maneirista florentino dos pintores Agnolo Bronzino e Jacopo Pontormo. Trabalhou na corte inglesa de Carlos I. Em sua obra, o artista mescla a tradição toscana com o “caravaggismo”, criando um estilo bonito e tocante.

Nesta pintura, onde cada elemento agrega-se a um jogo complexo, Orazio Gentileschi mostra o momento em que um anjo aparece para o casal Valeriano e Cecília, que havia se convertido ao cristianismo. Conta a lenda que a jovem esposa havia feito votos de castidade, tendo convencido o marido a tomar idêntica postura. Contudo, seu esposo passou a achar que ela estivesse apaixonada por seu amigo Tibúrcio. Para mostrar-lhe que se encontrava enganado, um anjo visitou os três personagens, e também anunciou o martírio pelo qual passaria o casal.

Na pintura, o casal encontra-se ajoelhado, com os olhos voltados para o anjo, em visível  estado de surpresa, enquanto Tibúrcio aparece à porta, também perplexo com a visão. O casal e o amigo encontram-se muito bem vestidos, denotando serem de classe alta. O anjo, com suas asas de grande envergadura, usa um lençol branco amarrado à cintura, trazendo o dorso nu. Ele traz na mão direita uma coroa de rosas, que aponta para Santa Cecília, e na mão esquerda segura uma longa folha de palmeira.

Os elementos estruturais no arranjo da cena são encantadores:

  • a sucessão entre a mão direita de Tibúrcio e o pé direito do anjo;
  • o alinhamento entre a folha de palmeira e os tubos do órgão, à direita;
  • o alinho da coroa de flores com a mão direita de Santa Cecília e o joelho de São Valeriano;
  • os paralelos constituídos: pelas figuras de São Valeriano e Santa Cecília; pelos tubos dos órgãos e o batente da porta; e entre o teclado e as bordas do degrau.

É possível encontrar na obra diferentes influências: toscanas, na construção de caráter neoclássico; o tratamento da luz que remete a Caravaggio; o requintado das superfícies acetinadas e o adamascado das vestimentas, assim como a maciez dos veludos que aludem a Bronzino. Contudo, os gestos rompidos, que ganham destaque em razão do interior sombrio, são característicos do próprio artista Orazio Gentileschi: o jovem Tibúrcio, contra a luz, que da porta observa o anjo; as curvas formadas pelas asas do anjo, por seu corpo e pela folha de palmeira; e os braços abertos do casal.

Ficha técnica
Ano: c.1620
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 218 x 350 cm
Localização: Museu de Brera, Milão, Itália

Fontes de pesquisa
Enciclopédia dos Museus/ Mirador
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *